História Busy - Norenmin - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Haechan, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Jungwoo, Lucas, Mark, RenJun, Taeyong
Visualizações 353
Palavras 2.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Buuh, voltei galera :)

Capítulo 15 - Farewell.


_Autora_

A primeira coisa que Jaemin reparou quando entrou no aeroporto, foi no quanto ele era gelado e enorme, além do fato de que estava lotado de gente, eram várias pessoas indo e vindo com malas e mochilas, o que claramente fazia jus ao lugar. O aeroporto era consideravelmente grande e isso fazia com que o Na sentisse-se de certa forma pequeno diante de tudo, tanto quanto ao espaço, quanto ao seus problemas. Olhando em volta e reparando em cada pessoa que passava diante de seus olhos, Jaemin sentiu-se preso e desconfortável, já se arrependia de ter saído do carro de seu pai e entrado naquele lugar. Ele estava se sentindo pressionado por todos os lados, queria sim ver Jeno e Renjun, mas nem sabia ao menos o que diria, não estava preparado ainda, não havia tido tempo suficiente para por sua mente nos eixos. 

Respirando fundo e apertando as mãos em punho, Jaemin olhou para trás, tendo sua atenção capturada por Mark e Donghyuck que estavam de mãos dadas e olhavam para si com um singelo sorriso nos lábios, demonstrando que estavam ali consigo. De alguma forma, ao olhar os amigos, Jaemin sentiu-se mais confiante, afinal sabia que ambos o apoiariam no que decidisse fazer, e foi por isso que olhou para frente e deu o primeiro passo em frente, caminhando entre a multidão de pessoas e procurando a onde os namorados poderiam estar.

Após pedir por informações no guichê de atendimento, Jaemin foi instruído que os dois rapazes poderiam estar aguardando a chamada do voo deles no portão de embarque para a China. 

- Vamos, eu sei a onde fica o portão de embarque. - Mark falou chamando a atenção dos garotos mais novos. Como o Lee já havia viajado algumas vezes com sua família, o aeroporto já não era de todo estranho para si, então não foi difícil se localizar ali dentro.

Se deixando ser guiado pelo canadense, Jaemin o seguiu em silêncio, sentindo seu estômago se revirar em ansiedade de ver Renjun e Jeno depois de tudo o que havia acontecido entre eles, tinha noção de que o clima não era dos melhores e que a situação era delicada, mas ainda assim tentava agir da melhor forma possível. Estava nervoso e suas mãos suando frio não o deixavam dizer ao contrário, sentia que poderia desmaiar ou vomitar à qualquer momento, leves ondas de tremor passavam por seu corpo, o fazendo ter que respirar fundo para tentar se acalmar. 

Foi apenas depois de pegarem um elevador e caminharem por um extenso corredor com janelas grandes de vidro que mostravam a pista de decolagem, que Mark, Donghyuck e Jaemin chegaram numa ala enorme com vários bancos de espera. O local não estava tão cheio em contraste ao que viram quando chegaram no aeroporto, eram poucas pessoas que estavam ali e não foi difícil para os três encontrarem Renjun e Jeno, estes que estavam sentados pouco mais a frente de si.

- Olha, lá estão eles. - Donghyuck apontou afobado, chamando à atenção de algumas pessoas ali, inclusive a do Lee e o Huang. O primeiro a vê-los foi Jeno, que logo chamou a atenção do chinês para olhar pra eles também. 

Mark e Donghyuck caminharam em direção aos dois garotos, enquanto Jaemin ficou parado no lugar sem conseguir ao menos se mover e esboçar reação alguma. Ele sentia suas mãos tremerem e seus olhos queimando por causa das lágrimas que se acumularam ali durante o caminho que percorreu para chegar ali. Estava entrando em pânico, realmente não estava preparado para aquilo, queria se manter forte, mas não conseguia, não quando nem tinha pensado e tomado uma decisão sobre tudo.

"Nunca devia ter vindo até aqui." - Era o que pensava. Tudo o que queria era dar meia volta e sair correndo de volta para o carro de seu pai e obrigá-lo a leva-lo de volta para casa.

- Olha só quem trouxemos para ver vocês. - Mark falou animado quando se aproximou dos amigos e apontou para o lado para mostrar Jaemin, entretanto o Na não estava ali. O casal de namorados estavam tão focados em prestar atenção no caminho que fariam para chegar até Jeno e Renjun, que não repararam que o mais novo havia ficado para trás.

Assim que Donghyuck e Mark notaram que o outro não estava ali, ambos olharam para trás, vendo o Na olhando para os namorados com uma expressão indecifrável, entretanto dava para notar as mãos trêmulas e os olhos marejados do mesmo. 

- Nana. - Renjun murmurou assim que notou Jaemin ali parado. 

- Ele veio. - Foi a vez de Jeno falar ao que esboçava um mínimo sorriso de alegria por ver o namorado ali.

Tanto Jeno quanto o chinês, não tinham mais esperança de que o Na fosse vê-los, afinal havia se passado muito tempo e ele não tinha aparecido, entretanto se enganaram, pois ali estava ele.

Jaemin viu quando Renjun se levantou do banco e passou à caminhar a passos determinados até si. Ver o mais velho se aproximando, disparou um alerta na mente do Na e isso o fez ofegar e recuar dois passos.  Já o Huang sentiu seu peito se apertar ao ver o namorado recuando e se afastando de si, entretanto não deixaria que ele fugisse, não de novo. No momento em que Jaemin virou-se para ir embora dali, Renjun sentiu a adrenalina tomar conta de si e correu o mais rápido que pode para alcançar o mais novo.

O Na não conseguiu ir muito longe, pois o chinês o alcançou e o abraçou por trás, apertando-o num abraço desajeitado.

- P-por favor, não v-vai. - A voz chorosa de Renjun se fez presente e o loiro engoliu em seco. - N-não vai embora, fica.

O mais novo apenas apertou os olhos, se recusando à abri-los, não queria olhar, não queria nem sentir. Jaemin estava uma bagunça,  não sabia se deveria se afastar ou virar-se e retribuir o abraço, até porque estaria mentindo se dissesse que não sentia falta do Huang e de seus abraços e beijos, principalmente o carinho dele que sempre era mais difícil de transparecer. 

Renjun era o tipo de pessoa cheia dos "não me toque", porém era diferente com Jaemin e Jeno, ele conseguia se moldar ao jeito dos namorados, principalmente pelo mais novo que adorava abraços e grude. Era possível dizer que quando se tratava do Na e do Lee, Renjun se tornava alguém mais sensível, carente e receptivo aos sentimentos. Não era como se ele fosse uma pessoa fria e calculista com os outros, apenas acontecia que ele se tornava alguém mais fechado e recluso quando se tratava de pessoas que não mantinha um vinculo de confiança, Renjun era alguém que prezava muito pela reciprocidade dos fatos e sentimentos, o que o tornava uma pessoa bem menos receptiva à novas amizades.

O Na conhecia o namorado mais velho, e sabia que ele não tomaria a iniciativa de o abraçar se não estivesse sofrendo tanto quanto estava, se não estivesse com tanta saudade quanto si. 

Antes que Jaemin pudesse se decidir do que fazer naquele momento, ele sentiu uma mão segurar seu pulso, fazendo com que abrisse os olhos de abrupto e desse de cara com Jeno o encarando com aqueles olhos negros, que por muitas vezes foram a sua constelação favorita. 

- Fica aqui com a gente, por favor Jaemin. - O Lee pediu, olhando firme para o outro. - Não nos deixe. - Ao ouvir aquela frase, o loiro arregalou os olhos e se sentiu estranho, seu coração estava acelerado e o aperto de Renjun entorno de si, se tornou mais firme. - Eu sei que a gente errou, mas não vai embora de novo.

Encerrando sua fala, Jeno se aproximou do Na e imitou o gesto de Renjun, abraçando o mais novo também, fazendo com que os três ficassem naquele abraço estranho, porém acolhedor.  Jaemin sem conseguir se conter, acabou cedendo e retribuindo o abraço e passando seus braços pelo ombro do Lee e o apertando contra seu corpo, havia sentido tanta falta daquele carinho.

- E-Eu senti falta de vocês. - Pela primeira vez desde que chegou ali, o loiro se pronunciou.

- A gente também. - O chinês falou ao que fungava e apertava sua bochecha contra a blusa que Jaemin usava.

Mais distante, Mark e Donghyuck encaravam aquela cena com sorrisos bobos, ambos sabiam que no fim aquilo acabaria bem. Eles apenas ficaram parados observando aquilo, afinal não eram nem loucos de atrapalhar aquele momento, havia sido uma luta conseguirem chegar até ali, para no fim estragarem tudo, não iriam cometer esse erro.

Em meio a tudo que estava acontecendo, Donghyuck ouviu um fungado e levantou o olhar para o canadense, vendo o namorado chorando e tentando secar as lágrimas. O mais velho estava com as bochechas molhadas e um bico fofo nos lábios.

- Minhyung, você tá chorando? - Perguntou retoricamente e frisou os lábios para segurar o riso.

- Isso foi tão fofo, Hyuck. - Fungou. - Olha como o amor deles é lindo. 

Sem conseguir se conter, o Lee mais novo riu, recebendo em seguida um tapa do outro.

- Não ri, seu insensível. - Bufou e deu as costas ao mais baixo. 

- Ai Markie, desculpa, mas é que foi engraçado. - Se aproximou do namorado e o abraçou de lado, beijando sua bochecha em seguida e o chamando de fofo. Minhyung apenas riu baixinho e se virou de frente para o namorado, depositando um breve selar nos lábios alheios e logo após, voltou a sua atenção para Jaemin, Jeno e Renjun que continuavam abraçados.

O abraço dos três garotos durou por bons minutos, entretanto como nada na vida é do jeito que gostaríamos, eles foram interrompidos pelo som do alto falante anunciando a chamada para o voo de Jeno e Renjun. 

Ao ouvir a voz anunciando a primeira chamada para o embarque, Jaemin acabou apertando mais forte Jeno, era um ato inconsciente, afinal não queria que eles se fossem, mas ainda assim entendia que precisavam ir e honestamente, ele presumia que era melhor que eles fossem mesmo. Para a surpresa de todos e de si mesmo, foi o próprio Jaemin a ser o primeiro a separar aquele abraço e se afastar dos garotos, ficando frente a frente com ambos.

- Vão, vocês precisam ir. - Deu um sorriso forçado.

- Mas Jaemin, nós nem conversamos. - Jeno respondeu contrariado. 

- Não tem problema, nós conversaremos quando vocês chegarem lá, irei procurar por vocês para que conversemos.

- Nana, eu gost- 

- Não fala, Junnie. - Jaemin interrompeu o chinês. - Deixa isso para depois. - Abaixou a cabeça e coçou a nuca nervoso. 

Renjun ia tentar falar novamente, porém Jeno segurou sua mão o impedindo de continuar. 

- É melhor vocês irem. - Jaemin avisou ao ouvir chamarem de novo o voo dos namorados.

Jeno suspirou e se aproximou de Jaemin, puxando-o pela cintura e colocando seus lábios em um beijo rápido. 

- Eu te amo, Jaemin. - Falou quando se separaram.

Quando o Lee se afastou, o Na pode notar que Renjun parecia indeciso sobre se aproximar ou não de si, talvez ele estivesse com medo de ser rejeitado, afinal o último encontro que tiveram não foi dos melhores. Resolvendo não ficar pensando no que ocorreu, Jaemin se aproximou do chinês e segurou o rosto mesmo, deixando um selinho nos lábios dele.

O mais velho ficou surpreso, mas não recusou quando Jaemin o beijou de novo. Aproveitando a deixa, Renjun circulou seus braços pela cintura do outro, retribuindo o beijo com todo amor que podia.

- Eu também te amo, Nana. - O mais baixo declarou quando Jaemin se afastou.

- Eu sei, e eu amo vocês também. - Sorriu. - Agora vão.

Renjun e Jeno se entreolharam e assentiram ao que davam as mãos e se afastavam de Jaemin para ir buscar as mochilas e irem embarcar. 

Ao ver os namorados se afastando e dando as costas para si, Jaemin seu peito doer e seus olhos marejarem novamente, porém dessa vez não impedindo as lágrimas de escorrerem livremente por suas bochechas. Ter de olhar aquela cena dos mais velho indo embora, doía mais do que pensou que doeria, era algo horrível e sufocante, ainda mais quando se tinha a sensação de que algo ruim aconteceria em algum momento, não era um medo de algo acontecer com eles, pois sabia que eles ficariam bem, era algo diferente e mais temeroso, não sabia explicar.

Sem conseguir se manter ali vendo aquilo, Jaemin deu as costas para tudo e se pôs a sair daquele lugar, não conseguia ficar ali apenas observando, era doloroso demais. Não se ocupou esperando Mark e Donghyuck, sabia que eles iriam ao se encontro depois que se despedissem dos amigos, por isso apenas seguiu o mais rápido que pode para fora daquele aeroporto.

A situação era demais para todos, assim como era difícil para Jaemin ver os namorados indo embora, também era difícil para Renjun e Jeno deixarem o Na para trás. No fim, ninguém sairia ileso dali, pois de alguma forma, todos os três estavam feridos.

Apenas era esperado que eles soubessem lidar com tudo da melhor forma possível, demonstrando serem pessoas maduras e responsáveis.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.

Caso precisem, podem me procurar no twitter: @/hyuny_ju


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...