História Broken Tie - Yugyeom. - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, Personagens Originais, Yugyeom
Tags Got7, Jaebum, Yugyeom
Visualizações 47
Palavras 1.532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu bem que queria fazer capítulos maiores mas se eu fizer isso terminarei o capítulo em um ponto que não fique muito razoável. Tenham paciência comigo para atualizar e tem mais uma coisinha importante que quero falar com vocês.

Eu sou uma pessoa lógica e não gosto de enrolação nas histórias que escrevo por isso prefiro fazer histórias de um capítulo, mas tem excessões como a do Youngjae que terminarei em breve.
A do Yugyeom está sendo um tema que nunca abordei antes e está se tornando interessante pelo o que vocês comentam aqui (haha e obrigado).
Então eu como uma pessoa lógica irei direto ao ponto a partir deste capítulo, talvez vocês acharam que estou correndo na história ou algumas coisas não terão nexo para tal, mas espero que me entendam.

Fiquem com o capítulo. xx❤️

Capítulo 11 - Entre emoções.


Essa cidade continua linda. Cheia de alegria e mulheres exuberantes, pena que terei que ficar pouco tempo apenas para negócios. Minha equipe e eu ficaremos em Niterói e depois iremos para o Rio de Janeiro.

Com certeza eles irão bastante a praia já que aqui poderão mostrar mais seus corpos do que a Coréia do Sul.

— Chefe o senhor ficará com esse quarto. — minha funcionária aponta para o corredor e me dá a chave.

— Tudo bem.

— Amanhã será o primeiro dia da exposição, aqui está sua roupa. O senhor pode descansar hoje porque 20 horas de viagem é extremamente cansativo.

— Talvez eu faça isso ou darei uma volta.

— Se o senhor for sair nos consulte antes. Infelizmente a cidade está muito violenta, todo cuidado é pouco.

Concordo e entro no meu quarto, a janela dá para uma vista maravilhosa da praia, pena que estou muito cansado para dar um mergulho no mar. Tomo um banho e tiro um cochilo.




Uma mulher.

Uma mulher bonita.

A minha mulher?

Sim a minha mulher.


O que está pensando Yugyeom?

Em nada. tento ver o rosto da mulher, mas não consigo.

Você sabe que precisa contar a verdade, certo?

Que verdade?

Aquela. Você sabe. Que nunca me contou.

Não entendo Nathaly.

Tudo bem, logo nos encontraremos.

Não consigo a ver mais.



De novo o mesmo sonho. Eu devo ter dormido demais, o fuso horário também não me ajuda.

Ligo para meus assessores para me trazer o que comer, não posso comer certos alimentos. A vista desse quarto para o céu é incrível, é um lugar que gostaria de passar com a pessoa que eu amo, mas ainda não tenho essa pessoa ou nunca tive. Amanhã começa a exposição estou ansioso.



Nathaly Voice:


A manhã está calma e relaxante aqui no Rio de Janeiro. Fiquei onze meses sem ver meus pais e não sabia o quanto que eles estavam com saudades de mim e do Lucca.

Meu filho continua dormindo, acho que vou fazer um café para nós. A casa da minha família é bem simples minha mãe não aceita mudanças. A linda senhora está fervendo um café de cheiro ótimo.

— Bom dia filha. — a mesma me dá um beijo na testa.

— Bom dia mãe.

— Lucca ainda está dormindo?

— Sim. Acho que dará tempo de eu ir na feira de livros antes dele acordar, ele está muito cansado da viagem.

— É um grande menino. Como está o seu marido bonitão?

— Ficou trabalhando não pôde vir comigo dessa vez.

— Lembra quando ele pegou muito sol e desmaiou? — ela gargalha.

— Mamãe! — rimos em conjunto.

— Naquela época vocês eram jovens, não sabiam fazer menos barulho quando estavam juntos. — engasgo com o café. — Isso resultou o meu neto né?

— A senhora sempre imprevisível. Jaebumie e eu estamos com o projeto de fazer outra criança, ele quer muito ser pai outra vez.

— A primeira foi um desastre. — ela disse firme.

Na minha primeira gestação Jaebum não esteve presente como deveria, eu estava com gravidez de risco e ele só sabia trabalhar. Ao mesmo tempo que ele ficou feliz com a notícia ele não tinha presença na mesma, foi então que começamos nossos problemas no casamento e naquela época pensei até em divórcio. Eu não estava aguentando ficar sem ele. Teve dias que eu precisava de somente de sua ajuda e onde ele afirmava estar? Enfiado com a cara nos papéis. Tive meu bebê em casa na nossa antiga cama, quando ele chegou e viu o pequeno príncipe chorou de alegria e eu só pude acompanhá-lo. Depois de então ele me prometeu que não ficaria ausente de nós, mas às vezes ele ainda dá aquela vacilada.

— Se ele fazer como antes eu dou um chilique. — sorrio para amenizar a situação.

— Seu pai está muito doente filha.

— Os remédios não estão fazendo mais efeito?

— Infelizmente não muito. — ela segura o choro ao qual puxei de sua personalidade.

— Minha mãe eu não deixarei vocês sofrerem.

— Eu agradeço a Deus por você ter conseguido se formar e ter encontrado um homem rico, isso nos ajudou tanto. — aperta minhas mãos.

— Mãe…

— Eu vou levar o café para o seu pai.

— Deixa que eu faço preciso vê-lo.

— Não se atrase para o evento isso é importante para a sua carreira. — mudou ficando autoritária.

Por incrível que pareça a feira 'in Seul’ bateu com minha vinda para cá. Eu posso curtir meus pais, passear com o Lucca e trabalhar livremente ao mesmo tempo.




9:28 da manhã. Nunca pensei que estaria tão lotado será que é por causa de alguma celebridade famosa? O catálogo está grande.

Vou para o lugar que Miami separou para mim e começo a ver pessoas de todos os países reunidos. Será a semana toda de divulgação de livros, se eu puder colocar nessa escala, é a maior feira de livros do mundo.




Yugyeom Pov:


— O lugar está cheio. — digo baixo para meu assessor.

sorria e acene. — assessor e um grande amigo.

Está tão calor neste lugar e não são 10:00 horas. Por hoje ficaremos até o meio dia. Amanhã pegaremos o horário da tarde e assim irá variando a escala para cada escritor.

Muitas fotos, muitos fãs, muitos entrevistadores me sinto uma celebridade. Não que eu não seja? Não me coloco neste patamar.

— Eu preciso ir ao toalete. — digo baixo ao meu amigo e vou.

Estamos em um lugar reservados, quem pode entrar são pessoas importantes da mídia não creio que terei problemas só para ir no banheiro a poucos metros de mim. Este mundo de famosos é louco.


— Me desculpe eu pensei que fosse o banheiro masculino. — digo em inglês.

— Não tem problema…

— Nathaly?

— Yugyeom?

— O que faz aqui?

— Estou trabalhando agora se me der licença.

— Por que me ignora toda vez que tento falar com você? — seguro em seu cotovelo.

— Me solta. — ela puxa seu braço com toda a força.

— Me desculpa se eu…

— Yugyeom some da minha vida.

— Eu não sei porque você sempre está na minha.

— Você é muito cínico não é? Tudo bem isso é passado. Eu tinha apenas dezenove anos quando te conheci, aos vinte e um você conseguiu estragar tudo. Muito obrigada pelo tapa na cara que mudou minha vida. — ela falou de uma maneira tão fria.

— Tapa na cara? Como assim?

— Claro, você já se esqueceu. O agressor nunca se lembra.

— Nathaly eu não sei do que você está falando. Eu nunca bati em mulher.

— Você me bateu Yugyeom e você pagou.

— Como assim? — eu tô ficando desesperado. — Depois da minha cirurgia eu não me lembro de nada do passado.

— Não me importa já aconteceu. — ela sai furiosa.

— Nathaly deixa eu me explicar. — grito mas foi em vão. Que mulher enfezada.

Eu nunca bati em mulher na minha vida. Eu não a conheço, mas de alguma forma sinto que estamos ligados então por que eu bateria na pessoa que eu gosto? Eu estaria sendo um monstro e não tem lógica. Eu me odiaria para sempre, não há formas de isso ser romântico,isso é crime. Não romantizam agressão por favor.

— Yugyeom.

— Não gente como assim…

— YUGYEOM! — meu assessor tira de meus pensamentos. — O que aconteceu? Por que está no banheiro feminino?

— Eu me confundi.

— Você está demorando demais ande logo. — eu estou perplexo.


O resto da feira até o meio dia eu tentei disfarçar o máximo minha cara de enterro. Comecei a pensar que sou uma canalha, até porque se eu fiz isso com uma dama, eu não sou nada mais do que um canalha.

— Nosso tempo acabou. Você está bem?

— Sim, mas precisarei de sua ajuda.

— Para o que?

— Quero que pesquise sobre uma mulher chamada Im Nathaly ou Nathaly Oliveira como ela mesmo se chamou no dia do jantar de negócios.

— Internet?

— Você é melhor do que isso.

— Entendi.

Não consigo me dá por vencido. Tem algo que não estou conseguindo entender nessa história.


Nathaly Voice:


Cara de pau. Audacioso. Kim Yugyeom. Por que estou com tanta raiva agora? Merda. Ainda bem que acabou a feira de livros por hoje. Por mais que Yugyeom é do passado porque ele soa tão diferente? Que história é essa de cirurgia? Eu não estou interessada.

Chego em casa e vejo Lucca jogando vídeo game.

— Filha como foi a feira?

— Bem.

— Esse sorriso é mais falso do que do seu pai.

— Foi difícil escrever hoje, as vezes me bate um bloqueio de criatividade.

— Entendo.

— Vou para meu quarto organizar tudo. Lucca já almoçou?

— Sim mamãe.

— A mãe vai está trabalhando no quarto qualquer coisa só bater na porta.

— Tudo bem.

Subi para o andar de cima e antes eu tomo um banho. Esse calor é infernal. Vou para o quarto e abro meu notebook tentando concentrar meus pensamentos em tudo que presenciei hoje. Meu celular vibra, é Jaebum me mandando um kakatalk, eu esqueci completamente de ligar para ele eu estou no estresse de novo. Ele me pede para conversarmos através do Skype.

Oi minha linda como foi a viagem?

Cansativa e comecei o dia trabalhando.

Aqui está bem tarde e estou sozinho. — faz um biquinho.

Sabe? O Lucca não está no meu quarto e tranquei a porta.

O que você tem pra me mostrar?

Tiro o sutiã e jogo na tela do notebook.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...