1. Spirit Fanfics >
  2. Brothers do Tinder. >
  3. Não pegue um brother no estacionamento.

História Brothers do Tinder. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olaaa, eu sei, demorei pakas. Mas tudo tem uma justificativa, eu tava focada em outras fics, mas agora eu resolvi ficar em duas mini fics, e essa é uma delas. Espero que gostem!

Capítulo 2 - Não pegue um brother no estacionamento.


Não acreditaria que estava mesmo fazendo aquilo nem se lhe dessem três tapas na cara e um milhão de reais. Em todos os seus quase nove anos como gay assumido e bem resolvido, um militante nato e uma figura pública do meio LGBTQ , nunca pensou que estaria fazendo um ato contra sua própria existência. Estava saindo com um homem que tinha pouco tempo de vida a mais que o seu, mas que ainda estava completamente amarrado dentro do armário. Aquilo lhe era completamente irritante! Não que fosse um ignorante dentro da própria sigla, existiam casos em que estar no armário com essa idade era completamente aceitável, mas não no caso do Park.

Park Jimin, como era o nome do infelizmente muito bonito — para não se dizer irresistível — homem da vez, esbanjava riqueza em seu perfil, com uma vida de luxo e sendo um independente completo. Se fosse pela fama ou por seus status, Jungkook sentiria puro nojo do homem com quem estava saindo, mas esse não era um assunto o qual trataria com o milionário no primeiro encontro. Jeon queria algo casual, um sexo de uma única noite. Ou algumas noites de prazer sem sentimentos. 

Se o homem bonito que poderia muito bem se relacionar com diversos garotos pelos bares gays, mas preferia ficar se fazendo de hétero para o mundo, quem era ele para se intrometer?

Mesmo assim, estava sentado em uma mesa de bar, bebendo um copo de uísque caro enquanto se imaginava em uma saída com seus amigos por baladas da cidade ou um desfile caro, já que aparentemente tinha levado um bolo. Talvez fosse apenas um hétero querendo fazer um trote homofóbico, talvez fosse um fake. Apenas sabia que estava começando a ter medo da situação que se submeteu.

— Desculpe o atraso! Meu trabalho é meio longe, então eu acabei ficando um pouco preso no trânsito! Mil perdões — um homem alto de cabelos rosados e rosto angelical disse parado em frente ao Jeon. Ele sorri tímido e toma a liberdade de sentar-se à mesa. O queixo do modelo está completamente caído, é a primeira que alguém é mais belo pessoalmente do que pelos aplicativos e internet. Não sabia como reagir a aquilo. — Aliás, você é muito bonito. Mais bonito ao vivo.

Mexe os cabelos e volta a realidade da melhor forma que consegue.

— Eu ia dizer o mesmo de você, Park Jimin, estou certo? — questionou sorrindo ladinamente. O homem à sua frente tinha um corpo muito agradável a seus olhos e uma gentileza de se sentir inveja. Por mais que o fato de que claramente ninguém poderia sequer saber daquele encontro, começou a pensar positivo. Pela primeira vez em anos teria lembranças quentes com um homem somente para si. — Eu vi aquelas informações no seu perfil, eu queria saber, já que elas são bastante rigorosas, você não é nem um pouco flexível?

— Na maioria delas, nem mesmo quando saio com mulheres. Não gosto de ver pessoas se metendo na minha vida pessoal, entende? Como um homem de negócios, qualquer coisa considerada muito longe do tradicional é muito criticada, eu não quero ser massacrado e nem prejudicar quem estava comigo no momento — sorriu novamente. — Você se veste bem para quem está em idade de curso universitário, vejo claramente chanel e gucci no seu corpo. Seus pais são ricos?

— Por incrível que pareça, não. — Jungkook riu, nunca precisou explicar o porque disso. A maioria das pessoas de sua faculdade achava que era metido e tinha pais ricos, quando na verdade tudo que teve foi sorte. Começou a fazer curso de moda por paixão e não muito depois lhe oferecem um estágio como assistente de um estilista em uma companhia. Com a criatividade do Jeon e as habilidades de seu chefe a empresa se tornou famosa e ganhou prestígio. Agora Kook era um modelo muito famoso e requisitado por todos, além de ganhar bastante. O suficiente para viver sozinho de forma confortável. — Eu apenas tive sorte, um bom chefe que virou meu melhor amigo.

— Isso é interessante — piscou, chamando o garçom. — Bom, vamos pedir? Estou com muita fome. E também, a melhor parte do encontro ainda está longe de acontecer.

— Eu não vi nada nas regras que me impedisse de brincar um pouquinho em público — o mais novo começou, tirando delicadamente o sapato de seus pés. Podia estar no início da casa dos vinte aninhos, mas ver tantos filmes adultos lhe deu certo conhecimento. — Não sei se esse é um dos seus fetiches, Park. Mas eu gosto de demonstrar o quão delicioso posso ser.

Suspirou satisfeito, vendo um sorriso malicioso despontar no rosto que antes parecia fofo. A fim de aumentar o incêndio que começava embaixo da mesa, ergueu sua perna cuidadosamente para frente, mordendo seus lábios e apertando levianamente o pênis do Park com seus dedos cobertos pela mesa. Desceu pelas coxas e repetiu o ato algumas vezes, divertindo-se ao que notava as mãos trêmulas por cima da mesa.

— Eu vou acabar com você, Jeon — sussurrou o outro, segurando levemente o pé do outro e massageando devagar. — Oh, olhe. Nossos pedidos estão chegando.

— Senhor Park, aqui está. Uma boa bebida para um jantar de negócios — sorriu a garçonete, saindo após receber uma generosa gorjeta.

— Chama todos os seus encontros de jantar de negócios? — Jungkook ri irônico, puxando seu pé de volta. Já havia o provocado mais que o suficiente, era difícil resistir aos encantos daquele homem misterioso. — Suas desculpas são boas senhor Park, eu imagino o quão decepcionada aquela mulher ficaria se soubesse o que eu fazia com você enquanto ela permanecia tímida, esperando um dos seus olhares quentes.

Bebeu o conteúdo da taça, especificamente um vinho caro que havia reservado previamente para o jantar. Abaixou o objeto de vidro até que fosse possível ver seus olhos e sorriu, lançando um olhar sério na direção do outro. Após isso deixando a vidraça sobre a mesa.

— Não me provoque Jungkook, não será bom para você depois. Como eu te disse, gosto de coisas sigilosas. Essa mulher com certeza iria querer um amor como os dos doramas que você assiste, e eu não estou disposto a esse tipo de coisa — arrumou os cabelos, passando seus dedos pelos fios charmosamente e jogando para trás. Simples ato que fez o modelo conseguir imaginar o quão bom seria agarrar aqueles cabelos enquanto era chupado com afinco pelos lábios grossos. 

Viu o homem à sua frente se levantar e arrumar seu terno, lhe estendendo a mão. Subiu seus olhos até o rosto sereno com feição de dúvida.

— Para onde vamos?

— Nesse momento eu estou mais afim de partir diretamente para a sobremesa, senhor Jeon.

— Eu seria a sobremesa? — Jungkook sorriu, colocando seu sapato e segurando prontamente a mão do outro para ficar de pé, a soltando em seguida. Estavam próximos, mas ainda assim pareciam homens de negócio conversando sobre algum assunto importante. — Como vai fazer para sair daqui?

— Meu carro está no fundo do estacionamento, eu vou estar lá esperando por você — respondeu, apertando a cintura do ouro delicadamente. Passou por Jeon e bateu em seu ombro propositalmente, passando pelas portas em seguida.

Fechou os punhos e riu irônico, atuando perfeitamente. Normalmente gostava de ser natural, mas Jimin começava a lhe fazer gostar de se camuflar. Deu gorjeta ao porteiro e saiu, seguindo pelo estacionamento escuro.

Deu passos calmos, vendo um única luz ligada em um carro de luxo no fundo do lugar. Vendo a silhueta que tanto desejava. Andou no mesmo ritmo e entrou no carro pelo banco do acompanhante, quando pegou o cinto em suas mãos sentiu dedos sobre seu braço e seu corpo sendo puxado na direção do o outro. Suspirou, vendo seus lábios separados por milimetros de distância, sorrindo. Finalmente teria seu desejo secreto concedido naquele momento.

Os dígitos deslizaram para baixo, parando na cintura fina e apertando com delicadeza. A outra mão agora se encontrava sobre a bochecha quase lisa, se não fosse pela pequena cicatriz do lado esquerdo, próximo ao olho. Jimin deixou o modelo imóvel, beijando levemente seus lábios, chupando a pele cuidadosamente. Era como fogo ardente, sabendo exatamente onde e como tocar para levar aquele menino ao ápice. Mordia e insinuava sua língua para dentro da boca do outro, apenas para ouvir resmungos.

Park gostava de ter as pessoas a palma da sua mão.

— Esse vai ser o nosso segredo, Jeon. Eu vou te deixar maluco, te dar o melhor orgasmo de toda sua vida e você vai guardar esse segredo por nós, sim? — sorriu, controlador. — Responda.

— S-Sim senhor Park — gaguejou, conseguindo apertar a gola da camisa que o outro usava com suas mãos. — Agora me beija, por favor!

— Bom menino — falou rouco, agarrando intensamente a cintura do modelo e o puxando para seu colo e lhe beijando os lábios com vontade. Apertou o corpo contra seu membro e aumentou a intensidade do ósculo, explorando cada canto da boca alheia. Sorriu malicioso, descendo devagar e apertando as nádegas apertadas pelo tecido, insinuando que o Jeon rebolasse em seu colo e assim fez.

No meio de toda a pegação frenética que estavam tendo, ambos começaram a sentir seus corpos em combustão pelo tesão que estava os tomando. Foi quando Jungkook sentiu um tapa forte sendo depositado em sua coxa. Gemeu um pouco alto e arfou.

— Sente-se, vamos acabar com isso em casa. — Jimin disse mais sério que antes, saindo finalmente com o carro. Beijar ou fazer coisas daquele jeito em um carro onde estava exposto não era seu plano,mas não conseguiu reagir com alguém como Jungkook lhe pedindo por algo. — Jeon..

Arfou, ao que uma mão sorrateira subia por sua perna, parando perto de sua virilha. Focou na estrada e sorriu malicioso, escutando o som do zíper de sua calça sendo aberta. Os dígitos gelados adentraram a peça, logo tendo contato com a pele quente do íntimo do Park. Moveram-se para cima e para baixo, masturbando o motorista.

— Eu vou acabar com você, Jungkook — gemeu a frase.

— Eu pago para ver, senhor.







Notas Finais


Até o próximo capítulo! 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...