História Broken Hearts - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 4
Palavras 582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sim, demorei muito para postar, e me desculpe o tamanho do capítulo, mas muita coisa tem acontecido, e tá difícil continuar, mas não irei desistir.

Capítulo 4 - Erro


Fanfic / Fanfiction Broken Hearts - Capítulo 4 - Erro

-Sinto muito – Kai fala, e eu, em busca de algum lugar para me esconder respondo:

                -Por gentileza, eu poderia utilizar o banheiro? – falei em um volume bem baixo, e quando ele fez que sim com um gesto e eu saí quase em disparada sem perguntar onde ficava o mesmo, me fazendo ter um trabalho enorme para encontra-lo.

                Finalmente dentro do lavabo, me tranquei e comecei a chorar. As lagrimas não paravam de cair, o ar começou a faltar, estava tonta, com náuseas, tremuras e meu coração estava acelerado. Ótimo, ataque de pânico. Não conseguia pensar em nada, e mesmo já tendo passado por isso varias vezes, nunca sabia o que fazer. Fiz a primeira coisa que consegui pensar, tal coisa não era bonita, boa e nem deveria ser uma opção, mas me acalmava no momento. Mesmo que depois sentisse culpa, me odiasse mais ainda e por me odiar fizesse novamente.

                Eu peguei uma lâmina, tirei meu casaco e a pressionei contra minha pele, levando-a para o lado, formando um risco, que logo se encheu de sangue, assim como os outros cortes. Senti um alívio, mas sabia que logo viria a culpa. Pelo menos já conseguia respirar, e estava mais calma. Cobri com band-aid, recoloquei o fino tecido, sequei minhas lagrimas, lavei o rosto e voltei ao local onde minha dupla estava e começamos o trabalho.

                A tarde se passou e conseguimos terminar a tarefa. Não conversamos além do necessário, e fiquei aliviada por ele não ter feito qualquer outra pergunta a respeito dos meus pais. Estava ficando tarde e eu precisava ir para o trabalho, para qual teria que correr, caso contrário, chegaria atrasada, e, percebendo minha pressa, ele me levou para o restaurante, onde passei um longo tempo, pois fiquei novamente substituindo a mesma garçonete da madrugada anterior.

                O pior estava prestes a acontecer. Não limpei direito a casa da minha tia, não preparei a comida da mesma, passei o dia todo fora e ainda voltei tarde. Não teria como ela não estar irritada com isso. Portanto, quando cheguei na residência, estava com medo.

                -A casa está suja e bagunçada, você passou o dia inteiro fora ao invés de fazer suas tarefas domésticas, não preparou minha comida, não fez sua obrigação e ainda me mantém acordada até agora. He meaʻoleʻoe (você é uma inútil) ... – um soco – makehewa (imprestável)... – dois socos – haunaele (mal-educada) ... - três socos - hilahilaʻole (idiota) – um chute, e quando acabaram todos os xingamentos, ela continuou me chutando. Ao todo foram 20 socos e 100 chutes. Ela estava de bom humor hoje.

                Não era a primeira vez e provavelmente não iria ser a ultima que minha tia me agredia. E como todas as vezes, fiquei parada, silenciosa, recebendo tudo sem reclamar. Eu era tudo aquilo que ela me chamava. Eu merecia cada hematoma que ela tinha me deixado. Eu merecia tudo o que recebia, tanto na escola quanto em casa. Me sentia humilhada, me sentia tão mal, me sentia como um lixo, um nada. E realmente era. Deveria ter sido eu morta naquele acidente. Eu não deveria ter lutado para viver. Eu não deveria estar respirando. Eu não deveria ter nascido. Eu não deveria existir. Eu sou um erro, e pessoas pagaram caro por minha culpa. Meus pais pagaram com a vida pelo erro que foi me gerar. Eu queria ser apagada, assim como todos os erros deveriam ser. E foi com esse pensamento que deixei minha consciência de lado, fruto da ultima pancada da minha tia.


Notas Finais


me desculpem quaisquer erros que eu possa ter cometido.
Até a proxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...