História Brother in Law - Taekook, Vkook - Capítulo 4


Escrita por: e ohshiti

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, JB, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lu Han, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags Romance
Visualizações 88
Palavras 829
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLAA MEUS AMORES, COMO VOCES ESTÃO? oto com saudade já, desculpem minha demora pra postar, minhas aulas voltou, estou trabalhando e então eu vou ter tempo somente nos fins de semana, para estar postando, ok?
Espero que estejam gostando, não esqueçam de deixar aí o que está achando da fanfic, gosto de ler o comentário de vocês.

Capítulo 4 - Fourth.


Fanfic / Fanfiction Brother in Law - Taekook, Vkook - Capítulo 4 - Fourth.

Baekhyun berrava no andar de cima da sua casa que faltava apenas seus sapatos, e o quão indignado ele estava por não acha-los.

 

- Taehyung, me ajude por favor. - disse parando na grade de segurança, pisco lento ao que levanto meu olhar a ele, estava lindo, lindo até demais dentro de uma camisa com lista vesticais, branca e vinho, com os dois botões de cima abertos, uma calça cinza clara com os joelhos rasgados, um óculos de lentes transparentes, seu cabelo estava levemente bagunçado, jogado para o lado, deixando a sua franja repartida em um v ao contrário no meio da sua testa.

- Nossa, isso tudo é pra quem? - aponto para o menor, este que levanta a sobrancelha.

- Meus sapatos, Taehyung.

- E como vou achar-los?

- Vê na lavanderia, por favor. - levanto-me do sofá girando meu corpo em direção ao cômodo indicado por Baekhyun.

- A propósito, Chanyeol vai ama vê-lo, desta forma então. - digo sem olha-lo enquanto caminho até a última porta do corredor, mesmo não o vendo, sabia que a sua reação era a mais engraçada possível.

Baekhyun não era nem um pouco bom em disfarçar, sua paixão por Chanyeol não havia sido percebida apenas por mim, e sim pelo próprio ruivo.

Chanyeol é um funcionário da J.J Mahoney's, e sempre fazia questão de nos servir. No primeiro dia, tive de aguentar o quão bonito ele era na visão de Baekhyun, do bar até minha casa, coisa de alguns poucos quilômetros, mas, parecia eternidades. Quando perguntei do porque ele não tentar pegar o número de celular do garoto, Baekhyun disse que eles não tinham nada haver, só havia achado ele bonito e nada mais, isso não significava que iriam namorar, casar e ter filhos lindos.

 

Os copos se acumulavam em minha frente, enquanto Baekhyun e Chanyeol conversavam de forma entusiasmada em meu lado. Forcei uma dose de tequila garganta abaixo e depois outra, ajeitando os copos vazios em uma fileira. Levanto-me do banco acolchoado com dificuldade. O bar começou a girar até parecer um carrossel gigante de pessoas rindo, tilintar de copos e a música ensurdecedora. Algo sobre um término de namoro e Jimin com outro apareceu rapidamente em minha mente, trazendo junto uma sensação de enjoou. Engulo em seco levando a mão até o ombro de Baekhyu atraindo sua atenção quase que imediatamente.

- Vou tomar um ar.

Minha visão ficou turva ao que viro meu corpo em direção ao caminho que leva até a porta, mas mesmo assim me concentrei em segui-lo.

O céu noturno estava escuro como breu com um milhão de estrelas brilhando como diamante minúsculos.

O vento gelado chocou em meu rosto secando as recentes lágrimas que escorria, apesar do horário, apesar do horário a movimentação de carros era mediana.

A bolha bêbado em torno de mim sumiu, talvez por causa do ar frio que varria as folhas, ou por conta da tristeza que me invadia.

Meu batimento cardíaco se acelerou ao que meus pés pisaram o asfalto molhado, fecho meus olhos por alguns segundos antes de dar outro passo, puxo o ar pesado para meus pulmões prendendo-os ali voltando a caminhar até o centro da grande pista.

A imensidão da estrada sumia em meu campo de visão. Outra lágrima molha meu rosto antes de meus olhos serem invadidos por uma luz forte de faroes. Doer eu sei que doeria, mais séria a última dor que eu sentiria. Ninguém sentia falta, tão pouco minha família.

A luz se aproximava rapidamente, e mesmo com o medo instalado em mim, não movi um músculo sequer.

O som alto de buzina se fez presente, meus olhos estavam fixo na luz que estava tão próxima que os fazia doer.

- TAEHYUNG. - viro-me rapidamente na direção da voz tendo a visão de um garoto de cabelos escuro, ele corre em minha direção em desespero. Seus olhos alcançam os meus, olhos verdes em um brilho de tristeza.

- Você tem os olhos mais lindos de todos. Eu podia ficar olhando pra sempre. - sorri.

Voltei meu olhar para frente sentindo o impacto do carro contra meu corpo, minha cabeça girou em dor e tontura. Tudo ficou em silêncio, não conseguia ver tudo com clareza, mas eu via as estrelas no céu, não sentia nada, não sentia dor, mas não conseguia me mexer.

- Tae... - a voz de Baekhyun me invadiu, eu queria olha-lo, mas não conseguia. - Deus, tem muito sangue, vai ficar tudo bem, tá me ouvindo. - ouço uma grande aglomeração, me rodeando, uma voz alta que pedia licença e me chamava. - Alô, eu preciso de uma ambulância, urgente, rua Grand Hyatt 747, rápido por favor. - a leveza da mão de Baekhyun encostou em em rosto em uma carícia leve, seu rosto molhado e olhos arregalados entraram em meu campo de visão. - fique acordado, por favor, estou aqui. - tudo começa a ficar mais baixo e escuro até se apagar por completo.

- Jung... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...