1. Spirit Fanfics >
  2. By chance. >
  3. Chapter Thirteen.

História By chance. - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Abaixa que é tiro pra todo lado!

Boa leitura docinhos 💛

Capítulo 14 - Chapter Thirteen.


Fanfic / Fanfiction By chance. - Capítulo 14 - Chapter Thirteen.

Anteriormente.

-Seus elogios sempre soam tão cafajestes. — eu dou de ombros 

-É um dom querida! Antes de irmos eu queria te dar uma coisa. — eu pego a caixinha do anel e abro na frente dela. - Seu anel de brilhante... eu devia me ajoelhar?! 

-Idiota! — ela ri estendendo a mão pra eu colocar o anel. - É lindo! Agora sim me sinto uma noiva. — ela diz me dando um sorriso adorável. 

Agora. 

Por Annelise

Jungkook me acompanha até o carro como um perfeito cavalheiro, confesso ter ficado levemente supresa com o anel... mas isso faz parte do “show”.

-Qual nossa história?! — ele me olha confuso enquanto dirige.

-Nossa história? — eu dou de ombros.

-De como nos conhecemos, de como foi o pedido... as pessoas perguntam esse tipo de coisa, não?! — ele me olha rindo.

-Ah... use a sua imaginação meu bem. — eu reviro os olhos.

-Qual sua comida favorita?! — ele ri ainda mais.

-Sério Anne, agora?! 

-Só estou tentando fazer bem o meu trabalho. — ele acaricia minha mão gentilmente.

-Ficaremos bem, acredite. Eles não se importam se a gente sabe qual o número do sapato um do outro. — eu me dou por vencida e apenas encosto totalmente no banco observando a cidade passar pela janela.

Chegamos a um enorme lugar, e a Rose não estava brincando quando disse que era semelhante ao tapete vermelho... tem câmeras por toda a parte, sinto meu estômago embrulhar.

-Tanta... gente... — digo com os olhos arregalados.

-Apenas sorria. Eu vou descer abrir a porta pra você, tá bom?! — eu aceno com a cabeça e ele desce do carro.

Logo as câmeras se voltam a nós.

-Olha, é um dos filhos de Sejin e Amélia! — um homem diz atraindo mais pessoas.

-Jungkook quem é a moça?! — uma mulher diz com um microfone em mãos.

Jungkook estende a mão e eu me apoio nos sorrimos e eu gesticulo um aceno com a mão da aliança.

-Oh!! Que belo anel, estão noivos???! — um outro homem diz.

Nós apenas seguimos em silêncio pra dentro do lugar. 

-Meu Deus... o ar aqui está até mais gelado. — digo quando saímos da aglomeração.

-É... eles são calorosos. Você tá bem?! — ele me olha preocupado.

-Ótima! 

-Que bom, se prepare para uma noite bem... tediosa! — eu sorrio e nós finalmente entramos no salão.

Os olhares se voltam a nós, são mais contidos que as câmeras e seus flashs, mas tão interrogatórios quanto.

-Você não costuma vir acompanhado não é?! — digo em um sussurro.

-Porque diz isso?! — ele me olha de canto.

-Todos estão olhando tão surpresos que nem disfarçam. — ele sorri dando de ombros.

-Isso é porque eu trouxe a mulher mais linda! — eu olho pra ele e balanço a cabeça.

-Você é tão...

-Meu filho, a noiva é real! — um homem mais velho se aproxima abraçando Jungkook com carinho.

-Você é realmente engraçado Pai. Annelise esse é meu pai Sejin! — eu estendendo a mão a qual o homem deixa um selar.

-É um prazer finalmente conhecê-lo. — digo sorrindo.

-O prazer é todo meu querida! Venha, junte-se a nós na mesa do jantar... pelo menos ouviremos os discursos insuportáveis de barriga cheia. — Jungkook entrelaça nossos dedos e seguimos em direção a uma enorme mesa, Amélia se levanta assim que me vê. 

-Annelise você esta magnífica! — eu abraço a mulher carinhosamente.

-Oh, muito obrigada Amélia. É um prazer revê-la. — ela faz sinal para duas cadeiras vazias. 

-Amor, vamos sentar?! — sigo ao Jungkook que parece avoado olhando ao redor.

-Ah... sim, vamos. — nos aproximamos mais da mesa e posso ver Taehyung com uma mulher, os dois me olham.

-Boa noite! — digo ao me sentar, todos respondem educadamente.

-Ah filho, quero te apresentar o novo investidor... acho que vocês se falaram por telefone. — Sejin diz atrás de nós fazendo Jungkook se levantar.

Taehyung arregala os olhos, o que me faz arquear a sobrancelha.

-Ah Jungkook não é?! Eu sou o Park Jimin.

— eu quase caio da cadeira.

-Amor, tudo bem?! — Jungkook diz me segurando.

-Tudo, tudo... eu só enrosquei o pé! — ele me olha sem acreditar e se volta ao homem atrás dele.

-Ah, bom te conhecer pessoalmente. Essa é a minha noiva Annelise! — eu me levanto e tento encarar o chão.

-Ah, é um prazer conhecer vocês. — Jimin diz, posso sentir seu olhar em mim.

-Jimin você pode me acompanhar um segundo?! — Sejin diz fazendo Jimin se afastar, eu sinto que voltei a respirar.

-Você tá bem?! — Jungkook sussurra no meu ouvido.

-Eu estou... acho que é só nervosismo. — ele acaricia meu rosto e deixa um selar na minha testa.

-Não se preocupe! — o gesto doce faz Amélia soltar um suspiro de satisfação.

Nós sentamos outra vez, e eu tento fugir dos olhares de Taehyung.

/qbt/

Como se não tudo não estivesse ruim o suficiente Sejin convidou Jimin para se sentar conosco... eu fiquei fugindo dos olhares dos garotos por todo o jantar. E ainda como se não bastasse descobri que a garota com o Taehyung é a tal da Jennie que também não para de me olhar... eu nunca me senti tão desconfortável.

Taehyung se levanta de repente e se aproxima de nós.

-Não liga de eu levar minha cunhada pra uma dança não é maninho?! — ele diz ao Jungkook que enrole a seco.

-De forma alguma. — eu me esforço pra não revirar os olhos por ver os dois decidindo coisas por mim.

-Anne?! — Taehyung estende a mão e eu tento ser o mais cordial possível.

Caminhamos até o meio do salão onde alguns casais dançam uma música lenta.

-O que aquele cara faz aqui?! — ele diz assim que começamos a dançar.

-Estou tão supresa quanto você. — digo mal humorada.

-Deve ser difícil pra você ter nos três aqui. — pra não revirar os olhos eu tento me focar em outro lugar, vejo de relance um dos seguranças ser arrastado no andar de cima.

Eu aperto a mão do Taehyung com força.

-Aí, aí!!! Sei que tá com raiva mas não precisa disso... — meus olhos correm por toda a extensão do lugar e não vejo um segurança se quer, e eu tinha notado vários deles durante a noite.

-Tem alguma coisa errada. Olha disfarçadamente, os seguranças sumiram. — Ele corre os olhos pelo lugar.

-Não quero causar pânico, mas tem um atirador no lado sul... entre os vasos.

— eu engulo a seco, meu coração está batendo forte.

-Vamos voltar pra mesa... inventar alguma coisa. — ele nega com a cabeça.

-Sai daqui com meus pais, eu resolvo isso! — eu aperto mais a mão dele.

-Eu decido o que fazer. — ele me olha contrariado.

-Chama o Jungkook e me encontra em baixo da escadaria. — a música acaba e eu volto a mesa, Taehyung segue pro outro lado.

-Meu bem, você não quer tomar um ar?! — ele me olha desconfiado.

-Ah, um ar... claro. — Sejin diz me fazendo corar.

-Deixa eles! Vai lá... — Amélia diz cutucando o marido.

Antes de sair eu pisco pro Jimin, se isso é um atentado... ele vai ser útil.

-O que houve?! — Jungkook diz assim que nós afastamos.

-Sorria meu amor... tem um atirador no teto, os seguranças sumiram. — ele me abraça e me arrasta pelos corredores na tentativa de mostrar que isso é apenas uma fugidinha amorosa.

-Ei. — Taehyung diz quando nós vê agarrados, eu me afasto e logo Jimin chega.

-O que houve?! — eu o encaro.

-Atirador no teto, melhor nos dividirmos. — digo calma.

-Espera... vocês se conhecem?! — Jungkook diz comfuso.

-Agora não é hora disso! — digo tirando minha arma do coldre no meu tornozelo. Os três me olham assustados.

-O que é?! Uma mulher não pode andar prevenida?! — Taehyung balança a cabeça.

-Eu pego o atirador, Anne checa aqui em baixo, Jimin lá fora e o Jungkook lá em cima. — antes de nos separarmos Jungkook me segura.

-Fique segura. — eu engatilho a minha arma e o encaro.

-Você também... todos vocês! — nos entreolharmos uma última vez e nos separamos.

Eu ando cautelosa pelos lugares vazios, todo mundo está concentrado no salão principal escutando os discursos sem fim. Abro cada sala, vasculho cada canto até me encontrar no lugar que eu comecei.

Não há nada aqui em baixo.

Me encosto na parede e vejo Jennie vindo em minha direção, que diabos essa garota está fazendo aqui. 

-Cadê o Taehyung?! — eu arqueio a sobrancelha.

-Não o vi. Deve estar no salão. — digo tentando me livrar dela.

-Não se faça de sonsa, eu sei qual é a sua... é seu fetiche ter os dois irmãos?! — eu me seguro pra não ir pra cima dela.

-E o seu... é ficar atrás de um homem que só te quer quando não tem mais opções?! — ela arregala os olhos.

-Como ousa falar assim comigo?! — pelo canto dos olhos eu vejo um homem pronto pra atirar.

Me jogo no chão puxando Jennie, o barulho do tiro ecoa pelo salão, posso ouvir o grito das pessoas desesperadas. Ainda no chão eu consigo atirar na direção dele, um dos tiros derruba sua arma no chão.

Eu me levanto pra correr na sua direção, mas acabo tropeçando na droga do vestido. Minha arma é jogada longe, o homem vem pra cima de mim de uma vez colocando as mãos no meu pescoço.

Eu me estico pra tentar alcançar a minha arma enquanto sinto minha circulação parar, me lembro do homem que morreu em minhas mãos... meu olhar encontra o de Jennie, eu suplico em silêncio por ajuda. Mas ela permanece imóvel.

Um tiro acerta o homem que vai ao lado, finalmente o ar volta aos meus pulmões.

-Anne! — Jimin corre até mim. 

-Eu... to bem... — digo passando a mão pelo meu pescoço.

-O que você queria?! FALA! — o homem nos encara, eu posso ver a vida se esvair do seu corpo.

-Ela... — ele diz me olha só. - Ela era o alvo!

-QUEM MANDOU VOCÊ?! — Jimin grita chacoalha o homem ao ver que ele apagou.

Ele continua a sacudi-lo sem resposta.

-Jimin... ele tá morto... para. — digo finalmente conseguindo me sentar.

-O que aconteceu aqui?! — Taehyung e Jungkook aparecem correndo.

-Vai continuar me encarando?! Quase morri por sua culpa! — digo olhando Jennie que parece estar em choque.

-Eu... eu não... — a garota gagueja, eu levanto apoiando nas paredes, Jungkook tenta me ajudar mas eu o afasto.

-Ele estava atrás de mim.

-Como assim?! — Taehyung diz confuso.

-Ele disse... antes de morrer que eu era o alvo. Alguém quer me matar! 


Notas Finais


Spoiler: o melhor é fugir para as montanhas... 🏃🏻‍♀️🏃🏻🏃🏻🏃🏻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...