História Broken Flame - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Lauren Jauregui
Visualizações 936
Palavras 1.069
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey pessoinhas!
Qualquer erro...
Boa leitura!

Capítulo 16 - Comemorar


Brindamos com café e Ally estava realmente animada por mim.

- Você merece tanto, Camila.

- Eu ainda não estou acreditando. Espero não estar sonhando.

- Não está, pode ir com meu carro avisar eles, depois vem me buscar.

- Claro. Obrigado, Ally.

- Lembre-se disso quando for minha chefe.

Gargalhei e ela me atirou a chave, cheguei na nossa casa e os meninos estavam jogando na grama e Kristen sentada na varanda, escrevendo.

- Mãe? - Ela se assustou. - É o carro da tia Ally?

- Sim. Vim conversar com sua mãe. - Ela assentiu e beijei a testa dela. - Eu te amo.

- Eu também amo muito você. - Sorri para ela… Ela é muito linda.

Entrei e procurei Lauren, estava cozinhando e sorri, me escorando do batente da porta e fiquei a observando. Ela demorou um pouco para me ver.

- Camz? Aconteceu alguma coisa?

- Na verdade, sim. - Ela sentou e puxou a cadeira para mim. - Eu fui demitida da Hurricane. - Ela me encarou por um tempo e depois acariciou minha mão.

- Está tudo bem, amor. Vamos nos sair bem, posso trabalhar também…

- Desculpe, não é uma notícia ruim. Eu vou ser coordenadora da Blast.

- Coordenadora? No lugar do Robbie?

- Sim. Ele vai ser meu chefe, mas eu vou ficar no lugar dele… Vou receber minha rescisão e vai ser uma bolada, Lauren. Vamos poder comprar uma casa maneira pra gente e eu finalmente vou poder respirar. Eu vou ganhar muito bem. - Ela me abraçou.

- Parabéns, meu amor. Você merece…

- Eu estou sem acreditar ainda. Eu estou bem com você e agora isso… É surreal.

- Ele te liberou pra vir aqui.

- Em todos os dias que trabalhei lá, hoje foi o único dia que ele me tratou bem.

- Mas ele devia te admirar muito, olha a oportunidade que ele está te dando.

- Ele disse que eu sou preguiçosa, mas muito competente. Eu estava quase me ajoelhando porque pensei que ele ia me despedir. Depois fiquei com vontade de beijar os pés dele. - Ela sorriu. - E eu disse isso a ele, mas ele não aceitou por causa do meu pau. - Ela gargalhou. - Eu estou debatendo muito internamente sobre o que eu quero propor a você, eu não quero te ofender, te sujeitar… Eu amo a nossa vidinha como está, e agora mesmo eu vou poder dar tudo que vocês merecem, mas… A minha antiga vaga vai ficar aberta, e Amell quer um substituto. - Lauren levou as mãos a boca. - Ele quer eu escolhendo ele, será que você quer essa vaga?

- Camila…

- Vai ter uma de minha secretária também, mas acho que a minha é ótima para você. Só não fique pensando que quero mandar em você, que quero te diminuir… Só que você fala tanto em trabalhar… - Ela colocou a mão sobre minha boca. Levantou da cadeira e sentou no meu colo, de frente pra mim.

- E se eu não for uma boa funcionária… Você vai me punir? - Abri um sorriso e levei minhas mãos até as coxas dela por baixo do vestido que ela usava. Apertei ali.

- Vou sim. Severamente. - A puxei pelo bumbum e selei nossos lábios.

- Precisamos comemorar isso. - Ela me puxou pela mão e logo estávamos no quarto. Eu avancei em seus lábios e um gemido de satisfação escapou por nossas gargantas.

As mãos dela pousaram em minha nuca e as minhas se arrastaram pelas laterais do corpo dela e pararam em sua cintura. A livrei de seu vestido e percebi que, além disso, só vestia uma calcinha rendada e vermelha.

- Só você, Lauren... - Eu sussurrei e ela arrastou seus lábios por meu pescoço. Eu fechei meus olhos quando ela sugou mais forte a veia protuberante que havia ali. - Lauren...

Ela tirou minha camisa e voltou a me beijar. Subiu a mão por minha coxa e apertou meu membro duro, mesmo sendo por cima da calça, gemi arrastado a fazendo repetir o movimento. Logo fiquei nua e ela tirou a única peça de seu corpo, a qual escondia sua boceta rosinha e molhada. Tão molhada que nem precisei de muito para perceber. Ela trancou a porta e pegou minha mão.

A abracei por trás e gememos novamente com o encontro do meu pau com a bunda dela. Ela me sentou na cama. Novamente tomou meus lábios e sentou no meu colo, me fazendo gemer mais alto a sentir a excitação dela escorrer.

- Olha pra mim... - Ela disse ofegante após parar o beijo divinamente intenso que estávamos trocando. Abri meus olhos e ela ergueu o corpo, pegando meu pau e ajeitando ele, sentando-se devagar e sem perder o contato visual comigo.

- Você é tão linda... - Eu disse dedilhando seu rosto com meus dedos. Ela gemeu e depois mordeu o lábio quando sentou por completo em meu membro.

- Eu amo você... - Eu nem tive tempo de responder, ela me beijou e movimentou o quadril. Minha mão alcançou seu seio e ela colocou a mão sobre a minha, fazendo mais pressão e gemendo mais alto.

- Lauren... Lauren… - Gemidos contidos e sussurros extremamente baixos, mas isso não diminuía o momento.

- Camila.... Camz... Ah porra!

Foram alguns dos murmúrios... Clamores... Gemidos... Estávamos queimando, o desejo era quase palpável, nossos corpos estavam grudados e suados, mas não era suficiente. Precisávamos de mais... Mais...

Nossas mãos não desgrudaram dos corpos uma da outra e nossas bocas também não. Meus lábios doíam tamanha a intensidade do nosso beijo, mas eu não podia parar... Era muito mais forte que eu. Que nós.

Quando meu ventre queimou e meus músculos contraíram, me ergui em meus próprios punhos e comecei a me movimentar com mais dureza. Lauren cravou as unhas em meus ombros e urrou meu nome, me xingando e me exaltando ao mesmo tempo. Não demorei muito e o resultado de nossos ápices escorreu por minhas pernas.

Sorri, completamente ofegante e escorei minha testa em seu ombro. Ela seguiu me envolvendo em um abraço apertado. Deslizei meu nariz por sua pele quente e suada.

- Eu também amo você. Sempre amei e nunca vou deixar de amar.

Ela me beijou, entre sorrisos e depois tivemos que voltar ao mundo real, o que não era ruim, pelo contrário, era maravilhoso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...