1. Spirit Fanfics >
  2. By Order of the Death Eaters >
  3. A festa

História By Order of the Death Eaters - Capítulo 1


Escrita por: e EvelynSnape88


Notas do Autor


Olá pessoas!
Esperamos que curtam essa nossa One!
Beijos,
Miss Snape
EvelynSnape88

Capítulo 1 - A festa


Fanfic / Fanfiction By Order of the Death Eaters - Capítulo 1 - A festa

As figuras sentadas à mesa estavam perplexas com o pequeno comunicado feito pelo Lorde das Trevas. Mesmo que soubessem o quanto era dado a extravagâncias, nunca imaginaram que ele lhes daria aquele tipo de ordem e avisasse que era urgente. Se olhavam enigmaticamente, enquanto ele ria, sardonicamente, de cada um ali. Seu sorriso ofídico, aos poucos, passar a ficar cada vez mais indecifrável. Sobretudo, após dizer:

- Eu não estou brincando. Temos muito o que comemorar, meus caros! Esse ano, Dumbledore será morto e faremos a nossa festa antecipadamente.

- Milorde... nós podemos nos fantasiar? Como os trouxas fazem nas suas festas? - Bella perguntou, após muito ponderar se deveria ou não levantar o questionamento, olhando diretamente para ele.

- Não vejo nada que leve a me opor a isso - ponderou, depois de um longo silêncio a avaliando. Era uma pergunta que o deixava surpreso, porém, como fora feita pela sua mais fiel serva, não via motivos para negar o pedido.

Narcissa, que estava ao lado da irmã, se interrogava sobre o que passava pela cabeça insana da irmã para fazer aquele tipo de pergunta. Principalmente, qual seria a fantasia que tinha imaginado, para estar tão interessada em que a festa fosse temática. Em meio próprias as ponderações, não deixou de olhar para Snape, lançando-lhe uma mirada bastante significativa. Ele retribuiu com um meio sorriso, como se já estivesse planejando algo para a comemoração que seria realizada.

 

Os preparativos foram realizados rapidamente.Narcissa corria, de um lado ou outro, dando ordens aos elfos. Enquanto isso, Bella se divertia infernizando a vida da irmã, lançando feitiços que faziam os empregados derrubarem as coisas no chão ou ficarem confusos. Isso deixou a loira indignada, pois se a morena seguisse com aquela esculhambação, a festa iria por água abaixo e Voldemort puniria a todos, sem exceção.

- Não encha, irmãozinhos! - disse enquanto pegava um brigadeiro de abóbora para degustar. 

- Não é todos os dias que o Lorde nos autoriza a festejar! - disse sorrindo com os dentes meio sujos, fazendo com que Cissa revirasse os olhos.

- Sim. Eu sei... mas pare quieta! - reclamou.

- Então, amorzinho, temos que comemorar... é o que eu estou fazendo! - Bella riu abertamente, subindo lentamente para o quarto.

- Claro, Bella, eu também o farei. Mas, por enquanto, eu estou ocupada! - suspirou pesadamente vendo a irmã se afastar.

- Oh, sim... a esposa troféu do Lucius trapaceiro, está fazendo de tudo para aquele imbecil se gabar! Cissa, pare de ajudar aquele idiota a fica enchendo os pulmões e ficar dizendo a todos que casou com uma mulher que sabe organizar festas - gritou do alto da escada, encarando Narcissa no andar de baixo. Como viu a outra em silêncio, fazendo um gesto de desaprovação, continuou:

Então, fique com a sua ocupação de dona de casa exemplar, enquanto eu me arrumo e fico linda como sempre! - sorriu malignamente. 

- Eu não sou uma esposa troféu! Se você, que deu essa maldita ideia, estivesse me ajudando, tudo já estava pronto! Porém, não faz nada além de infernizar a minha vida... suma daqui antes que eu te azare! - exigiu indignada apontando a varinha para o alto da escada, fazendo com que Bella corresse às gargalhadas, como uma criança travessa.

- Sim, irmãzinha!!! Já estou me arrumando... quando estiver pronta, vou passar por você e lembrá-la que deve se arrumar para servir de boneca do seu marido ridículo - retornou, rapidamente, para provocar um pouco mais antes de sumir de fato e entrar no quarto. Quando viu que Bella, realmente, sumira do seu campo de visão e parou o seu pequeno show, não aguentou e sorriu ao se lembrar de Snape.

É, não é uma má ideia uma fantasia... assim, eu posso passar desapercebida quando todos já estiverem completamente embriagados - sussurrou para si mesma. Depois de tudo arrumado, exatamente como pensara, subiu e tomou um banho bem demorado. Olhou para uma roupa e a transfigurou exatamente no modelo que pensara durante todo aquele tempo.

- Ah... eu não fiquei tão bonita quanto você- choramingou Bella fazendo com que Cissa levasse um susto.

- Por Salazar, Bella... o que está fazendo dentro do meu quarto? - pergunto levando a mão ao peito para se recuperar do susto.

- Ora, tolinha, eu sou sua irmã favorita! Então, seu quarto é meu quarto - sorriu, se jogando sobre a cama.

- Não é, Bella! Aprenda a não se apropriar, indevidamente, das coisas alheias e saia logo daí! - ordenou tirando a morena de cima do móvel.

- Nossa, que grosseria! Dividimos tudo desde criança, Cissa... que egoísmo é esse agora? O que é seu, é meu também! E, por isso, quero que me conte quando minha linda princesa loira se tornou uma pessoa tão divertida assim? - perguntou com os olhos brilhando de curiosidade.

- Eu não faço ideia do que está falando. Agora saia, Bella! Você já se vestiu... desça e se divirta - a colocou para fora do quarto.

-  Qual o motivo de todo esse nervosismo, Cissa? - inquiriu parada no meio do corredor.

- Eu tenho que terminar de me maquiar e resolver algumas coisas que não lhe incluem neste momento - respondeu fechando a porta.

- Entendo... ainda vou descobrir o nome dele - riu se afastando.

 

Narcissa descia as escadas tão distraída, dando ordens, que não notara que alguém a olhava no canto oposto da sala. Snape admirava aquela mulher, amava e tinha um caso há tantos anos que ainda era quase um adolescente quando iniciaram. Ele tinha 18 anos e, ela, 23... sempre a achara linda, desde que a viu pela primeira vez em Hogwarts. Os anos só a deixaram mais bela e não havia nada que o fizesse se afastar ou negar algo que lhe pedisse. Sua devoção por aquela loira, o fez ficar na escola para proteger o filho dela, mesmo que Dumbledore pensasse que era pelo filho de Lily.

Longos minutos passaram, sem que nada tirasse a sua atenção destinada a ela. Estava deslumbrante com aquele terno justo em seu corpo e aquele chapéu Panamá. Parecia ter saído de algum filme muggle de máfia. Definitivamente, a achava a mulher mais linda e perfeita do mundo. Assim permaneceu até que os olhos dela o encontraram e seu rosto se iluminou por um sorriso. Narcissa estava encantada por notar o quanto estava sendo admirada pelo homem que amava mais que tudo. Se ainda permanecia ali, aguentando aquele casamento decadente e puramente de fachada, era por ele. 

Quando a guerra acabasse, fugiria ao seu lado, para onde ele quisesse ir.

- Eu pensei que você fosse se fantasiar, mas vejo que me enganei - disse com um semblante um pouco chateado.

- Eu cogitei essa hipótese, entretanto, eu prefiro esperar que todos estejam satisfatoriamente bêbados, para o fazer. Quem sabe posso sequestrar a mais bela dama dessa festa? - ergueu a sobrancelha a encarando, fazendo com que ficasse corada.

- Sabe... Lucius viajará amanhã, então, teremos dois dias para aproveitar - sussurrou e se afastou dele sorrindo.

- Mulher impossível! - pensou a admirando. Vendo que Malfoy se aproximava dele para puxar algum assunto, voltou a assumir a sua postura rígida e a sua expressão de tédio profundo. Queria, intimamente, bater naquele loiro oxigenado, porém, estava impossibilitado de fazê-lo.

- Aproveitando a festa? Lembrei que é solteiro, então convidei lindas bruxas para que se divirta durante a madrugada - sorriu malicioso.

- Agradeço a sua profunda consideração, Lucius, Creio que esta noite será muito proveitosa a todos os que estão presentes - assentiu segurando o copo de whisky que o outro lhe oferecera.

- Eu estou pensando em aproveitar a festa para transar com a minha cunhada. Estou certo que ela deva ser melhor que a Cissa na cama - comentou, fazendo com que Snape o olhasse de canto com nojo do que ouvira. Acreditando que tinha aprovação, continuou as suas considerações:

- Sempre a desejei. Mas, ela mesmo sendo fácil, não me quer. Acredita? 

- Creio que seja difícil de acreditar, mas ela deve respeitar a irmã e, por isso, não lhe dá para espaço. Contudo, faça assim... ao contrário de tentar embebeda-la, diga que é apenas uma diversão na festa - falou diabolicamente.

- É uma ideia perfeita! Eu hoje terei a Black que eu quero - saiu animado.

- Digo o mesmo - pensou Snape olhando para Narcissa, que sorria enquanto conversava. 

A festa estava animada. Bella agia como uma criança indo a um parque de diversões pela primeira vez. Pegava doces, rua, derrubava convidados e confundia os elfos. Estava amando aquela comemoração e as possibilidades do que viria depois.

- Então, trapaceiro? - se aproximou de Malfoy o encarando.

- O que? - a olhou de volta sem entender.

- Resposta errada, idiota! Crucio - riu abertamente, quando o loiro começou a se contorcer.

- Que isso?! O que foi que eu fiz? - questionou sem compreender o que a levava a fazer aquilo.

- Nada! Essa é a diversão e você não vai morrer - deu de ombros gargalhando.

- Não quer ser bem travessa comigo em algum canto da mansão? É uma festa, Bella... tudo é permitido... eu sou ou não o seu cunhado favorito? - sorriu lhe lançando um olhar de cobiça.

- Isso é interessante! Me encontre no sótão em uma hora e eu garanto, trapaceiro, que nunca mais esquecerá de mim - Bella se afastou dando uma piscada sedutora. Malfoy sorriu, mas Bella ao ver que o Lorde das Trevas se aproximava, lhe lançou um feitiço o fazendo flutuar sem as calças. 

- Agora estou ocupada - disse indo embora, o deixando sozinho, completamente indignado.

Ao mesmo tempo, em outro canto da mansão, Snape se aproximou de Narcissa sorrateiramente, a assustando.

- O que uma mulher tão linda faz em um lugar tão mal frequentado como esse? - sussurrou a deixando arrepiada.

- Estou esperando algum homem perigoso que me pague uma bebida e me tire do tédio. Conhece alguém que se enquadre no perfil? - riu dando um leve tapa no braço dele.

- A princípio, não penso em ninguém específico. Mas, ofereço a minha companhia até que encontre alguém que lhe agrade - terminou de dizer a fazendo rir abertamente. Ambos aproveitaram que ninguém estava mais sóbrio e subiram as escadas rapidamente de mãos dadas.

- Sua irmã acabou fazendo com que Lucius adiantasse a viagem e tenho certeza que ela distraíra todos. A nossa festa começa agora - falou a empurrando gentilmente para cima da cama.

- Você é horrível quando quer, Sevie! Qual é a sua fantasia, afinal? - questionou o observando ainda com as mesmas roupas que trajava antes.

- Você... - respondeu se aproximando e desabotoando o casaco.

- Como? - inquiriu franzindo o cenho, como se ainda não entendesse o que lhe estava sendo dito.

- Eu fantasio com você, Cissa. A quero por inteiro hoje e todos os outros dias... - a segurou pela gravata.

-  Principalmente, assim... - a beijou com fervor, fazendo com que ela suspirasse contra a sua boca. 

 

A mansão estava silenciosa, visto que a maioria dos comensais tinham ido embora. Pois, Bella havia infernizado a vida de todos satisfatoriamente e os fez arrumarem outras diversões para passar o restante da madrugada. Voldemort a observando caminha animada, a segurou pelo braço, fazendo com que parasse.

- Vejo que aproveitou bem a noite, Bella - comentou.

- Sim, Milorde! Eles são todos uns imbecis e fracos, não sabem se divertir igual a mim - falou alegre o olhando com uma admiração assustadora.

- E eu sei me divertir? - interrogou a analisando.

- Claro, o senhor... faz muito bem e tem boas ideias quanto isso - sorriu maliciosamente. 

Por um tempo se encararam em silêncio, até que Voldemort a segurou firme pelos cabelos e a beijou. A noite seria ainda mais longa...


Notas Finais


Gostaram????
Beijos,
Miss Snape e EvelynSnape88


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...