História Bubblegum, bitch! - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Ash, Beemo "BMO", Bongo, Brad, Cake, Conde de Limãograb, Dona Tromba, Finn, Fionna, Gunter, Guy, Hudson Abadder, Jake, Keila, Lady Íris, Lord Monocromicórnio "Lormo", Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, Princesa Caroço, Princesa De Fogo, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo, Rainha Gelada, Rei Gelado, Sr. Porco
Tags Bubbline, Fiolee, Lesbian Girls, Lesbicas, Marceline, Princesa Jujuba, Princess Bubblegum
Visualizações 107
Palavras 1.167
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dois capítulos em menos de vinte e quatro horas? Hmmmmmmm, será que a história tá chegando em sua reta final? Será que os próximos capítulos serão os últimos? Vamos descobrir o que a Bonnibel fez de errado? Quem é o cara que está seguindo ela? Marceline está mesmo saindo com outra pessoa? A briga foi armada?
Sexta, no globo repórter.

Playlist atualizada nas notas finais ❤️

Capítulo 31 - Capítulo Trinta - Marshall Lee


Fanfic / Fanfiction Bubblegum, bitch! - Capítulo 31 - Capítulo Trinta - Marshall Lee

– Eu vou atrás dela. – é a voz de Marceline. Não sei o que me deixa mais puto nesse momento, se é a indiferença em seu timbre ou o fato de Bonnie saiu daqui chorando.

– Não vai porra nenhuma. – respondo, sem muita paciência, procurando pelas minhas chaves – Todo mundo pra fora. Acabou a patifaria, não quero ninguém que não more aqui infernizando a caralha da minha vida, quando eu voltar.

– O que aconteceu aqui?! Bonnie passou correndo e... – é a asiática loirinha que me pergunta isso, de mãos dadas com o maconheiro esquisito da turma de história.

– Pode levar minha namorada e o irmão para casa? – interrompo. Normalmente, eu explicaria a situação, mas a ideia de deixar minha melhor amiga correndo sozinha pela rua parece no mínimo, preocupante – Eu sei onde ela pode estar. – recolho o documento do carro e a minha carteira e me viro para Marceline. Com cupcakes amassados contra o chão e bebidas derramadas por todo o piso, tudo que eu quero nesse momento, é um ambiente tranquilo para poder trazê-la de volta – E você arrume toda essa bagunça.

Polyshifter é o primeiro a sair. Por mais que as intenções sejam boas, e dessas o inferno tá cheio, foi ele quem causou tudo isso.

Eu conheço a vulnerabilidade de Bonnibel. Não seria a primeira vez eu eu a vejo chorar, com o coração partido ou magoada. Por mais durona e desapegada que ela seja, Bonnie ainda é uma pessoa suscetível a confusões sentimentais.

Dirijo devagar pelas ruas, para que ela possa chegar ao seu destino antes de mim, tenho certeza que se ver meu carro, ela mudará o trajeto. A conheço melhor que a mim mesmo, e sei que ela não quiser ser encontrada, não vai. Bonnie consegue ser muito furtiva quando está assustada. Como um gatinho mau humorado.

Dito e feito. Depois de longos dez minutos, num percurso que deveria levar menos de três, posso avista o cabelo rosa em cima da colina. Com roupas pouco quentes às duas da madrugada de uma noite de inverno, imagino que ela esteja trincando os dentes. Pego o casaco extra que deixo no meu carro e caminho até ela.

– Sabe, existem maneiras muito mais fáceis de cometer haraquíri, que não congelada. – envolvo o casaco em torno de seu corpo, e ela suspira, limpando rapidamente o caminho preto que suas lágrimas fizeram com a maquiagem, mas as borra ainda mais – Odeio te ver assim.

– Eu tô bem. – seu suspiro é pesado, enquanto seus dedos buscam por abraços. A aperto com todo carinho que ela pode precisar nesse momento. Seu rosto se afunda em meu peito e suas palavras saem completamente abafadas e tristes – Só estou frustrada por terem estragado meu aniversário.

– Prometo que vou te recompensar, uh? – acaricio seus cabelos, e ela parece relaxar – Vamos voltar, você vai acabar ficando doente.

– Não quero voltar. Me leva para casa? Preciso dormir uma eternidade. – seus braços se retraem e se encolhem dentro do casaco.

– Quer comprar umas cervejas? Depois dessa confusão, eu bem poderia tomar algumas. – a puxo para mais perto, colocando meus braços em seu ombro – Tem um mercado vinte quatro horas em que podemos nos abastecer para uma boa noite de sono.

– Me parece perfeito. – ela sorri, mas é triste. Amarelado. Sei que não posso forçar para que Bonnie coloque seus sentimentos para fora sem causar outra tempestade em copo d'água. Não tem nada que eu possa fazer, se não aguardar.

***

Sou acordado nas primeiras horas da manhã, pela vibração do meu celular no bolso. Estou deitado de maneira extremamente desconfortável, na beirada da cama de solteiro de Bonnibel, com as minhas pernas para fora, e os pés quentes dela contra minha coxa. O tempo que levou para que ela dormisse, se estendeu no que pareceu uma eternidade, chorando baixinho, provavelmente pensando que eu não poderia ouvir. Mas infelizmente, escutei cada falta de ar de seus pulmões. Com toda delicadeza que eu não possuo, me esforço para levantar em silêncio e não a acordar, ainda que os roncos de Laura sejam absurdamente altos e eu não sei como isso não desperta Bonnibel. Caminho em silêncio e sonolento até a sala, ainda sentindo o resto de cerveja em meu sangue.

– Alô? – atendo, me esforçando para não parecer brecado de sono.

– Marsh? – é a Fionna. Sua voz parece embargada – Onde você está?

– Com a Bonnie, amor. Ainda. – concluo, sabendo que nessa altura da vida, a rixa estúpida entre elas ficou para trás.

– Marshall... – ela pausa. Leva alguns segundos até que ela volte a falar – Gumball descobriu sobre a gente.

– O que?! – preciso de um tempo para raciocinar o que acabei de escutar – Ele sabe que...

– Eu tô tendo um caso com você. – sua você fica chorosa – Eu fiz alguns exames, depois do... aborto, como a Bonnie me recomendou e... quando me ligaram para avisar dos resultados, foi ele quem atendeu. Ele está furioso aqui, dizendo que está indo falar com a minha mãe. Está no banho.

– Onde você está? Quer que eu vá te buscar? – me desespero. Em primeiro caso, tudo que eu me preocupo é com a segurança dela. Mas então me cai a ficha do que o que fizemos foi crime. O aborto seguro é um direito legal das mulheres nesse país, mas por ser menor, a gravidez deveria ser comunicada aos pais. Minerva é médica, conhece melhor do que ninguém os procedimentos. Isso seria o suficiente para caçar a licença minha e de Bonnie – O que você disse a ele?

Que eu descobri a gravidez e pesquisei na Internet o que poderia me fazer abortar.

– Ele sabe que a criança poderia ser dele? – não consigo pensar. Ando de um lado para o outro.

Não. – ela responde.

– Ótimo, vamos usar isso. Diga que você acha que era dele. Ataque ele onde mais dói; o ego. Diga você não contou porque sua mãe acabaria com a carreira, use as traições antigas dele como provocação. Ele vai ceder.

Tem certeza que vai dar certo? – ela parece apreensiva.

– Claro que sim. – finalmente posso vislumbrar um plano – A maior aspiração dele é ser juiz. Imagina se descobrem que ele engravidou uma adolescente, traiu a namorada diversas vezes e está envolvido em corrupção?

Eu te amo. – ela sussurra – Vou te manter informado.

– Também te amo. – parece de fato o plano infalível, espero que nada dê errado desta vez. Sei que Minerva não aprova o relacionamento dela com Gumball, e que muitas vezes, ela é severa demais com Fionna. Finn é o filho perfeito, apesar de ter a mesma personalidade que a irmã, Miverva é bem old school quando se trata do comportamento das mulheres. Dou risada com a probabilidade do surto que ela teria se soubesse que Fionna está tendo influência de uma mulher tão independente e feminista quanto a Bonnie.

Logo afasto essa ideia da minha cabeça, e me preparo para sair. Me despeço de Bonnie com um beijo na testa, ela murmurra alguma coisa, com os olhos fechados e rostinho inchado. Deixo um recado em seu travesseiro e a deixo descansar. 


Notas Finais


Essa fanfic agora conta com uma playlist exclusiva no Spotify. A cada capítulo uma música será incluída, com base nos gostos e personalidade das personagens principais (Bonnie e Marceline).
Para quem não tem acesso ao Spotify, junto com o link incluso nas notas finais, estará o nome do artista e música.

*antes que vocês se assustem, o gênero musical favorito da Marceline se chama DEATH METAL, é um subderivado muito mais pesado do Heavy Metal. A banda favorita dela é o Cannibal Corpse.


Bubblegum, Bitch! — Marina.
Evisceration Plague — Cannibal Corpse*
God Is A Woman — Ariana Grande.
Code of Slashers — Cannibal Corpse*
Good For You — Selena Gomes.
Gallery Of Suicide — Canibal Corpse *
Shape Of You — Ed Sheraan.
Your War — Living Sacrifice*
WILD — Troye Sivan.
Dark Alliance — Molotov Solution*
Thank U, Next — Ariana Grande.
No God's Left – Graves of Valor*
To Decompose – Cannibal Corpse*
Take On Me – A-ha.
Six Sember Tyrannis — Graves of Valor*
Born To Be Wild — Steppenwolf.
Expectations — Lauren Jauregui.
I Cum Blood – Cannibal Corpse*
Follow Rivers – Lykke Li
The Blood Of Tyrants – Molotov Solution
Promises – Sam Smith
Red Before Black – Cannibal Corpse
Casual Affair – Panic! At The Disco
Carrion Sculpted Entity – Cannibal Corpse
Baby You Make Me Crazy – Sam Smith
I will kill you — Cannibal Corpse
Bad Guy - Billie Elish
Every Bone Broken - Cannibal Corpse
all the good girls go to hell – Billie Elish
From Skin To Liquid - Cannibal Corpse

Playlist pelo Spotify: https://open.spotify.com/user/aqkxm8mr1o196zy2t3f6radf5/playlist/1SKjYHbYyDRdPoAyuqGkW1?si=NRVALerjTcK_W99t5Rbvvg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...