História Brothers? - Larry Stylinson (Book I) - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Drama, Htops, Larry, Romance
Visualizações 1.042
Palavras 1.940
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Só estarei aceitando perguntas para o Q&A nesse cap!
LEIAM AS NOTAS FINAIS! POR FAVOR!

Boa leitura amores ♥

Capítulo 32 - Fear


Fanfic / Fanfiction Brothers? - Larry Stylinson (Book I) - Capítulo 32 - Fear

Harry estava dormindo profundamente ao meu lado, e eu ia saindo de fininho para ele não perceber, até coloquei um travesseiro no meu lugar na cama para ele não desconfiar. Vesti minha boxer jogada no chão e minha camisa, sai do quarto de Harry e dei uma espiada no meu, Lux dormia também, mas sei que irá acordar daqui a pouco para comer. Sai dali fui até o quarto ao lado do meu, o que sempre ficou trancado, depois desci as escadas e fui até a cozinha, e procurei na gaveta que fica as chaves, e peguei algumas, logo subindo as escadas e parando na frente da porta do quarto de Gemma.

Peguei algumas chaves e tentei a abrir, mas nenhuma abria a porta. Grunhi, é claro que eles não colocariam a chave num local fácil. Onde eles colocariam? Pensei um pouco, mas nada veio a minha mente. Desci as escadas, coloquei as chaves de volta na gaveta e caminhei até o quarto de Des, acendi a luz e fui até o closet, procurei em algumas caixas, mas não encontrei, só coisas velhas. Depois de ter procurado em todos os lugares do closet voltei para o quarto e sentei na enorme cama, olhei para o relógio no criado mudo e vi que eram 24:34, olhei em volta do quarto e pensei em mais lugares para procurar.

Harry contou que trancaram a porta porque quando Gemma sumiu ele se trancava dentro do quarto e ficava chorando com saudades da irmã, então esconderam chave. Fiquei encarando o criado mudo, então abri a primeira gaveta, só achando alguns papeis e coisas chatas, fechei e abri a segunda, encontrando um papel rosa. Franzi o cenho e o peguei, sentindo um peso no papel, o coloquei na cama e abri, vendo que era a carta que Gemma deixou para Harry, dizendo que o amava. Meu coração acelerou quando vi a chave ali, segurei a mesma com força, e voltei a guardar o papel.

Corri subindo as escadas, e parei na frente do quarto de Gemma, encaixei a chave na fechadura e logo abri a porta, vendo o interior do quarto, que estava bastante organizado. Ele tinha a tintura clara, as cortinas eram vermelho vinho, tinha alguns quadros na parede, uma área onde ela poderia escrever, ela lindo, bem diferente do que imaginei. Não sei exatamente o que vim fazer aqui, eu só queria uma pista para onde ela foi. Faz anos que ela foi embora, com certeza não irei achar nada.

- O que está fazendo aqui? – Ouvi a voz de Harry, pulei de susto e me virei para ele, que estava em pé na porta, vestido em sua calça moletom. Engoli seco enquanto ele esperava por minha resposta.

- Eu... Bom... – Tentei arrumar uma desculpa, mas não consegui pensar em nada, só na bronca que iria levar dele agora.

- Eu te pedi para nunca entrar nesse quarto. – Ele me lançou aquele seu olhar ameaçador, que me fez encolher os ombros, então veio se aproximando lentamente.

- Eu sei... Mas... – Tentei falar, mas ele me cortou.

- Então porque caralho me desobedeceu?! – Engoli seco, quando ele parou na minha frente, então senti que eu estava diminuindo.

- Harry... – Falei um pouco assustado, vendo as narinas dele dilatar e seus olhos transmitindo tanta fúria.

- Porque diabos entrou aqui Louis?! – Ele gritou novamente, deixando seu rosto vermelho.

- Harry... – Sussurrei, olhando fundo em seus olhos, e sentindo os meus marejarem. Droga, eu não quero chorar agora, não agora, mas Harry está me assustando, e eu não quero que ele me bata de novo. Harry parecia mais furioso que o normal, e dessa vez estou me sentindo realmente culpado por ele estar assim, me encolhi mais sobre seu olhar. – Eu... – Tentei falar, mas as lagrimas começaram a cair e eu engasguei. – Me desculpa... Eu só fiquei curioso e... Queria saber mais sobre ela... – Solucei, vendo Harry me encarar, e se acalmar. – Me desculpa... – Chorei mais e logo senti seus braços me puxando para si, me abraçando forte.

- Não chora. – Suspirou ele, acariciando meus cabelos. – Eu só não gosto de lembrar o que aconteceu, por isso que deixamos o quarto trancado, odeio falar sobre isso. – Explicou ele, mais calmo.

- Eu deveria ter te ouvido, me desculpa. – Pedi novamente, fazendo ele me apertar mais em seus braços.

- Tudo bem, vamos voltar pro quarto. – Assenti, caminhamos para fora, e Harry trancou a porta novamente. Quando chegamos no quarto, deitamos em sua cama e Harry me puxou para perto dele.

Ficamos um tempo em silencio, olhando para o teto. Eu não deveria ter entrado, isso mexeu com os sentimentos dele e agora me odeio por isso. Funguei deixando as ultimas lagrimas saírem, enquanto Harry me abraçava mais forte.

- Você não me bateu. – Comentei, um pouco baixo. – Pensei que iria me bater.

- Eu disse que não iria fazer mais isso, e eu estava a ponto de fazer, mas quando te vi me olhando assustado, eu... – Ele parou e respirou fundo. – Não quero que tenha medo de mim.

- A culpa não foi sua, eu não deveria ter entrado lá. – Fechei os olhos e me apoiei mais em seu peito. – Só queria saber mais sobre ela.

- Tudo bem. – Senti ele beijar o topo da minha cabeça. – Não te contei, mas, há um ano Gemma me mandou uma carta, não contei a ninguém, nunca tive coragem de abri-la. – Sua voz estava rouca e mansa e suave, me sentei e olhei para ele.

- Ela pode ter dito onde está, você agora tem chance de falar com ela Harry, porque não abre a carta? – Harry permaneceu deitado, olhando para o teto.

- Não sei se estou pronto para falar com ela, e por mais que eu a ame, estou com raiva por ela ter me abandonado. – Ele fechou os olhos e passou suas mãos por seu rosto. Suspirei e entendi seu lado, por isso voltei a deitar.

- Acha que vai estar pronto algum dia? – Me aconcheguei em seu peito, sentindo sua mão em minhas costas.

- Não sei, espero que sim. – Ouvi o choro de Lux, e logo sai do quarto, pedido para Harry preparar a mamadeira dela, enquanto eu via se ela tinha feito o número um ou o número dois.

                                                                                                                  ***

Acordei cansado, com um vento frio entrando pela porta da varanda que estava aberta. Me enrolei mais e percebei que Harry não estava ali. Sentei-me e olhei em volta do quarto não muito claro, por conta do céu nublado. Olhei para o criado mudo e o relógio dizia ser 09:21, me espreguicei e levantei da cama, caminhei até o banheiro fiz minha higiene, então sai do quarto. Eu estava vestindo apenas uma boxer e minha camisa, entrei em meu quarto, esperando ver Lux deitada dormindo, mas não a encontrei, então caminhei até as escadas, ouvindo risadas de Harry e de Lux, quando cheguei à cozinha, Harry estava de costas brincando com Lux, que estava sentada no balcão, a fazendo rir.

- Consegue dizer papai? Vamos lá baby girl, diz papai. – Harry falava em uma voz estranha, e tudo que Lux fez foi colocar sua mãozinha no nariz dele. – Papai não pode perder a aposta, você quer que seu papai perca a aposta? Hum? – Lux riu ainda segurando o nariz de Harry. – Sabe, papai tem medo de reencontrar tia Gemma. – Harry se endireitou, deixando Lux tocar em sua camisa. – E se ela não gostar de ver o papai assim? Faz quase oito anos que não nos vemos, acha que devo abrir aquela carta? – Lux soltou um grito, então Harry a pegou no colo. – Então eu vou abrir sweetheart, vou abri-la e... – Parou de falar quando me notou ali parado. – Lou, não sabia que estava aí.

- Eu... Eu cheguei agora. – Sorri o vendo sorrir também, e assentir.

- O que acha de sairmos à tarde? – Perguntou ele dando a volta no balcão, ainda com Lux nos braços, agarrando seus cabelos.

- Para onde? – Sentei numa das cadeiras o observando pegar o cereal de Lux, uma tigela e colocar o leite na mesma.

- Sei lá, cinema? – Me olhou e eu assenti sorrindo, o fazendo sorrir também, ficamos nos encarando até eu perceber que Harry estava derramando o leite, a tigela estava transbordando.

- Harry o leite! – Levantei da cadeira, e ele logo afastou o leite, vendo a maior bagunça ali, enquanto Lux ria e puxava os cabelos dele.

- Está vendo baby girl, papai é um desastrado. – Harry riu tentando arrumar as coisas, e eu estava procurando por um pano para limpar o leite na mesa, mas paramos imediatamente o que estávamos fazendo quando ouvimos Lux falar:

- Dadai. – Sua voz era suave, e ria segurando o nariz de Harry.

- Harry... Ela... Ela disse... – Me aproximei deles vendo Harry estático, e abrindo um sorriso lentamente.

- O que você disse sweet? Foi papai? – Harry perguntou a ela.

- Dadai. – Falou novamente, e eu não sabia se pulava de alegria ou se ficava amuado, pois Lux acabou de dizer sua primeira palavra, mas ela falou Dadai, então quer dizer que eu perdi a aposta, e vou ter que usar roupa intima feminina.

- Ouviu isso Lou! – Harry se empolgou. – Ela me chamou de papai! Eu tenho que anotar isso! – Ele me entregou Lux e foi saído da cozinha aos pulos, mas de imediato parou na porta e me encarou. – Podemos comprar sua roupa quando sairmos do cinema, o que acha? – Falou com seu sorriso malicioso, logo saindo rindo.

                                                                                                                  ***

- Isso Lux, vem para o papai! – Harry a chamou não muito longe, agachado para receber Lux em seus braços. Estamos no shopping, e já acabamos de assistir o filme, quer dizer, nem o assistimos todo, pois Lux começou a chorar e tivemos que sair. E agora estamos perto de um playground, e Lux está tentando andar até Harry.

- Vai para o papai Lux, vai lá. – A incentivei, segurando-a pela cintura, enquanto ela dava alguns passos incertos.

- Dadai! – Ela gritou e seguiu em frente, bombeando às vezes, e quando estava quase perto de Harry ela caiu de bunda no chão e estendeu seus bracinhos para Harry, que alegremente a pegou beijando todo seu rosto.

- Essa é a garota do papai! – Me levantei e fiquei parado o vendo se aproximar de mim, ainda beijando ela. – Quer comer alguma coisa? – Ele perguntou para mim, enquanto Lux tinha suas mãozinhas nas covinhas dele. E antes de eu responde-lo, uma mulher me interrompeu.

- Não pude deixar de notar, a filha de vocês é linda. – Elogiou Lux, que não prestava atenção nela, e sim agora nos cachos de Harry. A mulher não era tão velha, tinha um sorriso gentil no rosto e nos olhava com admiração.

- A filha é dele. – Corrigi de imediato, vendo Harry assentir, e endireitar Lux em seus braços.

- Oh, vocês são namorados? – Perguntou ainda sorrindo.

- Não, somos irmãos. – Foi a vez de Harry responder, com sua voz rouca e maravilhosa.

- Oh, me desculpem. – Ela sorriu e eu fui obrigado a sorrir também. – Ela é realmente muito linda.

- Obrigado. – Harry falou e a mulher assentiu logo se afastando. Harry continuava brincando com Lux, a fazendo rir enquanto eu pensava.

- Harry. – O chamei, recebendo sua atenção. – Não acha isso errado?

- O que? – Perguntou me olhou confuso.

- Nós dois, somos irmãos e... – Lux agora descansava sua cabeça no ombro largo dele, parecia cansada.

- Não tem nada de errado nisso, errado seria você não transar comigo. – Deu de ombro e eu apenas revirei os olhos. – Agora vamos comprar sua roupa e ir pra casa, Lux já está cansada. 


Notas Finais


Q&A: só estarei aceitando as perguntas até esse cap. Não esqueçam, Q&A no próximo cap!

Gente, fiz um grupo para os leitores de 'Brothers', deixarei o link aqui, se não conseguirem entrar, me mandem mensagem por aqui mesmo que eu resolvo ;)

Link: https://chat.whatsapp.com/8GI5oNwCU3D3kOvjLvzlnx

Lá estarei falando quando estarei postando, responderei as perguntas que tiverem, posso até dar um spoilerzinho... E vamos criar novas amizades :D
Espero vocês lá ;)

Harry não bateu no Lou, ain :')
Comassim Harry tem uma carta de Gemma e nunca abriu? Será que algum dia ele abre?
Lux falou "dadai", fofa! :3

Beijos, me perdoem pelos erros ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...