1. Spirit Fanfics >
  2. BTS - sex moments! >
  3. Meu motorista- JM

História BTS - sex moments! - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas, desculpem pela demora e por mais que eu não esteja tão bem, ficar tão longe e sem atualizar me fez me sentir triste por vocês.
Dêem muito amor para esse ok, o melhor sempre fica pro final!!!


Tinha que ser do meu utt supremo!!!

AVISO IMPORTANTE: CASO GOSTE DE ALGUM DESTES, COMENTE SEU PREFERIDO E SE QUER PARTE 2!!!!

Eu não to bem mas não quero continuar assim.
Bjs
Boa leitura amados!!!!!^^

Capítulo 8 - Meu motorista- JM


Fanfic / Fanfiction BTS - sex moments! - Capítulo 8 - Meu motorista- JM


Meu motorista



- chegamos senhora! - levo meu olhar até o homem no volante. Do banco de trás não se enxerga o rosto com clareza porém, já o vi o suficiente para suspirar apenas com o seu "senhora".

O homem em questão me causa arrepios com uma simples palavra banal que nem faz tanta diferença assim, se não fosse pelo fato de se tratar de um homem tão apetitoso e que mexe comigo como nenhum outro homem consegue.

- certo. - disse observando seus movimentos. O carro está estacionado em frente à minha casa. Está frio e o céu límpido. Uma noite cheia de insaciáveis desejos até então imaginários.

Ele sai do carro, vem até o banco dos passageiros e abre a porta. Suas ações sempre repetitivas nunca perderam a maestria e a sensualidade natural. Sim, ele consegue ser sexy enquanto dirige.

Depois de uma longa noite e algumas taças de champanhe, a única coisa que me mantém acordada é o desejo aguçado de ser tocada pelo meu motorista.

ele nunca notou, não até uns dias atrás que, Eu não consigo mais manter a minha sanidade por muito tempo em sua presença. Está cada vez mais difícil suportar

Coloco uma perna para o lado de fora e para minha alegria é a que está desnuda graças a fenda do meu vestido. Senti seu olhar em mim e isso me atiça, Me queima por dentro como uma fogueira com uma chama tão ardente quanto o próprio inferno. Não é a primeira vez e sempre que acontece eu rezo para que ele perca o controle e me foda nesse carro ou onde ele escolher.

Sem muita pressa - por mais que eu esteja louca de vontade - saio do carro parando em sua frente. Só há a porta do carro entre a gente mas isso não o impediu de me fazer sentir algo entre minhas pernas.

Seu olhar me derrete internamente, parece memorizar cada detalhe enquanto brinca com sua língua sapeca na boca.


Me encare nua Park, brinque com sua língua em outro lugar


-o que vai fazer agora Park? - seus olhos intensos sobre mim elevam minha auto estima. Suas pupilas escuras e sua respiração já aparente só reforçam o que ele também sente ao me ver.

- como a senhora me liberou, meu destino é a minha casa. - não entendo o porquê dele não ter aceitado morar na minha casa. Uma mansão como essa tem bastante quartos e se caso ele se sentisse sozinho, poderia dormir no meu.

- entre e me faça companhia. - ordeno e ele assente dizendo apenas que vai guardar o carro na garagem.

Desde que este homem veio a procura de emprego minha vida virou de cabeça para baixo. Terminei meu namoro e perdi uma parceria importante para minha empresa por causa disso. Mas não me arrependo, como poderia ficar com alguém ao mesmo tempo que eu desejava e ansiava pelo meu motorista. Foi o melhor a se fazer.

Subo a escadas da entrada cansada de estar em cima desse salto a festa inteira. O sofrimento de uma mulher para manter uma imagem impecável deveria ser mais valorizado.

Entro em minha casa e sigo até a sala onde sento-me esperando o dono dos meus pensamentos mais safados.

Logo ouço a porta bater e passos se aproximarem, quem eu tanto esperava entrou na sala e ficou em minha frente. Suspiro sutilmente pensando no que pode acontecer nos próximos instantes. Olhar cada detalhe seu tinha virado minha terapia diária.

- tire-os! - estiquei minha perna e mais uma vez ela fica desnuda, o tecido do vestido caiu sobre elas, as revelando. Ele me encara descaradamente, acatou minha ordem sem contestar e se abaixou em minha frente.

Nosso contato visual parecia cada vez mais profundo. Ele poderia ler meus pensamentos e saber que estou louca para foder com ele aqui e agora.

Tocou minha perna com sutileza me fazendo arrepiar sentindo sua pele de encontro com a minha. Passou seus dedos pela minha panturrilha chegando no meu pé. Levou seu rosto até o lugar onde ameaçou tocar com a boca, tirou meus saltos rapidamente e me encarou ainda ajoelhado.

Ele parecia sentir o cheiro das minhas pernas apreciando com os olhos fechados.

Minha respiração avulsa está entregando o meu descontrole. Preciso de mais.

Me levanto devagar e ele faz o mesmo, sem dizer nenhuma palavra até agora ele ainda continua me olhando nos olhos. Eu esperei muito tempo por esse momento. Tenho a noite inteira mas não quero perder tempo.

- Me ajude a ficar confortável. - digo com súplica em minha voz ansiando novamente pelas suas mãos em meu corpo.

Ele veio devagar até mim encarando descaradamente meus lábios. Sua língua inquieta por entre seus lábios me parecia muito convidativa.

- como quiser, senhora. - sua voz tão grave me causa espasmos. Tocou em meus braços delicadamente deslizando seus dedos por minha pele. Eu só consegui encarar seus lábios carnudos e rozadinhos.

Ele me virou ainda tocando meus braços. Logo senti sua respiração em meu pescoço, em resposta jogo minha cabeça para o lado afim de aproveitar mais.

Suas mãos subiram até meu ombro massageando suavemente a área. Meu corpo implora por ele.

Sinto um frio em minhas costas e o vestido cair, ele abriu o zíper. Sorri mentalmente por finalmente consegui o que eu tanto queria.

Senti seus lábios tocarem minha pele mas agora com mais voracidade. Suas mãos em minha cintura pareciam queimar minha pele. Ele as sobe até os meus seios segurando-os com firmeza.

- ...arhh... - arfei com seu ato fechando meus olhos. Senti seu toque, sua mão quente massageando meus seios era tão gostoso, meus mamilos já rígidos estavam adorando esse contato todo.

Mordo meus lábios segurando meu gemido.

- demorei tanto para criar coragem e fazer isso, preciso ouvir seus gemidos. Quero aproveitar cada um deles e me convencer de que sou eu a causa deles. - essas palavras eram tudo que eu queria ouvir. Saber que eu também era desejada e que essa atração não era só de minha parte.

Ele me vira e encara meus seios mas logo volta seu olhar aos meus lábios.

- me beije agora. - digo e nossos lábios finalmente se juntam.

Finalmente o gosto daqueles lábios macios e rosadinhos em minha boca.

Não é muito cedo! Preciso que esse homem me foda até cansar.

Um beijo lento e muito explorativo. Suas mãos em meu corpo mapeando-me enquanto nossas bocas desfrutam uma da outra.

Separo nossas bocas e ele me encara logo distribuindo beijos pela minha pele exposta.

- quero te fuder na sua cama. - arfei com seu comentário. Logo senti suas mãos em minhas coxas me colocando em seu colo.

Me levou sem muito esforço até o andar de cima me encarando as vezes, quando não estava chupando meus mamilos. Mostrei-lhe o meu quarto e logo entramos.

Me beijou novamente antes de me soltar na cama delicadamente. Olhei por um momento para o teto respirando fundo pensando que se tatar um sonho que nunca acabe. Logo voltei meu olhar para o maior, meus olhos nem piscavam para não perder nem um movimento seu.

Esse terno o deixa extremamente sexy e só isso já é capaz de encharcar minha calcinha.

- deixa eu te ajudar. - digo sentando na cama. Ele fica em minha frente e a minha altura só está me favorecendo. Seguro o cos da calça o puxando para mais perto. - quero te mostrar o quanto te quero.

Tiro seu cinto e abro sua calça o encarando. Transbordavamos luxúria e desejo um pelo o outro sem precisarmos dizer se quer uma palavra.

Livro-me de tudo deixando bem expôsto seu membro. Seguro sua base com a mão e passo a língua em sua glade já melada com seu pré gozo.

Minha boca se encheu de saliva e isso está começando a me agradar. Passo a língua por toda a sua extensão ao mesmo tempo que encarava seus olhos vidrados em cada movimento meu.

- provocar sempre foi o seu hobby, senhora!- por que teve que usar o "senhora" com essa voz tão sedutora? Minha buceta pareceu clamar por ele neste momento.

Coloco seu pênis em minha boca e chupo sua glade rapidamente antes de engolir todo o comprimento que minha boca permitia.

Ouvi seu gemido quando ameacei tirar seu pau da minha boca logo voltando a enguli-lo, estou faminta.

O masturbo brincando com seu pau usando minha língua. Com movimentos de vai e vem deixo o maior fuder minha boca com maestria.

Gemi ainda com seu pênis em minha boca quando toquei minha buceta com a mão livre me estimulando.

- não aguento mais, preciso fuder sua buceta. - entre gemidos arrastados sua fala se fez presente me fazendo sentir uma fisgada no meu íntimo.

- faça o que tanto deseja Park. - digo passando meu dedo em meus lábios limpando toda a saliva que deixei escapar enquanto chupava seu pau.

Tirou seu paletó e afrouxou sua gravata enquanto me olhava. As veias do seu pau estavam saltadas. E meu desejo por ele só se acendia a cada segundo.

Levo minha mão até minha buceta encontrando meu clitóris ainda vestida com a calcinha.

- ah Jimin... preciso de você... coma minha buceta até matar a sua fome. - digo estimulando meu clitóris e massageando meu seio com a outra mão.

- pode deixar, farei isso com muito prazer senhora. - me encara com descaramento e muito desejo. Minha respiração descontrolada e os espasmos no meu corpo me fazem parecer desesperada. E estou!

Sinto suas mãos em minhas coxas subindo em direção a minha virilha. Logo minha calcinha fora tirada e minhas pernas mais abertas.

O ar quente de sua respiração em minha pele enquanto distribuía beijos molhados no interior das minhas coxas.

Minha instantaneidade ao sentir seu toques me força a fechar minhas pernas por mais que eu goste e necessite de suas mãos em mim.

Mais uma vez ele as abriu me puxando para mais perto de seu corpo. Senti seu pau pincelando na minha entrada, me apoio aos cotovelos e o encaro para logo depois ele se afundar em mim olhando nos meus olhos.

Jogo minha cabeça para trás fechando os olhos, aproveito essa sensação maravilhosa de ser preenchida por ele.

Suas investidas começaram lentas até aumentar a velocidade e me fazer gritar de prazer.

Jimin segura em meu pescoço me olhando enquanto fode com força a minha vagina. Seu pau entra e sai tão rápido que me faz delirar. Além de ser grande e grosso e muito satisfatório.

- arhh isso... fode... hummm - gemi mais uma vez sentindo sua investida cada vez mais fundo. Uma versão melhorada do que eu imaginei.

- você é tão gostosa. - proferiu entre seus gemidos intensos e muito prazerosos.

Esse homem é muito gostoso!

Ele saiu de mim por uns instantes mas logo voltou a fuder minha buceta sedenta por atenção.

Parecia querer ver seu pau entrando e saindo vagarosamente da minha entrada.

Me viro de costas para o mesmo deitando apenas a parte de cima do meu corpo, expondo e impinando minha bunda para maior exploração.

Quero ele dentro de mim ao máximo.

Me penetrou novamente indo com força para cada vez mais fundo. Não consegui responde-lo de outra forma que não fosse gemidos altos e inaldiveis.

- ah Jimin... owhh isso... - eu só queria mais e mais. Meu corpo todo está tenso e meus músculos rígidos. A tensão pelo o ambiente e o cheiro sexo no ar, tudo está a se complementar, assim como meu corpo ao dele.

Estou no meu extremo, não sei se aguento mais toda essa tensão.

- arhh eu... vou vou... gozar - chego em meu ápice em apenas cinco minutos de sexo forte. Mas como poderia aguentar mais diante deste que eu ansiava tanto.

Meu corpo todo relaxou ainda que eu estivesse com tesão, suas investidas com variações de velocidade me deixaram ativa mesmo depois de ter gozado.

- você me tira do sério S/n. - sussurrou em meu ouvido segurando com força minha cintura ainda me estocando com luxúria e desejo. Seu peitoral encostado em minhas costas, os nossos corpos suados em atrito, o calor imenso que estava fazendo mesmo com o ar-condicionado nos 15°C, sua voz rouca gemendo em meu ouvido, minhas pernas bambas, tudo está como eu queria.

Até melhor.

Até que sinto ele ir mais forte e logo depois gozar dentro de mim me preenchendo com seu gozo.

Nos jogamos ao lado do outro cansados e muito satisfeitos. De longe foi a minha melhor foda e espero que tenha cido memorável para ele também.

- a melhor... - falo ainda com a respiração descontrolada.

-você é a melhor. - disse sem me olhar. Virei para o lado observando o Jimin controlando sua respiração enquanto seu peitoral desnudo e suado sobe e desce freneticamente.

Ele me devolveu o olhar e sem nenhuma explica o óbvia para mim sorrriu, é o foi o sorriso mais lindo que ja vi em toda a minha vida.

Parece que um sexo com um empregado não irá me render altas consequências, mas isso nem importa mais, desde que este ser esteja comigo.


Notas Finais


AVISO IMPORTANTE: CASO GOSTE DE ALGUM DESTES, COMENTE SEU PREFERIDO E SE QUER PARTE 2!!!!
Amo vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...