História Broken Butterfly - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gore, Romance
Visualizações 9
Palavras 1.416
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 9 - Resquício de esperança


Fanfic / Fanfiction Broken Butterfly - Capítulo 9 - Resquício de esperança

Um dia cinzento e chuvoso, uma garotinha de encontrava em um beco escuro abraçando seus joelhos no chão e chorando, suas lagrimas eram camufladas nas gostas de chuva que caem sobre seu rosto, ela estava suja, com roupas esfarrapadas e com seus longos cabelos cor de rosa totalmente enlameados, até que ela para de sentir as gotas de chuva caindo em si e abre seus olhos, ela pode ver um homem alto vestindo um sobretudo de um tom peculiar de marrom claro usando um chapéu de côco preto, ele segurava um guarda chuva cinza sobre a menina e ignorava as gotas caindo sobre suas costas 


Homem - pq esta chorando garotinha?


Garotinha - r-roubaram m-minha comida, m-meu ultimo pedaço de pão 


Ela diz tentando enxugar as lagrimas com a camiseta rasgada e suja enquanto soluça um pouco 


O homem então cerra levemente os olhos e estende a mão para a menina


Homem - venha pequena, vou ajudar você, prometo não lhe fazer mal


A garotinha então segura a mão do homem e ele a ajuda a se levantar


Homem - aliás, onde estão seus pais? 


Garotinha - e-eu...nunca conheci meus pais senhor...fui criada por moradores de rua mas...eu tbm não sei onde eles estão agora 


Homem - sabe o nome deles?


Garotinha - a s-sim um homem de cabelos escuros e olhos cascatonhos chamado Tomas e uma mulher alta e forte com os cabelos ruivos chamada Stela


Homem - hmm certo, e qual seria seu nome menina?


Lúcia...


Meu nome é Lúcia senhor...


Homem - que nome bonito, me chamo Donatelo, prazer em conhece-la Lúcia 


Lúcia - prazer senhor Donatelo


Alguns minutos passam-se e Lúcia havia adormecido, e Donatelo havia a pego em seu colo para andar com ela


Lúcia acordasse devagar, ela nunca havia dormido tão bem e toda sua vida logo ela se senta e percebe que estava em uma enorme cama onde facilmente caberiam seis dela, ela se assusta e desce da cama rapidamente correndo para o corredor e se deparando com um enorme corredor cheio de belas esculturas e quadros incríveis, ela olha para baixo podendo ver seu reflexo nas tábuas polidas do chão, ela começa a andar até encontrar Donatelo sentado em uma cadeira ao lado de uma mesa lendo cartas 


Lúcia - s-senhor?


Donatelo - ah olá Lúcia, como dormiu?


Lúcia - m-muito bem...desculpe por...sujar sua cama...


Ela diz desviando o olhar para baixo meio incomodada 


Donatelo - não se preocupe com isso, esta tudo bem mocinha...você gostaria de tomar um banho? Sabe tomar banho sozinha?


Lúcia - g-gostaria...m-mas eu...não sei não


Donatelo - pois bem, Annabella onde está você?


Uma moça jovem vestida com uniforme de empregada adentra a sala 


Annabella - sim senhor? O que deseja?


Donatelo - já conversamos sobre isso Annabella...não precisa me chamar de senhor, eu apenas gostaria de um favor...preciso que alguém dê banho nessa mocinha


Annabella - será um prazer se...papai


Ela então anda e segura na mão de Lúcia a levando para o banheiro 


Annabella - pode tirar essas roupas? 


Lúcia começa a despir-se até ficar totalmente nua enquanto Annabella já estava a preparar a banheira 


Annabella - venha...pode entrar


Lúcia chega perto de Annabella e levanta seus braços pedindo ajuda, Annabella a ergue e a põe dentro da água devagar 


Annabella - qual seu nome mocinha?


Lúcia - meu nome é Lúcia 


Annabella - que nome bonito, meu nome é Annabella, mas acho que você já percebeu isso né? 


Annabella diz começando a dar banho em Lúcia que estava um pouco assustada 


Annabella - eu tenho 15 anos, e você Lúcia?


Lúcia - e-eu tenho 6...você...pq chama seu pai de senhor?


Annabella - rsrs...ele não é meu pai de verdade...todos nós chamamos ele assim, pq...ele é mais pai que os biológicos


Lúcia - "todos nós" quem?


Annabella - ah sim...há varias outras crianças aqui também...els adora crianças...e ajuda todas as que ele pode...foi por isso que sua esposa o largou...quando...quando ele me trouxe pra cá...pois bem, terminamos mocinha 


Annabella então ergue Lúcia e a põe sentada sobre o vaso sanitário começando assim a seca-la com uma toalha de banho branca 


Annabella - rsrs...depois cuidamos desse cabelo okay?


Lúcia solta um pequeno riso e assente com a sua cabeça, logo Annabella veste Lúcia com uma roupa cinza parecida com um uniforme de orfanato com a numeração de 02 gravada no peito 


Annabella - desculpa o uniforme...é que todas as crianças usam...


Lúcia - n-não...eu gostei...


Annabella segura na mão de Lúcia e a leva para uma sala onde haviam diversas outras crianças 


Annabella abaixa-se e olha para Lúcia 


Annabella - Lúcia agora eu preciso ir, se eu te deixar aqui vai tentar fazer amizade?


Lúcia assente com a cabeça e Annabella sorri


Annabella - obrigada fofinha


Annabella levanta-se e sai da sala, logo três crianças chegam perto de Lúcia 


Criança 1 - olá? 


Criança 2 - quem é você?


Criança 3 - b-bem vinda


Era uma garotinha de cabelos castanhos ( criança 1 ) um garoto com cabelos roxo ( criança 2 ) e um outro garotinho ruivo que estava escondido atrás do outro garoto ( criança 3 )


Lúcia - e-eu me chamo Lúcia e vocês?


Criança 2 - código 16 Alex 


Criança 3 - c-código 13 Lucas 


A criança número 1 se aproxima e solta um sorriso fofo e resplandescente 


Criança 1 - eu sou a código 03 me chamo Júlia, muito prazer em conhece-la rsrs


Júlia então olha a camisa de Lúcia e solta um sorriso largo


Lúcia - o que foi?


Júlia - seu código... É um abaixo do meu, são muito próximos rsrs


Lúcia - a-ah que legal rsrs


Júlia - você quer ser meu par no treinamento de hoje?


Lúcia - treinamento? Que treinamento? N-ninguém me disse que eu ía sequer morar aqui...


Júlia - oh sim...você...quer morar aqui?


Lúcia - e-eu não preciso pedir para o senhor Donatelo?


Júlia - ele pediu pra que nós falassemos com você sobre isso...


Lúcia - e-então eu...eu quero sim


As crianças ficam alegres e animadas


Corte de tempo até o "treinamento"


As crianças todas se reuniram no quintal e Lúcia estava ao lado de Júlia segurando sua mão nervosa por conta de o que iria acontecer 

Donatelo anda a frente de todas as crianças e começa a falar

Donatelo - eu sei que muitos de vocês não sabem o que vai acontecer aqui, mas não precisam se assustar nem ficar preocupados com nada, vamos apenas fazer alguns exercícios para mantermos a forma e para crescerem fortes e saudáveis, okay? Pois bem, comecemos com uma pequena maratona 

As crianças começaram a correr em volta da fonte de água que havia alí uma de cada vez dando algumas voltas na mesma, e assim passaram o resto da tarde 

Ao chegarem em seus quartos a noite Lúcia encontrá um diário sobre sua cama e o pega, meio confusa o mostra para Júlia 

Lúcia - o que é isso?

Júlia - ahh, é que todos nós temos um diário, não sei pq mas temos, você pode escrever coisas nele ou algo do tipo...tem um garoto que relata os sonhos dele no diário

Lúcia solta um pequeno sorriso e sobe em sua cama começando a relatar seu dia com muita felicidade e excitação, após isso a mesma deita-se e percebe que todas as crianças já haviam dormido, então ela faz o mesmo 

Logo pela manhã ela é acordada pelo toque frenético e animado de sua amiga 

Júlia - Lúcia Lúcia acorde, vamos brincar!!

Lúcia se acorda sorridente e as duas (após todas as atividades matinais) elas começam a brincar no quintal, após um tempo as crianças vão para o " treinamento" 

Assim as crianças passam as próximas semanas (mais aproximadamente 3 semanas) 

As crianças começaram a tomar um suplemento de vitaminas, depois desse dia os treinamentos começaram a ser mais puxados a cada dia mesmo que as crenças não percebessem 

Já havia passado-se um ano e as crianças aparentavam ter cerca de 12 anos (não estranhem, vai explicar) 

Lúcia estava sentada em sua cama escrevendo em seu diário, logo Júlia aparece animada e a abraça do nada

Júlia - oi Lúcia, tudo bem?

Lúcia - rsrs, tudo sim Júlia, o que houve?

Júlia - nada, mas o papai disse que hoje vamos ter um treinamento especial...agora...

Lúcia levanta meio assustada 

Lúcia - v-vamos então 

As duas levantam e correm para o quintal 

Todas as crianças estavam em formação até que Donatelo entra na sala 

Donatelo - crianças...

Donatelo coloca uma máscara de gás

Donatelo - sinto muito

Todas as crianças assustam-se e quando percebem estavam cercadas de granadas de gás que haviam sido arremessadas do telhado, até que as crianças começam a ficar tontas e acabam ficando inconscientes 

Donatelo anda até próximo das crianças e olha para elas antes que estejam totalmente inconscientes 

Donatelo - relaxem e durmam...vão ser pessoas melhores quando acordarem...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...