História Buttontale - Capítulo 64


Escrita por:

Postado
Categorias Coraline, Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Flowey, Frisk, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne
Tags Buttontale, Coraline, Undertale
Visualizações 85
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu tinha começado a escrever esse cap ao mesmo tempo que escrevia o anterior, então não demorou tanto quanto geralmente demora, enfim espero que gostem.

Capítulo 64 - Capítulo 53


Temmie andava pela cidade de Snowdim tremendo nas próprias patas, não por causa do clima da cidade, mas sim por medo, enquanto seguia em direção a cópia do Pink Palace ele parecia ficar cada vez mais desesperado.

Temmie: *glup* Que ele esteja de bom humor.

A porta estava trancada, mas isso não seria um problema havia uma porta de cachorro que foi colocada ali especialmente para ele, ao entrar na casa a pequena criatura vai em direção as escadas e começa a subir para o andar de cima.

Ele passou pela porta dos quartos, mas não era para lá que ele queria ir, a criaturinha chega em outra pequena escada que dá para outro corredor só que este está completamente mal cuidado, cheio de rachaduras e manchas nas paredes, portas com tintas descascadas e um cheiro de mofo quase insuportável, entretanto Temmie parecia ignorar tudo ao seu redor.

Ele continuou caminhando até parar em uma porta pintada com um vermelho brilhante.

*Toc*

*Toc*

Temmie bateu de leve na porta, não demorou muito e a porta se abriu sozinha e uma voz saiu de dentro do cômodo.

Belo Cavalheiro: Entre.

A pequena criatura entrou no quarto, onde os únicos móveis era uma cama caindo aos pedaços, uma escrivaninha de madeira cheia de arranhões e uma cadeira que parecia ligeiramente bamba onde o coelho de terno estava sentado.

O cômodo seria completamente escuro se não fosse por uma luz azulada que vinha de um pote em cima da escrivaninha.

Belo Cavalheiro: E então?

Temmie: *respira fundo* É inútil....

Belo Cavalheiro: O quê?

Temmie: Eu disse que é inútil revirei o subsolo de cima a baixo e não o encontrei. Eu sei que vai parecer estranho se eu falar mais...*glup* t-talvez ele tenha fugido?

Belo Cavalheiro: Você não pode estar falando sério?

O Belo Cavalheiro começou a bater o dedos na mesa de forma ritmada.

Temmie: É-É que se ele não está no subsolo, talvez ele esteja em outro lugar.

O Belo Cavalheiro agarrou o pote estranho, se levantou e se agachou na frente de Temmie para que ele pudesse enxergar.

Belo Cavalheiro: Você sabe o que é isso?

Disse o coelho aproximando o pote.

Temmie: ...É uma meia alma humana.

Belo Cavalheiro: E de quem é esta alma humana?

Temmie: É do Blue.

Belo Cavalheiro: E quem está com a outra metade?

Temmie: O Blue.

Belo Cavalheiro: Bom, eu dei para ele meia alma monstra, você sabe porque eu fiz isso?

A pequena criatura congelou.

Temmie: Para ser sincero, eu nunca soube por que o senhor fez isso, não teria sido melhor deixá-lo morrer?

Belo Cavalheiro: Veja bem, independente de você ser um humano ou um monstro você precisa de uma alma completa para viver. Eu dei um fragmento de alma para ele porque eu preciso dele vivo, com um fragmento de alma de monstro a alma dele estaria meio que "completa". Você sabe a diferença de uma alma humana para uma monstra?

Temmie: Sei que a humana tem mais DETERMINAÇÃO que a nossa.

Belo Cavalheiro: A outros detalhes além da determinação, digamos que um monstro morra o que vai acontecer com ele?

Temmie: Ele vai virar pó? E a sua alma vai desaparecer.

Belo Cavalheiro: Agora se isso acontecer com um humano, além de sua forma física permacer mesmo após a morte sua alma irá resistir por algum tempo antes de desaparecer também, mas, se a alma for contida de forma adequada ela nunca irá desaparecer. E eu preciso muito daquele outro fragmento, mas não posso deixar a alma humana morrer por isso dei a ele um fragmento de alma monstra, para que ele tenha uma alma "completa" não posso permitir que ele morra até conseguir o que quero.

Temmie: Então se você removesse a alma monstra antes de encontrá-lo ele morreria e nós perderíamos o outro pedaço que está com Blueberry?

Belo Cavalheiro: Não só o pedaço que ele tem, mas o meu fragmento também. Se ele quisesse deixar este mundo ele teria que passar pela barreira da porta e para isso ele não pode ter uma alma de monstro, e se ele tentar tirá-la sem a outra parte para repor ele vai morrer.

E se o pedaço que eu tenho ainda não desapareceu, significa que ele não está tentando fazer esta estupidez; o que também quer dizer que ele continua neste mundo.

Temmie: Entendo, mas ainda sim está parecendo impossível encontrá-lo sozinho.

Belo Cavalheiro: Então contacte Alphys e seus guardas.

Temmie: *espanto* o Senhor está brincando né?

Belo Cavalheiro: Não!... Isso se tornou uma situação de emergência, mas deixe bem claro que eu preciso do garoto vivo, ou então você pagará pelos erros de todos eles.

A pequena criatura ficou inquieta e acenou freneticamente antes de deixar o quarto.

Assim que Temmie foi embora o coelho se levantou de sua cadeira e colocou o pote em cima da escrivaninha, deixou o quarto e trancou a porta. Ele desceu as escadas do corredor secreto calmamente e foi para o quarto de Frisk, ele tentou abrir a porta, mas viu que estava trancada.

Belo Cavalheiro: *risadas* coitada.

Ele tirou um maço de chaves do bolso do terno e começou a mexer nela até que escolheu uma das chaves, colocou na fechadura e abriu a porta permitindo sua entrada.

Ao entrar no quarto ele viu que a cama estava desarrumada, mas fora isso tudo parecia em ordem.

Belo Cavalheiro: Até que essa não dá tanto trabalho.

Ele começa a arrumar a cama da garota (o que? Ele pode ter criado um mundo inteiro e ser um monstro horrível, mas isso não impede ele de arrumar uma cama), depois de terminar o serviço ele ia se retirando do quarto, quando ele percebeu que o chão estava sujo com um pouco de gesso.

Um pouco espantado ele olha pra cima e vê o osso cravado no teto. Por um momento ele não compreendeu por que aquilo estava ali, mas então subitamente surgiu a lembrança em sua mente.

Belo Cavalheiro: *sorriso*Te achei pequeno Blue.

Então o coelho gigante deixou o quarto e retornou novamente ao corredor destruído e foi direto para o espelho entre as portas.

O sorriso que já estava em sua cara pareceu triplicar de tamanho e ele atravessou o espelho chegando no velho depósito, não ia a aquele lugar há muito tempo, mas sabia como se orientar por ali, então calmamente ele começou a andar no depósito sem pressa olhando cada detalhe para ver aonde o garoto estaria se escondendo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado bjks e t+


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...