1. Spirit Fanfics >
  2. Bully in love (Larry) >
  3. Capítulo 7

História Bully in love (Larry) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Falei que voltava rápido, agora tô no ritmoo
Boa leitura ❤️

Capítulo 8 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Bully in love (Larry) - Capítulo 8 - Capítulo 7

Os três adolescentes entraram na movimentada sorveteria e sentaram-se em uma cabine vazia. Louis e Niall estavam sentados lado a lado, enquanto Harry sentou-se em frente a eles. Niall imediatamente olhou, sobre o ombro de Harry, para o balcão a sua frente. Louis seguiu a linha da visão dele e percebeu que ele estava olhando para uma garota atraente, que parecia ter a sua idade, atendendo a um cliente. Ela tinha um sorriso brilhante e uma presença calorosa. Louis podia dizer aquilo só de observá-la do outro lado do local.

Harry sorriu para Niall enquanto ele ansiosamente olhou para a menina atrás do balcão. "Então, você vai?"

Niall desviou os olhos da garota de seus sonhos e soltou um suspiro. "Eu... eu preciso de um minuto."

"Desperdício de tempo, garoto Niall." Harry estimulou.

Louis olhou para Niall e notou que o jovem estava mexendo com as mãos e tomando grandes inspirações pelo nariz. Ele estava tentando se acalmar. "Você não deve pressioná-lo, Harry." Louis repreendeu levemente.

"Eu não estou." Harry deu de ombros, sua voz subindo um oitavo.

"Não, está tudo bem, Louis. Eu disse que ia fazer isso hoje e eu vou." Niall disse.

Louis olhou para a garota mais uma vez e sorriu suavemente, antes de voltar para Niall. "Ela é bonita. Qual é o nome dela?"

"Hailee" Niall respondeu com um sorriso bobo. "Eu a conheci há alguns meses atrás."

"E ele está babando por ela desde então." Harry olhou para trás em direção ao balcão antes de voltar. "Aí está a sua chance. Ela não está atendendo cliente algum. Vá em frente."

"Eu... eu não posso." Niall gaguejou.

"O quê?"

"Claro que você pode." De repente, Louis teve uma ideia. "E se todos nós fossemos lá juntos pedir alguma coisa? Isso faria você se sentir um pouco mais confortável?"

Niall deu um aceno de cabeça. "Sim, isso soa bem."

"Harry?" Perguntou Louis.

"Tudo bem..." Harry cedeu, deslizando para fora da cabine.

Eles caminharam até o balcão, Niall ficou no meio, enquanto Harry e Louis estavam um em cada lado. Quase instantaneamente, eles foram recebidos por um sorriso deslumbrante. "Olá, Harry. Oi, Niall." A menina disse com um pouco de flerte amigável.

"E aí, Hailee." Niall respondeu com um sorriso relaxado. Mesmo assim, Louis sabia que ele estava disfarçando o quão aterrorizado realmente estava.

Hailee sorriu para ele antes de voltar sua atenção para Louis. "Sinto muito, eu acho que não nos conhecemos ainda."

"Não, ainda não. Eu sou Louis."

"Oh, é bom conhecê-lo." ela disse sorrindo.

"Então, posso servir-lhes alguma coisa?"

"Sim, eu quero um redemoinho de chocolate e baunilha." Harry disse.

"Um iogurte de morango pequeno, por favor." Louis sorriu.

Hailee virou-se para Niall e sorriu. "Eu sei, Niall. Rocky road, certo?"

Niall sorriu de orelha a orelha e assentiu. "Você se lembrou."

Ela piscou para ele e disse que iria voltar em breve com as nossas ordens. Harry bateu levemente no braço de Niall. "Você está totalmente lá, Niall. Ela gosta de você."

"Não sei..." Ele encolheu os ombros sem saber. "Você não sabe?" Harry calmamente gritou, para que Hailee não ouvisse."Ela piscou para você."

"Ela está bastante apaixonada por você, Niall." Louis concordou. "Você não terá nenhum problema em receber uma resposta afirmativa ao chamá-la para um passeio."

Harry inclinou-se e olhou para ele. "Uma resposta afirmativa? Sério?"

Louis deu de ombros sem entender o que ele disse de errado.

Niall sorriu baixinho e timidamente olhou para Hailee enquanto ela preparava suas sobremesas. "Ela é realmente legal. Eu adoraria levá-la para sair. Mas, e se ela já tem uma cara?"

"Só há uma maneira de descobrir." Harry respondeu.

Hailee logo chegou no balcão e Niall pagou por seu sorvete. Harry e Louis agradeceu-lhe antes de voltar para os seus lugares.

Niall ficou congelado no balcão por um momento e então finalmente falou. "O-obrigado, Hailee." Ele gaguejou.

"Não há de quê mesmo, Niall." Hailee sorriu.

Perdendo a calma, ele acenou com a cabeça e virou-se para seguir os seus amigos. No entanto, Harry se manteve parado, bloqueando seu caminho. Ao colocar a mão em seu ombro, ele se virou de volta para o balcão.

"Uh, Hailee?" Harry perguntou. "Niall tem algo que gostaria de lhe perguntar."

Hailee olhou com expectativa para Niall e ele sorriu nervosamente.

Harry inclinou-se para o amigo. "Está em suas mãos, amigo. Nós estaremos lá." Ele deu um tapinha no ombro dele e caminhou de volta para a cabine com Louis, sentando-se de frente à ele.

"Eu me pergunto se ele realmente vai fazer isso dessa vez." Harry disse com um bufo.

Louis sorriu levemente de Harry. "Aquilo foi muito legal."

"O quê?"

"Era óbvio que Niall ia declinar a sua chance de chamar Hailee para sair, mas você fez com que ele superasse isso. Você não tinha que fazer aquilo."

Harry deu de ombros e cravou a colher em seu sorvete. "É, eu fiz. Caso contrário, eu teria que ouvi-lo depois, choramingando sobre como ele deveria ter perguntado a ela. Ele só precisava de um empurrãozinho."

Louis encostou a mão contra o queixo e olhou para Niall e Hailee conversando e rindo. "É tão maravilhoso que Niall teve a coragem de falar com a garota que ele gosta."

"É, estou orgulhosa dele."

Louis pegou um pouco do seu sorvete e colocou-o na boca. Ele não tinha sentido aquele gosto delicioso por tanto tempo que aquilo fez suas papilas gustativas gritarem de prazer. Um gemido involuntário escapou de seus lábios e ele fechou os olhos.

"Mmm, isso é tão bom." Louis professou.

Quando ele abriu os olhos, Harry estava olhando diretamente para ele. Bem, para a sua boca, na verdade. Louis percebeu isso e, lentamente, deslizou sua língua ao longo da colher, lambendo o que havia ficado ali.

Harry engoliu audivelmente antes de limpar a garganta. Ele balançou a cabeça e baixou os olhos. "Estou sempre aprendendo algo novo quando estou perto de você."

"Sério? Como o que?"

"Neste caso? Nunca tomar sorvete com você."

Louis riu levemente antes de girar a língua em torno de outra colherada de sorvete e colocá-la na boca.

Harry observou e seus olhos se arregalaram temporariamente com a visão, mas rapidamente se transformou em uma carranca. "Você não tem que comer o seu sorvete desse jeito, sabe.."

Louis levantou uma sobrancelha inocentemente. "De que jeito? Estou te fazendo se sentir desconfortável?"

Harry balançou a cabeça lentamente, mantendo os olhos fixos nos lábios de Louis. "Não, não é desconfortável... é outra coisa..." Ele respondeu asperamente.

Louis sentiu sua respiração travar em sua garganta com a resposta honesta de Harry. No entanto, ele foi salvo de ter que responder quando Niall de repente caminhou até a mesa. Eles olharam para cima e viram uma expressão solene no rosto dele.

"Niall?" Harry franziu a testa com preocupação.

"Niall, o que aconteceu? Sente-se." Louis disse.

Niall se sentou ao lado de Louis e baixou os olhos.

"Niall, fale com a gente."

De repente, um sorriso apareceu no rosto do rapaz e ele sentou-se corretamente. "Nós temos um encontro no sábado à noite!" Ele declarou.

"Oh! Seu fingidor!" Harry sorriu. "Pensamos que tinha sido rejeitado."

Louis sorriu levemente.

"Não." Ele balançou a cabeça. O sorriso não saiu de seu rosto. "Ela disse que sim. Eu me sinto tão... cara, eu não posso descrever. E como se eu pudesse finalmente respirar agora."

"Isso é dramaticamente poético." Harry riu.

"Eu acho que é doce." Louis comentou.

Harry revirou os olhos. "Então, onde você vai levá-la?"

Eu acho que para ver um filme." Ele encolheu os ombros. "Algo simples. Talvez um jantar?" Ele balançou as sobrancelhas.

"Isso é romântico." Louis sorriu.

"Sim, se você acha que o McDonald da esquina é romântico." Harry riu.

"Hey!" Niall interrompeu.

"Você tem que contradizer tudo o que digo, Harry?" Louis perguntou.

"Sim, eu tenho." Harry respondeu com esnobação, recebendo uma carranca de Louis.

"Além disso," Niall começou. "eu tenho mais jogadas do que essa, Harry. Eu sei como seduzir uma mulher."

Harry só riu e balançou a cabeça. Louis olhou para Harry e, em seguida, virou-se para Niall. "Então me diga, Niall..." Ele começou. "Quando você percebeu que gostava de Hailee, como é que você se aproximou dela?"

"Bem... Eu não sei. Eu só... falei com ela." Ele encolheu os ombros. "Eu disse 'Olá', tivemos uma conversa, sabe. Foi quando eu percebi que ela era mais do que apenas um rostinho bonito."

"Hmm, interessante. Então, você não pegou no pé dela ou a chamou por nomes para ganhar sua atenção?" Ele olhou na direção de Harry e o moreno franziu as sobrancelhas para ele.

"Uh... não." Niall disse, um pouco confuso. "Isso seria muito confuso. Quero dizer, você tem que mostrar respeito."

"É, você tem... sempre em primeiro lugar. É maravilhoso que você tenha essa maturidade, Niall."

"Louis, você tem algo que queira me dizer?" Harry disse entre os dentes.

Louis virou-se para encarar o moreno. "Eu sinto muito, Harry, mas eu estou falando com Niall."

"Eu acho que você está falando para mim." Harry revidou.

"Provavelmente eu deveria sair desta conversa." Niall afirmou cautelosamente. Ele começou a deslizar para fora da cabine.

"Não, Niall. Você pode ficar. Presumo que Harry já te disse sobre nosso acordo."

Niall timidamente deu de ombros antes de acenar afirmativamente.

Harry cruzou os braços na frente do peito. "Tudo bem. O que você quer dizer, Louis?"

"Como ouvi Niall dizer, ele simplesmente falou com Hailee quando ele se aproximou dela. Isso é tudo. Ele não tinha expectativas, ele não fingiu ser alguém que ele não é... ele era apenas seguiu em frente."

"Tudo bem... o que isso tem a ver comigo?" Harry deu de ombros.

"Oh, cara..." Niall murmurou.

"Tudo!" Louis franziu a testa, sentindo uma irritação queimar dentro dele. "Eu estou falando de você e eu, Harry. Porque você não podia simplesmente falar comigo? Você teve que recorrer ao bullying?"

De repente, Harry parecia que havia apanhado desprevenido. "Eu.."

"Para que você pudesse utilizar todo esse tempo e toda essa energia para me fazer infeliz, obviamente você sentia alguma coisa por mim. Então, o que era? Ódio? Luxúria?"

"O-k..." Niall cortou-o. "Eu realmente preciso... usar o banheiro." Ele afirmou antes de sumir.

Harry soltou uma risada nervosa e passou a mão pelos seus cabelos escuros. "Uau... um... você está indo direto ao ponto, né?"

Louis olhou para Harry, inabalável. "Você queria me beijar na noite passada, Harry." Louis podia ver o leve rubor se formando nas bochechas do moreno. "o que aquilo significou?"

Harry suspirou com exasperação. "Por que você está me colocando nesse ponto assim? Por que agora?"

"Porque eu ainda tenho um monte de perguntas sem respostas."

Eles olharam nos olhos um do outro.

Havia um significado por trás de seu persistente assédio moral, Harry?"

Outra pausa.

"Basta ser honesto comigo." Louis finalmente disse aliviando o tom de sua voz.

Harry olhou para longe por um momento e soltou um suspiro pesado. Ele parecia estar tendo uma batalha interna consigo mesmo antes de finalmente encontrar o olhar de Louis mais uma vez. Os olhos verdes de Harry pareciam estar suavemente vulneráveis e honestos, de uma forma que Louis nunca havia testemunhado antes.

"Olha..." Harry começou suavemente. "Eu... eu vou te dizer, tá? Você merece isso. Mas não aqui, não agora."

"Quando?"

"Eu não sei, eu..." Harry suspirou profundamente. "Você pode me deixar decidir isso, por favor?" Harry perguntou suavemente.

Louis não ouviu nenhum desprezo ou sarcasmo na voz do moreno. Ele olhou nos olhos de Harry e acenou com a cabeça em concordância.

"Obrigado."

Niall logo retornou e eles voltaram a tomar seus sorvetes.

X

"é esta, aqui." Louis indicou de onde estava sentada no banco de trás do carro de Niall.

"Macacos me mordam!" Niall proclamou enquanto parava na calçada da propriedade Tomlinson. "Esta é a sua casa?"

"Sim." Louis assentiu.

"Isto não é uma casa. É um maldito hotel!" Harry declarou.

Louis se sentiu um pouco apreensivo com a reação de Harry e Niall em relação a sua casa. Sim, ele era rica, mas ele não queria ser tratado de forma diferente. Inferno, Harry já havia feito o suficiente para ele e isso estava apenas confirmando que o moreno estava certo. Que ele era privilegiado. Aquilo era apenas a cereja para o bolo de Harry.

"Muito obrigada pela carona, Niall." Louis disse antes de abrir a porta.

"Sem problema. E obrigado por ser um camarada muito mais agradável." Ele sorriu.

"Ah, qual é." Harry interrompeu. "Eu sou o melhor amigo que você tem."

"O prazer foi meu." Louis riu levemente antes de sair do carro e fechar a porta atrás dele. Ele se aproximou da janela do lado do passageiro, onde Harry tinha a janela abaixada.

"Tchau, Niall." Ele acenou educadamente, e então colocou os olhos sobre o moreno. "Harry ." Disse.

"Louis." O moreno respondeu no mesmo tom.

"Até logo." Niall acenou antes de se afastar com o carro.

Com isso, Louis virou-se e dirigiu-se em direção à enorme casa. Apesar de seu confronto com a Harry, aquela tinha sido uma tarde agradável. Era maravilhoso conviver com pessoas de sua idade e realmente se sentir como um membro de um grupo. Ele sorriu levemente enquanto se lembrava do quão nervoso Niall estava e como Harry estava zombando-o. Embora Harry estivesse sendo um idiota, Louis sabia que ele cuidava de Niall. Assim como ele cuidava de seus irmãos. Louis não podia deixar de achar aquele lado de Harry adorável.

Quando ele chegou à porta, ela abriu-se de repente. As sobrancelhas de Louis se levantaram. "Mãe? Você está em casa?"

"Olá, querido!" Johannah abriu um grande sorriso. Ele se inclinou para frente colocando beijos penas em cada uma das bochechas de louis. "Eu pensei que eu iria surpreendê-lo. Mas acabou que eu fui capaz de finalizar os negócios muito mais rápido do que eu pensava."

Louis sorriu. "Estou realmente surpreso."

Eles adentraram a casa e se dirigiram para o corredor.

"Quando você chegou a casa?"

"Meu jato pousou há uma hora e meia atrás. Eu queria estar aqui quando você voltasse para casa."

"É maravilhoso vê-la em casa, mãe."

"Louis, querido. Eu não pude deixar de notar que você saiu de um veículo que parecia ser um modelo popular. Quem eram aquelas pessoas?" Johannah perguntou curiosa.

"Oh, alguns amigos da escola. Acabamos de voltar da sorveteria, na verdade."

Louis sorriu, feliz em falar sobre ser social pelo menos uma vez.

"Amigos? Bem, você deveria convidá-los para jantar alguma noite."

Louis estava hesitante em responder. "Talvez, mãe. Eu não sei. Eu estou apenas começando a conhecê-los. Além disso, eles não são realmente acostumados com este tipo de estilo de vida. Eu tenho medo que eles podem ficar desconfortáveis."

A verdade era que Louis não se sentia assim. Ele gostava de pessoas ricas ou pobres, ele os receberia em sua casa de braços abertos, sem se importar com qual era a sua origem. No entanto, Louis estava com medo de que sua mãe agiria com arrogância em relação aos gostos de Harry e Niall e os julgaria com demasiada severidade. E Johannah era do tipo descarada, que, inconscientemente, falava o que vinha a sua mente.

"Bem, a julgar pelo veículo que o jovem estava dirigindo, ele não parece tão impressionante."

Bem no ponto. Louis lutou contra a vontade de revirar os olhos. Ele amava sua mãe, mas quando Johannah começava a falar dos outros que não eram afortunados, aquilo sempre arrepiou suas penugens. Eles chegaram a um conjunto de portas duplas que levaram para a sala e entraram. Louis estava em uma conversa com sua mãe Johannah, a qual recapitulou sua viagem, deu uma pequena lembrança da viagem a Louis e brevemente perguntou-o sobre a escola, mas sem ouvir inteiramente a resposta do garoto. Em seguida, depois de poucos minutos, Johannah saiu da sala e foi para cima. A mesma velha música. Aquele mesmo velho sentimento de solidão, mesmo ele não estando fisicamente sozinho. Louis não se sentiu assim em momento algum enquanto estava com os styles-twists. Louis sabia que se ele fosse falar com Anne, ele se sentiria verdadeiramente ouvido e valorizado.

Quando o seu previsível bate-papo com a mãe terminou, Louis dirigiu-se até seu quarto para começar imediatamente os seus estudos.

X

Niall e Harry tinham finalmente chegado ao seu lado da cidade. Louis havia dito a Niall que um motorista o buscaria na sorveteria, mas Niall insistiu em levá-lo para casa. O lugar era um pouco fora da rota, mas não era grande coisa. Eles estavam tendo uma conversa leve quando Niall finalmente disse o que estava em sua mente.

"Por que você e Louis falaram um com o outro daquele jeito?"

"O quê?"

"Tipo, você nem sequer disse adeus. Vocês só disseram os nomes um do outro."

"Duh, Niall. Ele basicamente me forçou a essa coisa de amizade apenas para se vingar de mim. E ele está totalmente me fazendo subir pela parede, porra!"

Niall riu levemente, fazendo Harry o encarar. "Desculpe. Eu só acho que é hilário ele saber que você tem um tesão por ele e ficar jogando isso na sua cara." Ele encolheu os ombros, pensativo. "É muito inteligente, na verdade."

"Oh, cala a boca. Pensei que você fosse meu amigo."

"Eu sou, Harry. Mas você sabia que isso iria voltar e morder sua bunda eventualmente. Eu nunca entendi como você podia pegar no pé dele durante todo esse tempo e, então, me falar o quão quente e inteligente ele era mais tarde."

Harry soltou uma respiração curta entre os dentes e recostou-se no banco do cruzando os braços. "Eu não sei.. porque eu acho que eu estou fodido da cabeça, Niall." Harry sacudiu a cabeça. Ele odiava esse acordo com Louis e também adorava ao mesmo tempo. Ele podia finalmente passar um tempo com Louis. Podia ser da forma mais desconfortável possível, mas, inferno, ele tinha deitado na mesma cama que ele e quase chegou à segunda base! Mas Harry também estava com raiva de si mesmo, porque isso não era culpa de ninguém, só dele, e Louis o estava punindo por isso.

"Harry..." Niall começou. "Você deveria dizer a ele."

"Ah, ele sabe, Niall."

"Sim, ele sabe que você quer, mas ele não sabe como você se sente sobre ele. Você deveria dizer a ele."

Harry zombou. "Certo. Só para ele poder rir da minha cara. De jeito nenhum."

"Eu não acho que ele faria isso Harry. Louis é um garoto elegante. Eu o conheço há menos de um dia e eu posso ver isso."

"Ele é elegante. Isso é uma das coisas que eu gosto sobre ele." Harry levemente sorriu.

"Bem, com classe ou sem classe, ele totalmente queimou o seu traseiro na sorveteria." Niall riu.

Harry passou a mão pelos cabelos e despenteou-o ligeiramente. "Eu sei." Suspirou. "Isso me irritou, mas ao mesmo tempo foi muito intenso... e isso o fez parecer muito quente."

"Jesus, Harry." Niall sacudiu a cabeça com um sorriso. "Você entendeu isso mal. Mas você começou com o pé errado com ele. Quero dizer... o pé completamente errado. Eu ainda não entendo por que você fez isso."

Harry deu de ombros timidamente. "Eu também não sei por que fiz isso... bem, eu meio que sei." Ele soltou um suspiro pesado. "É como se eu realmente quisesse ele, mas ao mesmo tempo o ressinto."

"O quê?" Niall franziu o cenho.

"E só porque eu sei que um menino como ele nunca iria querer alguém como eu."

"Você acha que ele é tão superficial?"

"Niall, você viu a casa dele? O jeito que ele vive? Qual é."

"O que isso tem a ver?"

"Ele é podre de rico... um bom garoto. E eu sou um garoto de colarinho azul, que gosta de se sujar e ajudar meu pai a consertar o encanamento. Somos de dois mundos diferentes."

"Nunca diga nunca. Arrisque. Assim como você continuou me incentivando a convidar a Hailee."

"Bem, isso é diferente."

"Nem tanto. Só que é o Louis... agora que você está de alguma forma falando com ele como se ele fosse um ser humano..." Harry franziu o cenho para ele. "O quê? Só estou dizendo que você já deu um passo. Agora você só precisa fazê-lo se sentir atraído por você."

"Tá, como se isso fosse acontecer..." Harry murmurou.

"Você tem charme, garoto. Apenas use-o."

Harry contemplou as palavras do amigo. Talvez Niall estivesse certo. Se ele realmente tentasse parar de ser um idiota, o que seria difícil, e fazer um esforço com seu charme, então talvez Louis o veria de uma forma diferente. Mas ele sabia que tinha um longo caminho a percorrer.


Notas Finais


@/littlxblckd 🐦


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...