História Broken - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, One Direction
Personagens Harry Styles, Personagens Originais
Tags Drama, Fanfic, Fanfiction, Fic, Harry Styles, One Direction, Romance
Visualizações 95
Palavras 575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi! Essa é a minha primeira fanfic postada no site e eu espero que gostem <3

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Broken - Capítulo 1 - Prólogo

 Harry observou Amy cair de joelhos no chão vendo os paramédicos colocarem a maca coberta por um pano branco dentro da ambulância. O choque que ela sentia era tão grande que nem mesmo chorava. Apenas largou as mãos ensanguentadas no colo e observou a ambulância seguir caminho sem ela. Eles não podiam fazer mais nada para tentar salvá-lo de qualquer maneira.

 Ele se aproximou da garota, a culpa o consumindo rapidamente. Não havia sido ele a puxar o gatilho, mas não sentia como se fosse muito diferente. Tudo aquilo era culpa dele.

– Amy? – ele chamou, mas não recebeu uma resposta. – Amy, por favor, fala comigo.

  A garota continuou em silêncio, mas ele podia ouvir a respiração pesada dela. Não via seu rosto.

– Eu te amo. Você sabe disso, não sabe? 

 E então a garota o olhou. Harry automaticamente a abraçou ao ver sua expressão perdida e arrasada, mas ela o afastou no mesmo segundo. Ele sabia que algo do tipo iria acontecer. Ela poderia ignorar ele o quanto fosse, mas ele não ia desistir.

– Tem algo que eu possa fazer?

 Ela balançou a cabeça para os lados discretamente.

– Eu sinto tanto. É tudo culpa minha.

 Amy não discordou, mas ele não se surpreendeu. Seria estúpida se pensasse o contrário e Amy West pode ser qualquer coisa, menos estúpida.

– Eu sempre vou estar do seu lado – ele se abaixou do lado dela. – Se você não quiser voltar pra casa, pode ficar no meu apartamento. Eu não vou te deixar nem por um segundo, Amy.

 Quando ela não disse nada, ele a fez olhar pra ela com um leve toque no queixo. Naquele momento lágrimas grossas começaram a descer pelo rosto da garota. Era sempre assim: ela guardava todos os sentimentos dentro de si, mas era só alguém tocá-la que era como se um botão fosse ativado e ela desabava.

– Hey, eu prometo. 

 Ela ficou mais alguns instantes em silêncio, mas em um momento seu rosto se transformou em puro hesitamento. Era como se ela estivesse arrumando coragem para dizer algo. E então ela disse.

– Eu também amo você – ela disse em um sussurro tão baixo que Harry só teve certeza de que entendeu pelo movimento dos lábios. – Mas eu não acho que você é a melhor pessoa para ficar perto de mim agora.

 Ele sentiu um déjà vu. O mesmo olhar decepcionado e arrasado que viu nos rostos de seus pais em uma delegacia de Londres. Era o que sempre acontecia: ele destruía tudo que tocava.

– Amy...

– Por favor, Harry – ela implorou. Começava a chorar de novo e sua voz falhava em mais sílabas do que o normal. – Toda vez que eu olho pra você...

– Tudo bem – ele interrompeu antes que ela terminasse. Sabia exatamente o que ela ia dizer, mas não queria ouvir da boca dela. Então apenas aceitou, sem nem mesmo tentar discutir. – Eu entendo. Quando você estiver pronta pra falar sobre isso, sabe o que fazer.

 Ela assentiu com a cabeça.

– Eu espero que você fique bem. E que consiga me perdoar – ele lhe deu um beijo na bochecha e levantou, virando as costas logo em seguida.

 Se sentiu quebrado ao deixar ela ali sozinha, no meio daquele estacionamento abandonado, sofrendo por perder a única família que lhe restava, sem ninguém pra lhe dizer que ia ficar tudo bem. Mas sabia que era melhor do que ficar com ela. Quer dizer, como superar a morte de alguém tendo o culpado bem ao lado?

 







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...