1. Spirit Fanfics >
  2. Brüderliche Zwillinge >
  3. É estranho gostar disso?

História Brüderliche Zwillinge - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - É estranho gostar disso?


Fanfic / Fanfiction Brüderliche Zwillinge - Capítulo 5 - É estranho gostar disso?

  Depois do primeiro golpe, ele não conseguia mais parar. Se tornou um frenesi viciante e intenso, que gerou cansaço no corpo do adolescente. Não havia contado quantos golpes dera no corpo semi-mórbido da velha mulher, mas eram muitos.

  Estava suado e vermelho, com os cabelos pregados na testa. Foram tantos golpes que seus braços doíam. A velha mulher mau teve tempo de se defender.

  O carpete do quarto dela já estava encharcado de sangue quando Marco terminou o serviço e ele se sentiu excitado com o ato do assassinato, diferente das outras vezes.

  Marco mentiria se dissesse que não gostava daquilo, por que ele gostou. Gostou da sensação de enfiar o canivete na barriga de alguém, gostou de ver o sangue jorrando de alguma artéria perfurada, gostou de ter seu casaco arranhado pelos dedos da mulher enquanto ela se debatia, gostou de ver a vida saindo dos olhos dela enquanto a matava.

  Estava cansado, se sentia pronto pra deitar em uma cama e dormir o resto da noite e foi isso que fez. Voltou pra casa, guardou o bilhete que havia deixado e foi pro chuveiro.  

  Deixou que a água limpasse o líquido impuro que tinha em suas mãos e em seu rosto. Aquila era uma sensação viciante e maravilhosa, sentir a água quente banhar sua pele branca e tirar as impurezas de uma noite de prazeres psicopatas e esquizofrênicos.

  Terminou o banho, se vestiu lentamente com um pijama que, infantilmente, combinava com o do irmão gêmeo e se deitou, sentindo uma estranha sensação de paz e aconchego, como se estivesse sendo segurado pelos braços de alguém.

  No outro dia, Toni já estava acordado cedo olhando as notícias pela TV. Pelo que a jornalista falava, havia ocorrido um crime horrível durante a madrugada, uma senhora de 67 anos havia sido morta dentro de sua própria casa com 71 facadas distribuídas entre o pescoço e o baixo ventre.

  Thomas também acompanhava as notícias e sentia horror ao imaginar que uma pessoa, um ser humano, seria capaz de fazer uma coisa daquelas.

  Mats já estava desde cedo ajudando na investigação. Haviam ligado bem cedo da manhã dizendo que havia um caso sério a ser investigado e foi pra lá que ele se dirigiu. Já estava acostumado com cenas parecidas, mas era sempre horrível ver um morto.

  Marco dormia igual a um anjo, aproveitando que o maldito homem não aparecia nem na vida real e nem em seus sonhos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...