1. Spirit Fanfics >
  2. Butterflies in the stomach (Cellps) >
  3. But if you loved me, why did you leave me?

História Butterflies in the stomach (Cellps) - Capítulo 39


Escrita por:


Notas do Autor


🎵Say something - A great big world, Christina Aguilera🎵

🎵All I want - Kodaline🎵

Capítulo 39 - But if you loved me, why did you leave me?


Fanfic / Fanfiction Butterflies in the stomach (Cellps) - Capítulo 39 - But if you loved me, why did you leave me?

Nem todo mundo que chega na sua vida vem com a intenção de ficar, Da mesma forma, que nem todos que se foram, queriam partir. -A Culpa é das Estrelas

Pov's Rafael

[6 meses atrás]

"RAFAEL ACORDAA, VOCÊ VAI SE ATRASAR!" Eu acordo com os gritos de Louis do lado de fora do meu quarto. "Cala a boca! Eu já acordei" eu grito pra ele e me sento na cama logo em seguida.

Eu me espreguiço e logo levanto, vou ao banheiro fazer minhas higiênes matinais e saio do banheiro com uma toalha enrolada na cintura, vou até meu guarda roupa e coloco uma calça jeans preta rasgada no joelho e uma camisa rosa simples.

Passo meu perfume, meu desodorante e saio do meu quarto com a mochila nas costas arrumando meu cabelo ao mesmo tempo.

"Bom dia filho, porque acordou tão cedo?" Minha mãe diz assim que eu entro na cozinha. "O Louis falou que eu-" eu paro de falar assim que vejo o sorriso idiota do Louis. "Eu não estou atrasado né?" Eu digo olhando Louis e me sento na mesa ao lado dele. "Não, só queria te irritar" ele diz e dá uma mordida em sua torrada, eu reviro meus olhos logo depois.

Pego uma torrada junto com um suco e começo a comer logo depois. "Então, porque chegou tão tarde ontem?" Minha mãe diz assim que se junta na mesa junto comigo e Louis.

"Felipe me levou num lugar ontem e depois fui para casa dele" eu digo.

"Vocês transaram?" Louis pergunta sorrindo. "Não! Cala a boca" meus olhos se arregalaram e eu dei um soco nele. "Tudo bem. Louis, pare de falar da vida sexual do seu irmão e Rafael, modos!" Minha mãe diz pegando seu celular sem tirar os olhos de mim e Louis.

Ela logo começa a comer e mexer no celular ao mesmo tempo, Louis faz o mesmo, eu pensei em fazer isso também mas percebo que meu celular não está comigo assim que coloco a mão em meus bolsos.

Eu me levanto da mesa e vou até meu quarto pegar ele, logo depois volto para a cozinha e volto a Comer

Eu ligo meu celular e vejo notificações no grupo dos nossos amigos.

•Grupo Teletubbies

Noen: gente alguém falou com o Felipe hoje? Eu preciso conversar com ele.

Natalie: já tentou falar com o Gabriel? Já que eles moram juntos

Noen: sim, ele visualizou minha mensagem e não respondeu

Sophia: quer que eu vá na casa deles?

Noen: sim, por favor!

Eu decidi ignorar, Felipe provavelmente está dormindo ainda por conta de ontem. Só não estou dormindo também por causa do babaca do Louis.

Logo depois eu bloqueio meu celular e guardo no meu bolso, em seguida eu termino meu café da manhã e me levanto.

"Eu já vou indo, vou de apé hoje" digo me afastando, eles dão de ombros e eu pego uma banana antes de sair. Saio de casa e começo a descascar a banana.

Enquanto caminho sinto a brisa gelada da manhã em meu rosto, logo meu celular começa vibrar no meu bolso.

Teletubbies

Sophia: Hm.. eu bati na porta e ninguém responde

Sophia: era pra mãe dele estar em casa não era?

Noen: a mãe dele deve ter saído e por isso ele não acordou

Você: Mas o Felipe tem alarme no celular ligado..

Natalie: não deve ter tocado ainda então, vamos pra escola, ele vai estar lá

Guardei meu celular novamente no bolso depois da última mensagem de Natalie, mas agora eu estava pensativo no que poderia ter acontecido. "Porque Gabriel não respondeu Noen?" Penso comigo mesmo.

(…)

Depois de alguns minutos eu chego na escola e encontro todos meus amigos na frente do portão.

E não.. Felipe não está entre eles.. e nem Gabriel. "Oi gente" eu falo assim que me aproximo deles, eles me cumprimentam também. "Porque demorou pra chegar? E porque não foi de ônibus?" Sophia me perguntou depois de sairmos de um abraço.

"Ah eu vim de apé, queria andar um pouco" eu disse e suspirei antes de continuar "Felipe e Gabriel não chegaram?" "Hm.. não" Natalie diz. "Eles devem ter combinado de faltar, não é nada demais" Xowie diz. "Esses dois me pagam!" Noen diz e começa a entrar na escola, Antônio vai logo atrás dele. "Eles não teriam avisado se fossem combinar de faltar?" Eu digo olhando por onde Noen saiu. "Rafa! não se preocupe, Gabriel visualizou a mensagem de

Noen.. então está tudo bem, se tivesse acontecido alguma coisa ruim ele avisaria" Sophia me diz colocando uma mão no meu ombro, na intenção de me acalmar. E funcionou..

"Ok, vamos então? Eu, você e Antônio temos que aturar a professora de geografia" Xowie disse me pegando pelo pulso e me puxando para dentro da escola.

(…)

Quarta-feira (dia seguinte)

Estou na escola tendo minha última aula de Espanhol, junto com Sophia e Natalie. Era para Felipe estar junto com nós mas.. Nenhum sinal dele nem de Gabriel desde ontem, todos nós já fomos na casa deles, mandamos mensagem para os dois e nada..

Gabriel só visualiza e não responde as mensagens e Felipe nem visualiza.

E eu.. eu estou muito preocupado, assutado, triste, confuso.. não só eu, todos os nossos amigos também.

Sophia deu a idéia de ir na delegacia, mas não sei.. talvez seja exagero.

(…)

Quinta-feira (três semanas depois)

No momento me encontro chorando sozinho na minha cama, faz três semanas que Felipe e toda sua família desapareceu.

Finalmente eu e todos nossos amigos fomos na delegacia contar o que aconteceu, eles praticamente ignoraram a gente.. falaram que iam fazer uma busca e avisar a todos. E eu duvido muito que eles vão fazer alguma coisa.

Eu não estou indo na escola faz uma semana, não estou saindo para nenhum lugar que não envolva encontrar Felipe.

Ah, e Allex ao saber da noticia.. não sai mais do meu pé, nada de ruim aconteceu porque Noen meio que me protege dele.

(…)

Segunda-feira (dois meses depois)

Gabriel, Felipe e sua família não apareceram ainda.

Eu não entendo o que está acontecendo, porque eles iriam sumir do nada e sem avisar ninguém?

Todos os nossos amigos ja desistiram, menos Noen, Sophia e eu.. Xowie as vezes, eu Sophia e Noen sempre passamos pela casa de Felipe e logo depois vamos na delegacia ver se tem alguma atualização... E advinha?

Nada.

Gabriel continua visualizando as mensagens, mas descobrimos uma coisa sobre ele. Ele está morando em uma cidade diferente que a nossa, só não sabemos onde.. descobrimos isso com uma foto que ele postou no Instagram.. a legenda dizia " nova cidade ".

Será que Felipe estava com ele? Mas.

Não fazia sentido. Porque eles não falaram nada pra ninguém?

Felipe não me deixaria assim..

Deixaria?

(…)

Terça-feira (cinco meses depois)

Bom.. mês passado foi Dezembro, teve Natal e ano novo e sinceramente pra mim foi uma merda. Eu, Louis e minha mãe fomos passar na casa da minha tia, irmã da minha mãe. Mas antes da meia noite eu fui embora pra casa.. não tinha como eu continuar fingindo que nada aconteceu, então sim.. passei natal e ano novo sozinho no meu quarto chorando.

Agora era fevereiro de 2020, as aulas não sei por qual motivo tiveram que começar mais cedo.. acho que por conta do baile de formatura no final do ano, eu não sei.

Eu e Noen voltamos a ir para a escola normalmente.. mas é claro que nós não tínhamos superado o que aconteceu ainda.

Gabriel continuou postando várias coisas no Instagram com outras pessoas que nunca vi na vida, nos comentários as pessoas estão shippando ele com uma garota chamada "Nessa" eu acho, e estava rolando um vídeo dele com essa garota se beijando no ano novo..

Noen não lidou muito bem com isso quando descobriu..

Falando em redes sociais, todos nós procuramos Felipe em todos os lugares e nada, era como se ele nunca tivesse existido.

Enfim.. Bryan, aquele garoto que era novato, começou a se aproximar do nosso grupo de amigos.. bom.. principalmente de Noen. Eu não sei o que estâ acontecendo entre eles mas..

Posso dizer que eles estão bem próximos.. É estranho.

E Allex.. ele ainda não saiu do meu pé e eu cansei disso, eu comecei a falar com ele normalmente. Somos só amigos e ele está ciente disso.

Mas não, eu não perdoei ele pelo o que aconteceu.

A polícia não está mais procurando Felipe e sua família, eles acharam Gabriel mas não contaram onde ele estava, só disseram que ele estava bem e seguro.. disso a gente já sabia.

"Ei Rafa" Ouço alguém me chamar quando paro na frente da antiga casa de Felipe. Há alguns dias atrás tinha uma placa de ''aluga-se" enfiada na grama, mas agora já tem pessoas novas morando aqui.

Eu olho pra trás e vejo Sophia. Eu sorrio um pouco e atravesso a rua me aproximando dela.

"Você sabe que é estranho todos os dias você ficar parando na frente da casa e olhar lá né?.. já que tem novas pessoas morando" ela diz assim que me sento ao lado dela na calçada. "Eu sei." eu digo com um suspiro sem tirar os olhos da casa.

"Eu não consigo parar de pensar.." eu digo novamente. "Eu sei.. Eu queria entender tudo isso" Sophia diz cruzando seus braços em cima dos seus joelhos. "O Felipe não faria isso. Eu acho, ele deve ter sido obrigado" eu digo. "Mas por quem? Os pais? Eles são uns amores de pessoas, eles não fariam isso.." ela diz encarando a casa junto comigo.

"Nós não sabemos o verdadeiro lado deles.. não tem como pessoas serem felizes sempre! Com certeza eles estavam fingirndo esse tempo todo" eu digo e suspiro logo depois. "Fingindo pra Felipe também?" Sophia diz se virando pra olhar pra mim. "Eu.. eu não sei" eu digo e abaixo minha cabeça. "Eu sou um idiota também! Como que eu me apaixono por uma pessoa que tinha conhecido a uma semana?!" Eu falo colocando as mãos no meu rosto. "Rafa pa-"

"Eu não conheço REALMENTE ele! Ou os pais dele.. Eu- e.. se ele estava brincando comigo esse tempo todo? Eu não sei como era a reputação dele no Brasil.. e se ele for uma pessoa má?" Eu começo a falar sentindo o desespero subir em mim. "Tá, primeiro respira Rafael! E o Fê não é assim.. eu tenho um dom de saber se uma pessoa é tóxica ou não só de olhar, e tenho certeza que ele não é uma pessoa má." Sophia diz agarrando meus braços e me virando pra ela. "E agora.. como assim reputação?" Ela pergunta tirando as mãos de mim e me escutando atentamente.

"Tipo.. eu posso descrever o Cayman aqui e agora, sei que ele não é uma pessoa que eu deva me relacionar.. entende? Quase todos sabem isso porque ficaram a vida toda estudando na mesma escola que ele. Mas eu não posso dizer que conheço Cayman porque eu não converso com ele, não sei se aquele é o real lado dele ou se tem outro Cayman escondido lá dentro." Eu digo fazendo vários gestos com minhas mãos. "Enfim, o que eu quero dizer é. Eu não tive isso com Felipe.. e se ele for igual Cayman? E aqui em Barcelona ele está fingindo ser outra pessoa.. bom.. até agora" eu digo olhando pra Sophia e ela está me olhando como se eu fosse louco. "Nossa você está realmente pirando!" Ela diz de boca aberta me olhando.

Eu suspiro e reviro os olhos, logo volto a olhar para a antiga casa de Felipe. "Ei.. eu não sei o que está acontecendo, mas temos que relaxar, sei que é difícil mas o que a gente pode fazer? Ficar olhando todos os dias para a casa do Felipe não vai fazer ele sair por aquela porta! Temos que seguir em frente.. eles estão bem, e outra, um dia eles vão dar um sinal de vida.. e me desculpa, eu não sou boa em situações assim" Sophia diz calmamente, eu sinto meus olhos enxerem de lágrimas. "Porque sempre coisas ruins acontecem comigo?" Eu digo e começo a sentir lágrimas escorrerem pelo meu rosto.

Ela não diz nada, ela simplesmente me puxa pra um abraço bem aperto e eu me aconchego no peito dela que começa a esfregar minhas costas em um ritmo acalmador.

(...)

Sexta (um mês depois)

Depois daquele dia com Sophia na calçada, eu não passei mais por aquela rua.

Eu estou tentando superar a cada dia que passa, mas eu ainda estou muito mal.

Ontem eu vi Bryan beijar o Noen no banheiro da escola, Noen ficou surpreso e na hora eu pensei que ele ia dar um tapa no Bryan ou alguma coisa assim.. mas não.

Noen beijou ele de volta, e foi nessa hora que eu saí do banheiro como se eu não tivesse visto nada.

Noen esta superando muito bem Gabriel.

Ao contrário de mim que estava chorando até semana passada por Felipe.

Se passou 6 meses desde que ele sumiu.. meu coração sempre dói ao pensar nisso, mas como eu falei antes.. agora é hora de afundar esse sentimento e acreditar que ele está bem.

Eu balanço minha cabeça rapidamente e volto a andar pelos corredores da escola, as aulas acabaram por hoje então agora eu estava indo embora.. até eu sentir meu celular no bolso vibrar.

Eu o pego rapidamente e vejo quem é.

WhatsApp•

Gabriel: Me desculpa..

Você: O que? Porque? O que aconteceu? Onde está Felipe??

Você:Porque isso está acontecendo?

Gabriel: Eu não posso.. só me desculpa

Você: O que você não pode??

Você: Ei por favor fala comigo

Você: Gabriel?

Ele parou de me responder.

Boa Gabriel, você acabou de me foder mais ainda, eu revirei meus olhos tentando não chorar e guardei o celular no meu bolso.

Estava prestes a começar a andar até sentir alguém agarrar meu braço, me virando abruptamente para trás.

"Oh meu Deus Noen que susto" assim que viro eu vejo Noen com o rosto vermelho e ele parecia cansado, acho que ele correu ate aqui. "Você.. me desculpa… espera um minuto" Noen disse com dificuldade e colocou suas duas mãos nos joelhos, respirando pesadamente. "No seu tempo Noen" eu digo e rio logo depois.

Ele pelo contrário não riu.. apenas respirou fundo antes de começar a falar. "É o Gabriel, ele.. me mandou isso" Noen disse levantando o celular na minha direção.

Eu peguei e havia a mesma mensagem que ele tinha me mandado ''me desculpa..'' Noen fez praticamente as mesmas perguntas que eu e Gabriel respondeu que fez merda mas não podia voltar a trás, havia mais algumas mensagens de Noen mas ele não respondeu de volta..

Eu entreguei o celular de Noen em silêncio e comecei a olhar para o vazio. "Ele me mandou desculpas também.. mas só isso" eu digo ainda olhando para o vazio. "O que você acha que aconteceu? Porque só hoje ele mandou isso?

Agora que eu estava começando a "viver" isso acontece" Noen disse e passou as mãos pelo seu cabelo, pelo o que estou vendo ele está estressado.

"Eu não sei.." eu disse, meu coração estava doendo novamente, parecia que eu ia explodir a qualquer momento.. "Eu cansei disso, não aguento mais" eu digo e me encosto na parede ao meu lado fechando os olhos. "Eu só quero esquecer isso tudo e fingir que nada aconteceu" eu digo sentindo lágrimas nos meus olhos. "Eu também.." Noen diz e ouço ele se encostar na parece ao meu lado,. "Mas você tem Bryan, Noen.. eu nunca tive ninguém na minha vida, você sabe disso. E quando eu tive, eu amei essa pessoa com todas minhas forças mas essa pessoa fodeu com a minha vida, eu perdi ele mas superei.. e por um milagre de Deus, Felipe apareceu na minha vida e eu não acreditava que eu tinha encontrado alguém que nem ele, ele era diferente de todos Noen. ele realmente se importava comigo, ele realmente me amava.. eu acho.. mas nada disso importa mais, sabe porquê?" Eu digo sentindo lágrimas cairem dos meus olhos, eu me viro pra olhar Noen. "Porque eu perdi ele também! Eu Sempre perco pessoas na minha vida Noen.. nunca nada vai dar certo pra mim, eu já aceitei isso!" eu digo e saio dali correndo, tudo doia em mim, eu só queria sumir e fazer isso passar.

Ouvi Noen gritar pra mim mas eu ignorei e comecei a correr mais rápido, eu não sabia onde estava indo.. só queria tirar minha mente disso tudo.

(…)

Depois de muito tempo correndo eu chego a uma ponte que divide nossa cidade de uma outra, eu cheguei mais perto e me apoiei.

Nesse momento eu estava chorando desesperadamente, não sabia o que fazer, não sabia para onde ir.. isso dói tanto!

Eu abaixo minha cabeça e solto um grito muito alto. "Como eu faço pra essa dor parar?" Eu falo pra mim mesmo em meio ao choro.

Meu celular estava vibrando desesperadamente em meu bolso, eu peguei ele com toda raiva e depois de verificar quem era eu joguei ele muito longe sem pensar duas vezes. "Porque eu fiz isso??" Eu digo me arrependendo e começo a chorar novamente.

Minhas pernas começam a amolecer e eu me sento ali onde eu estava, deixando minhas costas ecostadas onde eu estava apoiado antes. Eu abraço minhas pernas e deixo as lágrimas saírem. "Faz.. faz parar.." realmente não sei pra quem eu disse isso..

Pov's Sophia

(Minutos atrás)

"VOCÊ O QUE NOEN??" eu grito assim que Noen me conta o que aconteceu entre ele e Rafael. "Sophia me desculpa.. eu não sabia o que fazer" Noen disse descendo lentamente os degraus do lado de fora da minha casa.

"Puta que me pariu Noen, você devia ter corrido atrás dele! Ele não pode ficar sozinho nessa situação" eu digo e antes de fechar a posta atrás de mim eu grito para o meu pai que eu iria sair por um tempo, logo fecho a porta. "Você vem comigo!" Eu digo puxando a camisa de Noen e andando até o carro do meu pai. "Você não sabe dirigir!" Noen disse. "Jura?" Eu digo colocando minhas mãos em minha cintura.

Noen abaixa a cabeça logo depois. "Você vai dirigir idiota, entra aí agora" eu digo e dou a volta no carro, abro a porta e me sento no passageiro ao lado de Noen.

"Vamos na casa dele primeiro" eu digo e logo Noen começa a dirigir pra lá.

(…)

Assim que bato na porta da casa do Rafa eu me viro pra olhar Noen dentro do carro mechendo em seu celular, eu reviro os olhos e a porta atrás de mim se abre. "Olá- oh Sophia, tudo bem?" A mãe dele aparece com um sorriso enorme no rosto. "U-uhn.. sim.. o Rafa está em casa?" Eu pergunto pra ela e logo o sorriso dela some. "Não.. eu pensei que ele estava com você, ele não voltou pra casa desde que saiu pra ir pra escola.." ela diz e posso dizer que ela está comecando a ficar preocupada.

"Pensa Sophia, pensa pensa pensa" penso comigo mesma.

"Ah! Verdade.. ele ia lá em casa mas eu tive que ir primeiro embora pra... Pra buscar Noen! Eu pensei que ele ia voltar pra casa dele.. mas ele deve estar lá em casa agora" eu digo e começo a rir forçadamente. "Ah ok.. tudo bem então" ela diz soltando um suspiro de alívio. "Sim. Bom, até mais tia!" Eu digo e começo a me afastar sorrindo. "Até mais querida!" Ela diz e entra dentro da casa fechando a porta.

Logo eu saio correndo de volta para o carro. "Merda" eu digo assim que entro. "Ele não está né?" Noen diz começando a ligar o carro novamente.

Eu balanço a cabeça negativamente e peço pra Noen começar a dirigir pela cidade, ele pode estar em qualquer Ilugar agora..

No meio do caminho eu começo a enviar um monte de mensagens pro Rafa e depois aviso o nosso grupo de amigos o que aconteceu.

Antônio e Xowie se ofereceram para ficar na frente da casa do Rafa, para se acaso ele voltar, elas vão estar la.

(…)

Estava começando a escurecer agora, o céu estava com um lindo por do sol, mas eu realmente não estava me importando com isso..

Por horas eu e Noen estavamos procurando pela cidade e nada ainda.. "Sophia.. nós já estamos a 6 horas aqui" Noen disse.

"E vamos ficar mais até encontar ele" eu digo olhando para todos os lados.

Noen agora estava passando com o carro ao lado da ponte que divide as cidades. "Ele não iria tão longe.. iria?" Eu digo olhando para a ponte, pensando se ele poderia ter ido pra cidade vizinha. "Não. Acho que-" "NÃO BRINCA!" Eu grito cortando

Noen. "NOEN!! Para o carro!" Eu digo novamente tirando o cinto que estava em mim. "O que? Porque? Nós-" "NOEN PARA O CARRO AGORA!!" Eu grito novamente olhando Noen.

"Tá bom, tá bom! Já parei" Noen diz assim que estaciona o carro ao lado da ponte.

Eu saio do carro na velocidade da luz e começo a correr desesperadamente.

Estou vendo ele de pé, apoiado na ponte, ele estava olhando para a água logo abaixo.

Eu começo a andar mais devagar quando chego perto dele, ele não me viu aqui e eu não decido gritar porque não sei qual seria a reação dele, ele poderia pular assim que me visse.

Assim que chego até ele eu o abraço, e com muita força o puxo para trás, para longe da beirada.

Pov's Rafael

Assim que sinto um par de braços me envolverem com muita força eu levo um susto e solto um grito me virando para trás rapidamente para ver quem era. "RAFAEL por favor não faça isso! Eu te ajudo em qualquer coisa, mas fazer isso não vai adiantar de nada, confia em mim! Por favor não nos deixe eu te imploro. Fique vivo por Felipe se não for por mim ou sua familia Rafael, por favor" ouço Sophia dizer muito rápido cada palavra, ela parecia estar chorando quando terminou de falar. "Sophia.." eu digo tentando me afastar dela. "Não! Eu não vou deixar" Ele diz ainda me abraçando muito forte.

Eu respiro fundo e abraço ela de volta.

"Sophia eu não vou me matar. Eu só estava.. pensando" eu digo calmamente.

"Isso é o que uma pessoa que vai ser matar diria" ela diz e eu solto uma leve risada. "Ei.. calma, olha pra mim" assim que eu digo Sophia olha mim, ela estava uma bagunça de lágrimas. "Eu te prometo que eu não ia me matar! Mas eu realmente, por um momento.. estava pensando" eu digo enxugando as lágrimas do rosto dela.

Ela balança a cabeça concordando e se solta de mim lentamente.

Eu ia começar a me afastar pra pegar minha mochila no chão mas ela me segura rapidamente, provavelmente pensando que eu ia me jogar.

"Sophia eu só vou pegar minha mochila" eu digo e solto uma risada logo depois.

Ele me solta hesitante e eu pego minha mochila.. "Vamos?" Eu digo e começo a andar. "Rafa. O que aconteceu? Porque você estava aqui?" Ela disse baixo, começando a andar ao meu lado. "Não quero falar sobre isso.. e também, como você disse, eu tenho que seguir em frente! Então.. Foda-se tudo!" Eu digo jogando minhas mãos para o ar. "U-uhn? Como assim?" Ela pergunta. "Simplesmente.. foda-se, acabei de desligar meus sentimentos, se isso faz sentido" eu digo calmamente.

Ela não diz nada.. nós chegamos no carro e depois de um longo tempo de Noen se desculpando e eu falando que não tinha problema, nós começamos a ir para nossas casas.

(…)

Noen e Sophia me deixaram em casa e logo se foram.. eu respiro fundo antes de entrar em casa.

"Vou conseguir mesmo manter esse foda-se?" Penso comigo mesmo.


Notas Finais


SERÁ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...