História Broken Time - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Hizashi Yamada (Present Mic), Shouta Aizawa (Eraserhead), Toshinori Yagi (All Might)
Tags Emi Fukukado, Erasermic, Hizashi Yamada, Ms Joke, Shouta Aizawa
Visualizações 109
Palavras 2.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola meus lindos, finalmente uma fic do meu amado Aizawa <3

O primeiro cap pode parecer meio chato mas como todo inicio de historia, tenha paciência. A batalha contra a liga dos vilões vai ser contadas em partes em cada cap, todo cap tera uma imagem divosa...se souberem o autor me digam que coloco os devidos créditos.

Indico tambem essas duas fic:
www.spiritfanfiction .com/ historia/why-13559594 ( Joker X Shouta Aizawa )
www.spiritfanfiction .com/ historia/in-quebravel-10266315 ( All Might X Shouta Aizawa ).

super recomendo essas bbs, enfim... boa leitura <3

Capítulo 1 - Realidade


Fanfic / Fanfiction Broken Time - Capítulo 1 - Realidade

"Do you feel that I can see your soul?"

-Do You Feel It?, Chaos Chaos.

Ele agarra seu peito sobre a camisa tentando respirar o ar que parecia não existir ao seu redor. Seus olhos escarlates brilhavam na escuridão de seu quarto, seu cabelo bagunçado cai sobre seu rosto molhado pelo suor e seus olhos voltam lentamente a ficar negros, todas as noites era a mesma historia. O moreno deixa escapar um leve sorriso em seu rosto, nunca se imaginou preso no tempo em sua própria cabeça. 

Aizawa volta a se deitar mesmo tendo plena consciência que não voltaria a dormir, ele cobre seus olhos com seu braço direito já sentindo sua dor de cabeça dando sinal de vida. Nunca se julgara fraco ou emotivo, era cômico se ver revivendo as mesmas lutas de dois meses atrás e ainda por cima ativando sua individualidade sem querer. O moreno olha o relógio ao seu lado, estava quase na hora de acordar e começar a rotina. 

Ele vira sua cabeça encarando a janela, os primeiros raios do amanhecer começavam a aparecer. Não queria ter que levantar da cama aquela manhã. Suas mãos se fecham em um punho e o mesmo soca a cama, por que tudo que amava tinha que morrer? Não, o que estava fazendo com si mesmo? Precisava continuar, ainda estava vivo afinal.

- Hey Shouta, virou um covarde? - O moreno sussurra para si mesmo, imaginando a voz de Mic em sua cabeça, provavelmente ele falaria alguma coisa mais melosa.

O alarme finalmente toca em cima da mesinha ao lado da cama, o moreno encara o objeto por alguns segundos até finalmente o desligar. Precisava de um banho. Aizawa caminha devagar até o banheiro, e sem tirar a roupa do corpo liga o chuveiro deixando as gotas esfriarem seu corpo quente. Ele encosta sua testa na parede fria a sua frente e fecha os olhos, mesmo no silencio ainda conseguia se ver exatamente no meio da cidade sentindo a chuva fria escorrer pelo seu corpo, o silencio indicava o fim da batalha. 

Sentia seu corpo começar a tremer, não pelo frio. Não conseguia abrir os olhos, não queria encarar os corpos a sua frente. Quando se tornou tão fraco? Com medo de abrir os olhos até parece uma criança. Não esta chovendo, por que não consegue abrir os olhos? Esta em casa agora, não esta chovendo. O moreno se ajoelha no chão e abre seus olhos com sua individualidade ativada, ele encara alguns segundos o chão e logo suspira derrotado soltando um sorriso enquanto se levantava. Definitivamente estava no fundo do poço, ele ri de si mesmo e tira sua roupa molhada a jogando no canto. 

O moreno termina o banho e veste seu uniforme, estava atrasado. Ele pega os últimos papéis de seus alunos e sai de casa, como pode esquecer de tomar seu precioso café? Deixaria para mais tarde, a alguns metros a sua frente o ultimo local com rastros da batalha era reparado, ninguém diria que ele era um herói e muito menos um dos heróis que salvou a cidade.

Aizawa encara alguns segundos o chão rachado até voltar a caminhar lentamente para dentro do hospital, os funcionários agradeciam silenciosamente o herói. Desde que fora liberado de sua internação, o moreno ainda voltava quase todos os dias para ver se sua colega havia acordado. Não era de seu costume fazer isso, apenas estava ali para cumprir uma promessa aceita por pura culpa. Aizawa espera alguns segundos fora do quarto esperando ouvir alguma risada extremamente exagerada, mas apenas escutava os aparelhos conectados a heroína.

Ele abre a porta observando a esverdeada antes de entrar, ela apenas parecia dormir. Joker ainda não havia acordado desde que ficara presa na individualidade de uma vilã reconhecida como Sadness, o moreno se senta na cadeira ao lado da cama e fecha os olhos respirando fundo. Era quase cômico como um herói não conseguia salvar ninguém que queria, após a batalha só lembrava de acordar no hospital com seus olhos vendados, o uso em excesso de sua individualidade fez com que seu corpo rapidamente ficasse cansado dificultando o processo de cura da Recovery Girl.

A porta do quarto é aberta lentamente por uma enfermeira que entra com um carrinho atrás de si, apenas quando fecha a porta e encara a heroína em coma que repara o moreno quase voltando a dormir na cadeira. Seu rosto ganha uma vermelhidão nítida, não sabia como interagir bem com heróis, sempre ficava ansiosa.

- Já estou de saída. - A enfermeira que voltava a abrir a porta se assusta ao ouvir a voz grossa e sonolenta do moreno.

- Desculpe, e-eu não sabia que era horário de visita. - A mulher se vira encontrando os olhos negros a observando, agora seu rosto poderia ser comparado com um tomate.

- Não é horário de visita, mas tenho permissão para vim aqui quando quiser. - O moreno se explica observando a confusão no rosto da enfermeira. - Não precisa sair.

Aizawa se levanta da cadeira indo em direção a porta, não pretendia se despedir de Joker. Sabia que ela não estava em risco e que estaria ali no outro dia, mesmo assim não conseguia se despedir depois de já ter feito isso tantas vezes. A enfermeira analisa o herói rapidamente antes dar espaço para o mesmo passar. Desde que fora liberado do hospital, a pele do moreno parecia mais pálida que o normal, abaixo de seus olhos suas olheiras estavam mais escuras. Aizawa não parecia dormir bem a dias. 

- Me desculpe mesmo assim. - Aizawa não faz questão de a responder, nunca ficava por muito tempo no comodo mesmo.

A academia de heróis não havia mudado muito, porem os estudantes estavam se esforçando mais, o impacto da morte de tantos heróis foi bem efetivo. As aulas pareciam voar, quando o ultimo sinal tocou o moreno já estava na sala dos professores sentado em sua cadeira com a cabeça em cima da mesa prestes a dormir. Estava cansado demais, sua cabeça poderia explodir a qualquer segundo.

- Aizawa? - O moreno levanta a cabeça assustado vendo um cabelo loiro ao seu lado, sua decepção é visível quando percebe a realidade. - Ei, está bem?

- Sim. - Toshinori sabia o motivo de sua decepção, por segundos conseguiu ver um brilho no olhar do moreno que a tempos não via. Não sabia como começar a puxar o assunto que queria, seus olhos apagados faziam o loiro se sentir tentado a abraçar o amigo e falar que estava tudo bem, porem temia só piorar tudo.

- O que foi, All Might? Aconteceu alguma coisa? - Aizawa percebe o nervosismo do herói, sentia seu coração bater mais rápido a cada segundo só de imaginar se era sobre aquele dia.

Toshinori não sabia se o moreno se lembrava de quando estava internado, apenas ele havia visto o real estado psicológico de Aizawa por acidente. Antes que pudesse falar, a porta da sala é aberta brutalmente por Midnight que parecia estranhamente seria. A heroína entra na sala e caminha até onde os dois únicos heróis presentes estavam, ela se senta ao lado de All Might e suspira cansada logo encarando os dois.

- Temos informações novas. - A morena se encosta na cadeira e abre a pasta que estava em suas mãos. - O vilão conhecido como TimeLord se chama Philip Jensen, sua individualidade é a manipulação do tempo. Durante a batalha ele a usou apenas duas vezes, pelo menos é o que o Diretor acha.

Aizawa encara a pasta alguns segundos antes de pegar e ler as novas informações, seu rosto era indiferente para os dois heróis presentes a sua frente, porem o loiro podia sentir o ódio do moreno apenas pelo seu olhar. Aizawa sentia seu corpo tremer, seus olhos finalmente encontram a foto do vilão na ultima folha.

Iria perder o controle de sua individualidade, ele fecha os olhos e abaixa a cabeça tentando não lembrar da batalha. Sentia suas mãos ficarem quentes, o sangue ainda estava grudado em sua pele, nunca iria sair. Não podia perder o controle, ele fecha a pasta e abre os olhos cansados. Toshinori sabia a luta que o moreno enfrentava em sua cabeça, admirada o controle do mesmo perante a situação.

- Que informações temos sobre a vida dele? - Finalmente o silencio é quebrado. 

- Não temos muito na verdade, após um acidente o garoto foi enviado para um abrigo e sumiu. - Nemuri suspira derrotada.

- Ele seria um ótimo herói com essa individualidade. - O loiro sussurra de cabeça baixa encarando a foto na pasta agora em suas mãos.

- Um herói não é medido apenas por sua individualidade. - Midnight tira a pasta das mãos de Toshinori.

- Ele parece ser apenas uma criança, é difícil acreditar que é um vilão. - Toshinori se sentia muito incomodado por esse fato, o vilão era apenas dois anos mais velho que Midorya. - Se houver alguma chance, ainda podemos o salvar. 

Toshinori não tinha ideia do impacto que essas palavras haviam tido sobre o moreno, no dia que a batalha aconteceu o loiro não estava presente, pois o mesmo já não era mais o portador do One for All. Mesmo sabendo que seria apenas um fardo na luta, a culpa de não ter conseguido ajudar seus companheiros também tirava seu sono. Por alguns segundos, Aizawa se vê preso na luta novamente, a alguns metros a sua frente Philip o encarava ainda segurando a adaga banhada do sangue de seu amigo.  

- Essa criança colaborou para a morte de 36 heróis durante a batalha, nem todos merecem ser salvos, All Might. - Toshinori sente seu corpo esquelético estremecer, os olhos escarlates o encaravam com uma intensidade que nunca vira antes. O loiro podia sentir a raiva e a dor que Shouta carregava em seu peito, não sabia como o ajudar. 

 Aizawa percebe o que havia feito e fecha os olhos virando a cabeça para o lado, sentia como se tivesse voltado para a academia, não tinha mais controle sobre sua individualidade. Não queria ter a usado contra o loiro, não conseguia controlar o ódio o corrompendo e controlando suas ações. 

- Aizawa... - Nemuri nunca imaginou ver Shouta nesse estado novamente, sentia seu peito se apertar apenas em lembrar de quando ainda estudavam estudando na U.A e o moreno assistiu ao vivo a morte de seus pais na Tv no meio da escola. 

- É nosso dever como heróis salvar quem precisa, mesmo se a pessoa não quiser. - Toshinori não queria continuar, principalmente por saber que era extremamente doloroso para Aizawa lembrar. Porem não podia deixar o moreno se equivocar nas suas decisões como herói. - Ele só esta perdido, a gente pode salvar ele aind-

O moreno se levanta da cadeira sem pensar nas consequências e agarra a camisa do ex herói numero um o prendendo na parede atrás de si ficando a centímetros de seu rosto, encarava os olhos azuis se perguntando por que havia feito isso, não era do seu feito perder o controle de suas ações dessa forma. Sentia seu sangue ferver em suas veias, não conseguiria se desculpar por isso mais tarde. Toshinori não sabia como reagir, podia sentir o sofrimento de Shouta através de seus olhos vermelhos, suas mãos tentam fazer o moreno soltar sua camisa mas o mesmo não o soltaria tão fácil. 

- ESSE CARA MATOU O HIZASHI NA MINHA FRENTE E VOCÊ QUER SALVAR ELE? QUAL A PORRA DO SEU PROBLEMA? DE QUE LADO VOCÊ TA? VOCÊ ESPERA MESMO QUE EU CONTINUE OUVINDO VOCÊ FALAR E AINDA TE AJUDE? OS HERÓIS QUE ELE MATOU NÃO SIGNIFICAM NADA? NEM TODOS MERECEM SER SALVOS, ALL MIGHT. - Toshinori não tinha ideia de como reagir, ele sentia as mãos do moreno tremer enquanto o segurava, como não havia percebido antes? Como não sabia sobre isso? 

Midnight puxa Aizawa e o mesmo solta a camisa do herói dando alguns passos para trás, seus olhos voltam lentamente a ficar escuros, era sua culpa Mic ter morrido, podia ter o salvado mas não conseguiu. Sentia seu corpo extremamente cansado, não queria ter que lembrar novamente do loiro caindo no chão a sua frente, não podia, não conseguia. Midnight segura o moreno que parecia tonto, sua respiração estava acelerada e seus olhos semiabertos, Aizawa estava destruído, essa era a verdade. 

- Faça o que achar certo, Toshinori. - O loiro não sabia o que responder ou como agir, havia feito Aizawa perder o controle sobre sua individualidade e ainda aberto uma ferida que nem estava cicatrizada ainda. - Apenas não me envolva nos seus planos.

Shouta respira fundo e se afasta de Nemuri que parecia preocupada, não conseguia encarar o loiro a sua frente. Apenas queria ir para casa, sua dor de cabeça o estava matando. 

 


Notas Finais


Se acharem algum erro me avisem ok? Oq acharam??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...