História Broken Hearts - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Mamamoo
Personagens Hwasa, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Mamamoo
Visualizações 4
Palavras 824
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem :3

Capítulo 2 - Invasão


Jungkook

Foi uma noite difícil. Meus pensamentos não paravam, não importava o que eu fazia para melhorar ou me distrair. Pude escutar os soluços em meio ao choro de minha mãe no quarto ao lado. Meu coração doía cada vez mais, prometi a mim mesmo que voltaria vivo daquela guerra.

Me sento na cama. Olho para a janela e vejo o Sol nascendo entre o abraço infinito da terra com o céu (horizonte). Respiro fundo e me levanto, caminho em direção ao banheiro e faço toda minha higiene matinal. Após isso, saio do banheiro e visto apenas uma calça de moletom junto com uma camiseta qualquer e sem relevância.

Vou para fora do quarto. O silêncio na casa era algo de grande incômodo e tristeza. Desço as escadas e adentro a cozinha. Apenas uma maçã foi o suficiente para me encher. Subo para o quarto de minha mãe. A vejo encolhida sobre a cama com o cobertor jogado de lado. Caminho até a mesma e a cubro, acaricio seu rosto e um selar carinhoso é dado em sua testa por mim.

- Mãe? Já estou indo, a senhora vai ficar bem? - Pergunto em um tom baixo e carinhoso enquanto a observo. Sinto o quente de sua mão sobre a minha e um breve aperto sobre a mesma. Sorrio fraco.

- Vá, meu filho. Mas me prometa voltar vivo - Sua voz sai rouca. Rio fraco ainda com meu sorriso no rosto, concordo com a cabeça e dou um selar nas costas de sua mão.

- Prometo voltar vivo - Falo em um tom seguro e reconfortante. Um sorriso lindo e formoso se forma nos lábios de minha mãe. Me certifico de lembrar bem desse sorriso. Dou um selar em sua testa e vou em direção à saida do quarto assim como de casa.

No caminho para o reino, pensava como avisaria as meninas que não poderia encontra-las hoje. Solto um suspiro. Não devo me preocupar com isso agora, minha preocupação deveria ser a minha vida.

Chego no reino. Era uma estrutura bonita que tinha décadas de existência. A encaro alguns segundos antes de entrar na mesma. Respiro fundo observando seus detalhes com medo do que seria daqui para frente.

Jisoo

Eu, Hwasa, Taehyung e Jungkook éramos amigos desde nossa infância quando não existiam guerras, brigas e preconceito com etnias e reinos diferentes.

Não vemos Taehyung fazia quase 1 (um) ano. Ele foi enviado para a guerra após a morte de seu pai. Jungkook também sumiu faz algum tempo, algo deve ter acontecido. Será que ele foi enviado para a guerra? Já fazem 2 meses e meio desde seu completo sumiço.

- Você acha que ele foi para a guerra? - Hwasa pergunta me tirando dos meus pensamentos. A olho e depois abaixo meu olhar.

- Eu espero que não, mas é bem provável que sim - A respondo tentando parecer esperançosa. 

De repente, percebo uma agitação nos anjos, uma espécie de correria. Olho aos arredores tentando compreender o que estava se passando, mas foi totalmente em vão. Um anjo vem em minha direção e de Hwasa.

- Fujam! Procurem abrigo! Os demônios conseguiram derrotar o pelotão, estão vindo em direção ao reino! - Ele fala ofegante e com os olhos arregalados. Logo, volta a correr. Olho Hwasa com um olhar preocupado.

- O Taehyung... - Hwasa fala preocupada. Nego fraco com a cabeça sentindo um aperto no coração - Não... Não pode ser. Ele não morreu! - Seu tom de voz começa a mudar. 

- Hwasa... Precisa... - Quando terminaria de falar, alguém com uma voz grave e rouca grita.

- Hwasa!! Jisoo!! - Olho para o lado e vejo Taehyung. Abro um sorriso gigante, mas logo o desfaço ao perceber que o mesmo estava ferido.

Corro até ele, o seguro com a ajuda de Hwasa e caminho em direção a minha casa. O deito no sofá. Corro até a cozinha e pego um pano. Volto para sala e me ajoelho ao lado de Taehyung, passo o pano levemente sobre seus ferimentos no rosto, depois coloco o mesmo sobre seu abdômen que estava cortado em sentido horizontal. Escuto um gemido de dor e incômodo.

- Calma... Eu não vou te deixar morrer por um simples corte - Falo concentrada e focada em fazer aquele sangramento parar.

- O que aconteceu lá?! - Hwasa pergunta ao meu lado, me ajudando a estancar o ferimento.

- N-não sei... Foi muito rápido. Eles estavam muito preparados - Sua voz soa mais rouca que o normal.

Barulhos de cavalos começam a se aproximar e gritos começam a ecoar pelo reino. Arregalo os olhos. Hwasa vai até a janela e a observa por alguns segundos, depois nos olha assustada - Eles chegaram... - Solto um suspiro de preocupação e engulo o seco.

Me assusto quando a porta é aberta com agressividade por um homem alto e sério.

- Para fora... Agora - Era uma voz rouca e de tamanha seriedade.


Notas Finais


Até domingoo (provavelmente)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...