1. Spirit Fanfics >
  2. By it’s Origin >
  3. Decisões.

História By it’s Origin - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa é minha primeira fic. Estava com algumas ideias e resolvi compartilhar aqui com vocês!
Não tenho experiência nenhuma no meio da escrita, então tenham paciência comigo se tiver algum erro


Espero que gostem ♥️

Ah,
A personagem NÃO vai ser cadelinha do Sasuke, eu quero mudar um pouco esse ritmo.

Capítulo 1 - Decisões.


Fanfic / Fanfiction By it’s Origin - Capítulo 1 - Decisões.

 

 

A mulher de cabelos pretos e olhos ônix desde pequena perdeu mais coisas que alguém vivido podia ter perdido. Seus pais foram mortos enquanto faziam uma missão da ANBU quando ela tinha dois anos, e depois seu único irmão, cujo era muito apegada, também se foi,  despertando seu Sharingan como consequência. Ele se suicidou para proteger seu clã e a Aldeia da Folha, assim deixando a menor sob cuidados da madrinha, Miaki. A menina foi levada pra fora do país do fogo dias depois da partida do seu irmão, aos sete anos, para a Vila Oculta da Cachoeira e ali permaneceu até os dias atuais. 

 

Nunca fora seu sonho se tornar uma ninja, logo não frequentou a academia ninja ou fez missões, treinava apenas com seu irmão por autodefesa.

 

A moça, que hoje tinha seus 19 anos, sabia de tudo que havia acontecido nesses anos no seu antigo país, desde o massacre do Clã até a Quarta Guerra Mundial Ninja e ao mesmo tempo que agradecia por não estar lá, também se culpava por não ter feito nada. 

 

A Godaime era uma das únicas pessoas que sabia da sua existência, pois conhecia Miaki de casas de apostas, e consequentemente conhecera a garota em um dos jogos em que inclusive perdeu pra ela.

 

Tsunade de cara já desconfiou da menina Uchiha quando a viu, fazendo que Miaki à contasse sobre. Desconfiou também que o que a menina carregava não era apenas o Sharingan. Ela era diferente. A forma que jogava lhe entregou, ela não fazia uso de jutsu alguns durante as apostas, mas a inteligência e estratégias para com o jogo iam além de qualquer outra coisa que a loira já vira. Miaki é cientista e contou que já estudava a garota à alguns anos descobrindo que enquanto pessoas adultas no auge do seu controle cerebral atingem uma capacidade máxima de 10% sob o mesmo, a criança aos oito anos já possuía 21%, consequentemente controlando a si mesmo e objetos ao seu redor. Concluiu também que ao passar dos anos a porcentagem aumentava. Com isso, a madrinha passou a treina-la, vendo que aos 12 anos, com a capacidade de 35%, a menor passou a controlar ondas elétricas e magnéticas também. 

A Uchiha fazia isso sem o uso de chakra pois não se esgotava, não tinha fim mesmo que ela estivesse cansada e não precisava ser armazenado, era constante. Mas somente a ex-Hokage , além da cientista, sabia disso, pois temia pela vida da garota se os outros soubessem, afinal, nunca houvera algo parecido antes. 

 

•••

 

Atualmente, em Konoha a loira e o hokage discutiam sobre a vila, relembrando que ainda havia um clã a ser reestabelecido.

 

- Sasuke anda muito em missões, ele precisa focar no clã agora, mas foge toda vez que toco no assunto - o Rokudaime supirou enquanto passava as mãos pelo seu rosto.

 

- Eu conheço alguém que pode ajudá-lo nisso, e ela também pertence ao clã. - Tsunade jogou as cartas na mesa, já era hora da menina voltar, precisavam que ela voltasse. O grisalho quase morreu engasgado com a própria saliva ao ouvir aquilo.

 

- Q-que? Como assim do mesmo clã? Você diz uma Uchiha? - disse em meio às tosses na tentativa de recuperar o fôlego. Não era possível, devia ter ouvido errado ou estar delirando, como havia outro Uchiha vivo? Ou melhor, outra Uchiha. Itachi havia matado todos naquela noite... não é? 

 

E então Tsunade contou sobre a garota, quem ela era, e que saiu da vila um pouco antes do massacre acontecer, evitando contar a parte do “poder” que o cérebro lhe concedia. Kakashi ouvia tudo com muita atenção, mas era muita informação e a cada uma delas ele ficava mais desacreditado. 

 

- Então ela está mesmo viva? Tipo... vivinha mesmo? - ele já havia perguntado 6 vezes, achava que a menina havia morrido no massacre. 

 

- Eu já disse que SIM, VOCÊ TA SURDO? - a loira bateu a mão na mesa já estressada com aquilo deixando o homem assustado - sugiro que solicite o retorno dela, vai ser util.

 

- Tudo bem, mas primeiro temos que avisar o Sasuke.. - Kakashi lembrou após relaxar os músculos na cadeira se recuperando do susto que levara a pouco e mandou que um anbu solicitasse a presença moreno no prédio.

•••

Sasuke estava em seu apartamento deitado, tinha acabado de chegar de uma missão no país do Ferro. Não lembrava da última vez que dormiu em paz, flashbacks do dia em que viu seus pais mortos e do dia que matou seu irmão atormentavam seus pensamentos e ele apertava os olhos com força na tentativa de que tudo desaparecesse. Ainda se perguntava se era certo permanecer na vila, aquele lugar o levava a lembranças ruins. 

 

Se questionava o tempo todo sobre o seu propósito de vida, o “e agora?” rondava sua mente hora após hora. Ao mesmo tempo que sabia que precisava de ajuda, o orgulho ainda o dominava não deixando demonstrar fraqueza. Ninguém tinha acesso ao seu coração, dessa forma não teria que temer perder mais alguém já que não tinha ninguém para que perdesse. Foi assim que afastou Sakura de sua vida, não queria ter alguém pra que perdesse de novo. Estava perdido em meio aos pensamentos quando um ANBU apareceu em sua janela chamando sua atenção.

 

- o Hokage solicita sua presença agora. - a voz do mascarado soou em seu quarto.

- Eu irei - disse e o ANBU assentiu antes de desaparecer. 

Sasuke se levantou, calçou os sapatos e ativou o rinnegan abrindo um portal pra sala do Hokage.

 

- Ainda espero o dia que você vai aprender usar a porta. - Kakashi disse quando viu o homem já dentro da sua sala.

Tsc.

- Temos que conversar sobre a restauração do clã, Sasuke...- Tsunade cruzou os braços e o encarou.

- Não me sinto pronto pra começar mexer com essas coisas ainda, ja disse que só vou começar isso quando eu me sentir a vontade. - ele respondeu cortando a mulher.

-Entendo... então outra Uchiha vai começar no seu lugar. - Kakashi mantinha o semblante sério e seu ex-aluno arqueou uma das sobrancelhas, não havia entendido muito bem o que tinha acabado de ouvir - Recebi a informação que uma Uchiha ainda vive, ela foi embora da vila um tempo antes do massacre se refugiando na vila oculta da cachoeira e desde então nunca voltou. Irei mandar um pergaminho para que ela retorne a vila a fim de mexer com as coisas do clã Uchiha. Só queria que você soubesse. - o olhar de Sasuke parecia perdido, até então achava que era o único sobrevivente do clã. 

 

- Não preciso que ninguém me ajude com meu clã, dessas coisas cuido eu. - respondeu seco se virando pra ir embora.

- Isso não é decisão tua, você está á um ano prolongando o momento em que vai pisar naquele lugar e agora finalmente achamos alguém que talvez aceite fazer o que você que não fez. Ela é uma Uchiha e o clã também pertence a ela por direito. Você querendo ou não iremos fazer a oferta, se ela não aceitar é outra história. - Tsunade se intrometeu. Sasuke fitou a loira e o grisalho por alguns segundos e saiu da sala batendo a porta com força.

- Agora ele lembra de usar a porta.. - Kakashi disse suspirando enquanto deitava seu rosto em uma das suas mãos que estava apoiada na mesa ao centro da sala.

Então assim foi feito. O hokage solicitou que a morena retornasse a vila enviando um pergaminho para a mesma. 

Sasuke não sabia o que pensar, como assim tinha uma Uchiha viva? Última mulher do seu clã que ele viu viva foi a sua mãe. Como nunca soube dessa garota? Por que ela nunca voltou pra vila? Quem é ela? Havia mil e uma perguntas sem respostas. “O clã também pertence a ela por direito” a frase que a ex-hokage dissera vagava em sua mente. Estava com raiva, queria fazer as coisas do clã da forma como eleimaginava, do jeito que ele queria, não precisava de ninguém palpitando sobre sua moradia. 

 

•••

 

A Uchiha se encontrava lendo um livro quando recebera um pergaminho em sua casa com o selo da Vila da Folha solicitando seu retorno para a mesma a fim de reestabelecer o seu clã. Lia e relia várias vezes pra ter certeza que era aquilo mesmo enquanto seu coração batia forte no peito. 

 

- TIA, TIA, TIA! - aflita, a menina correu entregando o pergaminho para Miaki, que assustou.

- Quer me matar do coração, trem? - falou com a mão no peito. A mesma direcionou seu olhar ao objeto que lhe fora entregue passando a lê-lo com atenção - Minha querida... - fitou a moça com um semblante curioso em sua frente - você precisa voltar. - ela estava com os olhos marejados. Sabia que esse dia chegaria.

- Era isso que meu irmão desejaria que eu fizesse, né? - perguntou.

- Minha queri... 

- Mas ele desejaria também que eu ficasse segura, e olha tudo que aconteceu na Vila, lá não é um lugar seguro! - a menina interrompera, andando de um lado para o outro pensativa. - mas lá é o clã dele, o nosso clã, que por sinal está todo abandonado e.. - suspirou derrotada levando as mãos no rosto.

- Você sabia que teria que voltar algum dia, não é? - a madrinha segurou suas mãos retirando-as do rosto - Eles precisam da sua ajuda, você é a única que pode fazer isso além do outro que está vivo.

- Então, se tem outro, por que ele não pode fazer sozinho? - Miaki suspirou.

- Vem aqui, querida. - puxou a menina em um abraço apertado fazendo carinho em seus cabelos escuros.

- Eu só... precisava que ele estivesse aqui. - seus olhos marejaram quando se lembrou do irmão.

- Mas ele está, sabemos que está. - depositou um beijo no topo da cabeça da mais nova - Vamos, você precisa arrumar suas coisas.

 

A Uchiha fez bico, mas acompanhou a madrinha. Não estava muito contente com o pedido do Hokage, passara anos longe da Vila e estava confortável ali.

As duas mulheres passaram a tarde conversando e combinando quando iriam se ver enquanto arrumavam as coisas. 

 

- Toma, leva isso - Miaki entregou uma caixinha na mão da menina que olhou confusa. - é anticoncepcional, eu não vou estar lá pra te orientar sob esses cuidados, vai que você inventa de tran..- a menina rapidamente tapou a boca da tia impedindo que terminasse.

 

- TIA! - a repreendeu, seu rosto já queimava de vergonha - E-eu não vou fazer nada, eu tenho um objetivo e vou cumpri-lo e só! 

 

- Uhum.. - a mulher concordou duvidosa. Já teve a idade da afilhada, sabe bem como as coisas funcionam quando se tem 19 anos e mora sozinha. A garota bufou tornando a ajeitar suas coisas.

 

Mesmo assim, Miaki colocou a caixinha na mala sem que ela percebesse.

 

No dia seguinte a garota acordou pela manhã, fez suas rotinas matinais e caminhou com a madrinha até a saída da vila.

 

- Você sabe que nunca fui boa com despedidas. - disse parando e encarou a mais velha.

.

- Isso não é um adeus, você vai ficar bem e daqui um tempo nos veremos de novo, está bem? - acariciou o rosto da garota que em resposta segurou suas mãos fechando os olhos apreciando aquilo. - Vá, você vai chegar atrasada assim.

 

- Não quero dizer tchau.

 

- Então diga oi. - ela diz  arrancando risadas da moça que já chorava.

 

Nunca haviam ficado separadas por muito tempo, e sabiam que a data de retorno era indefinida. 

 

- Oi.. - depositou um beijo na mão da mulher.

 

- Oi..

 

A Uchiha direcionou seus olhos para o trajeto à frente e suspirou, Estava nervosa. A partir dali sua vida mudaria completamente, teria de refazer suas metas e seus objetivos seriam substituídos por um maior que estava por vir: o renascimento do Clã Uchiha.

 

Olhou mais uma vez para a mulher ao lado e sorriu partindo.

 

A viagem até Konoha fora tranquila, chegou pela tarde do outro dia e agora tinha seus olhos voltados a entrada da Vila onde não pisava os pés à 12 anos. Um arrepio correu pela sua espinha a fazendo se encolher e uma onda de nostalgia invadiu sua mente. Estava de volta à sua casa.

 

Se aproximou chamando atenção dos guardas que havia ali fazendo que barrassem sua entrada.

 

- Preciso que se identifique antes da sua entrada, moça. - um deles protestou. Eles fitaram a mulher dos pés a cabeça, cabelos negros cumpridos até a cintura, olhos tão escuros quanto o breu do céu a noite, pele branca como a neve, a presença do chrakra que denunciava sua origem. Tsunade os deixaram avisados de que talvez a garota viria, mas não avisara que se tratava de uma garota Uchiha.

 

- Sou Uchiha Loveirmã de Uchiha Shisui, o Hokage solicitou a minha presença.


Notas Finais


É isso...tem muita coisa vindo aí, se quiserem dar sugestões estão aceitando! 🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...