1. Spirit Fanfics >
  2. Broken Leader >
  3. A Roleta Russa

História Broken Leader - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


EU DEMOREI EU SEI
4 meses ou mais
porém rolo mt coisa mt msm

Capítulo 17 - A Roleta Russa


Naquela manhã de terça-feira, Woojin acordou cedo, com certa preguiça por ser mais cedo do que o seu habitual horário e se sentou ainda sonolento na cama, espreguiçando seus músculos e suspirando satisfeito logo de ouvir as juntas estralarem. Olhou ao redor, se dando conta de que Minho ainda dormia da mesma forma que Changbin do outro lado do quarto.

Jogou as cobertas pra longe de suas pernas, logo tocando o piso frio com seus pés descalços, fazendo um leve esforço para se levantar em meio a tanta preguiça. Chan não estava em sua cama, essa que já estava arrumada e inclusive com lençóis novos, estranhou esse fato, geralmente só trocavam os lençóis no dia de faxina, que certamente não era hoje.

Deu de ombros, capaz ele apenas tenha sujado o lençol com comida ou algo do tipo.

Seguiu para a cozinha, onde encontrou o líder fazendo o café, porém este ainda não havia percebido sua presenta, e Woojin aproveitou esse fato para observar o australiano. Pensando pelo que havia sido dito por Hyunjin, era verdade, seu companheiro estava muito mais magro, e só agora se dando conta, que ele usava camisas de manga longa, mesmo que aquela manhã de verão estivesse batendo os vinte e cinco graus.

Reparou nos nós dos dedos magros, era perceptível uma vermelhidão nas protuberâncias dos dedos, reparou também em como as roupas escuras pareciam grandes de mais pro corpo pequeno. Suspirou, Chan provavelmente estava outra vez sem comer. 

Focou seus olhos no mais novo, os cabelos castanhos opacos, a pele ressecada das bochechas já não mais tão cheinhas assim. Outro suspiro, era hora da conversa que ele tanto adiava.

- Chan? Bom dia. - sorriu quando viu o mais novo dar-se volta para vê-lo.

- Bom dia Hyung. - retribuiu o sorriso como pôde, e Woojin percebeu. - Estava fazendo o café, não falta muito pra ficar pronto, se já quiser ir chamando os outros. - comentou, voltando-se ao que fazia antes na bancada da cozinha.

- Na verdade Chan, acho que precisamos conversar. - ditou de uma vez, se sentando na cadeira da ponta da mesa, olhando o mais novo.

Chan tensionou os músculos no momento em que ouviu o mais velho. Ele teria visto algo? Estava sendo tão cuidadoso a meses, se ele descobrisse seria o seu fim o que Jinyoung faria com ele se alguém descobrisse? Sentiu sua garganta secar com o pensamento, mas como o bom ator que se tornou apenas deixou a água do café passando pelo filtro enquanto se sentava na cadeira do lado esquerdo da mesa, próximo de Woojin, tentando passar tranquilidade ao mais velho.

- Aconteceu alguma coisa? - perguntou olhando seu Hyung.

- Eu que deveria perguntar isso Chan. - falou calmo, não queria que o mais velho sumisse como da última vez que tentou conversar com ele. - Aconteceu alguma coisa? Você emagreceu muito.

- Eu apenas resolvi começar uma dieta nada de mais, continuo comendo. - deu de ombros, era mentira, óbvio, e o mais velho sabia, apenas suspirou.

- Chan seja sincero comigo, por que começou a vir mais cedo pra casa? 

- Apenas estava tendo muita dor de cabeça no outro dia porque dormia pouco então comecei a vir mais cedo. 

- E por que começou uma dieta? Você nunca esteve gordo! - o olhou, pensando em como desdobrar o mais novo.

O problema era que como Woojin não tinha nem ideia do que estava acontecendo, ele não sabia exatamente o que perguntar, apenas tirava frases, e esperava que o mais novo dissesse algo, porém isso não aconteceria. 

- Eu apenas queria estar em forma Hyung, vai me dizer que nunca pensou nisso alguma vez na vida? - falou como quem não quer nada. - Por que todo esse interrogatório Hyung? Eu estou bem! - riu sem humor, passando uma imagem relaxada. 

- Eu só estou preocupado Chan. - suspirou o mais velho, olhando as mãos do australiano sobre a mesa, focando nas articulações avermelhadas. - O que aconteceu com as suas mãos? - resolveu perguntar, já que seus nós possuíam um leve corte ou queimadura, seja lá o que era.

Chan ponderou em responder isso, como contaria que Jinyoung tinha feitiche em velas e o sádico que apenas Chan sabia que ele era, havia obrigado o menor a apoiarse apenas com o punho fechado, se abrisse, seria punido.

- Tive um ataque de pânico. - falou baixo.

- Kangin sabe disso? Ele não tem te ajudado com isso? Não seria melhor, talvez, buscar outro psicólogo? - perguntou preocupado, pegando as mãos do moreno, analisando os machucados, notando um que parecia uma mordida no pulso. - O que é isso Chan?

- N-não é nada. - falou nervoso, Woojin já estava fazendo perguntas demais, mais do que ele poderia responder.

- Por que está usando mangas longas? Estamos em pleno verão. - perguntou novamente, sem dar espaço para o outro respirar.

Mas Chan não teria uma desculpa para aquela resposta, e estava com medo, muito medo, Woojin estava agindo muito impulsivamente pela preocupação e não notava o mal que estava fazendo ao mais novo. Chan estava beirando um ataque novamente, o pulso acelerado, olhos fixos nos do mais velho, procurando piedade a suas perguntas, ele não queria ter que responder nada disso, e o desespero havia tomado o seu corpo em segundos, tanto que nem percebeu quando começou a chorar silencioso na frente do mais velho que se assustou quando viu as lágrimas descendo pelos olhos escuros e opacos do australiano.

- Chan. - suspirou. - Eu só quero ajudar, mas pra te ajudar eu preciso que você me conte o que está acontecendo. Por que começaram suas crises? - resolveu perguntar.

- Hyung, por favor, chega. - suplicou, e Woojin se assustou com o mais novo.

A pose submissa, a cabeça baixa, as mãos juntas no colo e a leve reverência eram um ato estranho para Woojin, pelo menos vindo dele, parecia outra pessoa, este a sua frente não era o Chan que conhecia, definitivamente não.

Decidiu que era melhor tentar conversar com o seu psicólogo, talvez ele pudesse contar algo.

Chan estava traumatizado e isso era óbvio, qualquer um que o tivesse conhecido antes perceberia. 

- Está tudo bem. - falou por fim, suspirando e levantando o rosto do mais novo pelo queixo, fazendo-o fitá-lo. - Eu termino o café, ok? Vá chamar os meninos. - pediu, se levantando e indo em direção a bancada, enquanto via o mais novo enxugar o rosto e se levantar, tomando direção dos quartos.

Essa história estava muito mal contada.

---

Chan se apressou em ir ao banheiro, jogando uma água fria em seu rosto ao chegar, respirando fundo e tentando manter a calma, quando claramente a crise já estava por explodir. 

Se sentou no chão frio pelo mármore, abraçando suas pernas e afundando o rosto entre os joelhos, tentando de alguma forma, tranquilizar seu coração que batia descompassado em seu peito, martelando a caixa toráxia sem dó, causando uma dor no peito inexplicável. 

Ele só queria voltar ao normal, a antes de tudo isso, mas já nem tinha forças pra lutar. 

---

Felix estava uma pilha de nervos, e seus nervos tinham nome, sobrenome e dividiam um apartamento juntos. 

Ele simplesmente não aguentava mais a falta de maturidade do mais velho, se ele estava na sala, Changbin não passaria por ali e se passasse, nem mesmo lhe direcionaria um olhar, os outro meninos já tinha percebido as atitudes do mais velho, porém não disseram nada, não é como se fosse adiantar algo.

Estavam na sala de ensaio, Changbin no outro extremo tratando de acertar os tempos da coreografia. 

- Outra vez Changbin. - ouviram Jinyoung dizer, meio impaciente.

E ele repetiu, uma e outra vez, todas resultando em erros e mais erros, e Felix já meio impaciente de ver o mais velho naquela posição se aproximou.

- Ei calma, você tá chegando uma batida antes do seis. - falou enquanto demonstrava o passo, contando cada um junto a música.

Changbin o encarava meio desacreditado, mas seguiu a explicação já que era seu trabalho. Porém voltou ao normal de ignorar a Felix durante todo o resto do ensaio, pedindo sempre a ajuda de Hyunjin ou Minho.

Felix suspirou, mas resolveu que não adiantaria nada se estressar com isso agora, tinha que manter o foco no ensaio.

Chan se mantinha um pouco atrás dos garotos, seguindo sobre tudo a liderança de Minho na coreografia, sua cabeça não estava completamente ali, estava com os pensamentos em outro lugar. 

Hyunjin vez ou outro direcionava um olhar preocupado ao australiano, o moreno estava claramente mal.

- Pausa. - disse JYP.

A maioria foi em busca de uma garrafa de água ou de uma toalha para secar um pouco do suor que escorria aos montes por seus corpos. Porém Chan saiu, com a desculpa que iria ao banheiro, porém esse não era realmente seu destino. Pegou seu telefone quando estava na porta do banheiro, fingindo por alguns segundos como se estivesse em uma chamada e logo partiu do prédio.

Hoje era o Showcase de trainees, para saber quem seriam os próximos a debutar, e Chan sabia que seria uma excelente distração. Seguiu até o dormitório, deixaria uma carta encima da mesa, não era uma carta de despedida, era apenas uma maneira dos garotos não se preocuparem com ele.

Suspirou ao que a tinta da caneta secou na ultima letra. Se levantou do sofá e seguiu até seu quarto, não sem antes largar o papel na mesa, pegou sua toalha, e sua camisa favorita, de mangas curtas, vermelha e se antes já ficava um pouco larga, agora ficava enorme, uma calça de moletom preta e seus costumeiros tênis, os mesmos que estava antes. Logo depois de tomar um longo banho, se vestiu e resolveu dar uma volta pelo dormitório, para quem saber assim, lembrar-se de algo bom.

E assim foi feito, passando de habitação por habitação, lembrando-se dos momentos que passou com seus meninos, das brincadeiras, das brigas, piadas internas, situações confortantes, coisas pelo estilo.

Mas seu momento de melancolia não podia durar tanto, tinha que sair antes dos meninos chegarem, se não, lhe faltaria coragem.

---

- Eu vou tomar uma água. - Hyunjin falou, indo pegar sua garrafa de água num canto da sala de prática e saindo da sala tendo como destino o bebedouro do corredor. 

Gafarra cheia, tomou novamente o caminho da sala, porem cruzou com Park Jinyoung no corredor, este que estava no telefone e parecia bem apressado, não era para menos, tinha o Showcase de trainees hoje. Assim que viu o mais novo o chamou com a mão e Hyunjin foi ao seu chamado.

- Hyunjin você pode me fazer um favor? - perguntou assim que se distanciou um pouco do telefone recebendo um aceno de cabeça como resposta. - Ótimo, você pode ir na minha sala e pegar o pendrive preto pra mim que está no computador por favor? Ele tem os vídeos dos trainees nas audições e eu precisava revê-lo, e o outro você guarda na gaveta por favor? - recebeu novamente um aceno de cabeça e voltou a tagarelar no telefona apenas se volteando uma última vez para dizer. - Entregue na portaria, ele me levará o pendrive no Showcase,

- Sim senhor. - fez um reverência e saiu para ir a sala do mais velho.

Assim que o mais velho desapareceu de sua vista, Hyunjin seguiu até a sala do mesmo, observou por alguns segundos a sala, vendo as estantes cheias de livros e álbuns de fotos, alguns quadros pregados na parede e discos. Se dirigiu a mesa um pouco mais ao fundo da sala espaçosa, onde o computador estava aberta no explorador de arquivos onde estava aberta a aba do pendrive.

Haviam dois pendrives pretos, um plugado no computador e um logo ao lado do computador.

Porém o que realmente chamou a atenção de Hyunjin foi uma pasta.

"Chan" era o nome de tal pasta. 

Olhou novamente a porta e abriu outra aba do computador enquanto se acomodava na larga cadeira de seu patrão, olhando o aplicativo das câmeras de segurança, se assegurando de o mais velho não estava realmente na empresa. Suspirou, tinha um mal pressentimento sobre isso.

Fechou o aplicativo de câmeras e voltou sua atenção ao explorador de arquivos, clicou na aba e se surpreendeu quando esta abriu uma centena de vídeos. O primeiro datava o dia do episódio 9 do programa, em dezembro. Capaz fosse uma cena deletada do programa e decidiu ver o que poderia ter ficado de fora na edição.

"- Você quer que eu o coloque de volta na equipe, isso? - perguntou, cruzando os braços e se alinhando na cadeira. 

- Sim senhor. 

- E não gostaria que eu fizesse o mesmo com o Minho ou é apenas um desejo egoísta seu senhor Christopher? - o olhou sério, e Chan engoliu em seco balançando negativamente a cabeça.

- Não senhor, eu sinceramente adoraria que possamos ser os nove no dia do debut, afinal de contas eu formei essa equipe porque acreditava no potencial de cada um deles, e eu realmente espero que todos possamos debutar juntos no fim desse programa. - falou firme.

- Se eu te dissesse que há uma possibilidade de que ele voltem, o que faria? - perguntou, agora se inclinando sobre a mesa, olhando fixamente nos olhos do australiano. 

- Eu faria qualquer coisa senhor. - falou sem gaguejar, e era possível notar o brilho nos olhos do mais novo apenas pela possibilidade de que todos estejam juntos no final. 

- Qualquer coisa? 

- Sim. "

E logo saltava outra cena.

"- Oh, Chan. - sorriu o mais velho, retirando os óculos que usava para ler e deixando-os em cima da mesa. - A que devo sua visita? - sorriu, pela expressão do mais novo ele sabia que ele estava inseguro sobre falar com ele. 

- Eu queria fazer algumas perguntas antes de tudo. 

- Sobre o acordo? 

- Sim. - suspirou. - Será mais delicado com as críticas aos meninos? 

- Era o combinado. 

- Devolvera Felix e Minho para o grupo e garantirá nosso debut dentro de alguns meses, sem contar que não tocará em nenhum dos outros membro, principalmente em Jeongin. - falou de uma vez.

- Exatamente. - sorriu. 

Chan se sentiu pressionado de todas formas, ainda com uma voz na cabeça gritando bem alto para não aceitar, enquanto outra dizia que era preciso, que ele devia ser um bom líder acima de tudo. E foi assim, com as mãos suando e engolindo em seco que ditou sua própria sentença. 

- Eu aceito o acordo. 

Park Jinyoung sorriu largo, se aproximando do mais novo cautelosamente, tinha que ser cuidadoso na hora de fazer isso, se alguém descobrisse estaria fodido simplesmente. 

- Sábia sua decisão criança. - disse agora extremamente perto de Chan que recuou um pouco temeroso. - Não precisa ter medo de mim, não te farei mal, prometo que não será tão ruim quanto você acha que é. 

Chan engoliu em seco e tomou a iniciativa, se aproximando um pouco do mais velho que segurou sua cintura com certa força. 

- Você sempre foi meu favorito. - sussurrou em seu ouvido, e pela primeira vez em sete anos com trainee, Chan tinha medo de seu treinador. "

A cena que se seguiu deixou Hyunjin enjoado, porém um mar de sentimentos controversos o invadia, ele não sabia exatamente o que sentir, estava enjoado com o que viu, não conseguia ficar tranquilo com o que viu. Porém decidiu que era melhor ver mais um vídeo pra ter certeza de tudo. Este se intitulava "Favorito".

De primeira se assustou quando viu Chan entrar em um quarto estranho e começar a retirar suas roupas, viu claramente os tons roxos, verdes, amarelados e vermelhos que banhavam a pele alva do mais velho. Seus olhos encheram de lágrimas. Chan seria capaz de fazer isso? Mas a culpa o pegou quando ouviu a resposta de Chan em meio as chicotadas.

Ele havia sofrido porque contaram a Jinyoung que ele tinha fugido um dia. 

O sangue agora pintava a pele clara, a escápula em carne viva, sentiu vontade de vomitar. Viu como o garoto exitou e como se esforçou pra beber cada gota da garrafa de álcool que lhe foi dada, sabia que Chan era fraco com bebidas e que não aguentaria muito tempo, dito e feito.

As lágrimas já escorriam por seus olhos sem previsão de parar. Não podia mais ficar ali, tinha que falar com Chan, não sabia exatamente o que falar na verdade, não sabia se deveria expor seu líder aos seus companheiros primeiro, ou como deveria agir, estava perdido.

Se levantou, pegou o pendrive e saiu da sala do monstro que era seu chefe, correu até a sala de ensaio onde ainda estavam Felix, Minho e Seungmin. Estes que logo perceberam as lágrimas do moreno.

- Hyunjin o que aconteceu? - essas simples palavras vindas de Seungmin foram o suficiente para que Hyunjin desatasse em um choro desesperado, porém precisava manter o foco.

Porque agora ele sabia porque seu líder não comia, agora ele sabia exatamente o motivo dele ter se afastado dos outros membros, agora ele sabia tudo.

- Cadê o Chan? - foi o que perguntou, a voz baixa porém banhada em desespero.

- Ele tinha ido pro apartamento tem um tempo, por quê? - perguntou Minho.

- Alguém mais ta no dormitório? - perguntou acelerado, os batimentos cardíacos a mil.

- Woojin foi pra lá tem pouco tempo, Jisung foi no mercado com o Changbin e o Jeongin. - respondeu Felix, ainda espantado com o choro do mais velho.

- Liga por Woojin agora, a gente precisa correr pro dormitório agora. - falou já juntando seus pertences e vendo os outros fazerem o mesmo, mesmo sem entender exatamente o que estava acontecendo.

- O que aconteceu? - Seungmin perguntou.

- Eu não sei explicar. - falou desatando a chorar mais ainda, porém levantou o pendrive preto que ainda possuía em mãos. - A resposta, pra tudo, tá aqui. - ofegou. - mas primeiro temos que achá-lo.

---

- Alô? Felix? - Woojin falou ao atender o telefone.

- Woojin o Chan está no dormitório? - perguntou o australiano tenso do outro lado da linha sendo observado por outros 3 olhos curiosos. 

- Não, ele saiu, deixou uma carta em cima da mesa, disse que ia tirar alguns dias de folga, foi visitar um Tio chamado Kim.  - deu ombros o mais velho enquanto olhava a a carta, se encostando na mesa ao falar. - Por quê?

- Merda. - ouviu o australiano falar. - Eu já chego ai.

Woojin estranhou o comportamento do mais novo, e franziu o senho quando percebeu que a chamada havia chegado ao seu fim. Suspirou, largando a carta encima da mesa e indo até o quarto que compartia com Changbin, Minho e Chan. Percebeu as coisas do mais novo bem organizadas, com alguns bichinhos de pelúcia dados pelas fans encima da cama, sorriu vendo como o mais novo era carinhosos com elas. 

---

- Oi Tia? - Felix falou afobado.

Devido a todo o alvoroço percebeu que não sabia nem ao menos quem era o Tio Kim de Chan e isso que passou praticamente toda sua vida ao seu lado.

- Oi Felix! - falou feliz a mais velha. - Que saudade! Você nunca me liga, e meu filho então? Me abandonaram! 

- Desculpe Tia, mas eu preciso apenas de uma resposta, eu prometo que te ligo mais tarde pra jogar conversa fora, mas agora eu preciso que você me diga, onde mora o Tio Kim? - ouve um pequeno silêncio na linha. - Tia?

- Felix, o meu irmão morreu a cinco anos... - um suspiro. - ele se suicidou.

 

 

 


Notas Finais


uma delas: sai de bittersweet
To quase me mudando pros EUA
Quarentena total aqui na argentina.
To sem aula da facu entao aqui estou eu aproveitando pra escrever.
BORA LÁ, ALGUÉM ACERTOU QUEM IA DESCOBRIR? EU SEI Q NAO KKKKKKKKKKKKKKKK
amo vcs, menos de uma semana eu continuo, flws
se n comentarem mato geral


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...