1. Spirit Fanfics >
  2. Bruxinha OF Time - Imagine Ten (NCT) >
  3. Pode contar comigo

História Bruxinha OF Time - Imagine Ten (NCT) - Capítulo 8


Escrita por: e Peixis_Candy


Notas do Autor


Boa leitura lindinhos ❤😍

Capítulo 8 - Pode contar comigo


Fanfic / Fanfiction Bruxinha OF Time - Imagine Ten (NCT) - Capítulo 8 - Pode contar comigo

- Ten estou com uma ressaca da poha, quero tomar banho... Falei

- É uma boa ideia, um banho vai te fazer bem... Ele me colocou no chão

- Posso te pedir um favor?

- Claro, o que?

- Você pode ir na minha casa pegar algumas roupas pra mim?

- Não preciso ir na sua casa... Ele apontou para uma sacola em cima da cama... Enquanto você dormia saí e comprei aquelas roupas para você, espero que sirva...

- Aigoo... O abracei... Você é muito fofo...

- Você é mais...

- Aigoo... Apertei minhas bochechas envergonhada

- Eu vou sair para te deixar a vontade, te espero na cozinha, tenho uma surpresa para você...

- Que surpresa?

- Você vai ver quando chegar lá... Ele sorriu e saiu do quarto

- Fiquei curiosa... Pensei

(...)

Tomei banho, escovei os dentes e troquei de roupa, o vestido e as peças íntimas que o Ten comprou pra mim me serviu perfeitamente. Depois de me trocar saí do quarto e fui para a cozinha, tive uma bela surpresa quando cheguei lá...

- Oh meu Deus, não acredito... Coloquei as mãos sobre a boca

- Gostou? Ten perguntou

- Ahhhhh eu amei...

Corri e abracei a mãe do Ten que estava toda sorridente, ela também me abraçou...

- S/N hoje vamos cozinhar juntas, vamos fazer um almoço maravilhoso... Ela falou

- Eu vou chorar... Olhei para ela com os olhos marejados... Estou realizando um sonho...

- Ownnnn, não chora...

Olhei para o Ten...

- Obrigada, obrigada de verdade...

- Não foi nada... Ele sorriu

- Podemos começar a cozinhar? A mãe do Ten perguntou

- Só se for agora... Falei

- Eu vou ficar de fora, cuidem da minha cozinha, tenho ciúmes com ela... Ten falou

- Vamos cuidar dela, não se preocupa... Falei

Ele consentiu e saiu...

- Que sonho, não acredito que vou cozinhar com minha ídola...

A mãe do Ten sorriu...

(...)

NARRAÇÃO TEN

Mesmo sendo segunda feira eu não fui para a empresa, a S/N estava tão triste por ver o idiota do Lucas beijando outra que resolvi ligar para a minha mãe e pedir pra ela cozinhar com a S/N, ao menos eu ia vê-la sorrir um pouco, e era o que eu estava vendo...

Eu estava sentando em uma cadeira do jardim que ficava próxima a cozinha apenas observando a minha mãe e a S/N, as duas se davam muito bem, e uma rasgava elogios a outra...

- Que tal a S/N de nora mãe? Aprovaria? Pensei

Meu celular tocou, era o Jisung...

- Fala cara...

- Fala cara? Ten cadê você?

- Em casa, não vou na empresa hoje...

- Você nunca deixou vir trabalhar...

- Digamos que eu esteja fazendo o bem...

- Humm, a S/N também não veio trabalhar...

- Eu sei, ela passou a noite aqui em casa... Falei

- Espera, você e ela...

- Não, nada disso, acho que você não se recorda, mas por sua causa ela ainda acha que eu sou gay...

- Não tinha outro jeito... Ele sorriu

- É, eu sei. Jisung cuida de tudo pra mim hoje...

- Pode deixar, e se houver qualquer coisa eu te ligo...

- Pode ligar, agora preciso desligar...

- Até mais...

- Tchau Jisung... Desliguei

Fui até minha mãe e a S/N...

- Eu vou dar uma saidinha... Falei

- Não demora, daqui a pouco o almoço fica pronto... Minha mãe falou

Consenti com a cabeça e fui para fora...

(...)

NARRAÇÃO S/N

A mãe do Ten e eu tínhamos terminado de colocar tudo na mesa, agora só faltava ele chegar para comermos...

- Está com um cheiro tão bom... Falei

- S/N você cozinha muito bem...

- O Ten está me ensinando...

- Meu filho cozinha muito bem...

- Puxou a mãe maravilhosa dele, ele teria muito futuro como chef...

- Concordo... Ela sorriu... S/N posso te fazer uma pergunta pessoal?

- Claro, pode perguntar...

- Sua relação com o meu filho é apenas profissional?

- Além dele ser meu chefe eu o considero um amigo...

- Só amigo?

- Só...

- Hummm... Ela me olhou

- É sério, eu não faço o tipo do Ten...

- Como não faz? Você é tão linda, por dentro e por fora...

- Senhora, o Ten não gosta de mulher...

- É o que?

- O Ten é gay, eu achei que toda a família dele sabia...

- Gay desde de quando?

- Desde de sempre...

- Eu não estou entendendo nada, Ten nunca foi gay...

- Como não? Jisung me contou tudo...

- Jisung? Gente o que está acontecendo aqui?

- Voltei... Ten falou ao se aproximar

Ele chegou com o meu pai, minha mãe e minhas irmãs...

- Que tal um almoço em família? Achei que seria uma ótima ideia... Ele falou

- Eu acho uma ideia maravilhosa, então vocês são a família da S/N, é um prazer conhece-los... A mãe do Ten falou

- O prazer é nosso, minha filha é muito sua fã, ela tenta recriar todos as suas receitas... Minha mãe falou

- Ela me contou, achei isso muito fofo...

- Chegamos, desculpa a demora... Hendery falou

Ele chegava junto com o pai do Ten...

- Senhor e senhora Kim, esses são meu pai, e meu irmão Hendery... Ten falou

- Prazer em conhece-los... Meu pai estendeu a mão

- Igualmente... O pai do Ten apertou a mão dele

- Podemos comer? Estou morrendo de fome... Hendery falou

- Claro amor, vamos nos sentar e nos servir... A mãe do Ten falou

Fomos nos sentar...

NARRAÇÃO TEN

- Filho posso falar com você lá fora rapidinho? Minha mãe perguntou

- Pode...

- Gente vão se servindo, já voltamos... Minha mãe segurou minha mão e fomos para fora

- O que foi mãe? Perguntei

- Chittaphon que história é essa que você é gay?

Coloquei as mãos sobre a boca sorrindo...

- A S/N estava me contando isso, eu não sabia disso...

- Mãe isso é um grande mal entendido, eu precisava da S/N trabalhando comigo, mas ela tinha sido assediada por um babaca e ficou com receio de trabalhar com um homem, e então o Jisung mentiu falando que eu sou gay...

- Por um momento eu pensei que você se divorciou da Luna por ser gay...

- Eu me divorciei da Luna porque ela me traiu, e a senhora sabe disso...

- Eu sei meu bem, mas se caso você for mesmo gay saiba que o seu pai e eu não temos preconceito algum, e estamos aqui para apoia-lo...

- Minha mãe é tão maravilhosa... Acariciei seu rosto... Mas eu não sou gay, se eu fosse não teria problema algum em falar, o Jisung só mentiu para a S/N trabalhar comigo...

- E será que eu posso saber porque você queria tanto que ela trabalhasse com você?

- É porque ela dar sorte...

- Sorte? Acho que você está é interessado nela seu danado...

- Ela já tem alguém no coração mãe, e a pior parte é que ele não a merece...

- E você a merece?

- Também não, ela é boa demais...

- Pois eu te acho um homem maravilhoso, e eu tenho certeza que a faria muito feliz...

- Infelizmente ela já ama outro. Enfim, vamos comer que eu também estou com fome...

- Vamos, seu pai já está olhando pra cá...

- Eu percebi... Entramos os dois

- Estamos esperando vocês dois para comermos... Hendery falou

- Já chegamos... Falei

Eu ia sentar ao lado do meu pai, para a minha mãe se sentar ao lado da S/N, já que a S/N gostava tanto dela, mas a minha mãe passou em minha frente e se sentou ao lado do meu pai...

- Filho senta ao da S/N... Minha mãe falou

Me sentei...

- Agora podemos comer... Hendery falou

Começamos a nos servir...

- Quero te parabenizar Ten... Meu pai falou

- Eu? O olhei surpreso

- Você mesmo, encontrei com o senhor Hyeon e ele me contou que vai fazer negócios com a empresa...

- Finalmente consegui, na verdade a S/N também me ajudou... Falei

- Ele me disse que ela vai fazer um bolo de aniversário pra ele... Meu pai sorriu

- Achei o senhor Hyeon um amor de pessoa, eu prometi um bolo pra ele... S/N falou

- Ele me contou que aceitou fazer negócios por sua causa também S/N, Ten você encontrou uma ótima secretária... Meu pai falou

- Ela só conversa demais pai... Falei

- Converso nada... S/N falou

- Conversa sim... Os pais dela falaram juntos

- Ei... Ela os olhou

- Mas é verdade, você conversa mais que um papagaio filha... O pai dela sorriu

- Sabe o que ela vive falando? Perguntei

- Que quer trabalhar no restaurante da sua mãe... A mãe dela falou

- Isso mesmo... Falei

Sorrimos todos...

- E quero mesmo... Falei

- Talento você tem, se quiser fazer o teste amanhã mesmo será muito bem vinda...

- Aigoo, vou adorar... S/N falou

- Vai adorar? S/N não se esqueça que temos um acordo... A olhei

- É verdade... Ela olhou para minha mãe... Assim que o Ten e eu resolvermos uma pendência a primeira coisa que vou fazer é ir trabalhar no Paradise...

- Vou ficar a sua espera...

S/N sorriu toda contente...

(...)

NARRAÇÃO S/N

Meu pai estava junto com o Ten, o pai dele e o Hendery conversando no jardim, eu estava na sala junto com a minha mãe, minhas irmãs e a mãe do Ten...

- Adorei sua família, temos que marcar de sair juntos um dia desse... A mãe do Ten falou

- Concordo completamente, meu marido e minhas filhas moram na China, e eles vem pra cá sempre no final do mês, assim que eles voltarem marcamos esse encontro... Minha mãe falou

- Eu acho ótimo...

- Querida temos que ir, precisamos arrumar nossas malas... Meu pai falou

- É verdade meu bem... Minha mãe olhou para a mãe do Ten... Assim que eles voltar marcamos de sair...

- Combinado... A mãe do Ten sorriu

- Bruxinha eu vou leva-los para casa, fica aqui, eu quero falar com você... Ten falou

Consenti, meus pais e minhas irmãs se despediram dos pais do Ten e do Hendery e saíram da casa junto com ele...

- Também precisamos ir... Hendery falou

A mãe do Ten me abraçou...

- S/N foi muito bom te ver e cozinhar com você...

- A honra foi toda minha... Falei

- S/N foi bom te ver... O pai do Ten falou

- Igualmente senhor...

- Tchau S/N, se cuida... Hendery me olhou

- Você também... Falei

Eles saíram, fiquei sozinha, fui para o jardim esperar o Ten voltar...

(...)

- S/N... Ten falou alto

- Oi... Falei alto

Fui andando até ele...

- Agora vamos conversar sério, senta aí bruxinha... Ele apontou para o sofá

- O que eu fiz? Me sentei

- Nada demais, só encheu cara, ficou tão bêbada que nem sabia a direção de casa, você perdeu o juízo? Ele colocou as mãos na cintura

- Desculpa Tenzinho...

- Aigoo... Ele começou a sorrir... Não vem me chamando de Tenzinho não, e você também não precisa me pedir desculpas...

- Preciso sim, eu até vomitei em você...

Ele se sentou ao meu lado...

- Eu sei que machuca ver quem a gente ama com outra pessoa, mas não vale a pena encher a cara do jeito que você fez...

- É que doeu tanto ver o Lucas beijar aquela mulher...

- Eu sei disso, e se tem alguém que te entende sou eu...

- Você já viu alguém que você ama beijar outra pessoa?

- Pior, peguei os dois transando...

Fiquei até sem saber o que falar...

- No começo doeu, mas o tempo cura as feridas... Ele falou

- Sinto muito Ten...

- Já tem dois anos isso, não me machuca mais...

- Você quer que eu jogue um raio na cabeça de quem fez isso com você? Perguntei

- É uma proposta tentadora... Ele sorriu... Mas você não merece sujar suas mãos com aquelas duas pragas...

- Se você quiser que eu faça isso é só me falar...

- Combinado... Ele sorriu

- Prometo nunca mais beber do jeito que eu bebi...

- De verdade?

- De verdade...

- Por favor bruxinha, cumpra essa promessa, se eu não tivesse chegado naquela balada, aqueles dois desgraçados poderiam ter machucado você...

- Obrigada por ter me salvado...

- Só não faça mais isso...

- Não vou fazer, te prometo...

- Eu acredito, agora vamos, vou te levar para casa, seu pai e suas irmãs vão embora essa noite não é?

- É sim...

- Eles me contaram, então vamos...

- Você não precisa me levar, eu vou sozinha...

- Faço questão... Ele segurou minha mão... Vamos...

- Se você insiste não vou recusar carona, e Ten?

- O que?

- Sua cama também é gostosa, é melhor que a minha...

- Eu acho a sua melhor...

- E eu acho a sua melhor...

Nos olhamos e sorrimos...

(...)

Eu estava na frente de casa junto com a minha mãe me despedindo das minhas irmãs e do meu pai...

- Pai, vem mais vezes esse mês... Falei

- Não posso meu amor, você sabe que meu trabalho não permite e também é perigoso ficarmos juntos por muito tempo...

Abaixei a cabeça, ele me abraçou

- Se precisar de qualquer coisa é só me ligar... Ele falou

- Tá bom...

- Eu te amo...

- Também te amo pai... Beijei seu rosto

- Tchau S/N... Rayun me abraçou

- Tchau, se cuida...

- Você também...

- Tchau S/N...

- Tchau Misuk... A abracei

- Tchau mãe... Rayun e Misuk falaram juntas

- Tchau meus amores... Ela as abraçou

- Vamos, o táxi está nos esperando... Meu pai falou

Ten estacionou o carro próximo a nossa casa e desceu...

- S/N é o seu chefe... Misuk falou

Consenti, ele se aproximou com uma garrafa de vinho...

- Senhor Kim, vim te trazer esse vinho, é feito das uvas que tenho plantadas...

- Muito obrigado Ten, te garanto fazer bom uso dele... Meu pai falou

- Eu não tenho dúvidas disso...

- Agora precisamos ir ou o avião vai sair sem a gente... Misuk falou

- Se cuida... Meu pai balançou meu nariz

- Sim senhor... Falei

Ele beijou minha mãe, apertou a mão do Ten e entrou no táxi, minhas irmãs foram logo em seguida, batemos as mãos pra eles dando tchau, o táxi saiu...

- Agora só mês que vem mãe... Falei

- Infelizmente, S/N eu vou deitar, não estou me sentindo muito bem...

- O que a senhora tem? Quer ir ao hospital? Perguntei

- Não precisa, eu só preciso dormir um pouco, não fica aqui fora até tarde...

- Tudo bem...

- Ten cuida da minha filha...

- Sim senhora...

Ela tocou os ombros do Ten e entrou para dentro...

- Só vim aqui trazer o vinho para o seu pai, vou voltar para casa...

- Espera Ten, vou te recompensar por você ter me feito cozinhar junto com a sua mãe...

- O que você vai me dar?

- Segura minha mão...

- Pra quê?

- Para de ser desconfiado, vai segura...

Ele segurou minha mão super desconfiado...

- Se segura... Falei

- Me segurar porquê?

Comecei a fazer nós dois levitar, ele me olhou de olhos arregalados, segurei sua outra mão e fiz nós dois voar mais alto...

- Você pode voar também? Ele sorriu

- Eu sou uma bruxa, agora fica relaxado...

Fiz nós dois ficarmos de barriga para baixo e aumentei a velocidade...

- Eu estou voando, isso não pode ser real bruxinha...

- Claro que é real...

Estávamos bem alto...

- Aquele lugar é o restaurante da minha mãe... Ten apontou

- É sim...

- Isso é incrível... Ele falou alto

Soltei a mão dele, e ele começou a cair, Ten gritava alto, fui atrás dele sorrindo e voltei a segurar sua mão...

- S/N sua louca, eu poderia ter morrido!

- Eu nunca te deixaria morrer...

- Aigoo que susto...

Continuei sorrindo...

- Não tem graça bruxinha...

- Ah tem sim... Falei

- Você me pega...

Subi em suas costas e passei meus braços em volta do seu pescoço...

- A vista é linda não acha? Perguntei

- É muito linda, você já voou com alguém antes?

- Só com os meus pais...

- Com nenhum cara, nem com o Lucas?

- Não, você é o primeiro com quem eu faço isso...

- Eu adorei...

- Eu também...

Apoiei minha cabeça em suas costas e fechei os olhos...

- Podemos fazer isso mais vezes?

- Só se você se comportar... Falei

Ele segurou minhas mãos...

(...)

DIA SEGUINTE

O Ten ficou o dia todo revisando papéis, e como eu sou sua secretária tive que ficar com ele todo o tempo, ele não parou nem para almoçar...

- Aigoo, cansei de ler... Apoiei minha cabeça em sua mesa

- S/N pode ir para casa, seu horário terminou há meia hora...

- Você vai ficar aqui sozinho...

- Eu fico aqui sozinho muitas vezes, não se preocupa comigo, vai para casa...

- Vai demorar terminar?

- Vai, tenho que ver outros vários papéis, pode ir, sua mãe vai ficar preocupada...

- Então eu vou indo...

- Vai com cuidado...

- Tem certeza que não precisa de mim?

- Nesse momento não, vai pra casa...

- Tá bom... Peguei minha bolsa... Até amanhã Chatoten...

- Até amanhã bruxinha... Ele sorriu

Abri a porta e saí de sua sala, passei pelo vidro que era a parede de sua sala e dei tchau pra ele com mão, ele também me deu tchau, saí da empresa e fui para casa...

(...)

Chegando em casa abri a porta e entrei...

- Mãe lembra que eu te disse que não gostava do Ten? Agora eu gosto dele, ele é muito legal...

Estava tudo em silêncio...

- Mãe a senhora ouviu o que eu disse?

Ela não me respondeu, fui para cozinha, tomei um susto ao entrar, ela estava caída do chão, corri até ela...

- Mãe... A sacudi... Mãaaeee...

Ela não se mexia, peguei meu celular chorando e procurei meus contatos, olhei o nome do Lucas...

- Vou ligar para quem se importa comigo de verdade...

Voltei nos contatos e selecionei o nome Chatoten, ele atendeu na segunda chamada...

- Oi bruxinha...

- Ten por favor me ajuda...

- Porque você está chorando? O que foi S/N?

- A minha mãe está desmaiada no chão...

- Se acalma e chama a emergência, estou indo para sua casa...

- Tá bom...

Desliguei e liguei para a emergência...

(...)

Quando o Ten chegou minha mãe estava sendo colocada dentro da ambulância...

- S/N...

- Ten... O abracei... A minha estava caída no chão, ela não me respondia... Falei chorando

- Não se preocupa, ela vai ficar bem...

- Quem vai acompanhar a paciente? O paramédico perguntou

- Nós dois, vamos no meu carro seguindo vocês... Ten falou

- Tudo bem, vamos pessoal... O paramédico entrou na ambulância e fechou a porta

- Vamos bruxinha...

Entrei com o Ten em seu carro...

(...)

Estávamos esperando o médico, eu andava de um lado para o outro...

- Peguei para você, bebe S/N... Ten me entregava uma garrafinha de água

- Eu não quero, eu só quero notícias da minha mãe...

- Você está muito nervosa, só bebe um pouco...

- Não quero Ten...

O médico vinha em nossa direção, fui até ele...

- Doutor como está a minha mãe?

- Eu não tenho boas notícias...

- Não fala assim... Comecei a chorar

- Sua mãe precisa de uma cirurgia com urgência...

- O que ela tem? Perguntei

- Falando de forma popular, precisamos remover o excesso de gordura das artérias de seu coração...

- Essa cirurgia é perigosa? Perguntei

- Toda cirurgia tem o seu risco, só que o perigo maior é não retirar a gordura, você é filha dela?

- Sou sim...

- Precisamos da sua autorização para começarmos opera-la, e também que você pague o valor da cirurgia...

- Qual é o valor?

- Se eu não me engano é uns quinze mil, você precisa ir na recepção, por favor se apresse, sua mãe precisa dessa cirurgia com urgência... Ele saiu

Olhei para o Ten...

- Eu não tenho esse dinheiro, por favor me empresta, eu prometo com todo meu coração que eu te pago, eu trabalho de graça para você, me ajuda a salvar a minha mãe por favor Ten...

- Vamos resolver isso agora, vamos na recepção...

Fomos dos dois, eu assinei os papeis autorizando a operação e o Ten pagou tudo...

- Muito obrigada... O abracei... Meu pai não está aqui, minhas irmãs também não, se você não tivesse aqui comigo não sei o que eu teria feito...

- Você pode contar comigo para o que for... Ele segurou meu rosto... Para o que for S/N...

- Eu não quero que a minha mãe morra... O abracei chorando

- Ela não vai morrer, não chora... Ele beijou minha testa e me abraçou

Passei meus braços em volta da sua cintura e o abracei forte...


Notas Finais


Olhei para o Ten e gritei: PERFEITOOOO 😍😍😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...