História Byun Baekhyun, o filósofo. - Capítulo 10


Escrita por: e Lizandra7392739


Notas do Autor


Vocês podem ouvir meus gritos? Kim Jongdae vai se casar e ser PAI! É muita emoção :')
Boa leitura~

Capítulo 10 - Desculpas sempre bem-vindas.


Fanfic / Fanfiction Byun Baekhyun, o filósofo. - Capítulo 10 - Desculpas sempre bem-vindas.

Hoje era sábado, e a única coisa que eu queria fazer era dormir até tarde, se não fosse Sehun que ficou enchendo o saco para a gente sair. O garoto ficou me ligando várias vezes, não se pode nem dormir em paz.

- Caralho, Baekhyun, pensei que você tivesse morrido! — ele fala, após eu atender as inúmeras ligações.

- Quem deveria dizer esse palavrão sou eu! Caramba, Sehun, é você que tá morrendo? Para que vinte e uma ligações seguidas?! — falo estressado e com voz de sono.

- É que eu 'tô com tédio e queria chamar você e o Chany para sairmos juntos — bufo.

- Aish, você é um idiota, sabia? — ele ri - Passa aqui em casa daqui quinze minutos.

- Eu ouvi cinco minutos? Pó'deixa! — ele ignora o que eu disse antes e desliga o telefone.

Ô ódio que eu sentia. Só queria dormir por mais horas, era pedir demais? Sim, era. Ouvi a campainha tocar e eu fiquei me perguntando, como Sehun chegou tão rápido? Desço as escadas, mesmo na situação que eu me encontrava: de pijama, com o cabelo bagunçado e a cara amassada. Abro a porta e me xinguei, por não ter olhado no olho mágico antes.

- Ah não. — eu já ia fechar a porta na cara da pessoa, mas ela segura - O que você quer?

- Podemos conversar? — Jongdae diz, me olhando.

- Aish, entra, entra — paro de pressionar a porta e o deixo passar. Me jogo no sofá e tento arrumar o meu cabelo, olhando para o reflexo da televisão.

- Diz aí o que você quer — falo depois do mesmo se sentar do meu lado.

- Pode olhar na minha cara primeiro? — reviro os olhos, e depois o faço - Obrigado... — ele resmunga - Eu queria pedir... perdão pelo modo que agi com você naquele dia e o jeito que te tratei durante esses meses...

Espera, aquele era Kim Jongdae mesmo ou um clone bonzinho dele? Era surreal ouvi aquelas palavras da boca dele.

- Quem é você e o que fez com o Jongdae? É um alienígena? Vai me abduzir? — falo brincando, não aguento e rio.

- Aish, eu estou falando sério, tá legal?! — ele cruza os braços, irritando.

- Foi a Yerim que te mandou aqui? — falo um pouco sério.

- Não, na verdade sim, em partes... Olha, o que importa é que vim pedir desculpas e me redimir, ok? — ele se levanta e eu também.

- Eu deveria ter gravado esse momento e postado no YouTube. — reflito e ele me olha estranho - Eu estava brincando, tá bom? — sorrio - Aceito suas desculpas.

- Sério? — ele fala um pouco surpreso.

- É sério, não sou que nem você, Jongdae. — ele fica um pouco envergonhado com o que digo - Quer sair comigo e com o Sehun? Chanyeol irá também — falo mudando de assunto.

- Não acho uma boa ideia, Chanyeol me odeia, e pelo visto, o Hun também — o mesmo suspira.

- Nada que uma boa conversa não resolva. — sorrio - Me passa seu número e eu te aviso onde iremos nos encontra — dito isso, entrego meu celular para ele e o mesmo digita seu número.

- Obrigado. — ele fala e eu o olho confuso - Por ter me perdoado e não desistido de mim — sorri fraco.

- Todos merecemos uma segunda chance — sorrio fofo.

~O.o~

Eu já estava arrumadinho e bonitinho, agora só faltava o orelhudo do Chanyeol se arrumar. Eu e Sehun estávamos na casa dele, sentados em sua cama, enquanto a donzela se arrumava.

- Cacete, Chanyeol parece uma princesa se arrumando — bufa, Sehun, impaciente.

- Você ainda não se acostumou como eu — suspiro, lembrando de todas as vezes que Chanyeol se atrasava para algo.

A porta do banheiro se abre e o dumbo sai de lá de dentro.

- Uau, você só demorou meia hora dessa vez, é um novo recorde! — debocho.

- Como assim "só"? Novo recorde?! — exclama, Sehun, desacreditado - Me lembre de chamar Chanyeol para algo horas antes do combinado — Hun se refere a palavra a mim e eu afirmo com a cabeça.

- Ei, eu 'tô aqui! — ele cruza os braços, emburrado.

- Sabemos disso — eu rio.

~O.o~

Nós três fomos andando até o parque de diversões e eu avisto Jongdae.

- Ah, não. — Chanyeol reclama - O que esse cara 'tá fazendo aqui?

- Chen! — grito, para ele me ouvir e vir até nós.

- Foi você que chamou ele aqui? — Sehun pergunta.

- Foi sim — sorrio.

- Oi... — Chen nos cumprimenta ao chegar perto da gente.

- Por que ele está aqui? — pergunta, Chanyeol, em um tom pouco frio.

- Ele me pediu desculpas pelas coisas que fez e eu o perdoei. — olho Chen - Você deveria dizer o mesmo para eles, não? — o mesmo afirma e olha Sehun primeiro.

- Sehun, você estava certo, a popularidade me cegou e me transformou em uma pessoa que eu não sou... Me desculpa — ele se curva e se volta para Chanyeol - Park, me desculpa por todas as coisas más feitas por mim contra você ou o Byun — ele se curva novamente.

- Odeio meu sobrenome, e ainda insistem em repeti-lo — resmungo para mim mesmo.

- Quem é esse? — Chanyeol brinca e eu rio.

- Me perguntei a mesma coisa hoje cedo — sorrio.

- Que bom que você voltou, Dae — Sehun sorri.

- Já que está tudo resolvido, vamos nos divertir! — exclamo, sorrindo, puxando eles para os brinquedos

~O.o~

Hoje o dia foi incrível! Fomos no carrinho bate-bate, na montanha-russa, no carrossel (sim, isso mesmo que você leu, carrossel), e vários outros brinquedos! Eu gostei muito de participar esse tempo com o Jongdae, sem brigar e discutir.

Estávamos indo comprar algodão doce, quando recebo uma mensagem de um número desconhecido:

"Oi, Baekhyun, é Yerim"

- Como a Yeri conseguiu meu número?!

- Eu passei para ela, desculpa — Jongdae responde - Disse que queria conversar com você.

"Podemos conversar? Pode ser por ligação mesmo", recebo outra mensagem dela.

- Eu já volto — me afasto deles e ligo para Yerim.

- Oi, Baekhyun? — ela diz, após atender.

- Sim, sou eu, e antes que você diga qualquer coisa, eu quero te pedir desculpas novamente pelo modo que agi quando estava em minha casa. Só estava estressado e cansado, espero que posso me entender. - houve alguns minutos de silêncio - Yerim? — olho para a tela do celular para ver se ainda estávamos em chamada.

- Estou aqui. — ela enfim responde - Eu queria falar com você, para também pedir desculpas, eu acho que também não agi certo com você ultimamente.

- Tudo bem, fico feliz por ouvir isso — sorrio.

- Espero que possamos ainda ser amigos.

- Claro.

- Eae, Baekhyun, vai até quando isso? — Chanyeol chama minha atenção.

- Tenho que ir, Yeri, foi bom falar com você.

- Digo o mesmo, tchau! — ela desliga e eu volto até onde os meninos estavam.

Está tudo dando certo, afinal de contas. Sehun me ajudou em uma situação difícil, Jongdae pediu desculpas e está com a gente, Yerim também se redimiu. Espero que continue assim e as coisas não dêem errado no final. Estou aprendendo bastante com tudo isso que aconteceu, para falar a verdade, estou até feliz que essas coisas aconteceram. Posso ser um novo Baekhyun agora!

Filosofia do dia: Se tudo está dando certo, afinal, ou é porque a vida quer te dar um descanso, ou porque ela planeja fazer algo muito pior depois.


Notas Finais


Talvez esse seja o penúltimo capítulo, então... até o último~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...