História Broken Blade, Broken Life - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Fantasia, Luta, Magia
Visualizações 22
Palavras 1.129
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que curtam essa nova história.

Capítulo 1 - Manifestação


narração on:

O dia era algo que alegrava, mas para Blade era mais um dia para tentar sobreviver, um nome estranho, mas para ele era bem diferente, sendo bem legal para o mesmo, mas de qualquer jeito, para ele, sua vida era um inferno

Seu pai era um bêbado desgraçado e abusivo com sua ex-esposa, e um péssimo exemplo para o filho, a mãe que havia se separado do canalha, dava uma boa educação, mas seu pai insistia em voltar.

POV Blade:


Blade: Bom dia mãe.
Tânnia: Bom dia, e aí? Pronto para ir a escola?
Blade: Mãe, posso te pedir uma coisa?
Tânnia: Pode.
Blade: Quero fazer um curso especial de magia.
Tânnia: Meu filho, pra quê você quer fazer isso?
Blade: Eu apenas quero fazer a diferença, mudar o mundo, e afastar aquele alcoólatra daqui.
Tânnia:  Suspira, Tudo bem meu filho, talvez haja uma maneira de conseguir fazer isso, agora, vá para a escola que eu resolvo.

Fiquei muito feliz, eu estava ansioso, talvez até demais.

Quebra de tempo:

Após retornar à sua casa, ele iria perguntar para Tânnia se ela iria ver seu curso de magia, mas quando chegou, sua mãe estava discutindo seriamente com o ex-marido, o mesmo estava embriagado e com uma garrafa de bebida na mão.

Sem pensar duas vezes, Blade avançou e o derrubou, pegou uma faca grande e ficou na frente de sua mãe, o pai se levantou e começou a gritar, xingando-os, Blade se preparava para o pior.
Blade: VÁ EMBORA!! - Ele gritava furiosamente.

Mas de qualquer jeito, o pai dele se levantou e atirou a garrafa, que era grande, Blade a segurou, saltou e quebrou na cabeça do seu pai, se é que ele pode ser chamado de pai.

Blade puxa o corpo inconsciente do pai e joga para fora de sua casa.

Quebra de tempo:

Dias se passaram após o ocorrido, Blade estava no primeiro dia dos 15 dias de férias no meio do ano, e finalmente iria entrar para o seu curso de magia, chegando lá, conheceu o que seria para ele, o melhor lugar da terra, e ficou mais empolgado quando viu o professor indo até ele e sua mãe.

POV Professor: ​


Professor Viktor: Bom dia minha cara, seja muito bem-vinda, você veio matricular o seu filho?
Tânnia: Sim, por favor, podemos fazer isso agora?
Viktor: Claro que sim!

Quebra de tempo:

 

Blade se cansava cada vez mais, o teste inicial era concentrar energia mágica na mente e coração, para assim invocar sua arma mágica, até que enfim para ele chegou um bom intervalo de 45 minutos, como era de costume.

POV Mitya:

Eu estava muito cansada, o treino diário foi muito exaustivo, reparei que um novato de uns 13 anos tinha chegado, resolvi ir até ele e dar as boas vindas.

POV Blade:

Eu tava cansado e estressado de tanto tentar invocar minha arma, mas graças à Deus, houve um bom intervalo, até que vi uma garota se aproximando, ela tinha cabelos longos e cor de sangue, e também... chifres?

Deixei quieto, o mundo era estranho mesmo, ela tinha aqueles chifres que iam para trás, ela aparentava ter mais de 17 anos, e quando se aproximou, ela parou, e murmurou algo que não escutei, mas logo ela estendeu a mão e me cumprimentou.
Mitya: O-oi, meu nome é Mitya, mas pode me chamar de Mia, seja b-bem v-vindo, tenho 19 anos e você?
Blade: Oi, meu nome é Blade, tenho 13, muito obrigado por sua recepção, valeu mesmo. - Ri um pouco.

Ela logo saiu rapidamente e foi conversar com as amigas, um pouco assustada, creio eu, achei engraçado.

POV Mitya:

Fiquei perplexa, não acreditei, para idade dele ele tinha um poder alto, se me lembro bem era um poder de 750!!

Ele superou o aluno mais forte que tinha um poder de 600. Ele nem havia invocando sua arma e já tinha isso tudo, depois fui conversar com minhas amigas sobre isso, que eram Kaine (Sim vão ser as mesmas da minha história dos 7 irmãos, pq tô com preguiça de pensar outros nomes e pessoas) uma garota de cabelos castanhos curtos e espetados, com olhos vermelhos e bem fofa, ela tinha a mesma idade que eu.

As duas irmãs dela, Shane, que sempre usava um coque feminino em seus cabelos escuros, tinha olhos verdes, tinha a mesma altura de Kaine, sendo a irmã do meio tinha 21 anos. E a irmã mais velha, que não sei o nome, apenas suas irmãs sabem, ela gosta de ser chamada de Reversa, tem 23 anos, olhos vermelhos, coque feminino em seus cabelos escuros, semelhante à Shane, só que mais alta e seu tom de voz era mais grave.

POV Blade:

Tentei de tudo, eu estava quase conseguindo, sentia isso, consegui até lembrar do filho da mãe que era o bêbado do meu pai, fiquei irritado e meu peito começou a brilhar, começando a sair um cabo de espada dentro dele, fiquei impressionado e puxei ela e era uma espada espartana (a da capa), só que ela tinha a lâmina quebrada, (sabe a parte da lâmina que começa a ficar alargada? Então, era quebrada nesse ponto, tendo só a parte inicial menos larga, que tinha entre 10 e 12 cm, olhe na capa para saber)

Fiquei confuso demais, era uma espada bonita, porém quebrada, não sabia o que fazer no momento. 

Mesmo assim não me deixei abalar, me manti confiante, não iria desistir por causa disso, e do nada um aluno vem correndo na minha direção com uma espada Katana, pula e ataca com sua arma, usei a parte da minha lâmina e bloqueei seu ataque.

Defendi e o joguei longe, ele olhou para mim e disse que eu era forte, que meu poder havia subido de 750 para 900!

Fiquei impressionado com meu poder, entretanto tinha que botar minha força à prova, fui para cima dele e desferi um chute, depois um soco na cara, o nariz dele escorria sangue, ele saiu fazendo um rastro com seus pés no chão da arena de treino, ele olhou novamente para mim, ele estava rindo e disse que eu poderia o chamar de Jay, fiquei empolgado e sorri, ele também, sacamos nossas espadas e nos preparamos, todos estavam olhando admirados, inclusive Mitya e suas amigas.

Levantai minha espada e com toda força apontei minha espada em sua direção soltando um tipo de rajada cor prateada, ele estava bloqueando com um pouco de dificuldade.

Quando estávamos no ápice da nossa luta, o professor aparece de repente e dá dois chutes poderoso na gente, nós dois fomos em direção ao muro, e quase fizemos um rombo nele, o professor deu uma bronca daquelas, mas eu ainda assim estava feliz, havia realizado meu sonho e havia ganhado um novo amigo.



 


 


Notas Finais


Espero que tenham gostado dessa budega de magia!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...