1. Spirit Fanfics >
  2. Butterflies in the stomach (Cellps) >
  3. The dinner

História Butterflies in the stomach (Cellps) - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


🍋

Capítulo 32 - The dinner


Fanfic / Fanfiction Butterflies in the stomach (Cellps) - Capítulo 32 - The dinner

Pov's Felipe

Finalmente tinha acabado de bater o sinal para o recreio, estou morrendo de fome! Eu e Xowie nos levantamos rapidamente da carteira e fomos saindo da sala.

(…)

Enquanto eu estava na fila do refeitório esperando chegar minha vez junto com Xowie, eu olho para o lado e vejo em uma mesa distante o resto dos nossos amigos sentados, Noen está entre eles. "Próximo!" Finalmente chega minha vez, eu pego minha comida e espero Xowie pegar a dela, logo depois fomos andando até a mesa e sentamos lá.

"O que ele está fazendo aqui?" Xowie perguntou, se sentando ao lado de Gabriel. "Ele vai andar com a gente agora" Rafael disse. "Pois é, o Gabriel não conseguiu se conter e acabou fodendo ele" eu disse apontando para Noen. "Você o que?!" Antônio perguntou em choque pra Gabriel. "Tá bom, chega desse assunto né?" Ele disse e Noen ficou com as bochechas vermelhas. "Enfim, vocês viram o aluno novo?" Natalie perguntou e deu um gole no suco. "Aluno novo?" Antônio e Xowie disseram. "Hm.. acho que não, quem é?" Eu perguntei.

"Ele chama Bryan, veio do Canadá e- oh.. ele está ali!" Rafael disse e logo depois apontou o dedo pra um cara sentando em uma mesa com três garotas na frente dele. "E claro que as meninas nem esperaram" eu digo e bebo meu suco. "A vadia da Katherine e suas duas cadelinhas não perdem tempo" Rafael diz e revira os olhos logo depois. "Gabriel? Gabriel acorda pra vida!" Sophia diz batendo no braço dele e ele balança a cabeça. "Prestou atenção em alguma coisa que nós dissemos?" Sophia pergunta. "U-uhn.. sim" ele diz e volta a comer.

Ficou um silêncio estranho na mesa, só podia se ouvir as pessoas em volta conversando e nós comendo. "Hmm então.. o que vocês acham de ir lá em casa domingo?" Xowie diz empurrando sua bandeja. "Sim verdade! A gente pode pedir pizza, e usar máscaras de rosto e depois assistir filmes, fofocar. A gente pode fazer uma festa do pijama!!" Antônio disse rápido e animadamente, sorrindo muito e olhando para nós. Nós rimos e concordamos com a ideia, afinal nós nunca fomos na casa delas e nunca passamos um tempo assim juntos. Vai ser demais!

(…)

A escola finalmente acabou e agora estávamos todos indo para o ônibus para voltar pra casa, menos Antonio, Xowie e Noen.

Claro que quando nós estávamos nos despedindo deles, nós zoamos Gabriel e Noen só pra não perder o costume. "Fê, você vem comigo?" Rafael disse um pouco baixo. "Pra onde?" Eu perguntei olhando pra ele que estava sentado do meu lado no ônibus. "Minha casa lembra? Tenho que chamar minha mãe e meu irmão, e acho que meu pai está em casa" ele disse olhando para suas mãos. "Claro que eu vou, vamos direto pra sua casa daqui então" eu disse segurando sua mão e entrelaçando nossos dedos. "Obrigado.." ele disse sorrindo um pouco. "Não precisa agradecer" eu disse e dei um beijo na bochecha dele.

(…)

"Ei! Vocês não vão descer não?" Natalie disse já de pé porque tinha chegado no ponto da minha casa. "Não, eu vou na casa do Rafa" eu disse levantando minha cabeça do ombro dele. "Ah ok, até domingo então sisters!" Ela disse e saiu do ônibus rapidamente. Depois de um tempinho o ônibus chega na casa do Rafa, ele e eu nos despedimos de Sophia e descemos. Assim que o ônibus saiu ele respirou fundo olhando pra casa dele. "Vem, vai ficar tudo bem" eu disse pegando na mão dele e o levando até a grande porta da casa. "Eu não sei se toco a campainha ou simplesmente entro" ele diz parado encarando a porta.

"Deixa que eu toco a campainha" eu disse levantando minha mão pra tocar, mas ele me impede. "Espera! E se meu pai estiver em casa? E se ele atender?" ele disse, dava pra perceber que ele estava começando a ficar assustado. Eu respirei fundo e coloquei minhas duas mãos em seu rosto, olhando ele nos olhos.

"Respira baby, como eu disse.. vai ficar tudo bem! Confia em mim" eu disse e dei um beijo em sua testa. "Mas-" "Shh" interrompi ele e ele concordou com a cabeça. Me afastei dele e toquei a campainha, depois de alguns meninos a porta se abriu.

"Louis!" Rafael disse e suspirou aliviado. "Oh, olha quem voltou" Louis disse e se aproximou pra abraçar Rafa. Logo depois eles se afastaram e Louis me abraçou. "Vem, entrem" Louis disse dando espaço para nós passarmos. "Mas e o pai? Ele está em casa?" Rafael perguntou antes de eu me mexer pra entrar. "Não, ele está no trabalho, só está a mãe e eu" Louis diz. Ele concordou e entrou na casa, e eu logo atrás dele.

"Quem era filho?" Ouço uma voz de outro cômodo e passos ficando cada vez mais próximos. "Oh meu Deus, filho!" A mãe de Rafael diz e vai rapidamente até ele para o abraçar, mas ele não a abraçou de volta. "Eu achei que você não fosse voltar mais!" A mãe dele diz, se afastando dele calmamente. "U-uhn.. então, viemos aqui falar que os pais do Felipe convidaram vocês dois para jantar na casa deles hoje" ele disse se aproximando mais de mim e eu me levanto. "Ah sim, verdade.. vai começar as 20:00" eu disse, olhando pra ela. "Ah.." e essa é a única coisa que sai de sua boca. "É claro que nós vamos" Louis disse se aproximando de nós. "Vocês sabem como o pai de vocês são" a Sra. Lange diz para Louis e Rafael. "Aquele idiota não precisa saber, ele vai estar trabalhando de qualquer jeito" Louis disse cruzando os braços. "Não o chame assim Louis" a mãe deles disse, irritada provavelmente. "Enfim, a escolha é de vocês, eu e Felipe já vamos" Rafael disse e começou a abrir a porta da casa dele. "Filho, você não vai voltar pra casa?" A mãe dele diz e eu decido sair dali pra dar espaço pra eles.

Vou caminhando pra fora da casa dele e fico parado na calçada olhando o céu, até decido tirar algumas fotos porque ele está realmente bonito hoje.

(…)

Depois de um tempo eu escuto a porta da casa dele bater, e vejo um Rafael irritado vindo até a mim. "Vamos?" Ele diz quando para do meu lado. "Está tudo bem?" Eu pergunto, e no mesmo momento me arrependo por ser uma pergunta idiota. Lógico que ele não estava bem. "Poderia estar melhor.. Enfim, Louis vai lá mais tarde, mas não sei se minha mãe vai" ele diz olhando para a calçada enquanto começamos a andar em direção a minha casa. "Porque ela tem que ser assim? Ela sabe que meu pai é um idiota e mesmo assim fica com ele, ele já fez coisas horríveis com ela, e também comigo e com Louis! Ela nunca fez nada.." Rafael disse e sua voz começou a falhar. "Ei, eu acredito que um dia ela vai abrir os olhos e vai perceber que errou, ela provavelmente está com medo de alguma coisa pior acontecer quando ela se separar do seu pai.." eu disse colocando meu braço em volta do pescoço dele, tentando acalmá-lo. "Mas.. quando isso vai acontecer? E até quando vou ter que ficar me escondendo do meu pai?" Ele disse com a cabeça baixa. "Eu não sei.. mas até lá, nós vamos nos divertir muito! É melhor deixarmos os problemas de lado do que se afogar neles" eu digo fazendo carinho em seu ombro. "Obrigado.." ele diz antes de respirar fundo e encostar a sua cabeça em meu peito.

(…)

"Não Felipe!! Não é assim, você vai." Rafael diz correndo até a mim no balcão da minha cozinha, mas ele para de dizer quando eu viro a garrafa de água na jarra de suco. "Estragar o suco... Uhnnnn" ele diz e esfrega suas mãos no seu rosto logo depois. "Eu não estraguei o suco! Ele está bom" eu disse pegando um copo e colocando o suco nele. Logo dei um gole. "Hm.. está ótimo" eu disse e era completamente mentira, o suco está horrível. Rafael revirou os olhos, foi até a mesa e se sentou junto com minha mãe, eu ri pra mim mesmo e joguei todo o suco fora.

Pov's Rafael

"Felipe fez o favor de estragar o suco" eu disse cruzando meus braços sobre a mesa. "Nossa, esse menino não sabe fazer nada!" A mãe dele diz e se levanta da mesa e no mesmo momento a porta da frente se abre. "Cheguei a tempo? Eu vim o mais rápido que pude" Sr. Zaghetti diz, ele tinha acabado de chegar do trabalho. "Sim amor, vai lá tomar um banho agora que a família do Rafael já deve estar chegando" Sra. Zaghetti diz e ele sobe para o andar de cima.

(…)

Depois de um tempo, Felipe aparece e se senta ao meu lado na mesa. "Ué cadê o seu suco?" Eu digo sorrindo provocando ele.

"Cala a boca" ele diz e faz biquinho logo em seguida. "Vem calar" eu falo sem tirar meus olhos dele. "Você sabe que eu vou né?" Ele diz e cruza os braços em cima da mesa, sem tirar os olhos de mim também. "O que você está esperando então?" Eu falo com um sorriso malicioso. Bem na hora que ele estava se aproximando de mim, a campainha da casa começa a tocar freneticamente. "Hum.. você ai ter que esperar.." ele sussurra no meu ouvido e arrepios passam por todo o meu corpo.

Logo depois ele se afasta e vai em direção a porta da frente. A mãe dele sai da cozinha e provavelmente ela ia fazer a mesma coisa mas parou por um momento e olhou pra mim. "Rafa, querido você está bem? Seu rosto está vermelho" ela diz. "A-ah s-sim, está tudo bem!" Eu gaguejo enquanto falo, depois olho para minhas mãos e logo em seguida a Sra. Zaghetti volta a andar. "Eai cara tudo bem?" Olho para o lado e vejo o pai do Felipe andando até a mim. "Uhn, sim e o senhor?" Eu falo com um sorriso. "Sim sim! Só estou morrendo de fome" ele diz e rimos logo em seguida. (Autora: nossa… realmente muito engraçado, eu tô morrendo de rir) "Eles já chegaram?" Gabriel diz se juntando a nós.

"Sim.. está tudo bem com você? Você está meio estranho.." eu falo enquanto ele se senta. "H-hum.. sim? Porque não estaria?" Ele diz e eu dou de ombros com a resposta dele. Olho para o outro lado e vejo Sra. Zaghetti conversando com minha mãe, elas estão andando até a mesa onde estou, e logo atrás delas está Louis e Felipe. Eles cumprimentam o pai de Felipe e Gabriel e enquanto se sentam, Felipe fica de pé atrás de mim e coloca as duas mãos nos meus ombros. "Viu? Ela veio por você" ele diz no meu ouvido e eu sorrio um pouco antes dele se sentar novamente ao meu lado.

(…)

"Então.. não está atrapalhando Rafael ficar com vocês por um tempo né?" Minha mãe diz. "Ah não! Claro que não, ele é um amor de pessoa" a mãe do Felipe diz e sorri pra mim, eu sorrio de volta e volto a comer. "Que bom.. é que estamos passando por alguns probleminhas lá em casa então.. foi bom ele ter encontrado um lugar pra ficar até às coisas se acalmarem" minha mãe diz desviando o olhar. "Probleminhas" eu falo baixo, mas alto o suficiente pra Felipe, Louis e Gabriel ouvirem. Louis revira os olhos e Felipe respira fundo. Gabriel me olha confuso, ele não sabe o que está acontecendo. e vou deixar assim mesmo.

(…)

Vários assuntos e muitas comidas depois, o jantar infelizmente chega ao fim. Eu achei que foi até bom tudo isso, tirando a descoberta de que o pai do Felipe trabalha pra empresa do meu pai e eles são amigos deis de que começaram a trabalhar juntos...

"Será que meu pai contou pra o Sr. Zaghetti sobre mim?... Bom, se contou não tem problema, o pai do Felipe mesmo já disse que não tem nada contra.. espero que seja verdade" penso comigo mesmo.

Minha família acabou de ir embora e agora estavamos arrumando as coisas, lavando louça e guardando as coisas nos lugares. "Porque você não chama seu irmão pra sair junto com a gente Rafa?" Gabriel disse secando alguns copos. "Ele já tem seus amigos.. e também ele não sairia com a gente por nós sermos crianças demais perto dele" eu digo revirando os olhos. "Ué, quantos anos ele tem?" Gabriel diz se virando pra mim. "21" eu falo. "Wow! Nossa, não parece nem um pouco" ele diz batendo em suas mãos, sinalizando que acabou seu trabalho. "Enfim, vou deitar.. boa noite sisters" ele diz saindo da cozinha. "É.. nós temos que dormir também.. não é baby?" Felipe diz se aproximando de mim. "Hmm.. sim?" Eu falo sem entender o tom dele.

"Vamos então" ele fala jogando o guardanapo sobre o balcão e pegando minha mão, logo depois começamos a subir as escadas.

Quando chegamos no quarto dele, ele rapidamente fecha a porta e tranca a mesma. "Felipe o que você-" fui interrompido por ele que me pressionou contra a parede, segurando minha cintura firmemente. Eu soltei um leve gemido em resposta a isso e ele logo em seguida começou a me beijar.

E lógico que eu o beijei de volta.



Notas Finais


Postei e saí correndo, vocês que lutem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...