História Broken-Hearted Girl - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Alisson Becker, Josephine Skriver, Neymar, Philippe Coutinho, Thiago Silva
Personagens Alisson Becker, Josephine Skriver
Tags Alisson Becker, Drama, Futebol!, Romance
Visualizações 123
Palavras 1.766
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!
Eu espero de coração que gostem da one, pois foi uma ideia repentina que acabei tendo. Vou deixar o link de algumas músicas para vocês escutarem e espero que gostem da temática.
Não esqueçam de comentar.
Boa Leitura!

Capítulo 1 - Don't want to feel you - Único


Fanfic / Fanfiction Broken-Hearted Girl - Capítulo 1 - Don't want to feel you - Único

Em alguns momentos o destino nos traz muita infelicidade ou uma simples dor de cabeça nas nossas vidas. O bom senso acaba ficando de lado quando somos levados apenas pela voz do coração, quando não escutamos a nossa mente e agimos somente com a emoção.  Era inevitável isso não acontecer quando o assunto é Alisson Becker, e eu sabia que isso iria acontecer. Na verdade, era tudo culpa minha e é impossível não pensar que tudo isso poderia ser evitado.   

 Alisson era o meu motivo para chorar, ser feliz, sorrir e levantar da cama disposta. Ele havia se tornado tudo que eu precisava, era a melhor parte de mim. Meus sentimentos por ele eram os melhores possíveis e o respeito sempre prevaleceu em nossa amizade. Conheci ele após um jogo da Roma, especificamente quando o time havia acabado de conseguir a vaga na semifinal e uma simples entrevista mudou toda a minha vida. Ele foi muito atencioso, respondeu todas as perguntas sem reclamar e ainda me deu uma camisa no final. Eu era a pessoa mais feliz do mundo e parecia uma criança que havia acabado de ganhar seu brinquedo predileto.    

 De algum jeito, depois daquele jogo, ele havia descoberto meu Instagram e começou a me seguir.  Aos poucos chamava-me para conversar e com o tempo começamos a nos encontrar em diversos lugares. Gostos iguais, algumas diferenças, mas muitas coisas parecidas fizeram com que a proximidade aumentasse.  Éramos amigos, não amantes, construímos uma bela amizade em pouco tempo e tudo estava perfeitamente bem.   

Eu havia conhecido a esposa dele e a filha, eles eram uma família muito feliz. Natália era uma mulher muito bonita, dedicada a família e a religião que seguia. Era lindo como os dois se olhavam, como demonstravam estar apaixonados um pelo outro. Por um momento, senti inveja de todo aquele sentimento que estava sempre visível, isso me fez pensar se eu realmente o enxergava como amigo. Naquele momento, percebi que não era só amizade e que o amor era maior do que havia pensado. Não tive tempo de explicar ou conversar com ele, pois a temporada terminou e a Copa do Mundo havia começado a todo vapor. Esperava que aquele sentimento esfriasse e que tudo acabasse rápido, mas não foi isso que aconteceu.  

Depois disso, eu não sabia como encarar Alisson e, principalmente, como eu iria falar com Natália, que havia se tornado a minha amiga. Passei a não frequentar a casa dele, não respondi as mensagens dele e deixei de sair com Natália. Acabei descobrindo que ele iria para o Liverpool, justamente o meu time rival, mandei os parabéns para ele e não obtive nenhuma resposta. Alisson ter ficado desconfiado de toda aquela atitude, sabia que tinha algo errado, então foi até a minha casa conversar e saber de tudo que estava acontecendo.  
Vê-lo na minha porta com um caixa de chocolate nas mãos e algumas rosas foi a coisa mais linda que já pude presenciar. Ele conversou comigo, disse que sentia saudades e que todos sentiam a minha falta, pediu desculpas por tudo, mas eu sabia muito bem que a culpa não era dele.  

Decidi contar tudo, mas omitindo tudo que eu estava sentindo. Falei que o desejava demais, sentia atração em seu corpo e que seu jeito havia facilitado para tudo isso acontecer. Alisson não disse nada, apenas vi suas bochechas ficarem vermelhas e depois o goleiro disso, deu-me o melhor beijo da minha vida. Eu não esperava essa reação, mas retribuí ao beijo – que sempre foi meu maior desejo.  

Depois de tudo, eu havia me tornado amante dele. Era a posição mais desconfortável possível, mas valia a pena submeter-me a isso e ficar com ele. Alisson deixou claro que não queria um romance, era só sexo e nada mais. Para mim sempre teve algo a mais, porém eu sabia que seria totalmente ignorada e que ele não me veria mais. Passei meses nessa situação incomoda, me mudei para Liverpool e aluguei uma casa um distante do centro.  

Continuávamos em meio a encontros periódicos, mesmo com a agenda apertada dele. Depois de um tempo, eu já não aguentava mais esconder o que sentia. Era impossível esconder isso ainda mais, então já pensava em fugir daquela cidade e largar tudo de vez. Hoje era o dia que finalmente tomei coragem de contar tudo, mas ao mesmo tempo já sabia qual seria a resposta dele.  

Estava arrumando uma pequena mala, que seria na hora da minha fuga. Estava disposta a esquece-lo de uma vez, mas queria ter a minha última noite com ele.  Terminei a minha mala, colocando-a escondida na área de serviço da casa e depois arrumei a minha mochila. Meu corpo tremia só de pensar no que eu estava prestes a fazer, mas sabia que tudo aquilo era necessário.  

Escutei a porta abrir e imediatamente joguei a mochila no guarda-roupa. Desci as escadas e vi Alisson colocando a sua pequena bolsa na poltrona. Abracei-o com todo carinho do mundo, nos beijamos e ele foi diretamente para a cozinha. Não sabia como falar tudo para Alisson, mas sentia que aquele dia seria o fim do nosso amor.  

- Alisson, precisamos conversar! - Eu disse enquanto ele pegava o pudim na geladeira. Alisson sempre amou a minha comida, era uma das coisas que ele mais gosta quando estamos juntos.  

- Sabia que você queria falar da geladeira que não está funcionando direito. Se quiser eu posso... 

- Não, sinto muito, mas não é sobre isso. - Minhas mãos estavam tremulas, aquilo era um mero detalhe que o deixava um pouco apreensivo. Afinal, tudo estava bem, não havia nada do que se queixar. - Quero conversar sobre a nossa relação. Quer dizer, nem sei se há uma relação mesmo. - Eu estava nervosa, suando e tensa com toda aquela situação. Era torturante e desgastante tudo que eu havia passado até aqui.  

- O que quer conversar? Não ficou claro o que eu tinha para oferecer? Você aceitou todas as condições, então não existe nada para ser discutido.  

- Na verdade, existem várias coisas para serem discutidas. Eu não estou mais com vontade de fingir o que sinto por você, sinto muito se tudo já ficou claro em sua mente, mas para mim é só um mero borrão.  

- Você e a sua mania de estragar tudo... - Ele disse enquanto coçava a cabeça, claramente estava incomodado com aquela situação. - Estava tudo bem com a gente.  

- Ainda está tudo bem, mas não sei se você ainda vai querer ficar comigo depois disso. - Suspirei, tentei aliviar meu nervosismo, mas sabia que tudo só iria passar depois de expressar meus sentimentos. - Alisson, eu te amo. Antes de me xingar, escute tudo que eu tenho para falar... - Eu disse. - Gostei de você desde o primeiro momento, não foi por acaso que aceitei virar a sua amante e aceitei o papel da outra. Eu sempre gostei de você, mas sabia que a separação nunca iria acontecer. O problema é que não quero mais ser a amante.  

Alisson estava pasmo com a minha atitude, ainda mais boquiaberto com as palavras finais. Eu finalmente havia me posicionado, sentia-me mais corajosa para encara-lo. Era a melhor decisão que eu havia tomado na vida, apesar de que sempre quis fazer isso.  

- Você tem certeza de que quer terminar? Eu fiz tanto por você, não acredito nisso. - Alisson riu, mas eu não entendia qual era a graça da situação. Era evidente que aquela conversa iria acontecer, mesmo que não seja de seu feitio. 

- Eu não sou ingrata a esse ponto, Alisson. Estou ciente de todas as coisas que fez por mim, mesmo que sejam mínimas. - Ele suspirou pesado, mas eu não estava me importando com seus pensamentos – ou com a falta deles.  

- Você sabe muito bem que isso é o final de tudo. Ou pensou que largaria minha esposa para ficar com você? - Eu já esperava aquela resposta, e também sabia que a separação não aconteceria. - Espero que saiba das consequências de tudo isso, pois eu não queria que tudo terminasse assim.  

- Quer saber, eu suporto mais algumas infelicidades na minha vida por causa de você. - Aproximei-me dele, que deu um sorriso e colou seus lábios nos meus. Eu sabia como aquilo terminaria, era a nossa última noite de amor e a nossa despedida. Já sentia saudades de seus toques e de seus beijos, eram as melhores coisas do mundo e a única coisa que me dava paz.  

[...]  

Depois do sexo, tudo havia voltado ao normal e a minha mente ainda tramava um longo plano para esquecê-lo. Alisson estava dormindo do meu lado, mas desta vez não estávamos abraçados como sempre ocorria. Minha vontade era de ficar agarrada ao lado dele, porém sabia que não iria resistir se fizesse isso.  

Levantei da cama com calma, já havia separado uma roupa e deixado minha bolsa próxima. Meus olhos encheram de lagrimas, mas eu sabia que seria forte para aguentar tudo isso e que precisava dar a volta por cima.  

Antes de ir embora, peguei um caderno e uma caneta. Pensei em fazer um bilhete de despedida, apesar de faltar palavras no momento, mas seria algo bem simples. Eu o amo muito, estava sendo muito dolorido fazer tudo isso, mas eu sabia que tudo iria ficar bem.  

“Querido Alisson, acredito que não saiba o quão difícil está sendo fazer isso. Deixa-lo é insuportável, mas eu acreditava que isso fosse acontecer. É maçante repetir o que eu disse hoje, então vou poupar-lhe de ler isso.  
Quero que você seja feliz, mesmo que não seja comigo, e também deixo nítido aqui que nunca irei te esquecer. Você foi a forma mais linda, delicada e pura de amor que senti, que isso fique claro.  
Porém, eu não queria apenas ser a outra e, no começo, ainda possuía um pouco de esperança em meu coração. Todavia, com o passar do tempo, eu sabia que a separação não aconteceria, mas não me culpo por me apaixonar. Você é especial, um poço de timidez, mas com uma simpatia imensa.  
Eu te amo, sempre amarei e nunca te esquecerei tão cedo. Muito obrigado por todos os momentos de carinho, amor e compreensão.  

Com carinho, Larissa Martinez.” 

Abracei aquele pequeno bilhete, estava me segurando para não chorar e deixei o bilhete preso a geladeira. Quando percebi que já havia pegado tudo, levei as coisas para o carro e saí devagar daquele lugar.  

Seria uma nova etapa, novas pessoas, novas atmosferas e um coração recuperado. Esperava não ver Alisson Becker nunca mais e esquecê-lo de uma vez.  


Notas Finais


Fico pequeno, mas espero que gostem.
Até a próxima, pessoal!

Musicas da one:

On My Mind - https://www.youtube.com/watch?v=laFLX0z4IQA

Broken-Hearted Girl - https://www.youtube.com/watch?v=JXmUYdOVJtc

If Were a Boy - https://www.youtube.com/watch?v=AWpsOqh8q0M

Melhor Eu Ir - https://www.youtube.com/watch?v=uepkNKZvalc

Heartbreaker - https://www.youtube.com/watch?v=nP-DQK8YIzM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...