1. Spirit Fanfics >
  2. BSS: Hunger >
  3. Capítulo Único

História BSS: Hunger - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa história faz parte de uma série com três diferentes capítulos que dão continuidade ao que ocorre nesta fanfic. As continuações serão postadas em breve, mas por enquanto, aproveitem a primeira parte de Bottom Snape Series.

Ah, aliás, quem já leu minhas fanfics, sabe que costumo usar "-" antes das frases, mas notei que tem casos em que é realmente melhor só as aspas, então vai ser assim mesmo. Boa leitura meu povo!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Uma parede de magia o empurrou de volta para a cama e Severus tropeçou para trás às cegas, saltando quando sua bunda bateu no colchão. Severus abriu a boca para protestar, seus olhos estreitaram as fendas enquanto Potter o seguia, prendendo-o com seu peso enquanto se acomodava sobre as pernas de Severus, "Potter-"

O garoto sorriu, depois se inclinou sobre o corpo semi-reclinado de Severus como uma pantera, mordeu o queixo do homem, a pontada aguda de dentes contra a carne o suficiente para fazê-lo sibilar. O som explodiu entre os dentes cerrados quando a mão de Severus disparou para agarrar a mandíbula do garoto, unhas cavando a pele macia em retaliação quando ele puxou o rosto de Potter ao nível do seu. Com os olhos brilhando, Severus tomou a boca dos meninos, a pressão dos lábios exigindo enquanto empurrava a língua para dentro.

Potter gemia sobre ele, incentivando Severus para trás, pressionando-o ainda mais na cama enquanto ele o envolvia com seu corpo.

"Sim ..." O garoto bufou contra seus lábios, nunca quebrando o aperto firme de Severus sobre sua mandíbula, enquanto ele se retirava apenas o suficiente para gemer sua aprovação.

Severus mordeu o lábio inferior gordo do garoto e o chupou na boca, usando o momento de distração que se seguiu para forçar Potter nas costas. Sorrindo, Severus olhou para o adolescente, a mandíbula de Potter ainda cerrada em um aperto implacável quando ele estendeu a mão para baixo com a outra mão, o dedo procurando o pênis inchado que preenchia a frente das calças do garoto. Potter rosnou e agarrou as mãos de Severus, dedos se fechando ao redor dos pulsos ósseos antes que os dedos de Severus pudessem fazer mais do que roçar sua ereção oculta. Então, sem aviso, Severus se viu de costas novamente, a mudança abrupta o deixou ofegante quando o peso sólido do garoto o prendeu corporalmente ao colchão, mãos firmes, quase duras, contra os pulsos, onde estavam presos ao lado de sua cabeça. 

Severus sentiu a respiração acelerar, seu coração martelando no peito enquanto olhos verdes brilhavam para ele. Algo dentro de Severus se apertou com a visão enquanto ele permanecia imóvel, ofegando para o garoto, completamente dominado por sua demonstração de domínio. Ele poderia ter sido mais velho e fisicamente mais forte, mas não havia dúvida de que Potter estava dando os tiros. A idéia o irritou e o emocionou em igual medida, e Severus girou sob o domínio do garoto novamente, apenas para se ver completamente imóvel.

Excitação disparou através dele inesperadamente e ele parou ainda mais, deixando seu corpo relaxar de volta no colchão atrás dele em incrementos minuciosos. Potter sorriu sombriamente e esperou que ele afundasse no colchão antes de se abaixar lentamente sobre o corpo de Severus até que eles se pressionassem um contra o outro do peito aos joelhos. Severus sentiu um gemido preso em sua garganta - seus olhos se fechando, sua boca se abrindo - quando o cume duro do pênis de Potter se prendeu contra o dele e rolou sobre ele. A protuberância grossa enviou uma pontada aguda de prazer ricocheteando através de seu corpo ao contato e contra sua vontade, seus quadris subiram. Até aquele momento, Severus não tinha percebido o quão dolorosamente ele era, seu pau era uma marca grossa em suas calças, pulsando com desejo enquanto Potter empurrava contra ele novamente.

Seu corpo não se parecia com o seu, quando ele foi virado de bruços, impulsionado pelo chiado de uma magia surpreendente, antes de se sentir engatado em quatro patas. Severus olhou para as cobertas de cama surpreso e arreganhou os dentes quando um joelho quente apertou o seu, seguido pela sensação de Potter esticado ao longo das costas de uma maneira que parecia vagamente ameaçadora. Ele podia sentir a pulsação quente da ereção de Potter pressionando contra suas costas, com as mãos puxando suas calças e ele percebeu de repente exatamente como isso estava prestes a acontecer. A apreensão nervosa disparou através dele enquanto sua bunda estava à mostra e algo dentro dele tremia.

Um hálito quente estremeceu contra seu pescoço e, quando Severus se virou, seus dedos lisos encontraram seu traseiro.

“ Foda-se!” Severus ofegou quando dois dígitos entraram em sua entrada apertada sem aviso prévio.

Potter assobiou algo entre os dentes, os dedos se curvando dentro dele e Severus caiu sobre os cotovelos. A picada foi seguida por uma queimação quente quando Potter enfiou os dedos dentro dele novamente e Severus deixou a cabeça cair para a frente enquanto ele se desejava relaxar ao redor da intrusão. Choque tremeu através dele quando sentiu sua bunda engolir relutantemente os dedos escorregadios pressionando nele e, apesar de si mesmo, sua boca ficou frouxa.

"Demais?" Potter perguntou, interrompendo todo movimento dentro dele.

"N-não ..." Severus balançou a cabeça, ofegando pela queimadura. Sua testa franziu em concentração quando um beijo chupador foi colocado contra sua bochecha e os dedos de Potter empurraram novamente.

Severus grunhiu em conjunto, sua mente girando - isso não era ... não era o que ele pretendia. Ele nunca imaginou se submeter, não se acreditava capaz disso, de querer isso, mas...

Os dedos de Potter mergulharam nele novamente e algo como prazer acendeu sua espinha.

Era o sentimento mais estranho, e ainda... Severus sentiu-se dominado pelo desejo de abrir as pernas, enfiar a bunda no ar e pegar tudo o que o garoto tinha para dar. Ele temia que sim, mas pelo fato de suas coxas estarem presas aos limites de suas calças, a mosca ainda estava alta e o cós puxado apenas o suficiente para dar a Potter o acesso que ele precisava. No entanto, algo sobre a restrição era tão emocionante quanto os movimentos poderosos do garoto e Severus engoliu o agudo que estava se formando no fundo de sua garganta quando os dedos de Potter começaram a se mover dentro dele.

Preparando-o...

Severus podia sentir o calor da ereção vestida de Potter esfregando contra a pele macia de sua bunda enquanto o garoto continuava a enfiar os dedos em seu idiota enrolado. A queimadura estava desaparecendo, seus músculos relaxando e Severus estava começando a balançar de volta para a mão quando ela se retirou e, de repente, voltou, três dedos de largura.

"É isso aí", Potter gemeu quando o buraco de Severus se esticou, sua pele corou e se esticou enquanto dava lugar para acomodar a circunferência extra.

Severus gemeu, as bochechas corando em vermelho ao imaginar a foto que apresentava: curvado diante do Menino Que Sobreviveu, a cabeça enterrada na roupa de cama, a bunda descoberta e o idiota se esticando em torno de três dígitos exigentes enquanto o tocavam. Imagine se alguém os encontrasse! Se Albus ou o Lobo abrissem a porta e o vissem assim? Ou talvez até um dos amigos ruivos do garoto? Seu pau era grosso e pesado, vazando copiosamente nas calças onde ficava, preso pelo cós apertado em torno de suas coxas e Severus sentiu-a estremecer com o próprio pensamento.

" Potter " , Severus gemeu com um calafrio, sua voz abafada pelas roupas de cama embaixo dele. Quando seus braços deixaram de segurá-lo? Eles estavam com os punhos na roupa de cama, torcendo as cobertas sob um aperto de nós dos dedos quando ele quase voltou e abriu as bochechas pelos dedos de Potter. Queridos deuses ...

Seu nome era uma expiração aquecida atrás dele, enquanto seu idiota era sondado, testado e esticado.

Severus reprimiu um gemido quando os dedos recuaram e o calor de Potter o deixou. Em vez disso, ele virou o rosto para a cama, ignorando a mancha molhada de baba embaixo do rosto e tentou controlar a respiração. Seu pênis estava latejando, inchado de desejo e vazando copiosamente. Potter não tinha tocado uma vez, embora geralmente fosse o único foco de seu prazer, e o próprio pensamento o fez gemer baixinho. Sua bunda estava solta e molhada, vazia e carente - aberta - de uma maneira que ele testemunhou, mas nunca antes experimentou.

A cama afundou e Severus pôde sentir Potter na cama atrás dele mais uma vez.

'Ele vai me foder', Severus pensou, uma ansiedade ansiosa percorrendo-o agudamente, enquanto o próximo pensamento era: 'Queridos deuses, eu quero que ele faça isso.'

O coração de Severus estava trovejando em seu peito quando a pressão da ereção grossa do garoto descansou contra o sua entrada escorregadia, quente e contundente. A apreensão cravou-se nele e a sensação fez Severus voltar com os dedos trêmulos - como ele ficou horrorizado ao imaginar-se fazendo apenas alguns minutos antes - para espalhar a bunda com uma mão quando Potter começou a empurrar contra o anel inchado de músculos. Severus se abateu contra a pressão, facilitando o caminho, e com um repentino sinal, sentiu-se ceder à entrada da cabeça queimada do pau de Potter.

Severus se ouviu gritar, apertando a bunda involuntariamente contra a intrusão quando ela passou pelo músculo guardião. Parecia enorme dentro dele - muito maior do que ele esperava - e o alongamento resultante o deixou sem fôlego.

'Ele está dentro de mim', Severus se perguntou delirantemente, 'eu tenho pau na minha bunda ...'

Potter gemeu e apalpou a bunda de Severus enquanto a apertava ao redor dele, amassando a carne sob suas mãos enquanto Severus ofegava pela sensação estranha de ter sido violado, seu rosto pressionado de forma deselegante na roupa de cama enquanto ele forçava seu corpo a relaxar ao redor da intrusão. Lentamente, com esforço, Severus forçou seu idiota a relaxar, sentindo Potter avançar lentamente quando a constrição começou a diminuir. Um ruído estrangulado escapou da garganta de Severus quando ele se afastou contra a pressão em sua bunda, sentindo o pênis de Potter deslizar mais profundo com mais facilidade do que ele previra.

“ Oh! "Severus ouviu a si mesmo dizer, a voz rouca, arqueando as costas quando o pau de Potter o abriu," Merlin... sim ... "

Severus ajustou o aperto em sua bochecha, puxando mais e alcançando para trás, de modo que seus dedos roçaram o lugar onde a ereção de Potter estava lentamente trabalhando nele enquanto ele se contorcia debaixo dela como uma cadela no cio. Havia dor, a queimadura de ser esticada além do que os dedos de Potter o haviam preparado, mas não era nada comparado à sensação avassaladora de ser tomada.

Foi bom. Era bom demais, esse sentimento de ser pressionado e dominado por Potter.

Severus virou o rosto para o lado, a boca frouxa, enquanto ofegava freneticamente, dominado pela sensação de sua borda pegando e arrastando contra a pele do pênis escorregadio de Potter enquanto trabalhava para frente e para trás até que de repente ele podia sentir a pressão das bolas de Potter contra o dele e a contusão de ossos do quadril afiados pressionando a carne acolchoada de suas nádegas.  

Potter gemeu novamente quando se pressionou contra a parte traseira de Severus, as mãos deslizando ao redor para agarrar os quadris de Severus, "Espere".

A mão de Severus torceu na roupa de cama, a força do impulso seguinte empurrando-o na cama enquanto Potter batia nele com foco. Um, dois, três, quatro impulsos e então ele se iluminou através de algo dentro dele que tinha as costas arqueadas e os dedos dos pés curvados -

"Jesus, porra!" Severus gritou com um grito trêmulo, a mão voando para a carne da bunda de Potter enquanto o instigava a se aproximar, "Faça isso de novo, me foda lá..."

Potter ajustou seu ângulo, quadris entrando e saindo cegamente até encontrá-lo novamente e depois martelá-lo com propósito. Severus gemeu , suas faculdades o deixando inteiramente, seu pau ficando mais duro a cada impulso dos quadris do garoto enquanto ele saqueava sua próstata.

O cheiro do sexo e as batidas abafadas de seus corpos se juntando encheram o ar e Severus sentiu sua bunda apertando quando o orgasmo se aproximou, apertando mais apertado em torno daquela ereção perfeita dentro dele.

A mão de Severus ainda estava segurando a bunda de Potter, incentivando-o ainda mais a cada impulso, sua bunda não oferecendo mais resistência ao deslizamento pecaminoso do pênis de Potter, uma vez que encontrava seu lar dentro dele de novo e de novo.

" Sim ... tão bom, me foda mais..." ele chorou fracamente, mal acreditando nas palavras que saíam da sua boca. Os sons molhados de seu idiota sendo saqueado o fazendo pressionar de volta nos quadris crescentes de Potter, os músculos da bunda do garoto flexionando maravilhosamente sob suas mãos.

Ele entrou em erupção quase violentamente, seu orgasmo pulsando através dele enquanto o polegar de Potter pressionava a tira de pele macia entre o escroto e o cú. Ele sentiu sua bunda se fechar em torno do pau dentro dele e Potter gemeu alto, empurrando-se com firmeza, insistentemente, no músculo apertado enquanto Severus entrava em suas calças com um grito rouco. A sensação do pênis de Potter empurrando dentro dele e sua ejaculação inundando-o logo depois foi surpreendentemente bem-vinda, assim como o beijo de sucção plantado na parte de trás de seu pescoço suado quando ambos caíram na cama.

Severus fechou os olhos e virou o rosto para a roupa de cama em que estivera de bruços por quase meia hora. Sua bunda parecia crua e bem usada e o pênis de Potter dentro dele estava começando a se sentir desconfortável quando o garoto se mexeu e deslizou livre. A carne estava macia quando a cabeça bulbosa do pênis de Potter se soltou com um ruído obsceno de coragem e lubrificação. Severus sentiu o drible sair dele, mas então os dedos de Potter estavam lá, empurrando o drible de voltar para sua bunda crua de uma maneira que fez Severus se sentir totalmente possuído. Ele gemeu com o gesto imundo, sentindo-se ceder à intrusão da ponta do dedo de Potter, apesar de si mesmo.

Severus não sabia o que pensar sobre o que acabara de ocorrer entre eles. Ele pretendia dormir com o garoto, certamente, mas nunca lhe ocorreu que ele seria o único de quatro com um pau enfiado no fundo de uma bunda que ele nunca soube que poderia estar faminta. Ele nunca fora violado antes hoje à noite, nem jamais fora tão completamente dominado por um parceiro de cama - quanto mais por um adolescente. Ele nunca soube que ele poderia querer isso como ele claramente queria ou que ele aceitaria isso tão bem. Ele nunca tinha ejaculado com mais força e ainda estava quase todo vestido, a não ser pela descoberta de sua bunda.

Sua própria semente estava esfriando contra o interior de suas calças. Ele veio sem Potter colocando a mão em seu pau mesmo uma vez ...

As mãos de Potter afastaram os cabelos do lado do rosto e Severus se mexeu para que ele pudesse olhar para ele. Seus olhos verdes estavam cheios de intensidade quando ele se inclinou sobre ele, seus lábios reivindicando Severus 'em um beijo profundo.

Severus o beijou de volta, abrindo a boca para a intrusão da língua do garoto enquanto ela pressionava para dentro. Ele pressionou para trás, lutando com ele em uma busca pelo domínio, ele tinha certeza de que nunca iria ganhar de Potter novamente. E talvez, apenas talvez ...

Talvez ele estivesse bem com isso.

 


Notas Finais


Espero que tenham tido uma boa leitura, qualquer erro sorry. Logo as continuações serão postadas, todas com BSS no título caso queiram procurar mais tarde :)

by: JoyousRapture


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...