História Brüder in psychí - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Furry
Visualizações 23
Palavras 1.046
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mio dia, chegay para abalar, não foi de nenhum daqueles tempos que eu havia comentado, mas ta ai, fiz com todo o meu coraçãozinho, amanhã eu posto o cap da HkA que esta atrasado
Obs.: A capa da historia e temporária, eu irei alterar

Capítulo 1 - Primórdio do sofrimento


16 anos atrás

Narrador On

Há um tempo atrás, nasceram 2 filhotes no mesmo dia, Rusty um lobo negro nasceu na escuridão da noite e Seth, um urso branco (ou se quiserem, urso polar) nasceu ao raiar do dia. Eles nasceram na cidade de Crifina um reino tranquilo e passivo... a maior parte do tempo, considerados por aqueles de fora como um ótimo reino, aqueles que estão dentro discordam, por ser um reino com uma grande desigualdade social que valoriza a violência e as tradições. Opostos não só pela notável cor, também nasceram em locais diferentes, Seth na área considerada rica e Rusty na área pobre (Nota: Lembrar de pôr os nomes).  

 

Narrador off

Pulo de 4 anos 

Seth on

 

(Obs.: Mentalidade baixa, então os erros e os modos de falar dessa idade são propositais).  

Larissa de Lorenzo: Vem aqui agora, já falei que não e para sair na rua esse horário - Essa e minha mamãe, ela e uma ursa muitu bunita.  

Guilherme Caleb: Escuta sua mãe garoto, agiliza! - exe e meu pai, um grande leão, ele não me trata bem, mas eu não me importo, gosto de ficar brincando mesmo com eles brigando comigu.   Mesmo apanhando e recebendo castigu depois das minhas brincadeiras eu continuo me divertindo

 

Pulo de 4 anos

 

Guilherme Caleb: Eu não me importo, ele não obedece, não faz nada certo.  

Larissa de Lorenzo: Eu vou resolver isso, ninguém se lembrara dele.   

  

Eu estava escutando tudo pela porta, eu acho que meus pais devem estar falando isso de mim, mas o que eles disseram com “Ninguém se lembrara dele”? Eu tenho vários amiguinhos que nunca esqueceriam de mim- aí- Sou relembrado de meu corte no braço feito pelo meu pai antes de ser obrigado a ficar no quarto, mas logo esqueço ao olhar para cima e ver a lua pela minha janela.  

Gostaria de saber o que à lá fora, meu pai falou para eu ficar aqui até amanhã cedo, então acho que ele não se importara se eu sair para brincar um pouco. Eu saio pela janela que normalmente estaria trancada, mas consegui pedir para minha mãe deixar aberta, me locomovo em passos lentos até sair da minha residência, eu fico andando por um longo tempo pelas sombrias ruas da cidade até que eu cheguei em uma parte da cidade não tão bonita, por acaso alguém esqueceu de contratar alguém para essa parte? Não tenho tanto tempo por pensar mais sobre isso pois sou cercado por uma Hiena e um Tigre.  

???: Olha só, um riquinho andando por aqui.   

????: Vamos ver o que você tem.  

Eles começaram a me revistar e me bater a procura de algo, eu não entendia exatamente, eu só queria brincar. 

???: O que fazemos com ele?  

????: Deixa ele ai, provavelmente será encontrado amanhã morto, eu não me importo. 

 

Seth off

Rusty on

 

Eu não achei nada no lixo ainda, odeio quando estendo demais minha fome, mas não a nada a se fazer a não ser ficar roubando de desatentos e procurar comida no lixo. Saio de meus pensamentos levemente ao ver um tigre e uma Hiena andando pela rua com algumas coisas na mão, provavelmente devem ter achado um burro na rua esse horário, estava saindo de lá quando escuto um leve chiado, como se fosse um choro. Quem é o idiota que e roubado e fica lamentando as magoas na rua? Me locomovi em meio as sombras apenas para procurar o ser que emitia esse som e me deparo com uma cena deprimente, um urso jogado na rua cheio de hematomas.  

Queria ter conseguido ignorar, porem eu sentia que deveria ajuda-lo, sai do meu esconderijo e me dirigi para perto dele, ele estava chorando baixo deitado com o joelho no rosto.  

Rusty: Ei – toco ele levemente chamando sua atenção, ele reage assustado e tenta se afastar, no entanto ele não consegue devido aos seus ferimentos - Levanta, não e bom ficar por aqui agora, você ta machucado- ele permanece em silencio, apenas o seguro levemente pelas costas tentando o carregar. Ele era até que pesadinho, apesar de eu ser menor que ele eu consigo o levar por um beco até minha moradia, uma casa abandonada. 

Quando chego eu o coloco no único lugar que chega a ser um pouco macio para ele poder descansar, noto que o urso já dormia, coloquei alguns panos que naquela sujeira todas eram os mais limpos e os enxáguo para poder limpar os ferimentos que ainda sangravam dele, mas ele apenas choramingava durante o sono, terminei de limpar e eu sei que não ficou bom, pois meu conhecimento de medicina e limitado ao que eu preciso para sobreviver. Quando finalmente acabo eu me deito no chão duro e frio para tentar dormir escutando os baixos roncos do urso que agora não mais chorava. 

Não consigo dormir essa noite então me limito a ver a crescente lua a brilhar nessa noite que agora estava calma, não sei o porquê, mas eu me sinto mais feliz, será que essa felicidade se deve a finalmente eu ter ajudado alguém mesmo apenas sendo um miserável? 

Me retraio de meus pensamentos com o surgir da luz do sol, começou mais um dia da minha vida inútil, pelo menos se eu morrer agora eu posso falar que ajudei alguém *falo isso observando o urso que dormia calmamente*. Após esperar um breve tempo o ser que ocupava minha “cama” finalmente acorda calmamente se aninhando na superfície macia. 

Rusty: Acordou? 

??: Am – ele ainda estava um pouco desnorteado e com medo 

Rusty: Calma, não vou te machucar, eu te tirei da rua, qual seu nome? 

Seth: M-meu nome e Seth e o seu? 

Rusty: Bonito nome, eu me chamo Rusty, quer comer alguma coisa? 

Ele nem precisou responder já que sua barriga roncava baixo, eu me conduzo até onde haviam meus últimos suprimentos que eu estava guardando para emergências. Eu dei uma pequena carne que eu acreditava ser o suficiente e mesmo que não fosse eu não possuía mais. 

Seth: Não vai comer? 

Rusty: Não, tudo bem, eu consigo ficar sem comer por enquanto 

Seth: Toma – ele oferece um pedaço para mim, que mesmo pequeno já significava a atitude dele 

Rusty: Obrigado, eu vou sair, volto apenas anoite, não saia daqui de dentro! 


Notas Finais


E para aqueles que querem saber como eu baseei os personagens estão aqui os links [ Obs.: Eu não sei desenhar furry :( ]

Rusty:
https://br.pinterest.com/pin/AYAN_Vell2HUSmQbLksHTdN_wbEOSJKiz7nHjpeK4YNzGeaVUd_C978/ https://br.pinterest.com/pin/846184217464928514/
https://br.pinterest.com/pin/679128818781821111/

Seth: Eu peguei o nome de uma fic que eu amo, Academia Lion Hearth ( Alias se você estiver lendo isso, o que provavelmente não vai acontecer, estou a espera de continuação <3 )
https://br.pinterest.com/pin/579486677030002881/
https://br.pinterest.com/pin/47358233568370095

Vou estar respondendo a todos os comentarios
Adios, até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...