1. Spirit Fanfics >
  2. Brothers of Light and Darkness >
  3. Capítulo 7 - Mentira

História Brothers of Light and Darkness - Capítulo 8


Escrita por: e AnnieAsahiko


Notas do Autor


EU mudei a forma de escrita nesse capítulo e preciso saber se eu continuo dessa forma ou volto a fazer como era antes.

Me digam aí como vcs preferem ok?

Capítulo 8 - Capítulo 7 - Mentira


*****Akira's Point of View*****

Onde estou? Está escuro e sinto meu corpo leve, parece que estou afundando no nada, será que é isso que chamam de morte, mais eu não me lembro de morrer, o cenário está mudando pouco a pouco, agora estou em um campo florido e com um vestido branco.

Eu começo a procurar algo ao meu redor porém não vejo nada distinto ao Belo campo florido. Espere, tem uma menina de cabelos levemente rosados se aproximando com uma expressão alegre.

- Olá mamãe. - Ela não para de sorrir, seu olhar me transmite ternura, seus olhos possuem um tom de azul mesclado com verde.

- Mãe? - Questiono enquanto olho fixamente para essa figura tão angelical de certa forma.

- Gowther-sama só lhe mostrou um futuro, você possui quatro futuros diferentes mamãe, em um deles eu sou sua filha.

- Minha filha com quem? - Lhe faço mais um questionamento, porém ela apenas sorri e se aproxima ainda mais. Eu sei que deveria me preocupar em questionar outras coisas, mais até agora o que mais me intriga é o fato de Gowther-sama ter mentido para mim.

- Se eu disser seu futuro poderá ser alterado, e com isso eu posso acabar não existindo. - Ela diz calmamente como se não fosse nada demais.

- Quantos futuros eu possuo? - Ela abaixa a cabeça e indica para ambas sentarmos, essa conversa vai ser bem longa.

- Você possui quatro futuros mamãe, em dois deles você e o titio salvam Camelott, Liones e toda a Britânia, porém em um você se casa com uma pessoa e dá a luz a mim, já no outro a senhora se casa e decide viver esse amor sem uma criança pelos próximo 1500 anos, ah e antes que eu me esqueça nesse mesmo futuro seu novo amigo Escanor acaba morrendo por uso exessivo de seu poder.

- Mais com... - Sou interrompida por ela antes de terminar meu questionamento.

- Acalme-se mamãe, aí da não terminei, nos outros dois futuros você e o titio falham e em um deles vocês morrem juntos lutando, já no outro ele morre perante seus olhos e você tira sua vida em seguida. Agora a pergunta importante é qual é o futuro que você quer mamãe? - Ela coloca ambas as suas mãos embaixo do queixo enquanto aguarda por minha resposta, ainda permanecendo com seu sorriso terno.

- Quero o futuro em que quem eu amo está feliz, com ou sem a minha presença, isso é o que eu desejo e se estou tendo a chance de concertar os erros de meus pais eu o farei sem nem hesitar, nada mais me importa, não tenho objetivos ou motivos além da felicidade dessas pessoas, e desse mundo também.

- Pois bem, com essa é a resposta que te leva em direção ao primeiro futuro, porém você ainda terá de tomar mais duas decisões cruciais pra de fato conseguir o primeiro futuro, essa foi apenas uma de três. Estou sempre te observando mamãe, quando chegar a hora eu entrarei em contato consigo novamente, adeus. - Ela estende sua mão e antes que eu possa ter alguma reação meu corpo desperta em um salto.

Eu olho ao meu redor e percebo que estou em um lugar estranho, quando eu enfim olho para o lado percebo a presença de Escanor-sama dormindo eu uma cadeira ao lado da cama em que estou deitada, ele aparentemente esperou que eu despertasse e cuidou de minha febre, mesmo que eu não fique doente frequentemente, quando eu fico minha febre é de extrema altura.

- Escanor-sama? Por favor acorde - Eu digo tocando levemente seu ombro. Ele levanta assustado até que se dá conta de que eu despertei.

- Oh senhorita Akira, como está se sentindo? - Ele pressiona a palma de sua mão contra a minha testa antes que eu responda a sua pergunta. - Pelo que vejo a febre já foi embora, eu fiquei bem preocupado a senhorita dormiu por um dia inteiro. - Ele diz me encarando com um ar cansado.

- Lhe agradeço imensamente por tomar conta de meu bem estar e peço mil desculpas por fazer com que se preocupasse comigo dessa forma. - Digo enquanto me levando e faço uma reverência em forma de agradecimento.

- N-não precisa fazer isso senhorita, somos amigos certo? Estamos em uma jornada em busca do capitão e dos outros cinco, vamos contar um com o outro. - Ele diz com um sorriso tranquilizador, eu retribuo o seu sorriso e ele vira ligeiramente.

- Escanor-sama, por quanto tempo eu dormi?

- Não se preocupe foram menos de 24 horas.

- Já são que horas?

- Já são quase 06:00 horas da manhã.

- Então eu acordei na hora certa. - Sorrio animadamente.

- Nós precisamos comprar mais algumas roupas pra si senhorita Akira, eu deixei pra fazermos isso de manhã já que com a minha forma outra forma boa poderemos ir com calma e sem interrupções.

- Entendi, eu me lembro de ter discutido com sua outra forma antes de apagar completamente. - Digo coçando minha cabeça enquanto me recordo vagamente do momento.

- Mais minha forma orgulhosa gostou da senhorita, isso eu posso agir ar com toda a certeza, caso contrário ele teria a deixado desmaiada na mesa e não a ajudaria mesmo com ambos discutindo.

- Nossa, me senti um pouco privilegiada até. - Sorrio de uma forma boba.

- Sim, agora vamos senhorita.

- Ok, apenas vou tomar um banho antes de irmos certo?

- Tudo bem, estarei esperando na porta da taverna.

-Hai!

¥¥¥¥¥Quebra de tempo¥¥¥¥¥

Ao chegar na entrada me deparo com um homem muito alto e musculoso, ele me encara com uma postura orgulhosa e abre a boca pra pronunciar uma frase num nível de arrogância terrível.

- Você é lerda demais, por um acaso foi tomar banho ou limpar o banheiro?

- Ora seu arrogante, eu me recuso a aturar você, só estou aqui te ouvindo porque gosto do Escanor-sama, nos conhecemos a um dia mais já somos amigos, porém eu me recuso a ser amiga de um ser arrogante feito você. - Digo friamente e sua expressão se contrai levemente antes que ele vier as costas para mim e começa a andar calmamente.

- Vamos logo.

¥¥¥¥¥Quebra de tempo¥¥¥¥¥

Se vocês acham que aquela foi a única vez em que discutimos nesse dia, vocês estão terrivelmente enganados, a arrogância dele não tem limites, nada que eu faça ou diga parece agradar a ele, mais o cúmulo do absurdo foi quando ele me comparou a Merlin-sama, eu sequer estava falando com ele, e ele disse que sou fria como a Merlin-sama é as vezes, eu não vivi durante tantos anos pra aguentar um ser orgulhoso desse nível. Só pode ser um castigo do universo, ou uma maldição que ambas as Divindade jogaram sobre mim.

- Está planejando me matar menina? Saiba que não terá chances.

- Santo Deus, será que você não consegue calar a boca por um segundo? Essa sua arrogância me cansa física e mentalmente, sendo honesta não sei se vou suportar aturar você. - Quando eu digo essas palavras ele parece se afetar de certa forma e me deixa sozinha no salão. Acho que disse algo que não deveria. Que droga de homem confuso, se eu sequer entendo a mentalidade de Mael como vou entender a desse cara, tudo bem que o orgulho dele é ao nível do de Ryudoushel, como eu vou conseguir me dar bem com esse ser?

- Katsuo meu irmão querido, espero que você esteja bem aonde quer que esteja. - Sussurro essas palavras enquanto encaro o céu através da janela da taverna, vou tentar conversar novamente com Escanor, não vai dar certo se nós não nos entendermos.

- Posso estrar Escanor? - Após bater na porta de seu quarto e lhe fazer essa pergunta ele me permite entrar em seu quarto.

- O que você quer menina? - Assim que eu entro em seu quarto antes eu eu diga algo eu viro meu corpo de costas bruscamente.

- Dá pra por favor colocar uma camisa, me sinto desconfortável com você assim. - Eu consigo ouvir ele sorrir e pegar alguma coisa antes de dizer que eu posso me virar. - Olha sei que você não gosta da minha presença por algum motivo, não quero que me explique o porque, apenas quero que possamos conviver, não irei ficar aqui por tanto tempo se for de sua vontade, até porque preciso encontrar Meliodas com urgência, mas se não se importar por favor podemos tentar pelo menos aguentar a presença um do outro? - Lhe faço esse questionamento de cabeça baixa, aguardando por sua resposta.

- Tudo bem.

Ele diz de uma maneira neutra, distinta a arrogância que eu ouvia antes.

- Peço desculpas pelas coisas que eu disse, eu estava de cabeça quente e disse coisas ruins. - Faço uma reverência como forma de respeito e de desculpas.

- Eu também peço desculpas. - Ele vira de costas pra mim e vai em direção ao salão da taverna. 

- Posso te fazer um pedido Escanor?

- Dependendo do que seja. - Ele para de andar e me encara.

- Nós podemos treinar juntos?

- Não vejo problemas nisso, por mim tudo bem, mais faremos isso cedo, temos de cuidar da taverna depois, ok?

- Ok.

¥¥¥¥¥Quebra de tempo¥¥¥¥¥

- Confesso que até mesmo eu fiquei surpreso senhorita Akira, até hoje eu nunca o vi pedir desculpas nem pra senhorita Merlin.

- Nossa, então é uma coisa super importante, vai que podemos acabar tendo uma amizade também?

- Por alguns segundos eu pensei que vocês iriam acabar lutando mesmo senhorita, eu fiquei super preocupado, mais no fim agora vocês possuem uma trégua.

- Sim, e agora vamos treinar juntos todas as manhãs.

- M-mais senhorita Akira..

- Não se preocupe vai ficar tudo bem.

- Se a senhorita diz.

Nós continuamos conversando por mais umas 4 horas antes de ambos irmos dormir. O dia foi meio estressante porém divertido também, se foi complicado lidar com o pecado do orgulho, tenho medo de saber como são os outros.

Eu preciso saber mais sobre meu futuro, preciso descobrir que escolhas são essas e quais são as corretas, se bem que ouvi a menina que dizia ser minha filha sussurrar que "Nenhuma escolha é certa, apenas mais duas escolhas e você terá um futuro no qual eu irei vir ao mundo."

O que ela quis dizer com isso? E por que Gowther-sama mentiu pra mim?

E com todos esses questionamentos eu acabo apagando sem nem sequer sentir. 


Notas Finais


Continuo escrevendo dessa forma ou não?

Ah e eu to pensando e criar uma fanfic de Boku no Hero, crio ou não?

E mil desculpas no atraso, minha tia trouxe os trigêmeos do cão dela pra me fazer cuidar, até eu perder a paciência e falar umas verdades pra ela, e fim até a próxima.

Kissus e bye bye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...