História Busan - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias B.A.P, Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Seventeen, Stray Kids
Personagens Baekhyun, BamBam, Bang Yongguk, Chanyeol, Chen, D.O, Daehyun, Han Ji-sung, Himchan, Hong Jisoo "Joshua", Hwang Hyun-jin, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jongup, Jung Hoseok (J-Hope), Junghan "Jeonghan", Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Seung-min, Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lee Chan "Dino", Lee Felix, Lee Min-ho, Lee Seokmin "DK", Lu Han, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Sehun, Seo Chang-bin, Suho, Tao, Xiumin, Youngjae, Youngjae, Yugyeom, Zelo
Tags 2jae, Chanbaek, Chicagofire, Chicagomed, Chicagopd, Drama, Hunhan, Jikook, Kaisoo, Markson, Mistério, Namjin, Policial, Romance, Sulay, Taoris, Vhope, Xiuchen
Visualizações 259
Palavras 2.265
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


FINALMENTE SAIU CAP NOVO DESSA BAGAÇA

Capítulo 26 - Chapter 26 - Date with me


O silêncio se mantinha, e esse mesmo era quebrado apenas por sons de passos, passos que mergulhavam nas poças de água feitas após a chuva da madrugada. Os passos ficam ainda mais altos, como ficavam perto da pessoa que estava de costas para a parede do galpão ‘abandonado’.

- Espero que não se importe de eu estar todo molhado. – Disse o sujeito, ao tirar o capuz que cobria seus cabelos.

- Não tem problema, só quero que faça seu trabalho. – Jaebum disse como olhava para o cara. (Kade: agora que eu reparei, a fic agora têm 2 Jaebum's e 2 Youngjae's kkkk)

- Garanto que posso fazer isso de olhos fechados. – Sorri e Jaebum lhe entrega um pacote, e dentro dele, os dados de cada um de seus alvos principais. O sujeito misterioso sorri para as fotos presentes nos papéis em suas mãos.

5 Nomes.

Park Chanyeol.

Kim SeokJin.

Zhang Yixing.

Wu Yifan.

Oh (Jeon) Jungkook.

- Esses são meus alvos? – Disse olhando as fichas uma por uma.

- São, e acho bom fazer isso logo, não quero que eles te peguem antes de completar o trabalho.

- Relaxa Park. Posso pegar esses caras num piscar de olhos, nem saberão o que os atingiu. – Guarda os papéis de volta no pacote. – Quer mesmo fazer da vida deles um inferno, não é mesmo?

Um sorriso brota nos lábios de Jaebum. – Seja o mais sádico que pode, aliás, pode brincar com eles a vontade. – Tira dos bolsos não apenas um, mas três rolos grandes de dinheiro. – Faça um bom trabalho, que eu lhe pago bem.

Sem hesitar, o sujeito pega o dinheiro oferecido, o cheiro era agradável. Muito agradável, ah... Ele sabia muito bem como fazer aqueles policiais sofrerem, usando os médicos... E os bombeiros.

(...)

Enquanto isso, o pessoal do PD tinha acabado de terminar o experiente, e alguns tinham compromissos á fazer. Namjoon já tinha ido fazer o dele, agora faltavam os demais.

Jaebum foi pra casa com Youngjae, agora namorando, esses dois andariam colados a todo momento que puderem.

Bem, como eram 18:00, é o momento que cada um cuida da sua vida. Baekhyun se despede assim como Dino, Tao, Jimin e Luhan fica sozinho, voltando pra casa no silêncio da estrada. Ao deixar seu carro na garagem ele solta um suspiro, deixando o mesmo e entrando dentro de casa.

Foi direto ao banho, teria que sair com Sehun daqui a pouco, por isso estava meio inseguro sobre o que vestir. Estava acostumado com festas em baladas e bares pelas ruas, e não um encontro em um jantar romantico, por isso estava nervoso sobre o que usar.

Não queria que Sehun tivesse vergonha de si igual seu último namorado. Por isso, vai ao armário e veste uma jeans preta e uma camisa social branca, com um blazer preto por cima, arrumou seus fios loiros escuros um pouco para o lado mas ao mesmo tempo para trás, colocou uns brincos não muito grandes e um pouco de maquiagem (embora não gostasse de usar).

Se olhou no espelho, mas ainda estava inconformado com seu cabelo.

- Está se esforçando demais, hyung. – Seu irmão de 17 anos entra no quarto.

- E o que acha que devo fazer? – Disse com a sobrancelha erguida para o garoto de cabelos castanhos-claros (quase loiros).

- Use isso. – Aparece com uma coisa que Luhan achou ser um tipo de escova de cabelo. – Sente na cama, hyung.

Sem saber o que fazer ou dizer, ele se senta na cama e o garoto fica de joelhos atras dele. Passa a escova em seus cabelos, fazendo leves cachos e ondulações em seus cabelos, às vezes deixando um pouco bagunçado porque sabia que seu irmão não gostava de cabelos muito arrumados.

- Protinho, agora sim ficou melhor.

Luhan se olha no espelho e admite, ficou bonito. – Como você sabe usar essas coisas?

- Eu uso ta legal? Não me enche. – Resmunga e Luhan dá risadas.

- Certo, se cuida tá? Vai ficar sozinho?

- Não, chamei um amigo para ficar me fazendo companhia. – Sorri. – Pode aproveitar seu jantar tranquilo.

- Certo... – ‘Amigo’, Luhan tinha muito do que desconfiar. – Deixei uma janta no microondas pra vocês, tem carne no forno também se quiser.

- Okay, aproveita hyung, e não chegue muito tarde, amanhã tem que trabalhar.

Um sorriso brota nos lábios. – Não vou. – Disse e desce para a sala, com seu irmão atras dele. – O pai e a mãe ligaram?

- Acho que você não precisa saber. – Disse e coloca as mãos no ombro do mais velho. – Não precisa se preocupar com eles hyung, não precisa de mais tormentas.

- Você é protetor demais às vezes, Felix.

- Aprendi com algumas pessoas, mesmo você não sendo uma delas. - Ri e Luhan fecha cara.

- Engraçadinho...

Felix abre um sorriso travesso. – Se eles ligarem eu dou um jeito, não precisa se preocupar muito. – Diz e logo em seguida, a campainha toca. – Melhor ir hyung, seu homem te espera.

- Você é engraçado demais, sabia? – Diz irônico enquanto o garoto ia abrir a porta, dando de cara com Sehun, que estava de cabelos castanhos em um topete, fora a roupa. Jeans azul, tênis pretos, camisa branco e casaco preto, Luhan admite, ele estava lindo.

- Deve ser o namorado do meu irmão, ele está te esperando. – Felix diz e Sehun não deixa de abrir um sorriso, enquanto Luhan ficou vermelho de vergonha. – Podem ir, eu vejo vocês depois!

Sem Luhan dizer mais nada, o mais novo o empurra para fora e fecha a porta, deixando os dois mais velhos um tanto constrangidos.

- Seu irmão é engraçado.

- As vezes ele me faz passar vergonha. – Resmunga. – Vamos?

Sehun assente e os dois entram no carro, o caminho foi cheio de conversas suaves e as vezes os dois trocaram alguns toques de mão durante o semáforo. Quando chegaram, era um lugar calmo e não muito agitado, tinha casais entrando e saindo. Luhan tinha motivos para estar nervoso.

Nunca tinha ido em um jantar assim com alguém, e naquele lugar estava cheio de casais heteros.

- Calma, apenas os ignore. – Sehun consola segurando sua mão.

- Eu faço isso todo dia. – Resmunga, mas ainda se sentia desconfortável. Sehun fez questão de segurar sua mão no caminho todo até a mesa, ignorando olhares e tudo mais. Embora alguns olhares fossem positivos, como por exemplo duas garotas que estavam jantando juntas que abriram sorrisos enormes para eles.

Se sentaram de frente um para o outro enquanto o garçom ia pegar seus pratos.

Sehun queria aproveitar bem aquele momento, queria conhecer Luhan melhor e saber o que ele gosta. Começando por, fazer ele se sentir mais a vontade.

- Está tudo bem? Quer falar alguma coisa? – Pede de maneira gentil, Luhan sorriu com a voz suave do mais novo. Quando o vinho chega, Sehun faz questão de encher a taça dos dois.

- Você é sempre gentil assim?

- Quero ser assim, quando estou com alguém que gosto muito eu quero fazer o meu melhor por ele. – Diz com um sorriso, Luhan retribui o sorri e bebe um pouco.

- Desculpe se pareço meio, fechado. É que não estou acostumados com lugares assim.

- Seus amigos me falaram um pouco de você, por isso não vim de um jeito tão social, assim você se sentiria mais á vontade. – Sorri e bebe o vinho, Luhan sentiu seu peito fisgar mais uma vez. Que sorriso fofo. – Mas não me disseram que tinha um irmão mais novo.

- Ele veio morar comigo faz uns dois dias.

- Ele não parece chinês, nem coreano... – Diz olhando para ele.

- Mãe chinesa e pai australiano, ficamos na China um tempo, mas depois ele foi morar com meus pais na Astralia.

- Eu vi que ele falava coreano um pouco diferente. Com sotaque. – Sorriu, e nesse momento as comidas chegaram. – Obrigado. – Agradece a moça que veio servi-los, a mesma sorri para ambos e sai dali.

- Mas e você, Kook é seu irmão, mas vocês não são muito parecidos. – Comenta enquanto cortava a carne em seu prato.

- Bem, somos de mães diferentes. Tanto que eu sou Oh e ele é Jeon. – Dizia depois comer um pouco.

- E seu pai?

- Meu pai faleceu de câncer 10 anos atras. – Disse, e Luhan e sente mau por ter perguntado.

- Me desculpe por isso...

- Não tem problema, eu já superei isso. – Sorri de um jeito doce. – Mas e você, algo me diz que também tem uma história.

Luhan engole a comida, ele queria falar, mas queria ouvi-lo antes. – Por quê você não começa?

Sehun bebe mais um pouco de vinho antes de responder. – Nasci na Coréia, aqui em Busan mesmo. Kook e eu nascemos de mães diferentes mas sempre fomos unidos como irmãos de sangue. Quando nosso pai morreu, nossas mães ficaram brigadas sobre nossa guarda. Então a primeira ficou comigo, e a segunda ficou com a guarda do Kook.

Luhan ouvia atentamente, até parou de comer para ouvi-lo.

- Mas depois que ficamos maiores de idade, combinamos de entramos nós dois na academia dos bombeiros, quer dizer, quando eu tinha 18 ele ainda tinha 15, mas ele veio morar comigo na época, e enquanto eu fazia a academia, ele terminava o ensino médio. Lá eu conheci o Kris, que foi meu instrutor.

- Wow, já começou com o Kris te ensinando? – Disse surpreso.

- Ele não era chefe na época, mas era um dos mais experientes e bons no quesito. Por isso colocaram ele para me ensinar.

- Quando Kris passou a ser o chefe?

- Faz... Um ano e meio se não me engano. Kook ainda está em treinamento, mas quando ele assumiu o comando eu já estava na equipe.

Luhan sorri com isso. – São uma família interessante.

Sehun sorri de volta. – É complicado em alguns pontos, mas isso não vem ao caso, já que não nos incomodamos. Mas e você? Qual é a sua?

Luhan suspira, é, ele teria que contar. – Bem, digamos que teve um motivo para meus pais irem morar na Austrália, e eu fiquei aqui. Quando passei a morar sozinho, eles disseram quenão queria dividir a casa com um homossexual nojento. – Disse de cabeça abaixada.

Sehun interrompe seu vinho e ouve a história do hyung, não deixando de notar a dor em seus olhos quando lembrava.

- Felix ainda era novo quando aconteceu a mudança deles, e eu me mudei pra Coréia. Queria uma vida diferente. Então tentei entrar para a academia de polícia, e passei. Lá eu conheci o Baekhyun e o Tao. Eles entraram depois de mim. – Faz uma pausa. – Eu era veterano quando conheci eles, Baekhyun e Tao foram os primeiros que me acheguei, logo depois conheci o Namjoon, o JB e o Jimin. Ficamos amigos. Depois descobrimos que seriamos da mesma equipe.

- E você ficou feliz quando passou?

- Fiquei sim. – Sorriu. – Me senti bem com os meninos, e esqueci dos meus pais.

Aquilo deixou Sehun mais aliviado, mesmo sabendo que com a vinda de Felix para morar com Luhan tenha causado grandes tormentas por partes de seus pais. Mas isso era papo para outra hora.

- Já teve namorado, Sehun? – Foi a vez de Luhan perguntar.

Sehun engole o vinho mais uma vez, antes de responder. – Namorei uma garota até o final do ensino médio, antes de me descobrir. – Disse e Luhan olha pra ele, não esperava ouvir isso.

- Você é bi?

- Não não, não sou. Agora eu já sou assumido. – Diz negando fortemente a pergunta, Luhan sorriu mais aliviado. – Mas e você? O que tem a dizer?

- Eu odeio lembrar disso... – Resmunga bricando com os dedos. Mas ele queria falar. – Bem... Tem um motivo para eu ter saído da China. Eu conheci um garoto, eu trabalhava em um lugar bem simples na época, e eu conheci um garoto. Meus pais não sabiam de nada, por isso eu namorava escondido deles. Bem, eu confiava nele, gostava muito também. Mas... Não foi uma boa idéia confiar nele.

Faz uma pausa. – Quando vi, tinha espalhado um vídeo nosso juntos, a maioria das pessoas do lugar onde eu trabalha viu, me senti sujo. Mas o pior foi que ele tinha espalhado para meus pais e parentes também. E já imagina o que aconteceu. – Olha para baixo, para o prato vazio. Odiava lembrar dessa história. – Quando vi, eu estava de saco cheio. Por isso me mudei pra cá, entrei pra academia de polícia e fiquei por aqui. Meus pais? Aposto que não querem ver a minha cara.

Sehun ficou em silêncio, como uma família seria capaz de fazer isso? Ao invés de apoia-lo e consola-lo, o deixaram para tras. Imperdoável.

- Quando conheci os meninos descobri que eles eram assumidos também, por isso me senti em casa com eles. Até eu me acostumar aqui, eu fiquei na casa do Baekhyun, ele me ajudou no meio do processo.

- Fico feliz e aliviado que tudo tenha melhorado. – Disse com um sorriso, e Luhan retrubui o mesmo.

- E fico também.

O silêncio fica entre os dois por um tempo, até que Sehun resolve perguntar. – Quer ficar sair de novo amanhã? Quero ter mais tempo sozinho com você.

As bochechas do mais velho ficaram levemente coradas, mas ele sorri e aceita.

- Perfeito, tenho folga na quarta, podemos ir juntos a algum lugar, o que acha?

- Pode ser, Felix tem escola então podemos ir sim. – Sorri como os dois se levantam na mesa, caminhando para fora do lugar, Sehun estava sorrindo mais que tudo. Se inclina e pega um beijo dos lábios de Luhan em plena calçada, ele não precisava ter vergonha de nada.

O caminho para levar Luhan em casa foi calmo. Ao chegar na frente da casa do loiro, Sehun pega um último beijo do dia em seus lábios. Desta vez, Luhan se inclina para frente, segurando o rosto de Sehun enquanto o beijo ficava mais ardente.

Quando se separaram, deram mais uns selares antes de Luhan sair do carro e entrar em casa. Mas até aquele momento, Sehun estava no céu.

Estava perdidamento apaixonado pelo seu hyung.


Notas Finais


ESSE HUNHAN TA LINDO DEMAIS

Ps: vcs estão bem? Tão tudo sumido ksksk

Achei o Felix a cara do Luhan me perdoem ksksskks

Ameaças vindo ai, vai dar ruim? LOGICO

Alguém vai morrer? Talvez.....


Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...