1. Spirit Fanfics >
  2. Brota no bailão >
  3. É hoje que ele paga todo o mal que ele te fez

História Brota no bailão - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


BROTA NO BAILÃO PRO DESESPERO DO SEU EX
mas só amanhã pq a festa nn é hj ksdjskj

Capítulo 2 - É hoje que ele paga todo o mal que ele te fez


P.o.v Felix

Dou um longo suspiro antes de mandar mensagem para Changbin, eu realmente não queria falar com ele; mas para o plano do Jisung acontecer eu teria que suportar isso.

— Me esse celular que eu mesmo vou mandar mensagem. – Minho reclama tentando pegar o celular de mim.

— Não enche Minho, para de ser insuportável.

— Eu insuportável? – ele para de tentar pegar meu celular e aponta para si – Não consegue nem mandar um “oi”. – reviro os olhos.

— Primeiro que eu não começo conversas com “oi”, segundo que... – paro de falar assim que sinto meu celular vibrar.

— Quem é? – Jisung pergunta ainda olhando para seu celular, acho que ele já tinha desistido de mim. Olho para meu celular, uma pessoa que eu realmente não esperava uma mensagem.

— Hyunjin. – Han olha rapidamente pra mim e puxa o celular da minha mão.

— “Precisamos conversar sério”. – Minho lê a mensagem – O que você fez?

— Eu estava o tempo todo com vocês. Como eu poderia ter feito alguma coisa? – o celular vibra novamente.

— “Mas tem que ser pessoalmente”.

— É hoje que ele paga todo o mal que ele te fez. – Han canta rindo.

— O quê?

— Brota no bailão ‘pro desespero do seu ex. – Minho completa no mesmo ritmo.

— Gente alguém me explica ou é piada interna? – os dois riem.

— Pega o Hyunjin Felix, ele já me disse várias que te pegaria fácil, mas como você tinha o Changbin ele não fazia nada. – Minho diz me devolvendo o celular. Abro minha conversa com ele e Han se senta do meu outro lado.

Hyunjin [15:12]:

Felix precisamos conversar sério

[15:13]

Mas tem que ser pessoalmente

You [15:14]:

Se é sobre meu chifre eu já sei

Nem me fala dessa merda

— Educado você né. – Jisung diz irônico e se ajeita no sofá.

— Nossa desculpa, nem parece que ‘tava me chamando de pau no cu antes né. – ele me encara feio por uns 2 segundos mas depois rimos.

— “Hyunjin”, sério? – Minho diz lendo o contato dele.

— Tem um melhor? – ele vira o celular de costas pra mim e começa a digitar alguma coisa.

— Pronto. – ele me devolve o celular.

— Sério isso? – arqueio uma sobrancelha.

— Deixa eu ver. – Han arranca da minha mão – Puta que pariu Minho! – diz rindo, muito.

 

Futuro namorado que não vai me trair [15:15]:

A

Quando vc descobriu?

You [15:15]:

Ontem de noite

O Chan me falou q tava se sentindo culpado

 Q ele pegou o Changbin uma vez quando tava bêbado

E já viu ele pegando um outro cara lá

Futuro namorado que não vai me trair [15:15]:

Mds

Então Lix

Digamos que ontem eu fui numa festa lá

E tu conhece as festas que eu vou né?

Então

Tu tá muito mal?

You [15:16]:

Ai ai Hyunjin nd é tão ruim q nn possa piorar

E eu acho que já chorei tudo hoje de manhã e ontem de noite

Futuro namorado que não vai me trair [15:16]:

Então

Ele pegou td mundo nql festa

Acho que até os garçom

Sinto meus olhos lacrimejarem, sabia que Changbin seria um filho da puta mas não nesse nível. Tudo o que me vem na cabeça é os “eu te amo” dele, como ele pôde?

— Felix? Lix? – ouço Minho me chamar mas apenas baixo a cabeça deixando as lágrimas rolarem pelo meu rosto. Sinto os dois me abraçarem – Calma tá? ‘Tá tudo bem.

— Você ainda quer fazer o plano? Por que se não, não tem problema, tá? – não respondo.

Depois de um tempo pego novamente o celular.

Futuro namorado que não vai me trair [15:17]:

Lix?

Felix??

[15:19]

Oi ?????

[15:24]

Merda

Desculpa

Desculpa

You [15:26]:

Oi

Pode atender?

Futuro namorado que não vai me trair [15:26]:

Claro

— Eu já volto gente. – eles afirmam e eu vou para o quarto de Minho. Clico em ligar para o Hyunjin.

Alô? – sua voz estava num tom preocupado.

— Oi Hyun... Podemos nos ver?

Agora? Eu ‘tô com preguiça de levantar da cama. – fala rindo e eu sorrio.

— Bobo. – ele ri novamente.

Onde quer me encontrar?

— Bom, se você não quer levantar da cama eu posso ir até sua casa...

Claro. Pode vir. – sorrio novamente.

— Eu só vou me arrumar então e já vou aí.

Beleza. Tchau Lix. – me despeço dele e desligo o celular. Volto pra sala.

— “Nossa olha como a gente é um casal feliz, a gente se ama haha” – forço uma voz ao ver eles na sala, estavam deitados juntos no sofá vendo alguma coisa – Brincadeira gente, não levem tudo tão a sério. – digo depois de ver a cara de preocupado deles – Eu vou ir ver o Hyunjin. – Minho faz uma cara maliciosa – Ridículo – ele ri.

— Vai fazer o que lá? – Jisung me pergunta.

— Na festa vocês vão ver. – ouço meu celular tocando.

— Hyunjin?

— Quem dera. – mostro o celular pra eles.

— O que esse filho da puta quer com você? – Minho pergunta indignado – Ele já não fez a merda? Esse escroto. Pedaço de merda.

— Eles tecnicamente ainda estão namorando. – Jisung responde.

— Foda-se. – Han revira os olhos.

— Atende e bota no viva-voz.

Oi amor. Por que demorou pra atender? – vejo Minho imitar o “oi amor” ‘putasso, seguro um riso.

— Ah, eu ‘tava ocupado. Por que ligou ao invés de mandar mensagem?

Eu estava com saudade da sua voz, não nos falamos faz um tempinho. – juro que eu tive que segurar muito a risada que ia sair, a cara de indignação do Minho foi a melhor.

— Ah, pois é... Mas só por isso me ligou?

Não, mas porque ‘tá estranho comigo? – vejo Jisung gesticular algo, olho para sua boca “haja naturalmente caralho”.

— Por que eu estaria estranho Binnie?

Ah, deve ser coisa da minha cabeça então. – dá um riso nasal – Eu queria te ver hoje. – Minho se levanta e vai até a cozinha, “aceita” era o que Jisung dizia, ou pelo menos tentava.

— Ahn, depende, que horas?

Umas 19:00. A gente podia ir no cinema, – Minho volta com uma garrafa de água, ele ‘tava tentando se acalmar, é, alguém está mais irritado que eu – e não ver o filme. – o tom malicioso em sua voz estava nítido. O mais velho joga a garrafa no Han e tenta pegar meu celular.

— Chega. – Jisung sussurra dando um tapinha em seu braço.

— Ah. Não ‘tô muito no clima hoje, desculpa amor.

Não precisa pedir desculpa Lix, eu não vou te obrigar a nada. – sorrio, é, apesar da galhada eu ainda estava apaixonado por esse desgraçado.

Sinto um tapa – bem forte por sinal – em minha coxa, dado por Minho.

— Que isso?

— Um mosquito, um mosquito ‘tava aqui. – olho irritado para Minho que apenas cruza os braços.

— Não quer vir aqui em casa então?

— Eu não ‘tô no clima, caralho.

Nossa Felix, tu acha que eu só penso nisso? – forço um riso.

— Tá, tá parei. – Minho começa a falar pra eu mutar a ligação, não entendo mas obedeço – Espera um segundinho.

— Na verdade deixa, eu como sou um bom amigo penso nos seus sentimentos. – reviro os olhos.

— Nos sentimentos talvez, mas foda-se minha dor né? – aponto a marca da mão dele em minha coxa.

— Isso você mereceu.

— A.

— Eu vou ter que concordar com o Minho, a gente viu o sorrisinho apaixonado por ele.

— Não é como se eu ganhasse o chifre e parasse de gostar dele no mesmo momento, caralho.

— “Ain por que você acha eu só penso nisso?” – Minho fala imitando a voz de Seo – Devia ter falado que sim, esse pau no cu pegou os outros porque só pensa nessa merda, esse desgraçado – diz quase gritando.

— Eu sabia que ele não ia se segurar. – Han diz convencido. Ignoro e desmuto a chamada.

— Podemos ir num restaurante hoje.

Claro, em qual você quer? – Han começa a falar um que eu não reconheço.

— Ah eu não lembro o nome, depois eu te mando.

Tá, pode ser as 19:00, pra gente aproveitar. – mordo o lábio inferior, a última coisa que eu queria era aproveitar um tempo com ele.

— Claro.

— Eu te busco?

— Não precisa. – nos despedimos e eu desligo o celular.

— É HOJE QUE ELE PAGA TODO O MAL QUE ELE TE FEZ. – Minho começa a cantar – gritar – a música de antes.

— Nem começa.

— Pizza Club. – Han diz fazendo Minho rir.

— Esse não é aquele lugar que dependendo da noite vira um puteiro? – é basicamente um restaurante que quando alguém reserva ele, ele vira um bar onde acontece todo o tipo de coisa.

— Quase isso, mas o Hyunjin vive lá, pelo menos quando o lugar ‘tá reservado.

— E?

— E que a suposta festa que o Changbin também foi deve ter sido lá.

— Ah, depois eu mando o lugar pra ele, eu vou no Hyunjin mesmo. – ele murmura um “aham” – Jisung me leva lá aliás? – peço ‘pra ele, pois Minho não sabia dirigir, muito menos eu.

— Tu é chato né? – rio e pego minhas coisas.

***

Aperto a campainha do apartamento de Hyunjin, nada, aperto novamente.

— Ele saiu? – pergunto pra mim mesmo. Pego meu celular para mandar mensagem para ele.

You [16:27]:

Hyun?

Tá em casa ainda????

Hyunjinnnn

Aaaa

Sem resposta, ele deve estar dormindo, me sendo ao lado da sua porta, Jisung já foi embora então eu estou preso aqui, incrível. Eu ia pedir para o Hynjin me levar lá no restaurante que o Changbin quer ir, ia ser um início de vingança, eu acho, mas pelo jeito eu vou ter que pedir pra ele me buscar mesmo, eu que não vou gastar dinheiro com Uber só pra ver ele. Pego meu celular e abro o Twitter, nada de mais como sempre, me levanto apertando a campainha novamente.

— Hwang Hyunjin eu te odeio. – pego meu celular e ligo pra ele, depois de um tempo ele atende – Onde tu tá?

— Eu vim no mercado, achei que não viria mais. – suspiro.

— Vai demorar muito?

— Eu ‘tô na portaria Felix, te acalma. – antes que eu pudesse responder ele desliga na minha cara. Em menos de um minuto ele chega – Falei.

— Oi pra você também Hyunjin. – ele ri e me dá oi.

***

— ‘Pera, então basicamente tu vai usar a minha festa de vingancinha? – sorrio forçado – Tu é um gênio. – rimos.

— Aliás, a festa que você falou por mensagem era aonde?

— Se eu não me engano no Pizza Club. Por quê?

— Quero que me faça um favor.

Conto minha ideia para ele e ele concorda. Ficamos conversando até Seo me ligar.

— Não atende. – Hyunjin e pega o celular da minha mão, nenhum dos meus amigos tem educação não? – Deixa que eu atendo.

Oi Lix, não me disse qual restaurante a gente vai. – não estava no viva-voz, mas ainda assim eu conseguia ouvir.

— Oi Changbin, o Lix tá no banho agora. – arregalo os olhos. O que o Hyunjin pretende fazer?

— O que você tá fazendo com o celular dele? – ele dá um sorriso convencido.

— Lix veio aqui em casa me ver, sabe, não é só porque vocês namoram que ele só tem que andar contigo, até porque você anda com ele e com mais 30 né?

— Cala a boca! Sabe que eu tenho minhas recaídas. – recaídas? Sério Changbin? Claro, porque sempre quando eu quero foder eu te traio também.

— Recaídas Seo? Cala a sua boca! Por que apenas não termina logo com ele? – acho que por um segundo Hyunjin esqueceu que eu estava ali.

— Porque eu amo o Felix Hyunjin! – ouço ele dar uma risada debochada.

— Se amasse não meteria o chifre. Aliás vocês vão no Pizza Club. – antes que ele respondesse Hyunjin desligou na cara dele. Ele tem essa mania pelo jeito. – Desculpa eu me estressei um pouquinho. – dá um sorriso envergonhado.

— Que bom né? Se não se estressasse eu acharia estranho. – ele dá um sorriso e eu retribuo.

— Bom, tive uma ideia, mas ‘pra isso não vai poder deixar o Changbin nem te abraçar hoje.

***

— Nossa acho que nem no meu primeiro encontro eu estava tão bonito. – digo ainda me analisando no espelho fazendo Hyunjin rir.

Ele havia feito uma maquiagem leve em mim, meu cabelo até que estava igual, ele me deu uma de suas roupas também, uma calça jeans e uma blusa social branca – que na minha opinião estava meio transparente, mas Hyunjin não se importou com isso – e um vans preto.

— Apenas uma prévia de amanhã. – sorrimos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...