História Brothers? - Larry Stylinson - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Drama, Larry, Romance
Visualizações 618
Palavras 1.942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Preparem o coração!
A mídia já diz tudo ( ͡° ͜ʖ ͡°)
Boa leitura anjinhos ♥

Capítulo 34 - Daddy


Fanfic / Fanfiction Brothers? - Larry Stylinson - Capítulo 34 - Daddy

Assim que chegamos em casa, Harry me pediu para colocar a roupa, então eu peguei a bolsa e me direcionei ao quarto dele, enquanto ele colocava Lux que estava desmaiada em seus braços, no meu quarto. Entrei no banheiro, e tranquei a porta, vai que Harry tenta entrar aqui enquanto eu me visto. Tiro a roupa da bolsa da loja, que se resumem a uma calcinha. A ultima vez em que peguei alguma peça feminina foi as meias da minha mãe, para atrapalhar a noite de Harry, e eu nem liguei muito, mas uma calcinha? Onde eu fui me meter?

Mas acho que tem uma vantagem nisso tudo, eu posso provoca-lo, sei que fica louco. Sorri com isso e logo me despi, colocando aquela pequena peça, quando terminei vi que havia uma camisa de Harry ao lado, a peguei e vesti, fazendo-a cobrir minhas coxas, segurei na barra e a levantei dando um nó ali. Olhei-me no espelho e encarei a figura que havia ali. Eu deveria me sentir desconfortável por estar vestido numa roupa feminina, mas eu até me sinto... Bem. Como as mulheres conseguem ficar com um negócio entre as nádegas? Confesso que é bem estranho.

Ouço Harry batendo na porta, perguntando se eu já estou pronto e eu respondo dizendo que logo irei sair, o mandando me esperar na cama. Respiro fundo ainda me olhando no espelho, não sei se eu diria vergonha, mas vai estranho me mostrar assim para Harry. Deixo meus cabelos caídos na testa, então vou até a porta, destrancando a mesma, abri e vi Harry de costas em pé, desabotoando sua camisa e a jogando em um lugar aleatorio. Encosto-me no batente da porta e sorrio. Limpei minha garganta, fazendo Harry virar me olhar.

- Jesus. – Suspirou ele olhando para meu corpo, enquanto eu ainda sorria, mas agora da sua cara. Ele morde os lábios, depois abre um sorriso de lado, malicioso. Ele sentou na ponta da cama ainda me olhando. – Vem aqui baby. – Me chamou e eu logo o obedeci, indo até ele em passos lentos. – Senta no colo do seu daddy. – Me sentei, deixando minhas perdas em cada lado da sua cintura, sentindo suas mãos em minha bunda, enquanto as minhas estavam em seus ombros. – Rebola pra mim baby, rebola no seu daddy.

E eu fiz o que ele pediu, fechei os olhos sentindo suas mãos apertando com força minha bunda, me incentivando a mexer meus quadris. Harry soltou um suspiro sentindo minha bunda massageando seu pênis. Ele aproximou seus lábios e deixou beijos molhados em meu pescoço, logo mordendo o mesmo, o deixando marcado.

- Você está tão gostoso. – Murmurou ele, virando nossos corpos, nos deitando na cama e me fazendo abrir as pernas para ele ficar no meio delas, chocando seu quadril contra minha bunda, me fazendo gemer. – Eu vou te foder com tanta força. – Falou entredentes, passando as mãos nas laterais do meu corpo. – Você quer baby boy? Hum?

- Oh... Sim daddy. – Gemi ao que ele rasgou com facilidade sua camisa que estou vestindo, jogando os farrapos no chão. Fiquei observando-o, enquanto ele olhava para todo meu corpo.

- Você é tão lindo Lou. – Falou, então seus olhos se encontraram com os meus, ficamos assim por um tempo, encarando um ao outro. E o olhando assim, vejo que talvez não tenha sido um erro concordar com isso, porque quando estou com ele, eu me sinto mais vivo.

Harry se aproximou e juntou nossos lábios, ficando por cima de mim, mas não distribuindo todo seu peso. Seus lábios se moviam sobre os meus, e eu apenas apreciava seu sabor doce. O beijo era lento, e os estalos se ouviam por todo o quarto. Harry puxou uma de minhas pernas, a colocando em seu quadril, e descendo sua mão por minha coxa até minha bunda, apertando-a.

- Daddy... – Gemi sentindo apertar mais forte, depois se afastou abruptamente, me fazendo lançar um olhar repreendedor.

- De quatro. – Ordenou, e pelo o tom de sua voz, rouca e firme me fez arrepiar, pois ele não estava para brincadeiras. Logo fiquei de quatro, deixando minha bunda empinada para ele, mordi os lábios quando senti um tapa.

- Droga, não bate. – Eu não estava a fim de ficar com a bunda dormente novamente.

- E quem disse que você manda em alguma coisa? – Grunhi com mais um tapa. Eu gosto dos tapas dele, mas no outro dia, além da ardência eu não consigo sentar direito.

Harry saiu da cama e andou até seu criado mudo, pegando de lá o lubrificante e a camisinha, então os colocou na cama. Fica ainda de pé e desafivela o cinto, me olhando fixamente enquanto tira seu membro para fora, e o massageia. Fico observando seus movimentos, sentindo minha boca salivar, enquanto seus olhos correm por todo meu corpo, que permanece na posição em que deixou. Ele morde seus lábios, nunca parando seus movimentos, e fixando seu olhar na calcinha em que visto. Harry solta um gemido rouca então tira sua calça, ficando nu, se aproxima e se coloca atrás de mim, massageando minha bunda na parte do tapa que deu a um minuto atrás.

Suas mãos foram para a barra da calcinha, descendo a mesma, depois ele pegou a camisinha e o lubrificante, fazendo todo aquele processo ates de se ajeitar atrás de mim. Fechei os olhos e agarrei nos lençóis, esperando pelo o que viria a seguir. Harry segurou firme em minha cintura e foi se colocando dentro de mim de uma vez, me fazendo quase soltar um grito, mas que foi abafado pela mão dele.

- Shh, não quer que Lux nos atrapalhe, certo? – Balancei a cabeça em negação, então ele tirou sua mão da minha boca.

Harry saiu e entrou em mim com força, acertando em cheio a minha próstata. Ele fez isso diversas vezes, enquanto nossos gemidos ecoavam pelo quarto. Eu não iria durar muito, e tenho certeza que Harry também não, pois ele estocava em mim freneticamente, nunca parando. Levei minha mãe até meu membro, mas fui impedido por ele.

- Eu quero que você goze sem se tocar. – Falou em meu ouvido.

- Mas... – Tentei contrariar, mas logo senti um tapa. – Droga.

Harry saiu de mim e me virou, me deixando deitado. Ele segurou uma de minhas pernas e a colocou em seu ombro, dando mais espaço para ele me estocar, e foi isso que ele fez, sem nem um aviso ele foi fundo em mim. Joguei a cabeça para trás revirando os olhos de prazer, olhei para baixo e vi como o membro grande dele entrava em mim, e como meu membro estava inchado, esquecido ali. Minhas mãos foram para os braços dele, cravando minhas unhas, enquanto ouvíamos nossas peles estalando juntas.

Eu estava quase, fechei os olhos e arranhei os braços dele, sentindo uma fisgada em meu estomago. Os lábios de Harry se juntaram aos meus, e isso foi o suficiente para me fazer gozar, sem ao menos me tocar. Ele mordeu com força meu lábio inferior, e logo se afastou, ainda me estocando forte até que logo gemeu rouco, se derramando dentro da camisinha. Ele foi diminuindo seus movimentos, então saiu de dentro de mim. Fechei meus olhos, tentando controlar minha respiração. Harry deixou um beijo demorado em minha testa, antes de ir para o banheiro.

Fiquei apenas deitado, de olhos fechados pensando no que acabou de acontecer, ajeitei a calcinha, a vestindo novamente. Harry logo voltou, limpando meu abdômen, voltando para o banheiro, mas não demorou muito para se deitar ao meu lado, me puxando para seu peito, depois nos cobrindo com o cobertor. Ficamos em silencio até ouvir meu celular tocar, me estiquei para pega-lo no criado mudo e vi que era minha mãe.

- Mãe? – Falei ao atender e esconder meu rosto no pescoço de Harry, que tinha seus braços a minha volta.

- Oi meu amor. – Sorri ouvindo a voz doce dela já morrendo de saudade. – Só liguei para dizer que já estamos em Londres. – Arregalei os olhos e me sentei, Harry me olhou confuso. – Em alguns minutos estaremos chegando, compramos presentes. – Ela falou empolgada.

- Mas... O que? – Eu queria vê-la, queria muito vê-la, mas isso foi realmente inesperado.

- O que foi querido? – Ela percebeu o meu estado, e eu não sabia o que falar. Harry também sentou e me olhou procurando por alguma explicação.

- Nada só... Fiquei um pouco surpreso. – Passei minha mão pelo rosto.

- Desculpa não ter ligado antes, mas tivemos um problema com os celulares. – Explicou e eu assenti, mesmo sabendo que ela não veria. – Eu te amo querido, estamos quase chegando.

- Também te amo. – Falei e ela desligou, olhei para Harry que me encarava confuso. – Nossos pais já estão aqui em Londres.

- O que?! – Exclamou ele. – Não estou pronto para contar sobre Lux! – Harry passou suas mãos pelos cabelos.

- Eu sei, mas isso um dia ia acontecer. – Falei o vendo fechar os olhos e assentir.

                                                                                                                  ***

Ainda eram 22:20, e Harry e eu permanecíamos sentados no sofá, eu assistia TV em um canal aleatório, mas não realmente prestando atenção, enquanto Harry mexe freneticamente em seu celular. Eu não sabia o que iria fazer se eles de alguma forma descobrissem sobre Harry e eu, e eu não quero me afastar dele, não mais. Fechei os olhos e suspirei, então ouvimos buzinas. A primeira coisa que vimos foi minha mãe entrando sorridente, com sacolas nos braços, depois Desmond entrou da mesma forma que ela, sorrindo e segurando sacolas. Harry e eu ficamos de pé, enquanto eu olhava para minha mãe, não evitando o sorriso, Harry mexia em seu celular.

- Eu senti tanta falta. – Foram as primeiras palavras dela, antes de caminhar até mim e me abraçar. Eu não disse nada, apenas a abracei, matando a saudade. Ela se afastou e olhou para Harry, ainda com o mesmo sorriso. – Olá Harry. – Harry ficou um pouco desnorteado quando minha mãe o abraçou, mas logo retribuiu.

- Olá, Jay. – Eles logo se afastaram e foi a vez de Des falar.

- Se comportaram? – Harry e eu assentimos, e Desmond franziu o cenho. – Não aprontaram nada, certo? – Ele olhou para nós como se desconfiasse de algo, então meu coração disparou.

- Não somos crianças Desmond. – Harry falou seco.

- Claro. – Desmond murmurou e logo trouxe nossos presentes.

Passamos um tempão conversando sobre a viagem deles, e Harry logo subiu para seu quarto, mas não antes de me lançar um olhar dizendo para tomar cuidado. Eu ganhei varias camisas, livros, tênis, alguns assessórios, entre outras coisas. Trouxeram varias coisas para Harry também, e eu pensei que se soubessem sobre Lux, eles trariam milhares de coisas para ela. Minha mãe saiu para tomar um banho e eu fiquei na sala com Des, me deixando nervoso.

- Então Louis, como foram esses dias com Harry? – Perguntou sorrindo.

- Foram... É... Ótimos, é... Nos conhecemos bastante... – Sorri, mas acho que ele percebeu meu nervosismo.

- Ele deu uma festa, não foi? – Isso estava parecendo tortura, eu não sei mentir.

- O que? – Minha voz subiu oito oitavas. – Puff... Claro que não Des. – Sorri e suspirei.

- Tudo bem, sua mãe eu estamos cansados, acho que deveríamos dormir, conversamos melhor amanha. – Ele falou ainda sorrindo, então eu subi as escadas, conferi se Lux estava dormindo e fui para o quarto de Harry, o vendo sentado na cama, tranquei a porta e me aproximei dele.

Logo nos deitamos e eu estava torcendo mentalmente para Lux não chorar de noite, mas assim que Harry pegou no sono, eu sai do quarto e fui para o meu, me juntando a Lux na cama e dormindo junto com ela. 


Notas Finais


O que acharam da mídia? ( ͡° ͜ʖ ͡°)
o que acharam do Hot?
E comassim Jay e Des chegaram? Como será para Harry e Louis agora? Será que vão demorar para perceberem o que está rolando entre seus filhos? E sobre Lux, como será que Desmond irá reagir? Eu non sei...

Bom, por hoje é só, me desculpem os erros :')
Beijos amores ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...