História Burning Flames - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kakuzu, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shion, Suigetsu Hozuki
Tags Lemon, Máfia, Mpreng, Romance, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 684
Palavras 2.198
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas, cheguei!!!!

Eu demorei uma eternidade não é mesmo? Mas, estou tentando organizar a minha vida que está muito, muito, muito complicada no momento! Pois, a faculdade está sugando até a minha alma e o meu trabalho nem se fala, antes. eu ainda tinha um tempinho livre para escrever, mas, ultimamente estou tão cansada que o tempinho livre que consigo fico completamente sem animo para escrever. Então, por isso decidi que irei postar as minhas fics quinzenalmente até conseguir um tempo para voltar a rotina de postar semanalmente. Espero que me entendam e continuem acompanhando não apenas essa, mas, minhas outras fics também!!

Kissus e boa leitura.

Capítulo 18 - Distância e recomeço talvez?!


Sasuke ...............

 

                Já faz três semanas que ele conseguiu escapar de mim, três longas semanas que não durmo direito com o sentimento de raiva e traição dentro de mim. Como ele pode me trair dessa forma? Como eu pude me deixar enganar desse jeito? São as perguntas que não me deixam dormir à noite.

                Sem falar na traição do meu próprio irmão, jamais perdoarei o Itachi por deixa-lo escapar de mim. Afinal foi por culpa dele que Menma...Quer dizer Naruto escapou e o pior disso tudo é que quando eu exijo uma explicação para isso, ele simplesmente diz que foi o melhor a ser feito e que eu devo esquece-lo, pois, nunca mais voltarei a vê-lo.

                - Como se eu fosse aceitar isso – grunhi aborrecido.

                 Eu sei que o Itachi está me escondendo algo bem importante e irei descobrir mais cedo ou mais tarde querendo ele ou não e quando isso acontecer.... Ahh não terei pena de ninguém – pensei irritado decidindo me levantar da minha cama – Nem mesmo de você niisan, nem mesmo de você.

                Mais uma vez terei uma noite de insônia, isso já está virando rotina – pensei frustrado – Tudo porque a minha mente não consegue esquece-lo, e eu sei que essa insônia continuará até o momento que finalmente encontra-lo. Na verdade a minha insônia deve ser exatamente por isso, por não ter conseguido encontra-lo ainda.

                E algo me diz que tem o dedo do Itachi nisso tudo, pois, não é possível que nenhum dos meus homens tenha sido capaz de localizar o Naruto, com certeza Itachi deve ter solicitado a eles para me despistarem. O desgraçado é o único que meus homens obedecem além de mim, se brincar eles obedecem mais a ele do que a mim já que ele deveria ser o líder dessa família por direito.

                Eu tenho que encontrar um meio de conseguir alguém para localizar o Naruto sem que o Itachi descubra, mas, quem seria tão bom em rastrear o paradeiro do Naruto? Quem? – me perguntei indo até meu escritório beber um pouco e ver se minha mente funciona direito.

                - Deseja alguma coisa Uchiha-Sama?! – indagou Shion, assim que cheguei a sala.

                - Não, não desejo nada – afirmei com rispidez – Pode se recolher Shion.

                - Claro mestre, qualquer coisa pode chamar – afirmou solicita.

                - Espere Shion – pedi me lembrando de algo importante – O que aconteceu com o Juugo? Itachi o localizou? – perguntei tendo uma ideia de repente. Droga, como eu não pensei nisso antes? Esse maldito loiro está roubando a minha sanidade e me fazendo esquecer coisas básicas.

                - Pelos rumores que soube meu senhor, o Juugo está em prisão domiciliar na mansão Uchiha do leste – informou calmamente – O Itachi-Sama, está tentando arrancar informações dele senhor.

                - Obrigado Shion – agradeci interessado nessa informação.

                Hum, isso é muito interessante realmente – pensei colocando meus pensamentos em ordens – Eu fiquei tão obcecado com a fuga do meu loiro que acabei esquecendo a traição do Juugo, mas, pelo visto o Itachi já tomou as devidas providências com ele.

                A mansão Uchiha do leste é o nosso local de “adestramento” por assim dizer, é para lá que enviamos inimigos quando queremos obter informações importantes. A mansão é localizada no campo e é bastante isolada da civilização, o que acaba sendo perfeito para as sessões de torturas que nossos inimigos são submetidos.

                - Já está na hora de visitar o meu velho amigo – pensei sorrindo.

 

Naruto ............

 

 

                Olhando a paisagem exuberante da pequena cidade de Neive, uma pequena província de Cueno, localizada na região do Piemonte na Itália, pude perceber como a minha vida mudou tão drasticamente em tão pouco tempo. Foi nessa cidadezinha pitoresca que finalmente me estabilizei a três dias atrás. Por enquanto, essa será a minha mais nova morada. Será aqui que tentarei esquecer e recomeçar novamente – pensei suspirando.

                - Mas, como esquecer? – me indaguei – Como posso recomeçar?

Quem diria que a minha vida estaria uma bagunça dessa hein? – pensei olhando a paisagem exuberante de um imenso vinhedo que a janela do meu atual apartamento mostra – Há oito meses atrás, eu estava decidido a começar uma missão com o objetivo de colocar a família responsável pelo assassinato dos meus pais na cadeia e agora eu estou fugindo de um dos homens que eu jurei odiar mais que tudo no mundo.

                Mas, o grande problema não é a fuga em si – pensei sorrindo levemente – O grande problema Naruto é esse sentimento que está comprimindo seu peito – acusou a minha consciência – Você conseguiu se apaixonar por aquele mafioso de sangue frio, você definitivamente conseguiu ser um idiota de marca maior.

                - Deveria comer alguma coisa Naruto – disse meu padrinho entrando em meu quarto, com o braço apoiado em uma tipoia me tirando de meus pensamentos obscuros – Já está a um bom tempo sem se alimentar, eu posso fazer um sanduiche se quiser – afirmou solicito.

                - Não precisa, eu não estou com fome – afirmei ainda olhando pela janela – Além do mais com um braço só fica bem difícil fazer algo não acha? – perguntei olhando em sua direção finalmente.

                - Acredite eu consigo me virar muito bem, mesmo que apenas com um braço – afirmou se aproximando de mim – Não quer sair para conhecer um pouco da cidade? Podemos comer algo fora que tal? Soube que aqui tem cantinas e pequenos restaurantes formidáveis – indagou esperançoso – A culinária italiana é maravilhosa sabia?

                - Não, eu realmente não quero comer nada – disse suspirando – Para falar a verdade meu estomago está completamente embrulhado, estou sem apetite.

                - Eu realmente estou começando a ficar preocupado com a sua saúde sabia? Você não está se alimentando direito, está pálido e estar com tonturas – pontuou seriamente – Acho que seria indicado procurarmos um médico sabia Naruto? Não acho normal esses sintomas.

                - Não é necessário, eu apenas estou me adaptando ao novo clima montanhoso – afirmei sorrindo levemente – Apenas isso, não precisa se preocupar comigo. Para falar a verdade quem deveria estar preocupado aqui sou eu contigo, você acabou estragando a sua vida por causa das minhas escolhas erradas não é mesmo? Me desculpe por isso padrinho – pedi tentando controlar a vontade de chorar, coisa que de uns dias para cá está quase que impossível.

                - Você é o mais próximo de um filho que eu tenho garoto – disse sorrindo – É claro que me preocupo contigo e quero o seu bem, o que eu fiz não foi nada mais do que a minha obrigação, afinal eu deveria ter te impedido de cometer a loucura de se envolver com os Uchihas desde o começo.

                - Mas, mesmo assim eu agradeço – afirmei – Obrigado padrinho, realmente muito obrigado.

                - Não há de que – afirmou bagunçado meus cabelos com a mão boa – Bom, já que você não quer sair para conhecer a cidade comigo, eu irei me aventurar sozinho ok? Eu volto mais tarde com algo para a janta – disse indo em direção a saída do meu quarto.

                - Tudo bem – concordei sorrindo – Bom passeio – desejei antes dele sair.

                Eu deveria ter ido com ele, mas, estou completamente esgotado. Essa troca de cidade durante três semanas foi bem cansativa. Eu estou morrendo de sono par falar a verdade, acho que irei descansar um pouco antes do jantar – pensei me deitando em minha cama.

                Mas, bem quando já estava pronto para tirar um cochilo a campainha do apartamento tocou.

                - Droga, será que o Kakashi esqueceu as chaves? – indaguei nervoso, afinal não conhecemos ninguém aqui para recebermos visitas – Será que devo ir olhar quem é? – pensei com certo receio.

                Será que terei que viver a minha vida inteira com esse sentimento de medo? Medo de ser descoberto por ele a qualquer momento? Medo da vingança que com certeza ele está preparando para mim?

                Ah Naruto não seja covarde, vá verificar quem está na porta de uma vez – ralhou minha consciência comigo. Então tomando coragem segui em direção a entrada do apartamento e após olhar pelo olho mágico abri a porta.

                - Olá, eu me chamo Tayuya sou sua vizinha – disse uma garota de cabelos ruivos levemente constrangida – Bom, meus pais pediram que trouxessem essa torta de maça para desejar-lhe boas-vindas ao prédio.

                - Ah obrigado, Tayuya não é mesmo? – agradeci sorrindo e pegando a torta – muito obrigado pela gentileza, agradeça aos seus pais.

                - Bom, meu apartamento é esse logo a sua frente – avisou corada – Qualquer coisa é só chamar tá bom – disse pronta para ir embora.

                - Certo, obrigado – agradeci entrando em meu apartamento.

                A torta realmente parecia bem suculenta dentro de uma boleira, então, resolvi comer uma fatia antes de dormir. Mas, foi só abrir a boleira e sentir o cheiro da torta que meu estômago embrulhou completamente e tive que correr ao banheiro para vomitar dentro da privada.

                - Ahhhhhh Kami ...o que está acontecendo comigo? – murmurei sentindo a queimação em minha garganta aumentar e começar a vomitar novamente.

 

 

Sasuke .....................

 

 

O dia ainda estava amanhecendo quando sai de minha casa com destino a mansão Uchiha do leste no meu carro esporte, se não houver nenhum empecilho daqui a umas três horas chegarei ao meu destino.

 Já está mais do que na hora de começar a agir e se tudo der certo hoje, muito em breve, o terei em minhas mãos logo, logo – pensei animado ao repassar meu plano mais uma vez em minha mente.

A viagem até a mansão Uchiha foi bem tranquila, então, em pouco menos de duas horas e meia consegui chegar ao meu destino. E assim que entrei na propriedade alguns dos membros do clã Uchiha vieram me saudar.

- Uchiha Sama seja bem-vindo – cumprimentou um dos responsáveis pela manutenção da mansão – Deseja trazer algum prisioneiro senhor? – indagou interessado.

- Na verdade eu vim à procura de um dos prisioneiros – informei seriamente – Leve-me até onde Juugo está sendo mantido – exigi vendo sua hesitação no mesmo momento.

- Mas, Uchiha-sama o mestre Itachi informou que não deveríamos permitir o contato de ninguém com esse prisioneiro – alertou receoso.

- E desde quando eu sou ninguém? – perguntei retirando meu óculo escuro – Caso não se recorde eu sou o líder dessa família – informei irritado – É a mim que você deve obedecer entendeu? Então, se eu quero que me leve até o prisioneiro cale a sua maldita boca e me obedeça de uma vez, antes, que você acabe sendo um dos prisioneiros desse lugar fui claro?

- Si....sim, sim foi claro – respondeu gaguejando nervoso – Perdão Uchiha-Sama, não foi minha intenção ofende-lo mestre – tratou de se desculpar rapidamente fazendo uma reverência.

- Para a sua sorte hoje estou de bom humor e irei relevar seu comportamento indelicado, mas, fique ciente que se alguém souber dessa minha visita ao prisioneiro, principalmente meu irmão, não terei tanta piedade assim entendeu? – ameacei claramente.

- SIM MESTRE – concordou visivelmente nervoso – Por favor, siga-me que irei leva-lo até o prisioneiro conforme seu desejo – pediu seguindo para o terreno dos calabouços da mansão.

Já faz certo tempo que não apareço por aqui, mas, pelo o que pude notar não houve grandes mudanças no local. A mansão Uchiha é uma construção belíssima do século 18, que vem sendo passada de geração em geração na família Uchiha. Por possuir antigos calabouços utilizados desde séculos passados para tortura esse local acabou sendo destinado como a prisão particular Uchiha. Realmente é um excelente lugar para manter nossos desafetos, já que é bastante isolado da civilização.

- O Juugo se encontra atrás dessa porta meu senhor – informou o serviçal assim que paramos em frente a uma grande porta de metal.

- Abra a porta e se retire – ordenei sem dar brechas para questionamentos e assim ele fez.

Quando entrei no local pude perceber que Itachi já esteve por aqui, afinal a forma como Juugo estava preso pelos braços por grilhões de ferro é uma marca registrada dele. Ele já deve ter o torturado e muito por sinal pelo estado deplorável que ele se encontra.

Só espero que esse infeliz ainda esteja vivo – pensei me aproximando dele.

- Ainda está vivo Juugo?! – indaguei alto o suficiente para ele ouvir.

- Ve...veeeio me torturar também Sas...suke?! – indagou erguendo a cabeça com dificuldade – Eu...eu já dis...se tudo ao seu irmão.

- Não, não vim lhe torturar – informei suspirando – Na verdade eu vim lhe libertar.

- Me....me li..ber...tar?! Então, a minha hora chegou? – perguntou sorrindo – Acabe logo com isso Sasuke, por favor – implorou deixando algumas lágrimas escorrerem por seu rosto.

- Eu realmente sempre achei patético a forma que os homens imploram por suas vidas no final das contas sabia Juugo? – informei seriamente – E sinceramente estou bem surpreso com sua reação, mas, não se preocupe que a liberdade que estou lhe oferecendo não é a morte.

- Se não vai me matar o que quer comigo?! – perguntou surpreso.

- Eu quero a sua lealdade – informei – Quero que faça algo para mim e em troca te deixo viver, que tal? – propôs sorrindo.

-  Irá perdoar a minha traição? – perguntou desconfiado.

- Irei, mas, em troca quero que encontre Uzumaki Naruto para mim entendeu?  Irei te perdoar e até te recompensar muito bem se cumprir essa minha ordem, porém, nem tente me trair novamente entendeu? Pois, não terei piedade nem de você e nem de nenhum de seus familiares fui claro? – perguntei seriamente – Temos um acordo Juugo?

 

Continua .................. 

           

 


Notas Finais


É isso pessoal espero que tenham gostado do capitulo!!

PS: LEIAM AS NOTAS INICIAIS!!!!!

Kissus e até os comentários!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...