História Bubbline - A garota com câncer. - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Dr. Sorvete, Finn, Jake, Lady Íris, Lord Monocromicórnio "Lormo", Marceline, Marshall Lee, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Rainha Gelada
Tags Bubbline, Câncer, Drama
Visualizações 95
Palavras 1.820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Orange, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Manoooo tive uma inspiração muito legal kkk. Espero que gostem.

Capítulo 13 - O sonho


Fanfic / Fanfiction Bubbline - A garota com câncer. - Capítulo 13 - O sonho

POV BONNIE

Sonho - [04:30]

1989, 28 de dezembro.

Eu estáva numa cidade, o sol batia no meu rosto delicado, sinto-me cansada por correr de alguns guardas, o qual que não me lembro a onde foram parar. - Ai! - Resmungo ao tropeçar na calçada. Ao tropeçar eu caio em um outro tipo de ambiente, onde contém uma torre, por estár de noite a luz da lua refletia no chão, eu me levanto as pressas e corro em direção á escada dessa torre enorme.  Quando chego mais acima do último andar, chego mais perto do sino, eu iria tocar, mas escuto uma voz famíliar. - Porque está fujindo de mim?

- Ora, porque você quer me ver morta!

- E como tem certeza que sou uma má pessoa? - Fico muda e então a sombra continua a falar -  E se eu lhe dizer que está com medo de outra coisa? 

- De quê?  

- Tem 3 motivos, o primeiro é que tem medo de sua família  nao aceitar como bissexual. A outra é que tem medo de perde alguém próximo de você. E a última, você não sabe o que os seus antepassados guardam, um segredo muito assustador.

- Não tenho medo dessas histórias.

- Tem certeza amor? Durona você em! - A voz da sombra sai em um tom irônico e então cruza os braços.

- Não estou compreendendo -Chego próximo á janela da torre.

- Deve-se prestar atenção nos mínimos detalhes -  A sombra resmunga.

- Quem poderia ser essa pessoa? 

- Descubra sozinha - A sombra estala os dedos e eu apareço num salão, era uma festa de um reinado, eu estáva dançando com a Marceline, meu vestido era longo e rosa.

Marceline usa um terno preto, ela se agacha e pergunta: - Bonnie Rose Pink IIV, aceita se casar comigo?

 Eu ia dizer que sim mas meu irmão chega e fala que não quer ver eu junta com ela, Gumball me puxa para o seu lado - Guardas! Prenda essa impostora! E você Bonnie Rose Pink IIV fica longe de nossos inimigos! Ela roubou a coroa, não deve perdoa-la!

Eu digo amargamente - Não pode fazer isso Gumball! 

- Claro que posso! - Ele me segura com mais força.

- Eu amo a Marceline!

- Não! NÃO AMA!

- Eu tenho um desafio para você Sr. Certinho, ou devo chama-lo de Gumball William Rose Pink II ? Seu pai morreu como um covarte, e agora criou mais um para essa bela família! - Marcy fala ironicamente, batendo as palmas ela fala - E Então Sr. Certinho, você ainda tem medo de mim? -  ela prossegue depois de me olhar profundamente  - Você quer saber como matei meu pai? - Ela joga a cabeça de seu pai no chão. Estáva ensanguentado, o cheiro era horrível. Os convidados ficaram espantados com essa cena , eles falaram ao mesmo tempo -  Oooh!

Gumball me empurra para atrás - O que você quer ? Sua família nos enganou! E agora vem aqui perdir a mão da minha irmã? Da nossa Rainha?? E ainda tem coragem de nós ameaçar que vamos ser mortos?

Marcy sobe na mesa - EU, MARCELINE ABADER II, O DESAFIO PARA UMA BATALHA! SE EU GANHAR EU E BONNIE ROSE PINK IIV NOS CASAMOS E VOCÊ VAI DEIXAR A VILA DE Ooo PARA SEMPRE! - Ela fala tirando a parte de cima do terno preto e o jogando próximo da mesa.

- Gumball! Não faz isso! - Escuto a risada da sombra.

- Não podem ouvi-la Bonnibel, é só uma carta branca dentro de um tabuleiro inconsiente.

- De quem são essas memórias?

- De sua avó. Ela governou esse reino sozinha aos 13 anos e batalhou para defender seu povo do seu grande inimigo, Marshall Alexandre I.

A batalha foi tensa e sangrenta, os vampiros tinham tudo para ganhar, mas sua avó se apaixonou pela escuridão,digo, pela Marceline A. II não aguentou a pressão de mata-la. As duas tiveram o seu último beijo em 1989, ou era sua amada morta, ou era a Marceline morta pelo próprio pai e irmão com sede de sangue, poder e riqueza. Em 1989 de dezembro foi a real morte de sua avó, ela morreu não só por defender seu povo, ela morreu por ser homossexual, e na época não podia se apixonar com a pessoa do mesmo sexo. - A sombra estala os dedos novamente e então aparecemos num penhasco rochoso, estáva chovendo forte, pude sentir a água no meu rosto. - Foi aqui o último beijo de sua avó.

- É...realmente, talvez eu tenha medo de perder Marceline.

 Acordo com meu despertador tocando as 6:00. Eu desligo e volto a dormir, tentando sonhar com a mesma coisa, logo eu penso  -" Sério? Só porque eu estava gostando da história? "

Mas meu irmão me irrita do outro lado da porta. Ele bate várias vezes até eu levantar e falar que acordei, quando acordo resmungando, pego minha toalha rosa pastel para tomar um banho quente. Assim me recordo do meu sonho. " Qual será o siguinificado??"



POV MARCELINE 

Meu despertador toca,quando olho já  são 6:15. " Caraío, tive um sonho muito louco, mais foda ao mesmo tempo! "

-OIII! - Fionna me abraça forte e me da um selinho rápido.

 - Cof cof, você tomou quantas xícaras de café? - Falo tossindo pelo bafo forte de Fionna.

- Não sei, umas 5?

Me levantei espantada - Você é louca Fionna?? 

- Aaaaah, relaxa eu estou ótima! - Ela faz uma pose animada e eu rio.

- É! Super bem, está tão bem que nem tem olheiras.

- Tive insônia hoje...ontem...e antes de ontem! - Ela sorri 

-Vou tomar um banho.

- Se você demorar muito eu vou passar na sua frente!! - Fionna diz quase gritando da escada que desce.

Me olhei no espelho do banheiro - É, realmente, preciso estár calma para o dia de hoje. "Bonnie é só uma menina! Você consegue fazer isso". - Espigarrei minha garganta - Eae Bonnie, preciso lhe falar uma coisa importante. Eu...eu...

Toc toc (barulho da porta)  - Marceline! Não demora! Já são 6:30! - Fionna bate na porta apressadamente.

" O que eu ia falar mesmo?...ah! esqueça!"

Coloco minha playlist de rock para tocar. No momento eu escutava The Pretty Reckless - Sweet Things.

Abri o chuveiro, coloquei na água morna. Fiquei um momento apoiada com meus braços no box, para sentir a água nas minhas costas. Depois fechei os olhos para pensar em outra coisa, pude sertir a água escorrendo no meu rosto acinzentado, estou tão relaxada que me recordo do beijo da Bonnie, coloco meus dedos em meus lábios, para sentir mais uma vez seus lábios doce e rosados.

Então começo a passar sabonete nas partes ressecadas do meu corpo como joelhos, cotovelos, fazendo movimentos suaves e circulares no meu pescoço e braços, com bastante calma para que minha pele absorva o perfume do sabonete com cheiro de extrato de jasmim. Senti um pouco de excitação por pensar que a Bonnie estava passando suas unhas em minhas costas, me chupando. Deslizo meus dedos em minha virilha, acariciando calmamente, assim parto para meu clitóris, fazendo movimentos circulares  e depois enfio meus dedos dentro de mim. Meu sorriso aparece, alguns gemidos escapam de mim. Depois dessa breve masturbação, lavo meu cabelo com shampoo e condicionador. Depois de lavar meu cabelo eu desligo a água e pego minha toalha azul marinho.

Quando abro a porta escuto a Fionna gemendo de dor. - Ai! Minha cara!

- O que tá fazendo aqui mulher?!?

Ela sorri maliciosamente - Nada não, seu irmão fez...Raffles...Haffles, Wolfs?...pera..acho que Wolfs siguinifica lobo em inglês -  Fionna ri de si mesma.

- Waffles Fionna, Waffles!

  - AAAHH ME DEIXA PASSAR! 

Eu rio dela - Da próxima vez me lembra de não deixar consumir tanta cafeína! - Falo vestindo a minha camisa de Nivarna. Quando coloco minhas calças jeans preta rasgadas, coloco meu perfume simular ao cheiro do perfume da Play boy no meu pescoço e passo desodorante. Coloco meus aneis e minhas pulseiras. Quando acabo de me vestir dou uma última olhada no espelho  - "Ótimo" - penso e desço as escadas para chegar até a cozinha.

POV BONNIE 

Quando acabei de me arrumar e de comer, meu irmão me levou na ICTU para eu tomar meu remédio na veia, segundo ele:"Tenho ter certeza de que vai ficar bem." Depois ele disse que não era para deixar de tomar meus remédios. Meu irmão me deixou na escola junto com minha mochila umas 6:55, eu ainda estáva dopada com essa droga de remédio para meu cabelo não cair.

(...)

Já estávamos na fila de espera para entrar no ônibus. Tinha uma caralhada de gente vendo quem ficou com quem.

- Oii - Era a Princesa de fogo me abraçando por trás.

- Oi - minha voz saiu meio rouca. " Odeio isso."

- Aaaaa que fofinhaaa - ela apertou minhas bochechas rosadas.

- Aaii, chega! - Cruzo os braços com fúria.

- Porque tá emburrada? A Marceline não te beijou ontem?

-  Pode para com isso! - É porque são 07:00 da manhã! 

- Não fica assim meu bebê! - Monaoranje me aperta mais forte.

 - Você tá muito grudenta que tá com tecendo?? - Resmungo.

Ela ri - Tá com tanto mal humor que comeu até as palavras.

- Ouuuaaa - Uma gargalhada fica no ár.  Rimos da risada da Fionna. - awwwtt vocês duas abraçadinhas tá tão cute!

- Ai credo! - Tirei as mãos da Flame - Chega né!

-  É verdade Flame, tem que deixar pra Marceline. - Fionna faz a P. De fogo ri. 

" Será que vai ser um crime 

chutar a cabeça das duas?"

A P. De fogo berra - Ah não Bonnie, para com esse mal humor!

"Depressão" - Rio de mim mesma.

Fionna tenta segurar a risada mais solta uma gargalhada altona. - É falta de beijar na boca.

Eu rio - Ai mano, para minha barriga tá doendo! 

Fionna ri mais alto - deve ser  vontade de cagar! 

- Deixa de ser otária Fionna. - Bati nela.

Flame olhava pra nós duas sorrindo. - Seis é muito doída.

- Olha, agora vai dar para a gente ver os nossos nomes! - A voz da Fionna sai fina.

 Andamos em direção a lista. Eu procuro loucamente pelo meu nome na lista. - Eu e ...

- A Fionna??? - Flame fica com ciúmes. - Ah não! 

- E você saiu com quem ?

Flame me olha espantada  - Com a Marcy.

"Respira fundo Bonnie, não vai acontecer nada, Flame não tem interesse na Marcy." - Olha pra a Fionna - Respiro fundo - ela tá tão animada. Marceline chega e então escutamos a voz desesperada da Fionna - Aaaah cara dela! Miga...se fumo? - Ela sorri pervesa.

Marceline  - Não fionna, porque? 

- Porque tá numa cara de cachorro morto!

Marceline sorri - Cala a boca, é porque eu to com sono!

"O sorriso mais brilhante que já vi." Me disperso com a voz da P. De fogo.

- Acha que ela bebeu? - Flame me olha profundamente.

- Nãoo, ela só tá eufórica...



Notas Finais


Vou parar por aqui, mais tem muito mais. '-'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...