História Bruxinha travessa - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Bruxa, Diversos, Drama, Ficção, Imaginação, Mundo Magico, Vampiro
Visualizações 7
Palavras 352
Terminada Sim
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - O que está acontecendo?


Oi gente, Luka falando... Ainda estamos no museu e eu ainda estou confusa. Não contei a ninguém o que aconteceu, mas vou conversar com algum professor sobre isso depois. 

Andando por lá eu vi um vidro com um líquido que mudava de cor de verde pra rosa depois pra vermelho, eu perguntei o que era e me disseram que é a poção mais poderosa do mundo, ela não era tão antiga, mas estava no museu por ser um marco na história (mas ainda não sei o que ela faz [carinha de indignação]).

Andando mais um pouco eu esbarrei em um cara que trabalha lá, (eu não sei como descrevê-lo mas ele deve parecer um mago com cabelo grande pele branca e essas coisas) eu pedi desculpas e ele me olhava fixamente, quando eu ia me retirar ele me segurou pelo braço, me levou para um lugar mais isolado e me perguntou quais são meus poderes. TIPO, EU JÁ NÃO GOSTO DE FALAR SOBRE ISSO E ELE AINDA ME PERGUNTA? Mas OK. Eu disse que não tinha e ele me disse muito sério que eu tenho e me perguntou de novo quais eram. O que responder? Nem eu sei. Me senti péssima e disse pra ele que se eu tenho nem eu mesma sei. Ele me perguntou sobre meu pai e se eu era filha dele, mas como ele conhece meu pai? Eu pareço tanto assim com ele? Eu disse que sim e ele me entregou um frasco e pediu que eu tomasse o líquido, pois revelaria meus poderes e eu aceitei (como vocês devem imaginar eu estou doidinha pra ter poderes). Depois disso ele se foi e eu fiquei mais abismada que antes. 

PÁRA, PÁRA, PÁRA! MUUUUITA INFORMAÇÃO PRA UM DIA SÓ! Fiquei sem entender absolutamente nada. O que eu tenho de tão especial? Ser classe SS? Eu ser da maior classe de todas não necessariamente eu deva ter poderes... (ou será que sim? [carinha de dúvida]). Depois disso demos mais umas voltinhas e todos voltamos para o local do acampamento, eu guardei o frasco e não contei a ninguém sobre nada. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...