História Bruxinha travessa - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Bruxa, Diversos, Drama, Ficção, Imaginação, Mundo Magico, Vampiro
Visualizações 4
Palavras 384
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 23 - A verdade por trás das minhas travessuras noturnas 2


Ainda conversando com a minha mãe ela me contou sobre o outro dia que eu acordei no quarto deles sem saber o que tinha acontecido: 

Estavam eles de boas no quarto deles até que de novo ouvem miados na janela e meu pai vai até lá, de novo um gato preto, meu pai se assustou, não poderia ser sua filha Luka, ela estava trancada com magia. Subestimando o gato, achando que não era eu, ele abriu a janela, puxou pelo pescoço e jogou lá embaixo (só pra vocês saberem, eu moro num castelo e todo castelo é enorme, a minha casa tem vários andares, imagina a altura que o gato caiu), o mais impressionamte é que o gato se teleportou no ar e apareceu de novo perto do meu pai na janela e ele se assustou, mas nem teve tempo de pensar, o gato pulou pra dentro do quarto e grudou no pescoço da minha mãe, que acordou muito assustada e desesperada, tentou usar magia, só que nenhuma funcionava, meu pai usou magia negra pra desgrugar o gato do pescoço da minha mãe e conseguiu. 

Ele caiu no chão com a boca cheia de sangue e meu pai percebeu que estava com a pata quebrada (mas não estava com gesso ou enfaixada) e de novo ele percebeu que tinha sido EU e se enfureceu, minha mãe foi ferida por mim. O gato se transformou na Luka que dormia no chão como se nada tivesse acontecido. Eu ouvi os gritos e a voz de desespero da minha mãe e acordei e me deparei com a cena que vocês já sabem. 

Ou seja: Eu sou o gato preto mesmo e agora não tem mais como duvidar. Eu suguei os poderes da minha mãe e daquele cara na rua, talvez tenha sugado muito mais inocentes por aí. 

Se alguém ainda não entendeu, EU SOU SONÂMBULA. Meus pais não estão com raiva de mim, estão tentando entender o motivo de meus poderes se manifestarem somente desse jeito e estão também tentando achar uma maneira de me fazer parar de fazer essas coisas sem ao menos perceber. Meu pai está muito tempo fora de casa tentando me ajudar e eu pensando que ele me odiava. 

Não quero machucar ninguém, espero que meu pai consiga me ajudar de alguma forma. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...