1. Spirit Fanfics >
  2. Butterfly Effect; Jjk >
  3. A Depressão de JungKook

História Butterfly Effect; Jjk - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - A Depressão de JungKook


Desculpe-me pelos erros! :)

Naquela época, após termos nos encontrado pela primeira vez no parque, eu descobri que JungKook era da minha sala. Nós começamos à nos falar, mas eu percebia que ele era extremamente tímido.


Ele havia me contado que tinha conseguido ir para a casa da tia para morar com ela, mas não estava dando tão certo. Ela e seu tio brigavam quase todos os dias, e Jeon sempre ficava no meio.


Sabe, ele não era como uma criança, mas apenas queria que aquela situação se resolvesse. Ele dizia que se sentia muito mal, pois havia comparecido no casamento dos dois, que havia sido há pouco tempo. Para JungKook, ver o relacionamento deles indo por água abaixo era muito ruim.


Até hoje, ele nunca me contou como seus pais faleceram, e isso ainda me deixa curiosa. Mas para não assustá-lo, ou para não me intrometer em sua vida, não toco mais no assunto há bastante tempo. Eu não quero que JungKook sofra mais, e não quero que ele se lembre de sua época ruim.


Percebi algo estranho antes dele sair de minha casa, ele estava para baixo e não estava nem um pouco normal. JungKook nunca foi assim desde quando se recuperou, e isso está me preocupando neste momento.


Eu sou sua amiga há uns 4 anos, e eu faria tudo para vê-lo sorrindo para mim agora mesmo. É uma pena que ele foi embora, sem ao menos me deixar acompanhá-lo até em casa.


O mais estranho pra mim foi sua frase: "Não, não se incomode. Taehyung pode ficar com ciúmes se souber que você foi até minha casa comigo".
O que JungKook quis dizer com isso? Eu apenas havia lhe dito que eu gostava de Taehyung, e não que Taehyung me correspondia. Talvez JungKook esteja..-


Não, não! Claro que não!


JungKook não se apaixonaria por mim, eu tenho certeza. Podemos até ter muito afeto uns pelos outros, mas eu acho meio impossível ele gostar de mim de outra forma.


O pior de tudo, é que pensando desta forma, ele realmente parece tímido quando está comigo. JungKook fica no mundo da lua quando está ao meu lado, e eu já percebi. Eu só nunca havia parado para pensar desta forma, e agora estou bem surpresa. — Eu mantinha meus olhos arregalados, enquanto deitada na cama.


A porta foi aberta, e eu acabei me assustando. Aquela sensação passou, quando vi que era minha mãe. — Ah não, era o Batman! Risos~


"Filha, o que aconteceu? Que cara de assustada é essa, querida?"


"Ahn? Nada não, mãe."


"Sabe," — Ela começou, sentando-se ao meu lado na cama. "Por que JungKook saiu daqui daquela forma? Ele parecia tão para baixo.."


"Eu também acho, mas não sei o que houve. A senhora sabe como JungKook é, né? Ele sempre tem algo em mente, mas nunca conta."


"Você tem razão, mas ele estava muito bem quando chegou. Será que é algo relacionado à você?" — Ela havia acertado em cheio, e pra quê esconder?


"Bem, mãe.. eu acho que JungKook está apaixonado por mim" — Eu brincava com os dedos, e percebi o olhar assustado da minha mãe.


"O quê? Conta mais!" — Ela abriu um sorriso imenso.


"É que após Taehyung ter ido embora, eu me abri para JungKook e contei tudo que sinto por ele.."


"Como? Você gosta do Taehyung, filha?" — Mais uma vez, ela estava surpresa.


"Sim, faz um bom tempo."


"Por que nunca me contou?"


"Apenas não tive coragem.." — Suspirei. "Mas, continuando, na hora o JungKook ficou em choque. Ele respondeu uns 10 segundos depois, e disse coisas que não faziam sentido algum.. era como se ele estivesse se forçando à dizer que eu e Taehyung combinamos."


"JungKook disse isso?" — Eu assenti.


"Logo após eu ter terminado o trabalho, eu até me ofereci pra ir com ele até sua casa, mas.."


"Mas o quê? O que ele disse?"


"Ele disse que eu não precisava vir, porque Taehyung poderia ficar com ciúmes disso."


"Nossa, ele gosta de você."


"Mas como assim, mãe? Não é possível! Ele é o JungKook, entende? Ele é meu amigo!"


"Taehyung também é seu amigo, e você se apaixonou por ele. É aí?" — Eu revirei os olhos. "Minha filha.." — Ela pegou em minhas mãos. "Não se preocupe com isso, você deveria se orgulhar! Ter dois homens lindos atrás de você não pra todo mundo!"


"Mãe, isso não é nenhum tipo de brincadeira, eu estou realmente nervosa com isso. E se eu magoei o JungKook?"


"Você deve desculpas à ele. Que tal falar com ele amanhã de manhã na escola? E conte o que sente à Taehyung, o mais rápido possível. O destino vai decidir, e tudo ficará em seu devido lugar, certo?" — Eu assenti, sorrindo fraco. "Vá dormir, você está precisando descansar. Se quiser comer algo antes, eu deixei kimchi pra você na geladeira."


"Obrigado, mãe." — Eu disse, e ela saiu do quarto, apagando as luzes.


Eu me deitei na cama e suspirei, fitando a janela, que trazia um pouco da luz da lua para dentro do quarto.


O que eu posso fazer agora?


•••


No dia seguinte, eu estava chegando na escola. Meus olhos passeavam por todos os lados à procura de JungKook, mas eu não o encontrava de jeito algum. Andei pelo pátio, e nada. Fui até a cantina, nada também.


Ele só podia estar em um lugar, e eu sabia bem onde era. Corri para a parte de trás da escola, onde tinha um porão velho e algumas carteiras que não eram mais utilizadas. Passei os olhos para meu lado esquerdo, encontrando JungKook.


Ele usava seu óculos redondo, enquanto lia um livro. Era o livro que eu havia o presenteado em seu aniversário, e se chamava "Butterfly Effect". Esse livro mostra como uma simples borboleta pode causar um caos imenso, e me interessou muito à primeira vista.


Me aproximei do corpo de Jeon, e toquei seu braço.


"Kook.."


"Ah, Yina?" — Ele fechou seu livro, e me fitou.


"Olha JungKook, me desculpe por ontem. Eu só consegui perceber o que estava havendo depois que você foi embora."


"Yina-ah, eu planejava te contar sobre isso, mas eu realmente não consegui. Eu sou apaixonado por você desde quando nos conhecemos." — Ele abaixou o olhar.


"Jeongguk, você não precisava ter escondido isso."


"Por que não contou antes?" — Disse sério.


"O quê?"


"Por que não contou sobre Taehyung?"


"Eu não sabia se devia, e confesso que havia percebido que você fica estranho perto de mim. Me desculpe, sei que é errado estar contando isso apenas agora."


"Você não precisa se desculpar, Yina. Eu crio muitas expectativas, e elas nunca correspondem à realidade. Eu que devo me desculpar por ser tão ingênuo assim, e não sei se devo continuar vendo você."


"Como assim?"


"Vou sair do caminho, para você conseguir conquistar Taehyung. Não quero atrapalhar encontros de vocês dois, eu não quero ser um fardo pra você."


"JungKook, por que está dizendo isso?"


"Eu apenas não suportaria vê-la com Taehyung, ainda mais porque ele vive me provocando. Você sabe disso."


"Eu não vou deixar que você se afaste por uma besteira dessas, Kook. Você não pode!"


"Não Yina, eu posso fazer isso. A única coisa que eu realmente não posso fazer é continuar à atrapalhar vocês." — Ele deu um passo para trás, e se virou. "Eu estou indo."


Eu não o deixaria ir de jeito nenhum, eu não deixaria que ele fosse embora por uma coisa tão idiota como esta.


Antes que ele andasse, segurei na manga de seu casaco, e ele se virou para trás.


Era como se o tempo tivesse parado, apenas para nós dois. Eu o encarei, e não disse mais nada. Corri para seus braços e o abracei, sentindo seu corpo quente me acolher e ouvi um suspiro de sua parte. Jeon correspondeu o abraço, e o tornou mais forte.


"Eu nunca vou soltar a sua mão, JungKook. Nunca." — Eu disse continuando no abraço, até que ele o desfez e me fitou por breves segundos. JungKook olhava em meus olhos, e naquela hora, eu não consegui raciocinar.


Ele se aproximou, e eu segurei em seus ombros, passando meus braços pelos mesmos. Tocamos nossos narizes, e eu senti um leve arrepio percorrer por todo o meu corpo.


Sua respiração quente se juntava com a minha, assim como nossos lábios. Uma pequena lágrima escorreu dos olhos de JungKook, que estavam fechados. Eu sorri, fechando os meus também, aproveitando aquele único momento.


"Yina-ah?"


Eu rapidamente me separei de JungKook e encarei o garoto à minha frente.


"T-Taehyung sunbae.."


•••


Parece que eu fui pintado com as suas cores
Quanto mais eu fico com você, mais forte eu fico em todos os sentidos


Um sonho renovado depois do tempo em que eu passei sozinho
Um sonho com você, ooh ooh sim




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...