História Brothers (Yaoi) - Capítulo 97


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Brothers, Gay, Gêmeos, Lemon, Lgbt, Yaoi
Visualizações 27
Palavras 546
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 97 - Capítulo 97


 A noite passou rapidamente, como esperado, até porque ninguém ali desejava que Kei se fosse, mas não podíamos implorar-lhe para que ficasse, antes ficar cinco anos fora, do que ser um vagabundo que não presta para nada como minha pessoa. No dia seguinte, quando acordamos Kei já estava acordado a tempo - dormimos todos na sala, para passarmos esses últimos momentos juntos... Mentira, caímos de tanto beber -, arrumando as suas coisas, arrumamos os colchões que havíamos pegado e organizamos o local, demos uma varrida no local, e fomos até Kei: 


 - Aqui está. - Haru disse entregando um molho de chaves para o loiro. 


 - Quero que fique com elas, se eu as levar irei perder. - Ele disse recusando as mesmas. 


 - Não quero ficar com tuas chaves. - O garoto ficava de ponta de pés estendendo as chaves ao maior, que novamente recusara. 


 - Entregue à Yama, então. Quando quiserem usar a piscina, estão liberados garotos. - Ele deu um sorriso de leve e piscou para mim e Yama. 


 - Não vamos precisar. - Yama retrucou. 


 - Ficaremos com as chaves. - Aceitei antes que aquilo virasse uma pequena e tosca discursão. 


 - Esta na hora de ir... - Kei disse avistando um o Uber vindo de longe. 


 - Vais deixar seu carro aqui? - Andy perguntou. 


 - Sim, lá pegarei o de meu pai quando precisar, deixarei meu carro aqui. Haru. - O loiro olhou para a criança - Diga a sua mãe que o carro fica com vocês, para quando precisar, podem usar a garagem também. - Ele entregou a chave do carro ão garoto e também o controle dos dois portões. 


 - Sabes que ela não vai aceitar. 


 - Insista, talvez um dia ela ira aceitar. - Kei disse sorrindo. 


 O carro havia parado em frente a nós, um homem alto de terno escuro e bigode saiu do carro e se apresentou: 

 

 - Sou Daisuke. Posso guardar suas malas? - O homem perguntou estendendo as mãos em direção as malas do loiro, que confirmou usando o rosto. 


 - Sentiremos sua falta. - Andy disse sorrindo para o maior. 


 - Eu também sentirei falta de vocês, meus amigos. 


 Fui até o maior e dei um forte abraço no mesmo. 


 - Vai me quebrar, Makoto! - Ele disse com a voz ofegante. 


 - Não ligo - disse sorrindo. 


 - Até logo Kei. - Yama fez um sinal de adeus com as mãos.


 - Nos veremos em breve. - Disse Rei sorrindo meio desconfortável. 


 - Adeus, Kei-chan... - Haru abraçou o maior com muita força, e esfregou seu rosto em seu colete azul. 


 - Não se preocupe, Haru-chan. - O maior retribuiu o abraço e puxou o menor para cima, fazendo que este ficasse de sua altura. - Voltarei logo. - O pequenino cruzou suas pernas nas costas de Kei e o abraçou novamente, desta vez, distribuindo-lhe um selinho em seu lábio. 


 O carinha chamado Daisuke encarava os dois um pouco assustado, até porque Haru era uma criança, em todas as situações, mas em momento algum o homen parecia perigoso. Kei acenou para nós, e entrou ní carro que logo saiu em disparada rumo ao aeroporto. 


 - Agora que Kei já se foi... Vamos pegar seu presente, aniki! - Apontei para o gêmeo. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...