História Butterflies - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias NU'EST
Personagens Aron, Baekho, Jr, Minhyun, Personagens Originais, Ren
Tags Aromin, Baekmina, Jeongcheol, Jren, Mimo, Minaron, Minren, Minron, Nu'est, Orange Caramel, Pktk, Seventeen, Transexualidade, Twice
Visualizações 132
Palavras 1.581
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


PARABÉNSSSSSSSSS
ADIVINHEM QUE CELEBRA O SEU 1º ANIVERSÁRIO?
A MELHOR FIC DO SPIRIT, COM OS MELHORES LEITORES E CLARO, A MELHOR ESCRITORA, ESTA AQUI MESMOOOOOO
Na verdade, ela foi postada às 5 da manhã de dia 12/11/2016, mas eu ainda não tinha dormido nesse dia, então na minha cabeça ainda era 11/11. A verdade, é que já passa da meia noite em pt, ou seja já é 13/11/17. Mas o qUE IMPORTA É A INTENÇÃO YEAAAAAH

Eu disse que o próximo seria narrado pelo Minhyun, enganei-vos, seu iludidos rs e sobre os comentários, não se preocupem, eu respondo. Pode demorar, mas eu ganho coragem um dia e respondo.

Escorrega (ptpt) = Escorregador
Baloiço (ptpt) = Balanço

Essa imagem tá fora do universo da fic, mas tá tão <333333
Boa leitura :3

Capítulo 23 - Chapter Twenty Two - Date no Parque, Confissões na Praia


Fanfic / Fanfiction Butterflies - Capítulo 23 - Chapter Twenty Two - Date no Parque, Confissões na Praia

Eu esperava sentada à porta do quarto de Aron e Jonghyun, falando por mensagem com o meu pai, que me perguntava como eu estava, como estava o tempo, como ia o trabalho, dizendo que tanto ele quanto a mãe tinham imensas saudades minhas. Eu também tinha deles.

O tempo estava ameno naquela tarde. Passei a manhã inteira a dormir depois da noite de ontem, e só acordei com os resmungos de Mina sobre como queria ser um garoto para logo depois pedir-me mil desculpas. Eu não fiquei realmente ofendida, só gosto de ser dramática com ela porque ela é uma fofa.

Minhyun, nem sinal dele. Ouvi a japonesa dizer que saiu com o Aron de manhã e voltou à hora de almoço, eu fiquei na cama até à uma da tarde mesmo, até ser arrastada pela orelha pela minha querida melhor amiga e a sua amiga Yewon, com quem aos poucos eu ia simpatizando também.

Questionava-me se aquela roupa era indicada para uma espécie de encontro não romântico. Sei lá, eu parecia uma mendiga com calça jeans larga e moletom vermelho do Minnie (vantagens, anotem aí).

O Maravilhoso Kim era pior que as noivas, demorando eternidades para se arrumar. Bati na porta impaciente, e ele logo a abriu e puxou-me para dentro do quarto, sem dar tempo para eu opinar, fechando a porta de novo. Eu bufei, soltando o meu braço da sua mão, quase bati com a cabeça na puta que pariu do beliche!


-Espero que tu t- veste uma roupa menino. - tapei o meu rosto com as mãos quando reparei que ele estava sem blusa. Já não era suficiente ter de vê-lo nu da cintura para cima na praia? - Eu estou a falar a sério, não me toques.


-Toquei-te. - ele disse divertido como uma criança, cutucando o meu braço e logo de seguida a minha perna - Toquei de novo.


-Eu que vou te tocar mas é de punho fechado no rosto.


-Por momentos tive esperança que fosses me tocar de punho fechado noutro lugar. - riu, e eu espreitei pelos dedinhos, vendo que ele estava de costas e suspirei. Qual é, garoto gostoso é gostoso de qualquer maneira, mesmo sendo um idiota.


Não é como se eu estivesse a dizer que acho Jonghyun gostoso, longe disso. Ah, foda-se.


-Gostas do que vês? - o mais velho disse, vendo que eu o olhava e encarando-me através do espelho - É todo teu.


-Não tenho mais paciência para os teus hormônios, Kim Jonghyun, já não és um adolescente. - revirei os olhos, pegando uma blusa sobre a cama e estendi-lhe, mantendo sempre uma distância agradável - Veste.


-Achas que me fica bem? - dei de ombros - Não?


-Sim, fica-te bem.


-Obrigado pelo elogio.


-Forças-te-me a dizê-lo!


-Nunca fiz isso.


-Podemos ir? - bufei - Estou quase a  arrepender-me.


-Se vieste, é porque queria vir. Vi as tuas amigas arrastarem-te até à zona de refeições, parecias estar cheia de sono. Poderias estar a dormir mas aceitaste vir ter comigo. Na minha terra chamam isso de amor.


-Pois na tua terra eles não sabem de nada. - peguei um perfume sobre a sua mala e borrifei um pouco no pulso, cheirando - Este aqui, gosto.


-Obrigada. - ele pegou o perfume da minha mão e colocou. Eu gostava mesmo daquela essência, automaticamente lembrava-me de si e da sua presença. E de como eu gostava da sua presença - Sabes uma coisa curiosa?


-Sei muitas. - escolhi um casaco e joguei em cima dele, que riu - Sou uma estilista.


-Faz hoje 8 meses desde que nos conhecemos. Passou rápido. Parece que foi ainda ontem que ficámos os dois fechados dentro de um armário minúsculo. Foi divertido esse dia, acho que o facto de ter falado civilizadamente ou quase contigo pela primeira vez… Tornou-o bom. Mesmo que eu tenha sido agredido por um vaso de flor e ter ficado com a roupa suja de terra. Eu gostei.


O maior sorriu. O seu sorriso parecia inocente, verdadeiro, puro. Era aquele tipo de sorrisos que saem sem querer, mesmo quando não queremos, aqueles que mostram sentimentos verdadeiros. Aquelas memórias faziam Jonghyun feliz, e eram memórias comigo. Eu queria poder dizer o mesmo, mas na altura eu fiquei com um pouco de raiva sua - mas pensando bem, tudo fez parte do caminho para o presente atual. Nem tudo é bom, nem tudo é fácil. E mesmo sendo um idiota babaca de início, depois deixando gradualmente de ser tão idiota babaca e agora ser apenas só um pouco chato e não largar-me a um minuto sequer, eu também sorri ao recordar-me daquelas memórias. E olhando as coisas de outra maneira, o Kim era uma boa pessoa, sempre foi.


E aquela música dele era mesmo linda.


-Deixa me mostrar-te uma coisa. - assenti - Fecha os olhos. É uma surpresa.


Receosa, os fechei, e segundos depois sinto-o colocar as mãos sobre os meu olhos e sussurrar um “Estás pronta?” e afirmei. Assim que abro os olhos encaro o meu reflexo no espelho, boquiaberta, mas com um sorriso bobo a querer brotar. Toquei os meus cabelos, era impossível aquele garoto existir mesmo. Impossível!


-Eu não acredito que tu o fizeste! É tão linda… - a tal coroa de flores. Eram flores naturais, bonitas, brilhantes, e era tão leve que nem a senti pousar sobre a minha cabeça. Virei-me para o mais velho que mantinha um sorriso no rosto, e ajeitou a coroa sobre os meus cabelos com um pouco de dificuldade por termos quase a mesma altura. Eu ri, disse que era demasiado alta e ele riu, puxando-me pela cintura e abraçou-me, dizendo que eu era perfeita assim. O seu cheiro era mesmo bom, o seu calor também.


-Vamos, princesa? - assenti, colocando a minha mão sobre a sua e ele deixou um singelo selar nela - Posso dizer que és a minha princesa?


-Não. - ri, mas o meu interior estava todo bagunçado em sentimentos - Um dia.


-Fico feliz por considerares como uma opção.



-Como tu estás farta de praia e eu também, decidi que o melhor seria fazer algo novo. Algo que vulgos adolescentes que moram na cidade não podem fazer.


-Tipo o quê? - perguntei, voltando a beber do meu milkshake - Sr. Ideias maravilhosas.


-Estás a culpar-me por o que aconteceu ao Minhyun? - neguei, suspirando - Então?


-Eu apenas… Acho que aconteceu algo, e que nem ele nem Aron nos querem contar! Minhyun nunca sairia assim, se não tivesse acontecido nada.

-Preocupaste demais. Eles são crescidos, possivelmente só queriam uma desculpa para ir fazer coisas de casal. - ele riu, dando de ombros e puxando-me pelo braço para um parque infantil. Um parque infantil. - O que foi, porquê essa cara? Queres que eu te empurre no baloiço?


-Queres que eu te empurre e esfregue a tua cara no asfalto? - ri da sua cara de medo - Estava a brincar. Eu não vinha a um parque destes à muito tempo.


Felizmente, não havia ali nenhuma criança para nos ver fazer aquelas tristes figuras. Andámos juntos no escorrega e Jonghyun até tentou fazer-me uma serenata enquanto eu estava lá no topo, que na verdade não era um grande tipo assim, nós éramos realmente demasiado grandes para aquele lugar. Ou então não, porque a nossa criança interior nunca morre, não é mesmo? E apesar de parte da minha infantilidade e pureza ter sido roubada, eu ainda tinha aquele Kim Jonghyun criançola que quase implorou para podermos comprar sorvete, nem parecia que ele é que era o oppa ali.

Como não podia faltar naquele ambiente de jovens idiotas a aproveitar o tempo livre com quem secretamente nutriam um certo afeto (vamos dizê-lo desta forma, soa menos apaixonado e mais “eu nem me importo com a existência dele, o meu coração é que não pára de bater mais forte por ele”) ainda jogamos às  escondidas e eu perdia sempre porque sou péssima nesse jogo, sempre fui desde pequena - ao contrário de Jonghyun, que subiu até a uma árvore e ficou durante 10 minutos a rir-se de mim enquanto eu o procurava como uma louca. Eu juro que até mesmo ameacei ir-me embora e nunca mais voltar a falar com ele, mas Jonghyun não cede a chantagens.


-Não julguei que fosse ser tão divertido. - disse, deitando-se na areia, e eu deitei-me ao seu lado. Depois de rebolar pela grama, já não me importava em sujar a roupa - Tu sempre superas as minhas expetativas e fazes tudo melhor.


-Por exemplo?


-Por exemplo quando nós fomos tirar fotos no bar da praia e era algo bem simples, a garota começou a dar em cima de mim e eu com certeza iria lhe dar um fora, juro que estava prestes a fazê-lo, mas tu foste mais rápida e fingiste ser minha namorada. - riu, e eu revirei os olhos - Ficaste toda envergonhada. Foi muito engraçado.


-Estás a querer dizer que eu torno as coisas melhores apenas por as tornar diferentes? - desviei o olhar do céu estrelado para encará-lo mas ele não retribuiu o olhar, apenas assentiu - Que fofo.


-Tu é que és fofa. Muito fofa até.


Jonghyun puxou-me para me deitar mais perto de si, e eu assim o fiz, dividida entre qual seria mais bonito, o brilho das estrelas ou o dos seus olhos. O seu olhar caído sobre mim era tão profundo ao ponto de quase fazer-me afundar nele. Fechei os olhos, eu não sabia nadar. Tinha medo de me afogar e sufocar no meu amor por Jonghyun.


-Tu falas como um apaixonado.


-E tu falas como alguém que se faz de difícil.


-E eu sou.


-Eu também.


-Alguém que se faz de difícil?


-Não, apaixonado. Por ti.



Notas Finais


Faz 8 meses desde que os nossos pais da fanfic se conhecem e 1 ano desde que nós conhecemos eles :')

Vcs devem ter ficado meio "que?" naquela parte sobre o Min, eu explico: este capítulo, cronologicamente, acontece depois do próximo capítulo. Por, qualquer dúvida, depois entenderão rs

VOCÊS AMAM UM OTP FOFINHO DESSES
EU AMO

(Aquelas frases bem poetas ali, descrevem o medo da Minki de voltar a iludir-se por um amor. Ela tem medo de seguir os seus sentimentos e acabar magoada por eles. Minki tem medo de amar, será que Jonghyun irá mudar isso?)

Eu ainda nem tinha comentado sobre como o comback de Nu'est foi incrível, eu adoro os meus reis, stan talent stan nu'est
Obrigado a todos vocês que acompanham a fic. Desde o início, desde ontem, se acabaram de a encontrar e leram os primeiros 21 capítulos de uma vez só porque são desses, obrigado. Não há nada que me faça mais grata que ver o vosso apoio por este pedacinho de mim que é Butterflies.
Esperanças que um dia eu posto os especiais de 100 favoritos.
Amo-vos muito S2
Kissus~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...