História Butterfly - Capítulo 1


Escrita por: e Tuan_Tuan

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Got7
Visualizações 27
Palavras 1.249
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, pessoas. é a primeira vez que eu estou postando algo do tipo, mas espero que gostem. Eu e minha amiga sempre fizemos historias do tipo, já que somos fãs de Bts e Got7. Bem, espero que possam desfrutar como se fossem vocês nessa historia. Sempre quis postar algo do tipo, mas nunca tive coragem. Agradeçam a minha amiga, ela realmente faz milagres em relação a mim.
Espero que ela goste também, já que ela vai ler. Hehehehe
Obrigada por essa oportunidade, bjooos!! Amo vocês!
(Realmente, sempre fizemos historias do tipo!)

Capítulo 1 - Cachorrinhos.


Fanfic / Fanfiction Butterfly - Capítulo 1 - Cachorrinhos.

Que garota não sonha em viajar pelo mundo? Ou melhor, que garota não sonha em conhecer a Coréia do Sul? Bom, eu sou uma delas que sempre sonhou em conhecer a Ásia, sempre esteve em minha vida todo tipo de coisa relacionada a isso, mesmo eu sendo apenas uma brasileira sem qualquer tipo de ligação com essa etnia. Mas, o melhor é ter alguém que compartilha dos mesmos sentimentos e tem o mesmo sonho que você, e é ótimo ter uma amiga assim.

Depois de um tempo nas nossas vidas, minha e de minha amiga, decidimos ir para a Coréia do Sul, já que acabamos estudando coreano. Nós havíamos terminado a faculdade para Peritas criminais e já tínhamos uma vida financeira boa, podíamos nos mudar para a Coréia. Nós estávamos no auge de nossos 22 anos, havíamos acabado de terminar a faculdade e queríamos novas experiências, porém não seria fácil conseguir emprego ali e nós duas estávamos bem cientes disso.

Porém, é ótimo ter uma avó que conhece diversos juízes ou defensores, assim eles conversaram com alguns promotores de lá que estavam querendo começar uma equipe de agentes especiais para esse tipo de caso, como peritas, alguns promotores e advogados. Já que nós éramos bem conhecidas pelos nossos superiores e por essa ajudinha de minha avó, conseguimos ir empregadas para lá.

Nós já estávamos no aeroporto prontas para embarcar em nossa nova aventura, nossos pais estavam bem ressentidos quanto a essa nossa decisão, porém já tínhamos idade para definir para onde iríamos ou quando. Nós estávamos ansiosas e estava difícil nos despedir de nossos familiares, e depois de todo aquele melodrama, conseguimos entrar no avião.

Estávamos ansiosas, estávamos elétricas, extasiadas, animadas, com todos os sentimentos possíveis, mas tínhamos que nos acalmar, era terreno novo, coisas novas. O problema é que teríamos que procurar um apartamento para que morássemos, nós apenas não conseguimos isso. E, por esse motivo, estamos indo de manha para chegar à tarde do outro dia de lá, para conseguirmos alugar um apartamento. Nós sempre pensamos em tudo com antecedência, então sempre estávamos de acordo com tudo.

Eu e minha amiga, durante um tempo, estivemos separadas, porém isso não nos impediu de sonharmos juntas e de continuar a construir nossa amizade. Para fazermos uma viagem como essa, teríamos que ter uma confiança imensa uma na outra e isso era o que tínhamos, mesmo que os outros falassem que era loucura. Sempre estávamos juntas e cada coisa que acontecia, nós contávamos uma para a outra, então era difícil não sabermos como estávamos.

Mas, voltando à viagem, não demorou muito para que eu caísse no sono e somente acordasse quando começaram a distribuir os lanches, e quando se trata de comida, eu não penso duas vezes. A partir daí, eu não dormi mais e conversei muito com minha amiga, nós falávamos de todo tipo de coisa, até do garoto bonito que estava sentado do nosso lado. Mas, como todas as viagens, essa também teve seu fim, estávamos chegando à Coréia e o piloto nos comunicou que estávamos entrando em território coreano. Claro que eu e minha amiga nos animamos mais ainda, e demonstramos nossa total emoção. Nós até assustamos o garoto que estava do nosso lado.

Já com o avião pousado, saímos em segurança, nós estávamos mais felizes que nunca, nunca imaginamos que chegaríamos tão longe. Mas, agora era hora de procurar o apartamento. Estamos cansadas? Sim. Queremos descansar? Sim. Mas, o que nós mais queremos é sair por ai olhando tudo.

-*-*-

Nós já estávamos a horas andando por todo o local e verificando diversos apartamentos, mas nenhum estava nos cativando, queríamos algo luxuoso, porém barato. Já estávamos cansadas e queríamos logo parar, não pensávamos se isso tinha sido uma boa idéia porque sabíamos que tinha sido. Nisso tudo, ainda tínhamos mais uma oportunidade, um apartamento grande, porém barato. Pergunto-me porque não fomos direto nele, mas depois de tanto passeio nós havíamos pesquisado diversas lojas e depois de descansar, seria a primeira coisa que faríamos.

Entrando no apartamento, era um lugar incrível com um corredor que dava direto na sala e cozinha, a cozinha era grande e convencional para quatro pessoas, a sala era do mesmo tamanho e já vinha com tudo. Os quartos eram num corredor mais a frente, continha exatos dois quartos e no meio um banheiro. Não era um problema já que somente iríamos viver só nós duas e o preço era em conta, era mais ou menos R$900 de aluguel, para um apartamento desse era ótimo, e nos quartos tinham varanda. A única coisa que faltava era a lavanderia pra lavar roupa, mas isso não era problema, no primeiro piso, ao fundo havia uma boa lavanderia para os moradores.

-É aqui. –Ela disse e eu concordei. –Vamos nos mudar agora!

Assim que ela disse, fomos conversar com o dono, logo assinamos o contrato, pegamos a chave e entramos para descansar. Já era noite, umas 23h e somente decidimos os quartos que ficaríamos e fomos dormir. Ela ficou com o da esquerda e eu com o da direita, iríamos conversar somente amanha de manha.

Eu havia acordado mais cedo que ela, ela deveria estar mais cansada então resolvi fazer nosso café da manha, porque hoje não seria um dia fácil, teríamos que ir pegar nossas coisas no aeroporto e guardá-las em nossos quartos, íamos comprar outras coisas que nos apaixonamos no caminho de nossa procura do apartamento e assim, íamos para nosso local de serviço.

O problema era que não tinha nada e eu tive que sair para comprar os alimentos. Arrumei-me, me certifiquei que ela continuava dormindo e sai. Durante o caminho, pesquisava mais lugares para que pudéssemos comprar coisas, já que era tarde nós não conseguimos ver muitas coisas do nosso bairro. Tinha uma lojinha de conveniências perto do nosso apartamento, tinha uma loja de roupas na esquina, um veterinário do lado e diversas casinhas em frente. Mas, o que me chamou total atenção, foi uma cafeteria que tinha bem em frente ao apartamento, ela era incrivelmente grande e exalava um cheiro incrível de café, na volta eu passaria e compraria um café para nós.

Eu estava amando andar por ali e eu mostraria tudo para ela quando saíssemos, mas no momento em que eu andava, varias pessoas estavam desviando de um local, eu ouvia latidos e grunhidos, claro que eu fui lá ver o que era. Era dois filhotes de cachorro que estava avançando nas pessoas que passavam, outro filhote estava preso e eles não deixavam ninguém ajudar. Claro que eu fui ver o que podia fazer, estava mesmo querendo ter filhotes em casa. Eles no inicio começaram a avançar, porém eu fui dando confiança e logo estava fazendo carinho nos mesmos, não demorou a que eu retirasse o outro e assim, peguei os mesmos.

-Eu gostaria de ficar com um. Se não for pedir muito. –Uma voz ecoou atrás de mim, sorri e concordei com a cabeça, me virei e ao olhar quem era o rapaz da voz, somente vi um garoto com uma mascara em seu rosto e um boné. –Não se assuste eu sou mais legal do que pareço. –Eu devo ter feito uma cara de duvida para com ele.

-Sim, desculpe. Não se deve julgar o livro pela capa, qual você quer? –Perguntei estendendo os filhotes e sorrindo abertamente.

-Gostaria de ficar com um macho. –Sim, havia dois machos e uma fêmea. Entreguei o filhote para o mesmo e me despedi, ainda tinha que passar na loja de conveniência.


Notas Finais


Me perdoem caso haja erros, eu realmente me esforcei para não tê-los. Mas, caso isso aconteça, eu sou humana. Hehe
Bom, espero que tenham aproveitado.
Uma boa xícara de café ou chá e até o próximo!!!
De Pup!! E Tuan!! (É o apelido dela. heuheuheu)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...