História Brubel - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Garota conhece o Mundo (Girl Meets World)
Personagens Maya Hart, Riley Matthews
Tags Amizade, Drama, Romance
Visualizações 3
Palavras 1.119
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Último capítulo... espero que gostem ♡

Capítulo 30 - Isso não é um adeus


Fanfic / Fanfiction Brubel - Capítulo 30 - Isso não é um adeus

Pov's BRUH. 

Me jogo na cama logo após fechar a última mala para viagem, passei a noite inteira pensando em como seria em havard, em outro país desconhecido. que nem consegui arrumar as malas omtem a noite, então me privei de dormir mais algumas horas para arrumar as malas que faltavam.

Olho para Bel que está com os olhos presos em algum vestido dela que achei perdido entre meu guarda roupa.

BRUH- tem certeza que vai ficar bem?

Bel- tenho, vai tranquila não precisa se preocupar - digo com um sorriso forçado.

Desço com as malas para o andar de baixo para não me atrasar para o voô.

Me surpreendo quando vejo lana e Kevin no andar de baixo com um grande sorriso no rosto, meus olhos enchem de água só de pensar que teria de ficar longe deles por um ano.

Kevin- achou mesmo que iríamos te deixar ir, sem antes de te dar um abraço?

Corro para os braços dos dois, deixando algumas lágrimas caírem. Mais sou tirada daquele abraço pela poha do horário que marcava no relógio da parede.

Lana- Boa sorte em havard, manda mensagem todos os dias e notícias, e tira bastante foto mostrando como é lá porfavorzinho -digo implorando para a mesma.

Sorrio ao lembrar que Lana sempre quis frequentar havard, mais nunca conseguiu pela sua condição financeira, apesar de ela já ter mandado milhares de cartas, e até mesmo participado de um sorteio que rolou a um ano atrás para as pessoas terem 99% da bolsa paga, mais ela infelizmente não foi sorteada, e mesmo não sendo está aqui toda Alegre e empolgada por min.

BRUH- pode deixar ti deixarei apar de tudo que acontece lá, e principalmente trarei presentes! -digo sorrindo,ao ver o brilho em seus olhos pela palavra "presente"

Olho para o relógio me certificando que ainda tenho 15minutos para me despedir de todos, e ir até o aeroporto.

Corro para abraçar Bel me permitindo chorar rios e rios.

Bel- Agente sonhou tanto com isso não é mesmo? Se formar na liberty, e depois ir pra havard juntas.... Eu fico muito feliz por você ter conseguido entrar numa faculdade que reconheça seu talento, eu sei que você vai ficar preucupada em deixar todos nós, mais....Não fique um ano passa voando, e agente vai se falar todos os dias por telefone e por mensagem, seja menos explosiva eu sei que você vai se inrrita bastante com aqueles riquinhos,mais lembre você já passou por tanta coisa, nós já passamos,você merece muito mais do que Harvard, Boa sorte em havard não faça nenhuma outra melhor amiga ou eu te mato kkkk. -digo desabando em lágrimas.

BRUH- isso não é um adeus.

Saio do abraço, para não chorar mais do que eu já chorava, tinha uma pessoa muito importante que eu teria que me despedir ainda. MEU PAI.

Saio para a rua avistando que o taxi já havia chegado, e meu pai já tinha feito a gentileza de colocar minhas malas no carro, corro para me despedir do mesmo antes de que eu me atrase mais do que já estou atrasada.

- A sua mãe estaria muito orgulhosa em saber que você conseguiu ir para Harvard, a mesma universidade que eu e ela frequetamos.... Eu quero que você leve isso com você, vai te dar sorte em outro país. -digo estendendo a mão com um colar, para que a mesma pegue.

Pego um colar soltando um sorriso, depois de ver a foto dentro do pingente.

Sigo para o táxi, me certificando antes que todos estavam ali chorando por min, e que só veria eles outra vez daqui a um ano.
Respiro fundo e finalmente entro no táxi.

- Qual o destino senhorita?

Pergunta o taxista pelo retrovisor sem me olhar nos olhos.

- aeroporto -digo encostando minha cabeça no carro, e mi permitindo soltar mais algumas lágrimas, antes de seguir em frente.

Pov's Bel.

Depois de recusar as inúmeras tentativas do senhor Baker de me dar uma carona, volto para casa após uma longa caminhada, me surpreendo quando vejo minha mãe na sala de estar entretida com alguma revista de moda, tento subir discretamente pelas escadas, jurando pra que ela não me visse, mais falhei miseravelmente.

- como foi a despedida, você está bem?

Solto um suspiro, e desço os degraus que eu nem havia subido, deito em seu colo sem dizer absolutamente nada, deixando algumas lágrimas escaparem, minha mãe não faz nada apenas acaricia meus cabelos tentando me acalmar.

- ó minha filha eu sinto muito, se você quiser agente manda uma carta para Harvard, as aulas ainda não começaram então eles podem te aceitar -digo acariciando seus cabelos.

Bel- acho melhor não, vai ser bom esse tempo longe...além do mais é só um ano -digo entre as lágrimas.


Pov's narradora 

Um mês depois...

Um mês se passou... Bruna enfrentava Harvard com unhas e dentes, estudando dia e noite contando os dias para rever seus amigos. Até fez novos amigos uma menina muito sociável chamada Kayla Williams, Bruna e Williams eram colegas de quarto as duas tinham a mesma personalidade e opiniões diferentes sobre certas coisas... Bruna até conheceu um menino muito bonito por sinal, o nome dele era Steve Adams, até chegaram a ficar algumas vezes mais nada além de beijos e mãos bobas, Bruna havia se apegado muito a Adams mais não queria se desconcertar de seus objetivos que era estudar, nada mais que isso, além do mais ela ainda tinha seu coração preso a Thomas.

A quilômetros de distância Bel frequentava sua nova universidade Stanford em Hanks ,uma cidade a bastante movimentada e perto de sua cidade Natal, assim ela poderia voltar para casa aos finais de semana para ver seus pais e se comunicar com Bruna, já que em Stanford a internet não era liberada para se comunicar com outras pessoas, era uma universidade muito rígida mais cheia de conhecimento para espalhar. Bel se enturmou muito com um menino chamado Richard Collins, seu novo colega de quarto já que a menina que era antes havia desistido da Universidade por ser bastante rigorosa. Collins tinha uma grande paixão por Bel que não hesitava em demonstrar seus sentimentos pela garota, mais a mesma ainda estava machucada em relação a seus problemas amorosos então não dava muito esperança, além do mais Stanford estava o consumindo bastante sua atenção, e também não permitia namoros pelos corredores, acreditava que os estudos valiam muito mais do que uma noite chorando por um coração partido.

Passavam dias e dias ocupando suas cabeças com matérias e aprendizados que nem se quer utilizariam um dia ,mais nada os tirava da cabeça que daqui a alguns meses voltariam para casa, e nem imaginavam oque lhe aguardavam...

Fim. 


Notas Finais


Quem chora escrevendo a própria história? Sim eu🤧😭


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...