1. Spirit Fanfics >
  2. Bubble gum love >
  3. It's only a matter of time

História Bubble gum love - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei?
Perdão pela demora e perdão pela qualidade da coisa toda estar claramente caindo, mas minha cabeça tá tão cheia de coisas, sabe? Tá complicado de focar e tentar fazer algo melhor. Desculpa mesmo.

Capítulo 32 - It's only a matter of time


“Você tem certeza?” Donghyuck perguntou, o nervosismo tomando conta de si ao pararem em frente a porta da casa de Jeno.

“Sim. Está tudo bem, não se preocupe.” Jeno assegurou com um sorriso nos lábios, mas Donghyuck não estava totalmente convencido ainda.

Jeno havia voltado para casa há menos de um mês, tendo passado um longo período de tempo alternando entre as casas dos namorados, até que sua mãe parecesse mais aberta a aceitar o garoto, e até então, nenhum de seus namorados havia interagido com a mulher, ou visto Jeno fazê-lo.

O mais velho não falava sobre aquilo e os garotos evitavam tocar no assunto, ao menos por enquanto, para evitar deixá-lo desconfortável.

Jeno destrancou a porta e entrou em casa, mas Donghyuck permaneceu do lado de fora, observando enquanto ele gritava pela casa, avisando que havia chegado.

Jeno olhou para trás quando já estava do outro lado da sala e encarou o namorado com estranheza no olhar.

“Você não vem?” Ele perguntou.

Donghyuck engoliu em seco antes de entrar na casa e cerrar a porta.

Ele seguiu Jeno até seu quarto, em um silêncio atípico, que não passou despercebido pelo outro garoto, mas que não o fez questioná-lo de imediato, e ambos começaram a ajeitar a escrivaninha de Jeno, para fazerem o dever de casa, ritual esse que seguiam há anos e anos.

O tempo passou rapidamente enquanto os textos em seus livros ocupavam suas mentes e Donghyuck parecia enfim ter relaxado outra vez, sem nem perceber os olhares que Jeno lhe lançava de cinco em cinco minutos, checando se seria melhor que eles saíssem de lá, para que Donghyuck se sentisse melhor.

A porta do quarto foi aberta de maneira abrupta e a mãe de Jeno entrou com uma pilha de roupas dobradas nos braços, e Jeno rapidamente levantou-se e a ajudou.

No momento em que as mãos dela foram desocupadas, a mulher pareceu notar que o filho não estava sozinho.

“Não sabia que seu amigo estava aqui.” Ela disse, olhando de Donghyuck para Jeno.

“Eu avisei a senhora ontem de noite.” Jeno respondeu e voltou a sentar-se na cadeira ao lado de Donghyuck.

“Não devo ter prestado atenção.”

O coração de Donghyuck saltava em seu peito e ele sentia que se aquela conversa esquisita continuasse por mais alguns minutos, ele começaria a chorar de nervoso.

Entretanto, a mãe de Jeno olhou para ele de novo, com um pequeno sorriso nos lábios dessa vez.

“É ótimo tê-lo por aqui novamente, Donghyuck.” Ela disse, seus olhos colados no moletom de Jeno que ele vestia, mas o sorriso intocado.

“Obrigado por me receber aqui novamente.” Donghyuck gaguejou em resposta, sorrindo de volta de maneira ansiosa.

O rosto de Donghyuck adquiriu uma expressão chocada assim que a mulher se retirou do quarto outra vez e Jeno riu.

“Jeno…” Donghyuck disse baixinho. “Ela sorriu para mim.”

“Ela sorriu para você.” Jeno concordou.

“Ela não me odeia?” O mais novo deixou escapar e cobriu a boca logo em seguida, temendo ter falado algo ruim.

“Por qual motivo ela te odiaria, Hyuck?” Jeno respondeu, sem se abalar com a fala do namorado. “Você não fez nada.”

“É claro que eu fiz!”

Jeno revirou os olhos e se levantou, caminhando até a porta e a trancando silenciosamente.

“Você não fez nada que ela saiba ou precise saber.” Ele disse e puxou Donghyuck da cadeira, colocando-o de pé também.

Eles ficaram de frente um para o outro, os braços de Jeno ao redor de Donghyuck.

“As coisas estão melhorando, de verdade.” Jeno disse e deu-lhe um selinho rápido. “Eu não menti.”

Donghyuck levou as mãos até as bochechas de Jeno, aproximou suas testas e roçou o nariz no dele carinhosamente.

Ele balançou a cabeça afirmativamente, um “eu sei” saindo de seus lábios em um sussurro, e uniu seus lábios outra vez.


Notas Finais


Espero que todos estejam bem. Fiquem em casa nesse período de quarentena e se cuidem, por favor.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...