História Broken Home - Clace - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jocelyn Fairchild, Magnus Bane, Raphael Santiago, Simon Lewis, Valentim Morgenstern
Tags Clace
Visualizações 123
Palavras 628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


amores, só pra constar não é importante saber quem disse a última frase, eu só deixei no ar pra cabecinha de vcs decidirem, pra ficar do pensamento de vcs msm, n é importante ok?

espero que gostem do cap

Capítulo 9 - Rain


Pov' Clary

Depois de um tempo na casa de Mike eu decidi que já era hora de voltar, afinal, de que adianteria fingir que eu não teria que voltar pro inferno. Por mais que os meninos tenham insistido pra que eu ficasse ou pra que eles me acompanhassem pra casa eu consegui convence-los que já era hora de ir e que eu poderia perfeitamente voltar sozinha.

Minha casa era para o lado oposto da de Mike ou seja eu teria que passar muito até a minha casa, por que eu não peguei meu carro hoje? Pra piorar minha situação, estava começando a chover, ótimo, vou chegar em casa ensopada!

Quanto mais eu andava mais a chuva caia, a esse ponto eu já estava encharcada, a chuva impedia grande parte da minha visão, Deus sabe o quanto estou agradecida por ter deixado minha mochila na escola, caso contrário, meus livros estariam afogados dentro da mesma

No momento a única coisa que passava na minha cabeça era uma oração pra que eu já estivesse ao menos perto da escola, assim eu poderia me "abrigar" até que a chuva passasse, andar debaixo daquela chuva estava me deixando fisicamente cansada e já com meu psicológico totalmente abalado o que me restou fazer foi chorar, sentei me na calçada e foi exatamente isso que eu fiz, desabei em lágrimas

Eu estou ensopada,cansada, não faço ideia de que ponto da rua estou, a chuva está cobrindo totalmente meu campo de visão, minha cabeça dói, meu corpo dói, estou morrendo de frio e não faço ideia do que fazer

Agarro com força meu cabelo e tentando conter minha respiração, me controlando para não ter um ataque de pânico, isso não poderia acontecer, não agora, não aqui.

Alguns minutos depois vejo faróis de carro e me levanto, afinal não queria que o carro passasse e me desse um banho de água suja. O carro se aproxima e para bem ao meu lado, fodeu, a janela do carro começou a se abrir e susperei de alívio ao ver que dentro estava Jace

- Hey ruiva, o que está fazendo na chuva? Vai ficar doente! - disse num tom de preocupado - entra aí, eu te levo pra casa!

- Não Jace, eu tô ensopada, vou molhar seu carro todo!

- Não me importo, vai entra aí!

Entro no carro envergonhada por estar molhando-o todo

- Escuta aqui, se o senhor tentar me sequestrar teremos um problema! - digo tentando fazer graça e ele ri

- Sim senhora, estão, onde você mora?

- Mas olha que abusado, não me pagou nem um jantar - finjo indignação mas logo depois passo a ele as coordenadas 

Chegando a certa parte do caminho nós tomamos um susto ao nos depararmos com uma árvore tombada bem no meio da estrada. É SERIO MESMO ISSO DEUS? DE VERDADE? UMA ÁRVORE?? NO MEIO DO CAMINHO? POR QUE DIABOS VOCÊ NÃO ME ACERTA LOGO COM UM RAIO???

Ok, talvez não tenha sido certo usar "Deus" e "diabos" na mesma frase, mas ei, eu estava irritada, e eu estava completamente no meu direito

- Hum... bom acho que vou a pé daqui

- Você podia ir lá pra casa se quisesse, você pode tomar um banho e pegar roupas emprestadas da Izzy e ficar lá até a chuva diminuir, ainda tem um bom caminho pela frente, você vai acabar doente

- Ok, eu topo - respondo hesitante 

Eu e Jace estavamos seguindo  percurso em silencio, o unico som presente no carro era o do rádio que tocava uma música bem baixinho...'' never be alone" do Shawn Mendes, ok, Deus tirou o dia pra gozar com a minha cara

- Clary? - Jace me chama

 -Hum?

- Você tava chorando, sabe, quanto de encontrei perto da escola

 


Notas Finais


É curto mas é isso...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...