História BTS Next Door: O retorno - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amizade, Drama, Mentira, Romance, Vingança
Visualizações 35
Palavras 1.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo 16, apreciem

🚫 Boa leitura 🔞

Capítulo 17 - Capítulo 16 - You're my tear


Fanfic / Fanfiction BTS Next Door: O retorno - Capítulo 17 - Capítulo 16 - You're my tear

                                            Taehyung P.O.V.

Preciso desviar de Jimin o mais rápido possível. Parece que o espertinho está doido para descobrir o que está acontecendo. Droga, porque fui me animar, só pra beber água?

Decido voltar para cama, um pouco frustrado. Demoro um pouco a dormir, pensativo que Jimin pode descobrir.
O máximo que tenho que fazer é manter distância de Yeonhee. Até mesmo quando ele não está perto. Não sei se isso vai ser possível.

Mas se ele vai tentar descobrir? Tenho nem dúvidas.


                                               Yeonhee P.O.V.

Mal entro na casa do Bangtan e o Jimin já me cruza.

– Bom dia Ji Yeonhee – Ele me fita – Preciso trocar umas palavrinhas contigo.

– Ah, c-claro – me assusto, um pouco. Mal chego e lá vem problemas.

– Bom, me segue – Ele da de ombros e segue até a escada.

Segui com ele, até seu quarto. Entrei, ele me deu passagem e sentei na cama dele.

– Bom, o que eu tenho para conversar contigo é meio sério... na verdade, é uma pergunta. – Ele encara o chão

– Sim, pode perguntar. – disse, com frio na barriga.

– Você teve algum tipo de intimidade com V ontem? – Ele me olha finalmente, curioso.

– Ah – tento arrumar uma mentira – Não. A única conversa que tivemos ontem, foi que ele chegou em mim e falou que o meu desempenho aqui só aumenta.

– Ah. Porque uma coisa que percebi nele essa noite passada foi que ele estava tão eufórico, completamente fora do normal, tanto que até cantou Euphoria. – Jimin afirma

– No caso, quem deveria estar animada sou eu – comento – Mas só foi isso, eu juro. Talvez ele ficou animado porque se conteu com o próprio elogio que fez. – menti mais uma vez. Ah, se Deus me perdoasse...

– Hm – Jimin fez uma expressão duvidosa – Bom, eu irei perguntar para ele, para mim ter certeza. Eu sou o que mais te nota aqui, sou tipo seu supervisor. A empregada e o ídolo não podem ter nada íntimo. – Ele se levanta

– Pode perguntar. Ele te responderá a mesma coisa. – disse

– Ok, pode iniciar seu trabalho. – Ele olha para mim e sai.

Estou nervosa. Muito nervosa. Não sei o que faço.
Eu conto pra ele, ou continuo mantendo o segredo? Mas eu jurei. E jurar é pecado.
Mas em algum dia, ele terá que descobrir a verdade.

                                             Taehyung P.O.V.

Assim quando saio do banheiro, deparo com Jimin do lado de fora, me esperando. Ele se esqueceu de que esse não é o único banheiro de casa.

– Ai, que susto! – ponho a mão no peito.

– Quero conversar contigo. – Ele diz sem expressão alguma.

– Isso por acaso é uma perseguição, e eu não estou sabendo ainda? – digo, sem paciência alguma.

– É, até você me contar toda a verdade. – Jimin responde

– Desculpa, qual verdade? – me faço de desentendido.

– Não seja bobo. O que houve entre você e Yeonhee ontem? – Ele pergunta.

– Como assim, você vem com essa pra cima de mim, como se você tivesse avistado algo?

– Eu não vi, mas eu ouvi. Você todo feliz hoje de madrugada. – afirma

– Quer dizer agora que, felicidade tem nome e é Yeonhee? – encaro ele

– Ah, só sei que a única felicidade que lhe resta é essa. Não tem algo mais que te faça feliz. Você nunca está aí pra nós, você não... – interrompo ele, lhe dando um soco em sua cara.

– Você ficou louco? – Ele levou sua mão em seu rosto, tocando na região em que foi dado o soco, enxergando sangue em seus dedos.

– Louco só pode estar você, que está me... – só senti sua mão em meu olho

MAS QUE DIABOS ESTÁ... – Jin aparece imediatamente entre nós dois. – Vocês estão loucos, é? O que está havendo?

– Não tenho respostas. Só sei que tem um stalker em nossa casa, e eu não sabia. – murmuro, sentindo pontadas de dor em meu olho.

– Como assim, stalker? – Jin balbucia.

– Ei, o que houve? – Suga aparece na sala, balbuciando. – Porque o rosto de Jimin está sangrando e o V está com a mão no rosto?

– Ué, a única afirmação que temos é briga. – Jin afirma.

– Tá, mas – Suga concorda – Qual o motivo da briga?

– E aí, qual o motivo da briga? – Jin nos encara

É nesse momento que essa cena me lembra dois garotos de uma escola, na diretoria tentando contar o caso.

– Vamos, contem. Eu sou o mais velho aqui e eu tenho que ficar por dentro de tudo que acontece aqui. – Jin afirma

10 segundos depois...

– V está me escondendo algo. – Jimin olha para mim

– Perdi a paciência com Jimin. – afirmei. E a culpa claro, foi minha, pelo ato.

– Ah, não acredito no que ouvi – Jin ri, ironicamente – Aqui é uma creche, e não sabemos? – ele olha para Suga.

– Nossa. Agora, parem pra pensar: como será quando nossos manager e staffs saberem disso? Nossas famílias saberem disso? NOSSOS FÃS saberem disso? Olha, depois dessa vou sair. – Suga da de ombros e sai.

– Nem sei o que dizer. Só sei que, tomara que não caia na mão do público. – Jin também da de ombros e sai.

– Olha, eu vou indo. Só quero te dizer uma coisa, rapaz: eu não tive nada com a Yeonhee. – Olhei nos olhos dele, e dei de ombros.


                                               Jimin P.O.V.

Depois dessa, não quero mais bater cabeça com isso.
Fiquei um pouco arrependido com o que fiz. Vai ver que algo realmente aconteceu com V, e não teve nada com Yeonhee.
Mas o que mais faria ele feliz? Uma música nova escrita? O apoio dos fãs? Férias? Não. Acho que o arco-íris lá no fim é a Yeonhee.

Não estou arrependido. Acho que pelo contrário, estou certo.


                                               Seokjin P.O.V.

Decido contar a novidade para os outros meninos. Todos precisam saber, não só o Yoongi. Todos precisam saber da baixaria que aconteceu, até os fãs. O BTS passará vergonha, por causa desses dois, sem dúvidas.

– Meninos, desculpa interromper o delicioso e tranquilo café da manhã de vocês. – chego num estalo, encontro JK, J-hope e RM sentados à mesa.

– O que houve? – RM se vira para mim.

– Jimin e V brigaram pela segunda vez. – afirmo, mas assim que termino sou interrompido por J-hope.

– Ah, mas isso nem é mais novidade. Pra mim tanto faz as vezes que eles brigarem, podem ser 3, 4, 100 vezes que isso não irá acrescentar nada em nossas vidas. – J-hope afirma

– Mas essa não foi uma simples briga. – afirmei – Foi briga a socos.

O QUE? – Jungkook da um mini engasgo, com a boca cheia, enquanto os outros se espantam

– Sim, isso mesmo que ouviram. – disse com um tom de infelicidade. – Agora passaremos vergonha nacional. Não só nacionalmente, como internacionalmente.

– Não, isso não pode ter acontecido. É agora que a BTS terá sua marca suja – Namjoon sai indignado, da cozinha.

– Eles, agiram como gato e cachorro? – J-hope diz, sarcástico. – Eles são uma piada. Literalmente são como crianças da pré-escola.

– Não aja por impulso, Hoseok. – disse. – Vai que a coisa foi bem séria. Mas eu quero saber que coisa séria foi essa Meu Deus!

– Né. Mas nossos fãs não podem saber. Manteremos esse segredo até quando não houver mais jeito. – J-hope diz, se levantando e empilhando os pratos e talheres sujos.

                                               Yeonhee P.O.V.

Estava limpando o quarto de J-hope e RM quando o mesmo entrou no quarto, num vasto passo, e senta em sua cama.

– RM, o que houve? – parei o que estava fazendo

– Você não irá acreditar. – Ele pausa, e suspira – Segundo Jin, V e Jimin brigaram a socos.

– Ah, você só pode estar brincando né? – dessa vez a indignação passa pra mim, e largo a vassoura com toda a força no chão. Desculpa Namjoon.


Notas Finais


tEnSo

🐦 @se7enbangtan


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...