História Broken Flower - (Originais) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Broken Flower, Clichê, Depressão, Japao, Lost, Originais, Romance, Suícidio
Visualizações 54
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie, tudo bom? <3

Desculpem a demora, mas eu cheguei!

Espero que gostem, não liguem aos erros de escrita, não tive tempo de editar o capitulo.

Capítulo 12 - '' Happy Girl '' part.1


Fanfic / Fanfiction Broken Flower - (Originais) - Capítulo 12 - '' Happy Girl '' part.1

 

Capitulo 12 - '' Happy Girl '' part.1

 

A morena, deitada sobre a cama, sentia sua mente se apoderar de si, como sempre. Mas não eram aquelas vozes, que lhe quebravam todos os dia, eram pensamentos estranhos. Pelo menos ao ver de Okada, pensar naquele garoto que estava a perseguindo por todos os lados, pensar naquele sorriso ou risada, em sua voz e seus abraços, ela se apedrejava por isso e por muitas outras coisa.

 

    Foi tirada de seus pensamentos, ao escutar duas batidas em sua porta. Se perguntou quem era, não estava com disposição para socializar. 

    Foi até á porta de madeira e abriu a mesma, logo dando de cara com o seu perseguidor favorito, e único.

 

    O mesmo abriu um sorriso e abraçou o corpo, vestido de roupas folgadas, selando a testa alheia com delicadeza.

    Durante todo o acto, a mais baixa, apenas se sentia esvair por entre os carinhos alheio, sentia tudo em si se negar a se afastar.

 

— Porque fez isso? — Perguntou baixo, escondendo uma parte do rosto com as mãos, escondidas pelas mangas largas.

 

— Senti saudades, sua psicopata. — Disse e adentrou a casa.

 

    A de cabelos curtos, estava se ‘’derretendo’’, pelas palavras amáveis do mais velho, chegava a sorrir boba e sentir seu peito esquentar.

    Mas como nada era um mar de rosas, reviu a frase dita pelo mais alto e logo percebeu que não tinha sido só carinho. Que historia é essa de psicopata?! - pensou.

 

— Saito! — Exclamou e foi em sua direção.

 

— Meu nome. — Retrucou simples e se aproximou da mais baixa, a olhando com um sorrisinho.

 

— Porque me chamou de psicopata, seu idiota. — Xingou com cara de brava e viu o outro rir.

 

— Você é um pouco… — Apertou o nariz alheio, fazendo a garota parecer um hamster roendo algo, por breves momentos. — Pelo menos quando eu te olho, sempre me lembra uma personagem psicopata de algum anime ou filme. — Disse.

 

— Aish! — Praguejou e saiu andando para o quarto, se deitando na cama e se embrulhando nas cobertas.

 

    Sentiu a cama afundar e um vento frio tocar seu corpo, se virou curiosa e deu de cara com o moreno, deitado do seu lado, olhando o teto.

 

— Quem te deu autorização para se deitar aqui? — Perguntou com as sobrancelhas arqueadas.

 

— Sabia que é falta de educação deixar os convidados sozinhos? — Ignorou a outra questão e perguntou sério.

 

— Chato… — Murmurou para si mesma e se virou para o outro lado, para a parede.

 

    Não tardou, e Saito pegou o corpo, no estilo noiva, e levou a garota, que se debatia corada, para o pequeno e velho sofá. A sentou no móvel e foi até a algum lugar.

 

    Curiosa, Okada o seguiu com o olhar, vendo o mesmo ir até uma bolsa preta e tirar um computador, de dentro dela. Sua mente logo tentou procurar respostas, mas nada estava respondendo direito o porquê de ele estar fazendo aquilo… Sem contar que nem havia notado que o moreno tinha uma bolsa consigo.

 

— Vamos assistir algum filme! — Exclamou animado.

 

— Faz décadas que não assisto um filme ou assim… — Resmungou pensativa e o outro franziu o cenho.

 

— Credo, eu não conseguia. — Retrucou colocando a mão no peito, fazendo a outra rir.

 

    Saito sorriu, sorriu ao ver que havia feito Okada rir e tratou de colocar o filme no computador.

 

— Que filme é? Tipo, género… — Perguntou.

 

— Um romance com suspense. Tudo bem pra você? — Perguntou e ela negou.

 

    Se chegou perto da moreno, colocando o computador, que mostrava a introdução do filme, em cima de si. Passou o braço direito por trás do corpo alheio e a apertou de leve em seu abraço.

 

    Assim vendo o filme… Que na verdade, nenhum dos dois estavam interessados, apenas pensavam em como se sentiam bem juntos.

 

— Eu disse que iria te fazer feliz… — Murmurou inaudível, sentindo o cheiro dos fios negros da garota.


Notas Finais


Desculpem se ficou pequeno!
Esse ficou mais fofinho kkkkkk

Desculpa qualquer erro.

Bjjs fiquem bem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...