1. Spirit Fanfics >
  2. Brothel (Imagine Bang Chan) >
  3. Transbordar

História Brothel (Imagine Bang Chan) - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Olá bebês, como vão? Jeehz aqui para mais um capítulo dessa belezinha de fanfic.

Como vão? Já beberam água hoje? Já comeram? Já deram views em Stray Kids? Já curtiram as fotos do Woojin no Instagram?

Última atualização antes da volta às aulas hehehe eu tô muito ansiosa aaaaa
A atualização da semana que vem (19/02) vai sair de noite (porque eu só saio da escola umas 16:20, e tenho certeza que quando chegar em casa eu só vou quer dormirkk), só avisando para você não estranharem.

Verifique se você já favoritou a fanfic, vai que você tá lendo e comentando e esqueceu de favoritar, né?kk
Comentem também, titia Jeehz se alimenta disso ^^

Só isso mesmo meus xuxuhz com x (eu sei que chuchu é com ch taok), bora para o capítulo de hoje 🌌

•Os comentários que não estão respondidos, estão fixados•
Ignorem os erros de português ❣
Boa leitura! 💚📚

Capítulo 23 - Transbordar


Fanfic / Fanfiction Brothel (Imagine Bang Chan) - Capítulo 23 - Transbordar

transbordar

verbo


1. fazer sair ou sair fora das bordas.

2. ter em excesso, estar repleto.


—Bom, eu meio que já sabia disso. —Changbin diz logo após ter lhe contado o que havia acontecido entre Chan e Sana. 


Eu já havia chegado na casa do Seo à alguns minutos. Só estávamos ele, Summer —“amiga” de Changbin— e eu. 


—Como assim “meio que já sabia”? —pergunto, fazendo aspas com as mãos.

—O Woojin-hyung foi até o apartamento dele e pegou eles no flagra, o Woo disse pra' gente o que aconteceu e que também te contaria assim que você chegasse de Busan, porque ele não queria estragar sua viagem.  —respondeu Changbin— Eu só não sabia que o Chris ia contar pra' você. 

—Vai perdoar ele? —a Scott perguntou. 


Summer Scott é a amiga barra crush barra ficante barra futura namorada de Changbin. Ela é aquele tipo de garota good vibes, vegana, muito simpática, otimista, cursa psicologia em uma faculdade de renome, tem os cabelos loiros, olhos verdes,  veio do Canadá para fazer faculdade aqui e, como numa cena digna dos filmes clichês de Hollywood, Changbin e ela se esbarraram na academia, o que resultou na regata de Changbin suja por conta da vitamina de banana que Summer carregava em mãos. Ela é, aparentemente, uma garota boa. O Seo e a Scott parecem combinar, mas nem tudo que parece é.


—Eu não sei. —digo.

—Gosta dele mesmo ou gosta do pau dele? —a loira pergunta, sem vergonha alguma.

—Summer! —exclamo o nome da garota e cubro meu rosto, me sentindo envergonhada. 

—Desculpa. —a Scott diz rindo— É que é normal você se sentir atraída por um cara só por ele ser bem dotado.

—Eu acho que eu gosto mesmo dele. 

—Acho é dúvida. —diz Summer— Nesse caso, é sim sim ou não não, não existe talvez. Vocês tem o que, exatamente? Changbin me disse um pouco sobre os amigos deles e eu não sei quase nada sobre o que existe entre você e o Christopher.

—Ele e eu temos, ou tínhamos, uma amizade colorida. —respondo e me sento no sofá, já que antes estávamos sentados no chão, e bufo.

—Esse é o problema, vocês nem tem nada e você está assim. —a Scott diz e se senta ao meu lado no sofá— Você não está com a razão, ele fez merda? Fez, mas vocês não estão namorando.

—É, mas ele disse que eu era única pra' ele, que eu tinha sido a única garota que ele tinha levado para o apartamento dele. —digo num tom baixo e deito minha cabeça no ombro da canadense— Se ele mentiu uma vez, pode ter mentido outras, certo?

—Certo ou errado, a gente não sabe, só ele pode te responder isso e cabe a você, confiar na resposta dele ou não. —a garota diz e a campainha da casa é tocada. 


Changbin se levanta do chão, vai até a porta e a abre, revelando Woojin e Chan. 


—Hola, amigos, mi casa és tu casa. —o Seo diz e os dois entram na casa, rindo do espanhol fajuto do menor.


Assim que o Bang entra na casa de Changbin, eu o olho e, infelizmente, ele também me olha.

Logo trato de desviar o olhar, fingindo que não me importo por ele estar ali, mas eu me importo e aquela simples troca de olhares, foi o suficiente para que meu coração quisesse sair pela boca. 

Woojin se aproximou de Summer e eu, nos cumprimentou com um beijo na bochecha e sentou ao meu lado. Christopher apenas acenou para nós duas, gesticulando um “Oi” com os lábios, e continuou em pé.

Changbin saiu do cômodo e foi até a cozinha, voltando com alguns pacotes de batatas onduladas, alguns produtos veganos —para Summer— e um engradado de refrigerante em lata. 


—Senta aí, Chris. —o Seo disse e se sentou no sofá de dois lugares. 


Chan concordou com a cabeça e sentou ao lado de Changbin, o abraçando. 


—Sai, cara! —o menor reclamou, tentando se soltar do abraço— Summer, vem sentar comigo! 


Summer riu baixo e se levantou, Christopher deixou Changbin de lado e foi ocupar o lugar que Summer antes estava sentada, infelizmente, do meu lado. 


—Lino não vai vir? —Woojin perguntou e pegou um pacote de batata sabor frango grelhado, dividindo o alimento gorduroso comigo. 

—Não, ele disse que a namoradinha dele torceu o pé e tem que ficar de repouso e ele vai ficar cuidando dela. —o Seo respondeu— Então, vai ser a noite dos casais e Woojin.

—Corrigindo. —digo com um sorriso sem graça— Noite do casal, Christopher, Woojin e (S/n).


Changbin sorri e nega com a cabeça. O australiano sentado ao meu lado nem parecia se importar com a nossa atual situação, ou talvez ele esteja apenas fingindo.


—Vamos começar com um filme de ação. —Changbin diz, ligando a TV e abrindo o catálogo da Netflix. 


O Seo selecionou um filme e logo o mesmo iniciou. Eu nem prestei atenção no nome do filme, estava incomodada com o comportamento de Christopher e, ainda por cima, minha visão estava cansada, já que eu havia aproveitado o dia para dar um gás no livro que eu teria que ler para a faculdade. 


[***]


—Acorda, bela adormecida. —escuto alguém falar e cutucar minha bochecha.  


Abro meus olhos e vejo que era Changbin que me cutucava. Me ajeito no sofá e coço meus olhos, ainda sonolenta.


—Quanto tempo eu dormi? —pergunto.

—O filme todo. —Summer responde, me fazendo rir.

—Cadê o Woo e o Chan? —pergunto

—Nós pedimos uma pizza e eles foram buscar. —o Seo respondeu. 


Apenas acenei com a cabeça e me levantei, indo até o banheiro. Lavei meu rosto para tirar toda a sonolência e voltei para a sala de estar. 

Quando voltei Summer estava sentada no sofá de dois lugares, enquanto Changbin estava em pé, selecionando outro filme. Resolvo me sentar ao lado da loira. 


—Você acha que eu devo correr atrás dele? —pergunto, me sentando ao lado da Scott, me referindo à Christopher. 

—Olha, dê um tempo para vocês, sabe? Fica um bom tempo sem falar com ele, depois você vê se você realmente gosta dele ou se ele realmente gosta de você. 

—Ok, umas duas semanas é tempo o suficiente? —pergunto.

—Acho que sim, mas, quer um conselho? 

—Quero.

—Se ele não quiser mais nada com você, não é pra' você ficar por aí chorando pelos cantos, ok? Ele não vale isso, é como minha mãe sempre diz: nós já somos pessoas completas, não precisamos que alguém nos complete, mas alguém que nos faça transbordar.  


Sorrio com as palavras de Summer e a abraço. 


—Obrigada pelo conselho, Sun. —agradeço, chamando-a pelo apelido que Changbin havia dado à ela. 

—Não foi nada. —ela sorri. 


A porta foi aberta, olhei na direção da mesma e vejo o Kim e o Bang entrando na casa, com as pizzas em mãos.


[***]


—Eu vou ir nos fundos para tomar um ar. —sussurro para Changbin e Summer, que apenas concordam com a cabeça. 


Eu já havia comido pizza e tomado refrigerante, estava mais que satisfeita, mas eu não estava bem. 

Me sentia sufocada por estar perto de Christopher, talvez porque ele não está se importando com nós dois ou está fingindo que não se importa.

Saio pela porta dos fundos e me deito no gramado que havia ali. O céu estava estrelado, nenhum nuvem se quer, uma brisa gelada pairava sobre o ambiente —não tão fria, mas fria o suficiente para fazer com que eu me arrepie. 

Fechei meus olhos, sentindo a brisa batendo contra meu corpo, levando embora toda aquela aflição. 


POINT OF VIEW CHRISTOPHER BANG


—Onde ela foi? —pergunto para Changbin, alguns minutos depois de (S/n) ter se retirado da mesa. 

—Para os fundos. —o Seo responde— Você vai lá?

—Vou.

—Aproveita e leva um casaco pra' ela. —o menor diz— Tá' muito frio pra' ela ficar só de blusa de alcinha lá fora.

—Ok.


Pego meu casaco que estava no sofá e vou até o exterior da casa de Changbin, vendo a Yang deitada de olhos fechados e abraçando os próprios braços, certamente com frio. 


—Trouxe um casaco pra' você. —digo


A garota abriu os olhos, se sentou na grama e estendeu o braço direito. Entreguei o casaco para ela, que murmurou um “Obrigada” baixinho, e me sentei ao lado da garota.

(S/n) vestiu meu casaco e voltou a deitar na cama, me deitei ao seu lado e meus olhos focaram no céu estrelado. 


 —Sabia, que as estrela e você tem bastante coisas em comum? —pergunto.

 —Hum. —a mais nova murmurou. 

 —Vocês brilham, brilham muito. —digo e a mais nova me olha com o cenho franzido— E também, não importa de onde eu esteja olhando, vocês são lindas. 


Um mini sorriso brota nos lábios de (S/n), mas ele logo some quando a garota percebe que estava sorrindo para mim. 


—E, a igualdade mais triste entre vocês duas, eu não posso tocá-las. —suspiro

—É uma pena. —a Yang murmura, não ligando para aquilo que eu havia acabo de falar. 

—Uma pena mesmo. —digo— É uma pena que eu tenha demorado tanto pra' perceber que eu te amo. 



Notas Finais


🎶Maybe yes (no! no!)🎶

Até quarta-feira que vem, nenês 😙✌🏻

•OUTRAS FANFICS: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/hyunjinwhy/historias ❣️

Segue aê @Jeehz
Segue no twitter também @hwanxlee
XOXO 😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...