1. Spirit Fanfics >
  2. Bulletproof ( JiKook) >
  3. Cap. XXVIII

História Bulletproof ( JiKook) - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei antes do esperado rsrsrsrs
Só porque essa parte ficou muito boa e decidi postar antes do esperado.

Me desculpem os erros de português.

Vou começar a revisar toda a fic e corrigi-los.



Boa leitura 😘

Capítulo 28 - Cap. XXVIII


Fanfic / Fanfiction Bulletproof ( JiKook) - Capítulo 28 - Cap. XXVIII





Aquela semana não podia estar melhor. Jimin aprendeu a atirar e manusear espadas e adagas, pra completar no meio da semana Dr. Choi lhe chamou para informar que havia assinado suas férias, que seria em dois meses. Enfim iria marcar a data do casamento.


Por outro lado, Jungkook estava cada dia mais preocupado com as ameaças da máfia japonesa. A escassez de informações estava lhe deixando angustiado. Se ao menos soubesse quem estava no comando, poderia planejar melhor sua defesa. Era muito complicado se defender de algo desconhecido. Pensou em várias possibilidades de ataque, mas não tinha certeza de nada. Por alguns instantes pensou que seria melhor largar tudo, e viver somente com Park. Mas era egoísta demais pra fazer isso, passou por muita coisa pra desistir agora, não que o loiro não valia a pena, mas tinha muita coisa em jogo pra simplesmente entregar nas mãos de alguém desconhecido.


Foi despertado de seus pensamentos com uma mensagem de Namjoon, pedindo para que fosse até o galpão, tinha novidades sobre o vídeo.



- Bebê, eu preciso dar uma saída- disse se levantando do sofá, aonde assistia uma série da qual nem estava prestando atenção. – O Nam disse que precisa falar comigo.



- É sobre aquele vídeo? – Park que estava deitado entre as pernas do moreno se sentou. Ao receber uma confirmação se levantou também – Eu vou com você.



- Não você não vai – respondeu rápido.



- Eu não pedi sua permissão- ditou firme já desligando a televisão- Esse vídeo também me diz respeito – suspirou fundo tentando não se exaltar – Já conversamos sobre isso Jeon, não vamos discutir novamente

Vendo que não adiantaria discutir, afinal Park sempre fazia o que queria no final, preferiu poupar tempo e aceitar sua companhia.




¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥




Assim que chegaram ao galpão, foram direto para o escritório, aonde estava Namjoon, Hoseok e Yoongi.



- O que ele faz aqui ? – questionou RM, estranhando a presença do loiro.



- Melhor não questionar – respondeu JK, indo em direção à sua cadeira que estava sendo ocupada por Yoongi, que logo se levantou com a sua aproximação- O que descobriram ?



- Bom – começou Namjoon- Eu consegui descobrir quem gravou o vídeo - fez uma pausa olhando pra Jimin em seguida pra Jk, vendo que o moreno nada disse continuou – Após isso eu e o Hoseok fomos atrás do cara, não foi fácil mas conseguimos pegá-lo, e bem – coçou a cabeça- Ele está na sala vermelha.

Após ouvir tais informações, Jeon coçou a cabeça e encarou Park, que estava um pouco perdido na história.



- O que é essa tal sala vermelha ? – questionou vendo que o clima ficou meio tenso na sala. Correu o olhar entre os quatro na sala, e ninguém fez menção de responder. Após alguns minutos de silêncio Jungkook pediu para que os outros três lhe esperasse na tal sala, enquanto ele conversava com Park a sós.



- Bebê – disse se aproximando e segurando suas mãos- Eu sei que você me pediu pra te deixar por dentro de tudo – estava um tanto nervoso, como se procurasse as palavras certas pra não magoar o loiro – Mas digamos que... esse tipo de coisa seja muita informação pra essa sua cabecinha - sorriu batendo levemente o dedo indicador na cabeça alheia, recebendo um olhar sério e reprovador – Me espere aqui, ou se quiser pode pegar o carro, mais tarde nos encontramos.



- Não Jungkook- disse firme soltando sua mão- Eu já disse, quero saber de tudo. Não vou ficar aqui, muito menos ir embora.



- Jimin você não está entendendo. Aquela sala....



- O que tem naquela sala ? – estavam começando a alterar a voz um com o outro. Park não queria discutir, sabia que estava sendo teimoso, mas já não aguentava mais ser tratado como criança. Já havia passado por muita coisa, pra continuar se escondendo atrás de Jungkook. Se lembrava da primeira vez que esteve naquele lugar e suspeitava o que tinha naquela sala de nome sugestivo. – Kookie, eu sei o que tem ali, e acredite eu quero estar lá, eu não vou sair correndo. – sorriu forçado, tentando amenizar o clima.


Jeon, ainda com a cara fechada, desistiu da discussão e apenas se virou saindo pela porta. Se Park queria ver aquilo, o problema era dele, estava cansado de tentar poupar o loiro teimoso. Jimin se sentiu um pouco rejeitado com a atitude do moreno, mas preferiu não comentar, apenas o seguiu até a tal sala vermelha.


Como esperado, ao entrar na sala encontrou um homem amarrado na cadeira bem no centro, parecia desacordado, olhou em volta e viu diversos tipos de ferramentas, algumas bem parecidas com a que viu quando foi sequestrado. Sentiu um pingo de arrependimento ao se lembrar desse dia já imaginando o que viria a seguir. Porém tinha que se manter firme em sua decisão.



- Jk você tem certeza ? – perguntou Yoongi se referindo à Park



- Essa decisão foi dele – disse sério. Jimin nunca ouviu um tom tão sério sair de sua boca - Só espero que não me arrependa depois – virou em sua direção encontrando seu olhar. Alguns segundos de silêncio e o moreno se virou novamente em direção ao rapaz – Acorde ele.


Ao ouvir tal ordem, Yoongi pegou um balde cheio de água e jogou contra o rosto do rapaz.



- Olá Bela Adormecida – disse Jeon parado em frente ao rapaz recém acordado. - Por que não estou surpreso em revê-lo ?



- Pena que você não faz o meu tipo de príncipe encantado – respondeu debochado, recebendo uma risada alta e sinistra em resposta.



- Acredito que já conheça as regras da casa – voltando a usar seu tom sério, apoiou as mãos na perna do rapaz- Então tente ser breve e me diga o que quero saber.



- Eu não tenho medo de você Jk – disse e logo cuspiu em sua direção.


Jeon se afastou limpando o rosto. No outro lado da sala, Park estava um pouco assustado, enquanto sem ao menos perceber apertava com firmeza o braço de Hoseok que estava ao seu lado.



- É uma pena que não queira colaborar – Jk voltou a falar com o rapaz, agora segurava um taco de baseball – Vou te dar uma última chance. – acertou o taco contra o peito alheio – Pra quem você trabalha ?



- I-isso é tudo que consegue fazer Jk ? – disse o rapaz após recuperar o fôlego. Jeon sorriu e acertou  novamente o objeto em sua costela.



- Estou tentando ser bonzinho com você- sorriu forçado dando mais uma pancada no mesmo local – Pra quem você trabalha?


A cada golpe dado, Park podia jurar que ouvia o barulho de ossos quebrando e se perguntava como e porque o rapaz não falava logo, ele com certeza já teria falado antes mesmo do primeiro golpe. Viu o moreno caminhar até uma mesa de alumínio e pegar uma espécie de morsa. Ao se reaproximar do rapaz, Jeon encaixou o objeto na mão do rapaz, enquanto repetia a mesma pergunta de antes. A cada apertada no objeto de ferro um grito de dor preenchia o cômodo. Park sentiu seu estômago revirar vendo tamanha maldade vinda de alguém que jamais imaginou.



- Você quer sair ? – perguntou Hoseok ao ver que o loiro não se sentia bem.



- Eu estou bem – respondeu quase inaudível, contrariando sua vontade de sair correndo dali e nunca mais olhar pra Jungkook. Sua cabeça doia, seus pensamentos estavam confusos, perturbados. Aquele a poucos metros de si não se parecia nada com seu noivo, atencioso, dedicado e que sempre usava um tom doce e calmo pra falar. Aquele não era seu coelhinho. E ao mesmo tempo se perguntava como alguém poderia ter duas personalidades tão distintas. Despertou de seu devaneio com a voz do moreno.



- Eu não te autorizei dormir – disse ao soltar uma descarga elétrica contra o rapaz que havia desmaiado tamanha a dor que sentiu ao ter os dedos da mão quebrados.- Você já foi mais resistente – zombou assim que o outro recuperou a consciência.



- Qual é cara – disse Yoongi se aproximando do rapaz – Você já foi pego, sabe que não sairá daqui vivo – parou ao lado de Jk com um sorriso macabro no rosto – Fala logo e poupe o nosso tempo.



- Não sabia que a cachorrinha tinha autorização pra falar – disse com a voz falha, se dirigindo à Suga. Como resposta a sua ousadia levou um soco no queixo, cuspiu um pouco de sangue – Ela sabe bater.


Yoongi sorriu, enquanto acertava outros golpes certeiros contra o rapaz. Jeon se afastou um pouco, e pode pela primeira vez desde que entrou naquela sala, olhar pra Park, que mantinha uma expressão assustada. Viu que o loiro segurava firme no braço de seu amigo e por um momento pensou em parar com aquilo. Talvez continuasse outra hora quando o mesmo não estive mais ali. Sabia que aquilo estava sendo assustador e que provavelmente seria rejeitado pelo o outro como forma de repulsa a suas ações. Quando Jimin encontrou seu olhar, pode notar uma confusão em suas expressões. Suspirou fundo e se virou para ordenar que parassem. Antes que pudesse dizer qualquer coisa, viu Suga e RM carregando o corpo do rapaz que se debatia e colocá-lo sobre a mesa de alumínio. Em seguida o maior pegou uma caixa e o balde de alumínio que antes estava cheio de água.



- O que estão fazendo ? – questionou ao se aproximar



- Quero ver esse traidor filho da puta não falar agora – Suga sorria, enquanto RM tirava um rato de dentro da caixa. Suga chamou Hoseok indicando para que segurasse os braços do rapaz – Sabe Sehun o instinto do rato é fugir – disse colocando o animal sobre o peito do outro e tampando com o balde – Quando começar a ficar quente – pegou um maçarico e soltou uma chama sobre o balde – Ele só terá um lugar pra sair.



Jk apenas observava a cena, Sehun deitado na mesa tendo Jhope segurando seus braços, RM segurando suas pernas, enquanto Suga esquentava um balde de alumínio com um rato dentro. Uma verdadeira cena de filme de terror. Olhou Park, este estava apavorado, fez menção de se aproximar, mas parou quando o loiro deu uns passos pra trás. Voltou à observar aquela cena aterrorizante, já podia ouvir os gritos de desespero do rato tentando fugir se misturar aos gritos de dor que estavam sendo abafados pelo pano amarrado em sua boca. Um outro som lhe chamou a atenção. Era seu noivo que não conseguiu segurar em seu estômago o que havia comido mais cedo ao encarar tudo aquilo que estava acontecendo.



- JÁ CHEGA – ordenou, ainda observando Jimin passar mau.


No mesmo instante, os barulhos de maçarico e do rato pararam, restando apenas o gemido de dor vindo de Sehun.



- Por hoje já chega – falou novamente encarando Yoongi, que mantinha uma expressão irritada – Jhope tira isso da boca dele.



- J-Jeongyeon – disse Sehun assim que teve sua boca desamarrada.



- O que disse ? – perguntou Jk



- Jeongyeon foi ela q-que me d-deu a o-ordem do v-vídeo – repetiu juntando todas as forças que tinha e desmaiando logo em seguida.


Os quatro rapazes se entreolharam, aquele nome era bem conhecido entre eles, e nada que vinha de tal pessoa, poderia ser coisa boa. Sem dizer nenhuma palavra Jungkook seguiu até a porta, mas antes parou ao lado do loiro que já não passava mais mal.



- Você vem comigo ? – perguntou estendendo uma mão.



Park por sua vez, estava bem confuso, muitas questões rodavam sua cabeça, não sabia o porque insistiu tanto em participar daquilo. Encarou Jungkook parado em frente, se pôs em uma  postura firme e saiu da sala sem dizer uma palavra.





Continua.....


Notas Finais


Foi curtinho mais bem intenso.

Tô amando mostrar esse lado mais Dark do coelhinho.


E vcs o que estão achando ?

Será que o Park tem estômago pra fazer parte desse mundo ?

Quem será essa nova personagem que apareceu ?

Voltarei ainda essa semana 😉



Bjs 💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...