1. Spirit Fanfics >
  2. Bughead - P.S.: Ainda Amo Você >
  3. Bughead - P.S.: Ainda Amo Você 20

História Bughead - P.S.: Ainda Amo Você - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Minha net caiu, por isso não deu
Sorry

Boa leitura!

Capítulo 21 - Bughead - P.S.: Ainda Amo Você 20


— Não fique na frente da TV – Kitty estala.

Estou espanando as estantes com um novo espanador que eu pedi online. Eu não sei a última vez alguém espanou aqui. 

Eu giro e digo:

— Por que está sendo tão pequena como uma maçã podre hoje?

— Eu estou apenas em um estado de espírito —ela murmura, estica as perninhas finas para frente dela. —Shanae deveria vir hoje e até agora ela não veio.

— Bem, não desconte em mim. 

Kitty coça seu joelho.

— Ei, o que você acha sobre eu enviar algo para Ms. Rothschild do dia dos namorados em nome do papai?

— Não se atreva! – Eu balancei meu espanador para ela – Você tem que parar com esse seu hábito de se intrometer, Katherine. Não é bonito.

Kitty me dá um olhar profundo.

— Ugh, eu nunca deveria ter dito a você.

— Agora é tarde demais. Olha, se duas pessoas são destinadas a ser, eles vão encontrar o seu caminho para o outro.

— Você e Jughead teriam ‘encontrado seu caminho um para o outro ' se eu não tivesse enviado aquelas cartas?

Ela questiona. Um ponto para Kitty.

— Provavelmente não – eu admito.

— Não, definitivamente não. Você precisava do meu pequeno empurrão.

— Não aja como o envio de minhas cartas era um ato altruísta de sua parte. Você sabe que você fez isso por maldade.

Kitty vai para a direita após isso e pergunta:

— O que significa ' altruísta '?

— Altruísta, caridosa, generosa de espírito… a.c.g o oposto do que egoísta.

Kitty grita e se joga em mim, e lutamos brevemente, ambas sem fôlego e rindo e batendo nas prateleiras. Eu costumava ser capaz de desarmá-la sem muito esforço, mas ela está se aproximando de mim. Suas pernas estão fortes, e ela é boa em se contorcer para fora do meu alcance como um verme. Eu finalmente tenho ambos os braços atrás das suas costas.

Ela grita:

— Eu me rendo, eu me rendo!

Assim que eu a liberto, ela salta para cima e me ataca outra vez, fazendo cócegas debaixo dos meus braços e indo para o meu pescoço.

— Não o pescoço, não o pescoço!

Eu grito. O pescoço é o meu ponto fraco, que todos na minha família sabem. Eu caio de joelhos, rindo tanto que dói.

— Para, para! Por Favor!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...