História Budo x Ayano - O meu pequeno monstro - Capítulo 104


Escrita por:

Postado
Categorias Yandere Simulator
Personagens Ayano Aishi, Budo Masuta, Info-chan, Megami Saikou, Midori Gurin, Osana Najimi, Personagens Originais, Taro Yamada, Yui Rio
Tags Ayando, Ayano Aishi, Budano, Budo Masuta, Budo X Ayano, Little-chan, Meu Pequeno Monstro, Yandere Sim, Yandere Simulator, Yanderesim, Yansim
Visualizações 160
Palavras 1.287
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


DOIS CAPS DE MPM NO MESMO DIA, O TETO VAI CAIR

Capítulo 104 - Derrota


*quebra de tempo*

- Mas me diga, Joe Doce… - chamei.

- O quê?

- Quem é que manda aqui? Quero dizer, sempre tem aquele que todo mundo respeita, e tals…

- Ahm?

- Nos filmes! Que nem nos filmes!

- Ah, eu não vejo filmes a… - olhou para os dedos e os contou. - Dez anos!

- Você. Está. Aqui. A. Dez. FUCKING. ANOS?!

- Não… acho que vinte.

- Vinte?! Se eu ficar vinte anos aqui, perco metade da minha vida!

- Meu filho, estou aqui a trinta anos… entrei aqui com 18, também.

- Não era vinte?

- Vinte, trinta, tanto faz. Acho que entendi o assunto inicial. Você quis dizer A Aishi. - Joe cuspiu, comendo.

- A Aishi? - bravejei, com medo da resposta. - E onde você pegou as fritas?

- A Aishi, com o artigo A maiúsculo. - Joe Doce mastigou as fritas, que mais pareciam cenouras. - Ela preferia que a chamássemos assim. O nome dela? Sei lá. No papel que o John Boca Grande tinha pego antes dizia R. Aishi.

R. Aishi… R. Aishi… Ryoba! Ryoba Aishi! Ela foi presa?

- Antigamente, ela mandava em tudo e todos… Era grossa e de personalidade forte, capaz de fazer chorar até o Joe Doce aqui - interveio um outro cara que sentou conosco.

- Ei!

- Eu… conheço essa mulher. Ryoba Aishi, a minha “sogra” - fiz o sinal de aspas com a mão. - Quando eu disse que fui preso injustamente, não estava mentindo. A menina que me passou a perna se chama Ayano Aishi, filha de Ryoba Aishi.

- Oh! - exclamou Joe Doce, de um jeito engraçado.

- Ryoba Aishi… - suspirou o cara que sentava na mesa conosco. - Ela foi retirada da prisão misteriosamente, dizem que foi considerada inocente.

- Qual foi o crime dela, afinal? - indagou Joe.

- Homicídio de dez garotas.

Quanta coincidência…

- Engraçado - bufei. - Ayano também matou 10 garotas. Tal mãe, tal filha.

- Ayano matou dez garotas?! - exclamou o cara.

O olhei incrédulo.

- Como você a conhece?

- Ela é minha irmã - bradou o cara, que na verdade não era um cara. - Meu nome é Nêmesis Aishi, a filha esquecida de Ryoba Aishi.

OOOOOII?!

- V-você é a irmã dela? Eu juro que pensei que você fosse um homem!

- Todos pensam.

- Eu não estou entendendo mais nada - exclamou Joe.

- Nem eu - concordei. - Nunca soube que a Ayano tinha uma irmã.

- Tem muitas coisas que não sabe sobre ela. - Nêmesis bufou. - Muito menos eu, não a vejo faz muitos anos… E não é o único a estar aqui por causa dela.

Droga, droga, droga.

- Como meu próprio nome sugere, eu busco vingança.

- Nêmesis, a deusa grega da vingança - bravejei, trêmulo.

- Isso mesmo. Eu não me importaria de passar o resto da minha vida aqui, se ela estivesse junto para eu poder gargalhar dela todas as manhãs.

*quebra de tempo*

- Masutafricano, você está acordado? - Joe me cutucou.

- Hmn… - bravejei, virando para o outro lado. - Eu vou querer sorvete de flocos e chocolate, e…

- Masutafricano! Acorda! Está ouvindo uma gritaria?

Acordei num pulo, pronto pro combate.

- Ahm? Gritaria? - soltei um pouco o corpo.

- … Me solte! - uma voz ecoava no fundo, bem familiar. - Eu sou inocente, já disse!

As vozes ficavam cada vez mais perto, até que vi passar, no corredor de nossa cela, uma garota e um policial. O policial a jogou dentro de nossa cela e a trancou.

- Diga “oi” a sua nova amiguinha, Joe e Masuta.

- Idiota! Me liberte daqui! Eu exijo!

- Devia ter pensado nisso antes de fazer o que fez. - disse o Policial Número 2, indo embora com o Policial Número 1.

A garota tinha olhos e cabelo negros, estes soltos. Na verdade, sua feição e expressão me lembravam uma pessoa.

- Você! Budo Masuta! - Ayano gritou, acordando todos das celas vizinhas. - Não! EEEI, EU EXIJO SER DESLOCADA DE CELA AGORA MESMO!

- Não adianta. - bufei. - Embora eu também queira que você seja mudada de cela.

- POLICIAAAIS! OOI? - gritou. - Eu preciso ser mudada de cela!

- Eu já disse que não adianta! - exclamei. - Só aceita que dói menos. Assim como… você tem que aceitar que eu venci.

- Humpf. Não venceu, não. - Eu sorri e ela sorriu de volta. - Se você tivesse vencido, estaria fora da cadeia.

- Mas pelo menos você está aqui. Quem diria, Ayano Aishi, a assassina experiente, na prisão.

- Cale a boca. Eu pelo menos, arrastei quem pude, junto comigo - sorriu.

- Eu serei libertado amanhã! - ri.

- Engano seu… Eu trouxe provas de que era meu cúmplice. Gravação da vez em que você dizia que queria ser meu cúmplice.

- Ahm? D-droga… Você é do mal.

- Hehehehehe. Eu estou presa? Estou. Mas você ‘tá junto nessa. Otário.

- Eu sou realmente um trouxa.

- Só agora percebe?

- Vai dormir! Não quero ouvir essa sua voz de boba mais uma vez!

- Eu não. EEII, OLÁ?! EU PRECISO MUDAR DE CELA!

E ficou assim a noite toda. Ela não parou de gritar, nem eu, nem Joe conseguimos dormir, mas ele resolveu não interferir nessa “coisa de casal”.

*quebra de tempo*

- POLICIAIS?! ALÔ?!

- Você pode calar a boca e dormir? Está acordando todo mundo! Aposto que ninguém vai gostar muito de você, pela manhã.

- Dane-se. Querer dormir, eu até quero, mas eu é que não vou dormir no chão. Só tem um beliche, e eu não vou dormir no chão que nem aquele outro cara ali.

- É esse o problema? - indaguei.

- É.

- Então vem dormir aqui, eu durmo no chão. - bufei.

- É sério isso? - ela me perguntou, quase incrédula com a atitude.

- Não, não, eu estou sendo sarcástico. Só vem dormir aqui em cima.

- Ah. Obrigada, de qualquer forma.

Own, ela estava sendo gentil comigo?

- Nada. - acenei com a cabeça.

- … Você tem certeza que não quer ficar aqui em cima também? Eu tenho 110% de certeza que vi um rato passar por aí.

Corei. Dormir na mesma cama que ela? Seria um sonho, se eu pensasse como antigamente. Mas parece que meus instintos e pensamentos são ignorados quando estou perto da Ayano, porque eu acabei aceitando e em dois minutos eu estava encarando as costas dela.

Ok, aquilo estava constrangedor. Me virei para o outro lado, ou ela iria achar que eu era um grande pervertido.

Ainda bem que estava escuro, pois eu estava tão corado quanto o cabelo da Info-Chan.

*quebra de tempo*

- … Uaah… - abri os olhos e me deparei com Ayano virada para o meu lado, quase berrei. Ela ainda estava em sono profundo.

Acho que dei sorte. Acordei antes dos policiais fazerem isso.

Aproveitei o momento para fazer algo que sempre quis fazer: passei a mão entre as madeixas negras de Ayano, suspirando.

- Eu te amo… - sussurrei.

Lembra quando eu disse que dei sorte? Eu dei azar, porque nesse exato momento ela acordou e deu um berro, acordando Joe Doce e o outro cara.

- Aargh! - Joe acordou num pulo, e logo viu a cena na qual eu me encontrava: minha mão estava travada entre o cabelo da Ayano, enquanto ela me olhava estranho.

Senti vontade de evaporar.

- Uh… acho que acordei na hora errada - riu Joe Doce.

Ayano ainda encarava minha mão.

- Ah… A-Ayano, eu posso e-explicar…

Ela nada disse. Se levantou da cama normalmente e tratou como se nada tivesse acontecido.

- ACORDEM, MARGINAIS! - berrou o Policial Número 1, apitando no ouvido de todos. - Hoje, vocês vão tomar a porcaria do café da manhã e ir direto para o Campo!

- O Campo? - sussurrei para Joe.

- O lugar onde temos que realizar serviços comunitários. Triste.

Lá vou eu...


Notas Finais


EEE CADEIA NA AYANO, NEMESIS, RESSUREIÇÃO DE AYANDO... UHU!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...