1. Spirit Fanfics >
  2. But call me an angel - Yeonjun - Txt >
  3. Por quê isso dói tanto?

História But call me an angel - Yeonjun - Txt - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Mais cap finalmentee
Eu sei q estava ansiosos
Desculpa qualquer erro

Capítulo 15 - Por quê isso dói tanto?


S/n - o que você fez?

Jack - eu fui muito orgulhoso e estraguei tudo.

S/n - Jackson, concentra! - eu segurava seus ombros - quem eram aqueles?

Jack - eu chamei os caçadores para sua casa.

S/n - você, o quê?! - eu dava um soco em seu rosto - desculpa, foi reflexo.

Jack - tudo bem, eu mereço mesmo - ele acariciava o rosto.

S/n - explica, direito. Você, pela lógica, chamou os caçadores para irem atrás de mim, né?

Jack - foi...

S/n - então, por que me tirou de lá?

Jack - no meio do caminho eu me arrependi de fazer isso. Me desculpa... - ele abaixava a cabeça

"O que você está fazendo?"

Eu olhava para trás vendo Jinyoung com um semblante irritado. Os dois trocavam olhares como se já tivessem visto antes.

S/n - conhece ele? - eu perguntava a Jinyoung, apontando para Jackson

Jack - Jinyoung!

Jiny - você não me respondeu. O que está fazendo aqui?

Jack - eu estava te procurando!

Jiny - por que não me esquece de uma vez?!

S/n - ei, calma aí! - eu me aproximava de Jinyoung - não vão me contar o que tem entre vocês dois?

Jack - não contou a ela ainda, Jinyoung?

Jiny - não houve necessidade

S/n - mas agora tem. Andem logo com isso! - olhava para os dois

Jack - eu era a alma guia do Jinyoung.

Jiny - mas ele me traiu

Jack - quantas vezes eu vou ter que me desculpar?

Jiny - acha que desculpas adianta?! Eu estou aqui por culpa sua! Se não tivesse ido embora, eu estaria bem melhor que agora. Talvez eu estaria até vivo.

Jack - você se suicidou porque quis! - essa frase doeu até em mim

Jiny - é por esse exato motivo que eu agradeço por ter ido embora - ele dizia frio.

S/n - espera. Como assim o Jackson te abandonou?

Jiny - ele descobriu que podia ressuscitar de um jeito mais fácil do que corrigir minha vida.

S/n - como?

Jack - fiz uma troca com os caçadores de uma alma pela minha vida. Então eu fiz isso e consegui voltar a vida.

S/n - se você ressuscitou, por que está como alma de novo?

Jack - eu quis fazer outra troca com eles. Outra alma por uma vida.

S/n - então virou uma alma para conseguir achar alguma, e a primeira alma que viu foi eu.

Jiny - pela vida de quem, agora? - ele retrucava Jackson

Jack - pela sua.

Jiny - ficou pesaroso, foi?

Jack - não. Quer dizer, sim. Mas eu preciso de você!

Jiny - mas eu não. O que a gente precisa agora e saber o que aqueles caçadores vão fazer com aqueles dois.

S/n - finalmente alguma coisa sensata. Jackson, você tem alguma ideia de onde levaram eles?

Jack - não sei se levaram eles. Eles queriam a s/n, não tem porque levar os humanos.

Jiny - a não ser por chantagem.

S/n - nós precisamos confirmar. Vamos esperar um pouco, depois voltamos e vemos se eles realmente levaram os dois.

.°.• .°. °.•*.°. * •.QT. •. . °• * .°.• .°. °.•*.°

Nós finalmente chegamos em frente a casa de Yeonjun, que parecia mais calma que esperávamos. Logo que entramos, a sala estava um pouco bagunçada e conseguia ver Soobin jogado no chão. Eu corria até ele, tentando acordá-lo.

S/n - Soobin! - apenas minha voz ecoava na casa silenciosa. Soobin abria os olhos lentamente - você está bem? Eles te machucaram?

Soobin - tô bem - ele falava com dificuldade tentando se levantar - ai, não tô bem não - ele gemia de dor colocando a mão na barriga

S/n - calma, eu te ajudo - eu o levantava sentando no sofá - alguém pega uma água, por favor?

Jiny - eu vou - ele andava em passos rápidos até a cozinha

S/n - o que aconteceu quando eu saí?

Soobin - bom... - ele respirava fundo - eu só lembro de ter tentado escapar com o Yeonjun, mas conseguiram pegar ele e me nocautear. Acordei agora todo dolorido e não faço a menor ideia de onde levaram o Yeonjun.

Jinyoung voltava com o copo d'água ouvindo o que Soobin dizia.

Jiny - então quer dizer que não temos nenhuma pista de onde ele pode estar?

S/n - Jackson, você não tem nenhum palpite de onde eles estão? Onde você os achava para fazer esses seus acordos?

Jack - sei. Mas eu prometi a eles nunca mostrar pra ninguém.

Jiny - quer mesmo falar de promessa agora?

Jack - certo. Eu levo vocês.

S/n - ok. Quer que eu chame uma ambulância, Soobin?

Soobin - tudo bem. Não quero ninguém me interrogando. Eu vou ficar bem aqui.

S/n - ok. A gente vai agora.

Eu me levantava do sofá, andando até Jackson.

Jack - me dá a mão - ele estendia o braço até mim, mas eu recuava um pouco - tudo bem, pode confiar em mim

Jiny - eu iria dizer que se eu fosse ela não confiaria, mas eu vou ficar quieto - Jackson olhava sério para Jinyoung, apenas ignorando.

S/n - certo - eu dava a mão para ele que logo apareciamos em um lugar pequeno e pouco iluminado.

O lugar parecia abandonado mas havia rastros de que pessoas tinham passado por ali. Conseguia ouvir o som de algumas vozes de longe, tendo a possibilidade de ser os caçadores com Yeonjun.

Jack - eles devem estar em algum dos quartos.

S/n - só uma pergunta. Eles conceguem me ver?

Jack - provavelmente não. Nenhum dos dois.

S/n - ótimo. Então posso entrar sem me verem.

Jack - vocês vão e eu saio daqui.

Jiny - já vai amarelar?

Jack - eu menti pra eles tirando a s/n da casa. Acha mesmo que eles não querem me matar?

S/n - você já não está morto?

Jack - você entendeu.

Jiny - tá, tanto faz. Vamos só nos dois mesmo.

S/n - não, eu vou sozinha. Se conseguirem nos pegar, um pelo menos vai conseguir ficar livre

Jiny - você tem certeza disso?

Jack - ela tem razão, Jinyoung. É arriscado, mas é melhor um pássaro na mão do que dois voando, certo? - Jinyoung parecia pensar muito nisso

Jiny - certo. Mas tome muito cuidado, ouviu? Me odiaria se te perdesse.

S/n - isso não vai acontecer.

Jack - se precisar, vamos estar aqui te ouvindo o tempo todo.

S/n - valeu gente - eu andava em direção ao som das vozes

Eu passava por um corredor sujo e escuro, vendo algumas portas fechadas. Em uma delas vinha uma luz pelas frestas e o som das vozes pareciam sair de lá. Eu entrava calmamente conseguindo ver dois caras de costas conversando com Yeonjun. Ele estava com o rosto todo machucado olhando para o chão. Aquela cena me machucou muito.

??? - aquela alma vai ter que vir te salvar de qualquer jeito. Eles não abandonam tão fácil assim!

Yeonjun - ela é diferente. Sempre me odiou. Por quê não me abandonaria?

??? - mesmo assim. Vai ter que chamar ela aqui, é a única que pode te ajudar agora.

Yeonjun - como se não fosse fácil alguém parar vocês - ele ria sarcástico olhando para cara de um, que dava um soco nele

??? - devia pensar antes de falar bobagem, garoto.

Yeonjun cuspia sangue no chão logo me vendo discretamente.

Yeonjun - vão ter que esperar sentados, até ela chegar.

Logo um som de algo caindo vinha do lado de fora. Eu pensava comigo mesma torcendo para não ter sido o Tom e Jerry lá fora. Um dos homens iria ver o que tinha sido o som, saindo pela porta.

??? - será que ela realmente veio te salvar?

Yeonjun - quem sabe? - ele dava de ombros

Outro som vinha de fora seguido de um silêncio total.

??? - ele não consegue fazer nada sozinho? - o outro homem saia da sala bravo

S/n - finalmente saíram - eu corria até Yeonjun, o desamarrando - realmente achava que não viria te salvar?

Yeonjun - você tinha me abandonado com aqueles caras, pensei que nunca mais iria voltar. - eu olhava em seus olhos fixamente

S/n - eu nunca faria isso - ele tentava levantar mas estava muito fraco - calma, apoia em mim - colocava seu braço em volta do meu pescoço, andando em direção a porta

??? - onde pensam que vão? - ele aparecia derrepente

S/n - cadê o Jinyoung e o Jackson?

??? - o meu amigo vai dar um jeito neles - ele me empurrava com o pé, me fazendo cair feio no chão e sentir uma imensa dor no estômago - espera, está sentindo dor?

Ele me fazia perceber o que sentia. Por que estaria sentindo dor? Depois da morte eu não deveria sentir dor, pelo que eu sei. Tem algo muito errado.

??? - Você vai ser uma cobaia perfeita - ele sorria para mim de um jeito assustador

Yeonjun - não toca nela! - ele usava suas forças para dar um soco no maior - sai daqui, s/n!

Eu saía da vista do homem, continuando a observar os dois. O homem se levantava empurrando Yeonjun direto para o chão, o machucando mais.

??? - não deveria ter feito isso! - ele sacava a arma de sua cintura apontando para Yeonjun

Eu não sabia o que fazer e nem tinha certeza se o homem realmente atiraria ou apenas queria assustar Yeonjun.

??? - só foi um peso morto pra mim esse tempo. Já temos duas almas, tchauzinho garoto.

E foi nesse momento que tudo ficou em câmera lenta. Minha reação foi apenas correr até o homem. Yeonjun estava jogado no chão com o rosto todo machucado e o corpo dolorido por minha causa. O homem tinha acabado de apertar o gatilho soltando um som extremamente alto. Eu olhava para Yeonjun parando no meio do caminho.

Encostava no meu rosto sentindo alguma coisa em minha bochecha. Tudo voltava ao normal.

S/n - isso é... Uma lágrima?... E por quê isso dói tanto?


Notas Finais


Eita nois
Oq vai acontecer agora?
Até maiix
Bjs
사랑해


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...